Blog de Agências de Resultados

Produção de conteúdo: quebre 3 paradigmas comuns e saia na frente!

Nem todo conteúdo é rico, nem todo conteúdo rico é trabalhoso e nem só de eBooks vive uma campanha de marketing.

No Inbound Marketing – e principalmente aqui na Resultados Digitais – batemos muito na tecla da geração de conteúdos de qualidade. Isso porque acreditamos 100% no potencial que um bom conteúdo rico pode oferecer a uma campanha de marketing. Aliás, não apenas acreditamos como somos prova e assistimos todos os dias aos nossos parceiros e clientes comprovarem que esse é um ótimo caminho para gerar Leads e aumentar a presença digital da sua agência e de seus clientes no mundo da internet.

Entretanto, recebemos muitos questionamentos como: “mas se todos fazem conteúdo, como o meu vai se diferenciar em meio a multidão?”. Outra ideia bastante comum é a de que “gerar conteúdo requer muito esforço, não tenho uma equipe dedicada”. E, por fim, algo como “quais formatos posso trabalhar? Apenas eBooks?”.

Todas essas indagações são muito válidas e muito relevantes para nossos clientes e parceiros. Mas tenhamos calma, nem todo conteúdo é rico, nem todo conteúdo rico é trabalhoso e nem só de eBooks vive uma campanha de marketing.

Vamos quebrar paradigmas?

Paradigma # 1: Se todos fazem conteúdo, como o meu vai se diferenciar em meio a multidão?

O primeiro ponto para acalmar a alma de todos é entender o que define um conteúdo rico. Conteúdo rico nada mais é do que um material oferecendo informações relevantes, diferenciadas e importantes para seu público-alvo. Ou seja, é a maneira como você, enquanto empresa, se destaca dos seus concorrentes, a forma através da qual você estabelece o tom da comunicação da sua empresa e demonstra seus diferenciais.

A chave para se diferenciar dos seus concorrentes é, basicamente, explorar o que a sua empresa tem de mais forte e traduzir essa força de maneira diferente. Pense no dia a dia da sua persona, no ritmo que ela vive e reflita como fazer com que o seu conteúdo seja algo que faça com que ela pare e leia. Por isso, é importante que você entenda a dor da sua persona, os desafios pelos quais ela passa no dia a dia e seja ali, naquele conteúdo, a resposta que ela busca. É dessa maneira que você se diferencia em meio à multidão.

Outro ponto importante sobre o conteúdo rico é que ele nunca é dado de presente. Todo conteúdo rico se esconde atrás de uma Landing Page (ou página de conversão) que tem como objetivo conseguir informações relevantes daquele visitante.

Paradigma # 2: Gerar conteúdo requer muito esforço, não tenho uma equipe dedicada.

Não vamos mentir, entendemos a sua dor. Até porque produzimos muito conteúdo dentro de casa e sabemos que bons conteúdos não se constroem sozinhos em 5 minutinhos.

Mas muita calma nessa hora! O essencial é, de fato, que na sua estrutura exista pelo menos uma pessoa dedicada à produção de conteúdo. Isso porque é importante que a comunicação da sua agência tenha um tom com personalidade, único! É através desse tipo de recurso que você se diferencia, ganha relevância e conquista alguns Leads ao longo do caminho.

Criação de conteúdos com base na jornada de compra

Uma estratégia que ajuda muito nossos parceiros é criar uma agenda de conteúdo, pensando na jornada de compra do Lead. E o que isso quer dizer?

jornada-de-compra

A imagem acima nos mostra as quatro etapas de uma jornada de compra e exemplifica as diferentes necessidades para cada uma dessas etapas.
Para entender ainda melhor, é só pensar em você e no seu passo a passo rumo a uma compra importante. É algo que pode levar um certo tempo; muitas vezes você não sabe que tem um problema até ler um artigo que faça você pensar: “poxa, eu passo por isso”. Depois, é necessário conferir todas as informações, fazer comparativos, entender melhor sobre o problema e como você poderia resolvê-lo, certo? Essas são as etapas que chamamos de Aprendizado e Descoberta e Reconhecimento do Problema.

