Blog de Agências de Resultados

4 perguntas que você deve responder antes de representar sua agência em um evento

Veja como saber se o evento do qual você pretende participar pode trazer crescimento para sua agência ou se será apenas um gasto.

“Resolvi não ir, minha equipe também não vai. É muito gasto de tempo e dinheiro.”

Essa é uma frase comum em muitas agências quando perguntadas sobre o comparecimento ou não em eventos de marketing, vendas, tecnologia e outros segmentos.

A grande questão é: se a agência não se planeja, o tal evento realmente se torna um gasto e não um investimento. Não há retorno!

Saint-Exupéry, o autor de “O Pequeno Príncipe”, dizia que “só crescemos à medida que nos damos a algo mais alto que nós mesmos”.

Se sua agência nota que o tal evento pode sim fazer uma diferença positiva a curto, médio ou longo prazo e vai trazer crescimento, por que olhá-lo com outros olhos?

Neste post, listamos 4 perguntas que sua agência deve responder antes de ir para um evento.

1. Quem vai estar lá?

Qual é o segmento deste evento? Quem você vai encontrar lá? Qual o nível de maturidade digital das pessoas? Você e sua equipe seriam aprendizes ou professores?

É muito importante lembrar que as respostas para essas perguntas podem orientar você sobre postura, linguagem e preparação.

De qualquer forma, a maioria das pessoas quer novidades e ter contato com profissionais feras para benchmark e parcerias. Eis a grande importância do evento além-palestra: a hora do break, do almoço, do cafezinho ou até do passeio na cidade.

Após estudar o nível dos participantes, partimos para os item 2 e 3, que tratam do relacionamento com pessoas até então desconhecidas.

2. Como devo abordar um participante com o objetivo de prospectar um novo cliente ou uma nova parceria?

Em resumo, são 3 boas práticas principais que sua agência poderia usar para abordar participantes:

Ser facilmente identificado

O posicionamento e a cultura de sua agência são cruciais antes de escolher como você irá se identificar.

Apesar de não existir modelo certo ou errado, há aquelas que optam por um modelo mais formal e aquelas extravagantes.

Importante é ter cartões de visita à disposição sempre que necessário.

Entender qual o objetivo dele no evento

Normalmente partimos de uma premissa importante: “eu estou nesse evento com o objetivo de ___ pois ___”.

Por exemplo: “eu estou no RD On The Road Agências com o objetivo de melhorar meus conhecimentos sobre marketing, pois minha empresa não está gerando o resultado esperado”.

Ou: “eu estou no RD Summit para conseguir parcerias já que quero crescer 5 vezes mais nos próximos 2 anos”.

Gerar rapport

São diversas as técnicas para geração de rapport em uma conversa com olhar de vendas. Tais quais:

– Ser genuíno (ser você mesmo);

– Ser amigável (sorria!);

– Mostrar interesse verdadeiro;

– Não parecer desesperado (nunca force um rapport por causa de uma meta);

– Adequar-se à cultura da pessoa (De onde vem? Como falar com ele? Quais termos usar?).

3. Como devo fazer networking?

O networking tem uma função muito importante também para as agências.

Quem está organizando o evento? Quem são os patrocinadores e estandes? É sempre bom ter essas informações relevantes na mão para ser mais certeiro.

Se o evento tiver sua própria página ou evento no Facebook trocando ideias ou conversando sobre detalhes, isso também pode ajudar bastante.

Além disso, hoje em dia estão entrando cada vez mais em vigor os aplicativos feitos para eventos e muitos deles contam com sistemas que funcionam como redes sociais para facilitar o networking.

Leia também: 10 dicas matadoras de como fazer networking em eventos.

4. Como implementar o aprendizado na minha agência?

Se no evento existem palestras paralelas, a qual você deve comparecer? Qual deve ser a palestra mais relevante para sua agência?

Por vezes, uma grande quantidade de conteúdo traz muita empolgação e pouca assertividade quando se pensa o que fazer com tudo aquilo.

Acredito que o primeiro passo para levar o conteúdo adiante é anotar, anotar e anotar. Gaste toda a tinta de sua caneta, anote tudo de forma bruta e posteriormente (não deixe passar muito tempo!) faça uma síntese de tudo aquilo.

Dica: algumas vezes, quando tive dificuldade de sintetizar conteúdos muito completos em palestras, treinamentos e afins, eu me forcei a transformar isso em post de blog. O fato de você ter que organizar todas as ideias e estruturar dentro de um conteúdo vai ajudar você a assimilar melhor esses aprendizados e visualizar quais boas práticas encontradas podem ser implementadas na sua agência. É quase como solidificar o que fica em nossa “nuvem”.

De resto, segmentar o que vale a pena e levar para a equipe!

Conclusão

Agência que aspira um grande futuro precisa respirar um presente de muitos aprendizados que saiam da caixa.

E aí, qual foi a melhor experiência você já trouxe dos eventos que participou? Compartilhe conosco! 😉

Marcadores:

Deixe seu comentário