Blog de Marketing Digital de Resultados

15 erros (ou descuidos) que todo redator deve evitar ao produzir conteúdo

Sua estratégia de conteúdo está formada, mas seus resultados não estão atingindo as metas estabelecidas? Saiba o que você deve evitar para mudar a situação.

Sua estratégia de conteúdo está formada, mas seus resultados não estão atingindo as metas estabelecidas?

Se a sua resposta para essa pergunta for verdadeira está na hora de repensar a maneira como você está produzindo conteúdo para seu site. Ou a maneira como outras pessoas estão fazendo isso para seu negócio, caso o trabalho esteja sendo delegado ou terceirizado.

Há inúmeras razões para que esse insucesso aconteça. Em contrapartida, a boa notícia é que você pode consertar esses erros e entrar nos trilhos certos.

Vamos falar nesse post sobre pequenos descuidos na produção de conteúdo de seu site que podem afetar negativamente seus resultados.

Listamos 15 ações que você deve imediatamente descontinuar – ou, caso não as faça, lembrar de não começar a fazer.

Você sabe quando está correndo contra o vento ou nadando contra a maré? Na maneira literal, é fácil saber. Agora, quando falamos de analogia, é um pouco mais complicado reconhecer o exato momento em que isso está acontecendo.

A hipótese aqui é que você tenha um blog ou um site e esteja produzindo conteúdo há seis meses ou mais. Depois desse tempo, é natural você pensar que, em virtude do investimento em marketing de conteúdo, ocorra um aumento em suas visitas orgânicas, bases de leads, listas de emails ou número de clientes.

Mas é bem verdade que isso pode não estar acontecendo. Ou acontecendo menos do que a meta propõe.

Muitas pessoas pensam que isso é questão de tempo, que logo o site vai “engrenar”. É verdade, mas também não é só isso. Tempo é necessário para que o Google e as pessoas reconheçam seu site como autoridade. Porém, há uma mistura de pequenos erros que, reunidos, retardam ainda mais esse processo.

Se você está nesse barco, esperando o resultado há muito tempo, confira essas dicas. É possível que haja algum erro que esteja passando despercebido em sua estratégia, e que você pode consertar.

Importante: Esse artigo também é um complemento do post “20 erros que você pode estar cometendo na sua estratégia de produção de conteúdo”. Leitura recomendada!

1 – Você não tem uma audiência / persona definida

Para quem você escreve? Você pensa, antes de iniciar o processo, quem são as pessoas que irão ler o seu texto?

Essa é uma questão fundamental e não à toa é a primeira da lista. Se todo negócio possui uma persona definida, o mesmo vale para o conteúdo.

Leia também o post “Como e por que criar uma persona para sua empresa”.

Antes de produzir esse artigo, por exemplo, pensamos em quem pode se beneficiar de seu conteúdo, e chegamos a essa conclusão: redatores e/ou gestores de conteúdo de um site.

Mas não se limite. Um site, produto ou serviço pode ter múltiplas personas, e não há erro nisso. Porém, é preciso que o conteúdo seja sempre segmentado.

Para facilitar, pense que os pageviews de seu site são mais do que dados, são frutos da navegação de um usuário. E esse usuário é uma pessoa como você, com nome, classe social, interesses pessoais, região geográfica, cargo de trabalho e outras características distintas.

Dica: se você não sabe qual é sua persona, ou tem dúvidas enquanto a isso, conheça O Fantástico Gerador de Personas.

2 – Você está com a audiência errada em seu radar

Esse erro é um complemento do anterior. Talvez você tenha definido sua persona, mas talvez ela não seja a mais adequada para seu negócio.

Isso pode acontecer desde a maneira como você escreve o seu conteúdo aos canais que você utiliza para promovê-los.

Não poupe tempo em fazer pesquisas para entender como é o comportamento da audiência que você quer alcançar para, de fato, alcançá-la.

Saiba como seu público gosta de consumir conteúdo, quais redes sociais ele está presente, qual linguagem é a mais adequada para gerar engajamento, quais horários ele está online.

3 – Você não está conquistando credibilidade

Esse é um item delicado da lista. Credibilidade não nasce da noite para o dia. Mas pode ser destruída nesse mesmo período.

Tenha um cuidado bem grande nas informações que você está passando para sua audiência. Disseminar notícias falsas ou dados inexatos são verdadeiras armadilhas.