Depois de verificar informações, você começa a buscar opções de empresas ou serviços que resolverão essa dor que você enfrenta. Mas para escolher a empresa certa você precisa ver cases de sucesso, dicas de como essa determinada empresa sanou as dores pelas quais você passa, entender a metodologia que aplicam, passos que seguem e apenas depois disso você se sente seguro. Aqui é o que chamamos de Consideração da Solução.

Quando você se sente pronto e faz o que conhecemos como “levantada de mão” pedindo um trial da ferramenta, por exemplo, você atinge a Decisão de Compra.

E como isso resolve seu problema de equipe dedicada x esforço para gerar conteúdo?

Simples, tendo como base a jornada de compra fica mais fácil determinar quais etapas do funil você vai atacar primeiro. Claro que o interessante é termos materiais para cada uma dessas fases para que a sua marca se fortaleça ainda mais na mente dos Leads que estão atravessando esse Funil. A jornada de compra é um ponto de partida para desenvolver um bom cronograma de conteúdos ricos e otimizar o trabalho do seu time.

Paradigma # 3: Conteúdo rico é só eBook?

Não, senhores! Como disse ali em cima, nem só de eBook vivem Landing Pages e campanhas de Marketing Digital. Sim, o eBook é um formato muito utilizado e ótimo para diversas finalidades. Isso porque ele é versátil e permite ser algo mais robusto, com muitas informações como um livro mesmo. Mas também pode ser algo menor, mais simples e direto.

O importante é que existe uma infinidade de materiais incríveis que podem ser construídos e chamados de conteúdos ricos. E a grande beleza de se trabalhar com conteúdos é justamente poder criar e sair de um padrão sempre igual. Aqui na RD, por exemplo, trabalhamos com vários, como infográficos, artigos, vídeos, guias, webinars, planilhas. E para cada formato ou assunto, o esforço de produção será diferente.

Essa variedade e possibilidade criativa também auxilia que a sua empresa apresente diversas faces ao seu público alvo, sem parecer sempre engessada e seguindo um padrão. O Marketing de Conteúdo é jovem, livre e cheio de possibilidades e essa é justamente a graça. Pense sempre em formatos inovadores, permita que sua equipe crie novas formas de conversar com seus clientes e os surpreenda de maneiras diferentes.

E os posts?

Além desses materiais, que seriam “escondidos” atrás de uma Landing Page, existem os – nada menos importantes – blogposts, como este. Combinar sua estratégia de conteúdo entre Landing Pages e posts de blog é um casamento feliz! Você pode explorar um determinado tema de forma mais superficial no blog, criar um Call-to-Action ao final do post e direcionar esse visitante interessado para sua Landing Page. Lá, ele vai encontrar um material rico, mais aprofundado, justamente sobre aquele tema. Incrível, não?

É de suma importância estar em diferentes meios, com voz ativa e presente para se manter no top of mind do seu público e desenvolver um bom trabalho de branding atrelado a toda essa estratégia de Marketing de Conteúdo.

Todos esse pontos unificados compõem a estratégia de Inbound Marketing da sua agência e de seus clientes. Isso porque, novamente, infinitas combinações podem ser feitas entre conteúdos, emails, palavras chaves, Landing Pages, entre tantas outras coisas.

Considerações finais

Sim, é verdade que para fazer conteúdo você precisará ter uma organização mais severa, pelo menos no início, e um esforço e disciplina de sentar e produzir. Mas veja a quantidade de bons exemplos que temos atualmente de empresas que vão longe, tudo porque começaram produzindo bons conteúdos. Você quer ver sua agência e seus clientes como referências, certo? Você quer conquistar novos clientes e manter um ótimo relacionamento com os que você já possui, não é mesmo? Pois o bom conteúdo é a resposta.

Uma dica final: nem sempre a quantidade é amiga da qualidade. Vá com calma e produza com carinho e cuidado para manter sempre uma excelente imagem da sua agência e dos seus clientes com seu público. E inove!

Temos certeza que com essas dicas você vai arrasar nos conteúdos por aí!

Marcadores:

Deixe seu comentário