Blog de Marketing Digital de Resultados

10 formas de melhorar os resultados da sua página de conversão

Como já comentamos aqui no blog, ter páginas de conversão (Landing Pages) eficientes permite que a empresa consiga extrair um resultado muito melhor do tráfego que atrai para o seu site, seja através da venda direta ou pela geração de Leads.

Aos poucos estamos compartilhando algumas técnicas para melhorar a taxa de conversão dessas páginas. No último post, falamos sobre como otimizar os formulários para geração de Leads, que é um dos principais fatores de impacto na conversão.

Neste post, vamos compartilhar 10 dicas gerais de otimização que o pessoal da Performable compilou em um white paper recentemente.


Vamos a elas:

1) As chamadas dos anúncios no Google AdWords e dos destaques na página de conversão devem bater

Isso é importante por dois motivos: primeiro porque, ao clicar no anúncio no Google, o usuário vai encontrar uma página que cobre exatamente o assunto pelo qual ele se interessou, mantendo uma experiência fluida.

Segundo porque o próprio Custo por Clique (CPC) que o Google cobra vai diminuir, já que um dos fatores do cálculo desse custo é justamente a qualidade da Página de Conversão e o alinhamento dela com o texto do anúncio.

2) A frase de destaque (headline) deve ser clara e concisa

É importante deixar claro para o visitante o que exatamente você está oferecendo na página, destacando o benefício principal do seu produto, serviço ou conteúdo, de uma forma que gere ainda mais interesse em apenas uma “passada de olho”.

Todas as informações relacionada às características detalhadas da oferta devem ficar mais abaixo, com um destaque (cor e tamanho de fonte) menor.

3) A gramática da página de conversão deve estar impecável

Criar confiança é essencial para garantir com que o visitante tome a ação desejada na página (lembrando que a princípio ele não conhece muita coisa da sua empresa).

Qualquer erro de português (ortografia, concordância etc.) pode passar uma imagem de amadorismo e minar essa confiança. Garanta que o texto da página seja revisto cuidadosamente antes de ir para o ar.

4) Utilize informações de terceiros para gerar confiança

Como comentei no ponto anterior, criar confiança é fundamental na conversão e para isso o endosso de terceiros tende a ser muito efetivo. Nessa linha, vale a pena usar:
– Depoimentos de clientes;
– Logos de entidades certificadoras ou de segurança (especialmente no caso de ecommerce);
– Citações da empresa na mídia;
– Garantias diversas sobre a oferta (por exemplo “entrega em 7 dias ou seu dinheiro de volta”).

5) Utilize uma chamada forte para a conversão

Deixe bastante claro para o usuário qual é o próximo passo esperado. Por exemplo, se a ideia é que ele baixe um eBook, use essa instrução no texto no botão e no topo do formulário (por exmeplo aqui).

6) Faça com que as chamadas e os botões se destaquem no meio do conteúdo

Use cores e tamanhos de gráficos e fontes que garantam esse destaque. Mesmo que o formulário e/ou botão fique no final da página, mostre atalhos para a ação ao longo da página.

Não deixe a ação esperada desaparecer no meio do conteúdo informativo.

7) Cuidado com links

De forma geral, o objetivo único da página de conversão é que o visitante faça a ação esperada. Para ajudar, pense nessa página de uma forma bem radical: ao entrar na página, ou o usuário faz a ação pedida, ou ele tem que fechar a janela do navegador.

Por isso, evite ao máximo colocar qualquer link externo na página, mesmo que seja para o seu próprio site. Se uma determinada informação é absolutamente essencial para a conversão, ela já deve estar dentro da página. Se o usuário tiver que ir para algum outro lugar para ver isso, a tendência é que ele se perca e não realize a conversão.

8) Utilize imagens e vídeos que tenham a ver com o destaque da página

Recursos gráficos podem ter um apelo emocional bastante forte e impactar bastante na conversão, mas é importante que eles estejam totalmente ligados à oferta e ao benefício esperado.

Algumas ideias nessa direção: vídeos com depoimentos de clientes, imagens com prévia de conteúdo a ser oferecido (por exemplo capa do eBook), screenshots do produto, fotos de clientes etc.

9) Mantenha as informações importantes na parte de cima/esquerda da página

Lembrando que a atenção e o interesse do visitante devem ser despertados em poucos segundos, é importante que ele consiga ver as principais informações da página sem ter que rolar o mouse. Essa área da página é o que se convencionou chamar de above the fold.

Para se ter uma ideia do impacto disso, o Google tem uma ferramenta no Labs chamada Browser Size que permite visualizar qual é o percentual de pessoas que veem cada área do seu site sem ter que mexer no mouse (baseado nos dados de acesso do próprio Google). Por exemplo, para o nosso blog, essa distribuição está ilustrada na figura abaixo (clique na imagem para aumentá-la).

10) Teste sempre!

Apesar de haver uma série de práticas e técnicas que funcionam para aumentar a conversão na maioria dos casos, é importante saber se as mudanças na página estão realmente surtindo efeito. Para saber isso, só tem um jeito: testar.

A forma mais comum e efetiva de se fazer testes de otimização é através de testes A/B. Resumidamente, nesses testes você mostra para uma parcela dos visitantes a versão A da página, enquanto o restante vê a versão B, com ligeiras modificações em relação à versão A. Aí é possível analisar as taxas de conversão das diferentes páginas e ver se as mudanças promovidas de fato provocaram melhorias.

Falaremos mais sobre testes A/B em posts futuros aqui no blog.
Ainda não é assinante do blog? Clique aqui para acompanhar.

Marcadores:

Deixe seu comentário