Sempre que for publicar dados de algum estudo que não seja feito por sua empresa ou informações que você descobriu ao pesquisar na internet, faça uma revisão cautelosa para descobrir se os fatos ou estatísticas são verdadeiros.

É conquistando credibilidade e passando informações precisas que você consegue fazer com que visitantes antigos retornem ao seu site posteriormente.

4 – Você possui más fontes de conteúdo

Só porque alguma pessoa postou um link em uma rede social não significa que as informações contidas nele sejam verdadeiras.

A internet se tornou uma via de duas mãos. Ao mesmo tempo que possui muito conteúdo valioso, possui muita informação falsa.

Tenha cuidado dobrado ao publicar fatos e ideias de procedência duvidosa. Más fontes de conteúdo podem lhe dar informações errôneas e levar o seu site também ao item anterior da lista, destruindo sua credibilidade.

5 – Você não está usando links internos

É importante, na estratégia de produção de conteúdo, que haja um complemento entre os materiais. Usar links internos é uma forma básica para integrar os posts.

Você deve ter percebido que nesse post (e em vários outros do blog), utilizamos links internos para direcionar você a posts relacionados e que aprofundam uma idea.

Leia mais sobre o assunto no post “Por que é importante usar links internos nos posts”.

6 – Você está produzindo conteúdo difícil de ler

A leitura na internet não é a mesma dos livros. Isso porque há incontáveis formas de distração, e é muito comum que os usuários fiquem pulando de aba em aba, e esqueçam do seu conteúdo.

Para conseguir a atenção de seus leitores, estruture seus posts de forma escaneável, pois é assim que as pessoas leem na internet.

Parágrafos muito longos, muito densos e confusos, por exemplo, atrapalham a experiência do usuário.

Confira também “6 dicas para tornar seu conteúdo mais escaneável”.

Pense em você abrindo um post de um blog. Você lê sempre todo ele? Da introdução ao fim? Ou antes de iniciar a leitura faz uma rápida escaneada, descendo a rolagem até o rodapé para saber qual o tamanho do texto e como ele está estruturado?

7 – Você não está interagindo com sua audiência

Um conteúdo depois de pronto não significa que o trabalho esteja finalizado. Aliás, quando falamos sobre produção de conteúdo para blogs, nos arriscamos a dizer que o trabalho nunca está finalizado.

O trabalho segue continuamente nos comentários. Responder o que sua audiência comenta é uma forma de manter um contato mais próximo com esses leitores e de dar um caráter humano ao post. Mostrar que você existe e que o texto não foi produzido automaticamente.

Além do mais, é justamente nos comentários que muitas outras ideias de novos posts podem surgir. Portanto, interaja com seus leitores, pois quando eles comentam, eles te ajudam.

8 – Você não está interagindo com outros profissionais ou formadores de opinião

Se tornar uma referência sobre um assunto e construir autoridade não é o mesmo que trabalhar sozinho e deixar de contribuir com profissionais do mesmo ramo.

Manter um relacionamento com outras pessoas que produzem conteúdo sobre o mesmo assunto que você é uma forma de aprendizado, de conquista de novas audiências e de aumento na autoridade do site.

Uma forma simples de cumprir essa função é escrever Guest Posts em outros blogs e/ou convidar outros profissionais para fazerem o mesmo em seu blog.

Para se aprofundar no assunto, saiba “Como e por que escrever Guest Posts”.

9 – Você não está contando histórias

Existe uma acirrada e natural concorrência no mercado. E uma forma de se destacar, com o marketing de conteúdo, é ser original, autêntico.

Storytelling é o que dá vida a seu conteúdo. Então, crie narrativas, tente prender a atenção de seu leitor fazendo mais do que o óbvio.

Se você quer que seus visitantes convertam, eles precisam abraçar a ideia do seu conteúdo antes. E narrativas são formas interessantes de fazer isso.

Importante lembrar que, para uma narrativa ser interessante, ela precisa prender a atenção do leitor desde sua introdução.

Falamos sobre o assunto no post “6 dicas para escrever introduções de posts atraentes”.

10 – Você não está escrevendo títulos atraentes

Seu conteúdo é maravilhoso, mas ninguém está lendo. Se isso acontece, não adianta culpar as pessoas ou os canais. Talvez o principal problema esteja no título.

Leia também “Como escrever títulos de posts que atraem cliques e conquistam visitantes”.

