Blog de Agências de Resultados

Afinal até onde deve ir o papel do sócio da agência?

Saiba quais são suas prioridades em cada um dos estágios de vida do seu negócio.

Se você é dono do seu próprio negócio, convido você a parar para mapear quais são as funções que você desempenha hoje. Agora pare mais um momento para pensar em quais são as funções que você realmente acredita que deveria investir o seu tempo. Encontrou um resultado duvidoso aí?

Pois é, se você se viu em uma situação com mil e uma demandas nas costas – mas nem todas tão prioritárias em seu mundo ideal como empreendedor – saiba que você não está sozinho nessa. Em conversa constante com diversos profissionais de agências, percebi que existe uma forte tendência de muitos negócios se tornarem “eugências”.

O próprio Panorama das Agências Digitais de 2017, realizado pela Resultados Digitais e pela Rock Content, comprova essa ideia ao mostrar que os sócios prevalecem com a tarefa de aquisição de novos clientes, seja integralmente (70,5%) ou parcialmente (17,5%).

A verdade é que são muitas as agências em que o proprietário não só é responsável pela área comercial, como também pela contratação dos novos colaboradores, pela área financeira, pela execução da estratégia digital do cliente, entre outras funções.

Diante desse cenário, um dos maiores desafios dos profissionais de agência hoje é ter claro quais são suas prioridades em cada um dos estágios de vida da agência.

Fases de desenvolvimento das pequenas empresas

O artigo The Five Stages of Small Business Growth, publicado na Harvard Business Review por Neil C. Churchill e Virginia L. Lewis, traz muitos desafios em comuns das empresas do segmento. As fases de desenvolvimento propostas podem ser muito bem aplicadas para a realidade das agências. São elas: (1) existência, (2) sobrevivência, (3) sucesso, (4) decolagem e (5) maturidade do recurso.

Os autores trazem que nos estágios iniciais de (1) existência e (2) sobrevivência a capacidade do dono de fazer o trabalho dá vida ao negócio. Pequenas empresas são construídas sobre os talentos do proprietário: a capacidade de vender, produzir, inventar. Nesses estágios, a estratégia da empresa é simplesmente permanecer viva e fechar as contas no final do mês.

No entanto, a partir do momento em que a agência atinge a etapa de (3) sucesso é importante que haja mais delegação de tarefas e pessoas na equipe com boa capacidade de gestão. Nessa fase, o proprietário toma uma importante decisão: a empresa deve ser utilizada como uma plataforma para o crescimento ou como um meio de apoio para os proprietários à medida que se desengajam total ou parcialmente da empresa (atrás do desengajamento pode estar um desejo de iniciar novas empresas ou simplesmente perseguir hobbies, mantendo o negócio mais ou menos no status quo).

Se a primeira opção é a escolhida e o objetivo é avançar para as etapas de (4) decolagem e (5) maturidade de sucesso, chega o momento em que o proprietário deve gastar menos tempo fazendo e mais tempo em gestão. A incapacidade de muitos sócios para delegar explica o risco desse plano de crescimento do negócio.

Resumindo

Então, por um lado, é necessário que o empreendedor que está iniciando um negócio reconheça a necessidade e importância de fazer as principais áreas da empresa no início. Por outro lado, é necessário que o dono que contempla uma estratégia de crescimento tenha noção das mudanças das atividades gerenciais e passe a delegar mais com a maturidade do negócio.

Nesse sentido, destacamos principalmente a importância de a agência ter uma área de vendas – alguém pensando em negócios o dia todo dentro da empresa para gerar oportunidades, criar seus próprios canais, convidar prospects, explorar os cases de sucesso. Tudo isso tem grande potencial para a geração de novos negócios!

5 dicas práticas para você investir tempo nas tarefas certas

Se sua agência já está em um estágio mais avançado e ainda você se sente muito sobrecarregado com as demandas, é necessário rebater esse cenário. Trazemos 5 dicas para ajudar você a se concentrar nas atividades certas.

Avalie seu modelo de negócio

Para que você saiba quais são as tarefas a serem executadas neste momento, é importante que você tenha clareza em relação ao seu modelo de negócio. Com esse objetivo, você deve buscar respostas para fatores como proposta de valor, segmento de clientes, atividades-chave, recursos, fontes de receita etc. Dessa forma, você terá mais segurança para operar e gerar valor ao mercado, definindo seus principais fluxos e processos

Contrate

Quer delegar tarefas para investir tempo na estratégia? É preciso que você construa um time de excelência! Você precisa encontrar profissionais qualificados e capacitados para atender às demandas, uma equipe que contribua efetivamente na construção da estratégia de Inbound Marketing do cliente e na entrega de excelentes resultados.

Para isso, é muito importante que haja a preocupação de capacitar os profissionais da agência. Existem muitos canais com conteúdos gratuitos para quem quer aprender mais sobre o setor como blogs, grupos de discussão, eventos, além dos cursos e certificações em Marketing Digital. Neste post, você pode encontrar várias referências bacanas.

Encontre parceiros estratégicos

Muitos profissionais preferem focar sua consultoria mais na construção da estratégia durante a implementação ou na análise de resultados  – a decisão depende muito do seu modelo de negócio, do foco que você quer dar para sua agência ou seu trabalho como consultor.

Então existe a possibilidade de trabalhar com parceiros estratégicos – sejam freelances ou empresas que prestam serviços específicos.

A Resultados Digitais tem um Marketplace especial onde você pode encontrar potenciais parceiros. Confira só: http://marketplace.resultadosdigitais.com.br/

Tenha claro quais são as suas prioridades

A falta de visão a curto, médio e longo prazo pode ser um grande risco para a sua agência, já que você acaba sem um norte para conduzir suas ações. Para rebater esse desafio, é importante que você faça um planejamento estratégico e descubra quais são suas prioridades dentro da estrutura.

Lembre-se de que a estratégia é muito mais do que estabelecer metas: é ter um profundo compromisso com um futuro almejado. É ela que vai dar propósito ao trabalho realizado pela sua agência. É ela também que vai fazer com que as pessoas se sintam conectadas a um empreendimento importante.

Seja lean

Diante de tantas tarefas e tão pouco tempo, é importante que você seja ágil e certeiro para conseguir atingir os objetivos da agência. Por isso, é importante sempre buscar a forma mais rápida de executar as ações

A qualidade e o impacto de qualquer trabalho está fortemente relacionada com o foco em uma quantidade limitada de projetos e preocupações em um determinado momento. Em última instância: done is better than perfect.

Espero que este post tenha ajudado você a avaliar qual é o momento que sua agência está e como você poderá investir seu tempo nas atividades certas.

Marcadores:

Deixe seu comentário