Há milhares de links pingando o dia inteiro nas atualizações de timelines das redes sociais, em portais de notícias, outros blogs, feeds RSS e outras fontes. Se o seu conteúdo não tiver um título matador, que gera algum estímulo para o usuário clicar, de nada irá adiantar.

Mas lembre-se: não crie títulos que não tenham nada a ver com o seu conteúdo. Sua audiência não vai gostar de clicar em um link sobre um assunto e se deparar com informações totalmente diferentes.

11 – Você está escrevendo só para si e não para sua audiência

Sua audiência acompanha seu site porque acredita nele. Porque é um conteúdo útil e que fala sobre o que ela gostaria de ver, de pensar, de crer, de aprender.

As pessoas leem e compartilham conteúdo na internet não porque elas simplesmente gostam de determinado autor ou de determinado blog, mas porque essa fonte fala o que elas querem ler. Procure saber quais são os interesses de sua audiência, e escreva para ela.

Caso deseje escrever apenas para si mesmo, sem preocupações com personas definidas, você pode criar um blog pessoal para não misturar as coisas.

12 – Você não está usando imagens e outros materiais gráficos em seus posts

Quem é que lê posts sem imagens hoje? Aliás, uma imagem é o mínimo que você pode fazer para ter mais resultados em seu blog.

Imagens ajudam as pessoas na leitura. É um recurso que complementa o texto, que ajuda no engajamento e torna a leitura mais fácil, mais agradável e menos maçante.

Leia também o post “Vale a pena usar imagens em posts do blog?”.

Cuide também a imagem destacada de seu post. É essa imagem que será reproduzida nas redes sociais quando seu link for compartilhado, e é importante que seja uma imagem chamativa e condizente com o conteúdo.

13 – Você está focando mais em quantidade do que em qualidade

Já parou pra pensar como seria bom que um único post tivesse o mesmo número de visitas do que vários posts?

Não é uma hipótese, é uma realidade. Focar na qualidade das publicações gera mais tráfego.

Isso não significa que você deve limitar o número de posts, ou mesmo reduzi-los. Desde que você consiga manter um padrão de qualidade alto, nada impede que você publique o maior número de artigos.

14 – Você não está produzindo, está reproduzindo

Marketing de conteúdo não é copiar o conteúdo de terceiros. Isso se chama reprodução.

Produzir conteúdo, além de ajudar a sua audiência, tem a premissa também de dar à sua empresa um status de autoridade. Ao reproduzir conteúdo de outras fontes, você está reforçando as ideias de outras pessoas, e não as suas.

Saiba mais “Por que não vale a pena copiar o conteúdo de terceiros”.

Importante ressaltar, para não haver mal entendido, que isso não significa que não devemos referenciar outras fontes ou links externos em posts. Significa que, em vez de reproduzirmos ideias prontas, podemos complementá-las ou citá-las, produzindo uma publicação nova.

15 – Você não mantém um padrão de tom e voz

A maior parte dos grandes blogs possuem tom, voz e padrões de escritas bem definidos. E isso não acontece por acaso. É muito mais fácil que seus visitantes retornem com frequência ao seu site se eles se identificam com a maneira com que você escreve e se possuem a certeza de que encontrarão um conteúdo produzido nos mesmos moldes em uma próxima visita.

Essa tática vai além do marketing de conteúdo. Se você analisar todas as revistas e jornais, por exemplo, perceberá que a maioria deles também trabalham com essa padronização de estilo.

Isso evita com que o leitor acesse um link de seu site que tenha termos bastante técnicos e uma linguagem bem rebuscada, e no dia seguinte acesse um link com um texto em linguagem informal e simplificada, por exemplo.

Padronizar um tom para o conteúdo do blog ajuda a manter sua persona o mais próximo possível de você. E faz com que ela não se sinta confusa ou perdida.

Conclusão

Saber o que não fazer é tão importante como saber o que fazer de fato. Portanto, evitar realizar essas 15 ações em seu dia a dia de trabalho são formas de também saber qual o caminho alternativo a ser trilhado, e que trará resultados positivos para seu negócio.

Como você pode notar, são aspectos simples, e que vistos individualmente parecem inofensivos, mas que podem fazer toda a diferença em uma estratégia de marketing de conteúdo de longo prazo.

Esperamos ter ajudado você em seu processo de produção de conteúdo. Deixe seu comentário caso você tenha alguma outra dica sobre o que não fazer ou alguma experiência própria que queira compartilhar conosco.

Marcadores:

Deixe seu comentário