Blog de Marketing de Resultados

4 dicas para impulsionar seu e-commerce com Inbound Marketing

Não é de hoje que relacionamento é a chave para gerar vendas e a fidelização dos seus clientes – você já deve ter comprado algum produto por admirar muito a marca ou então pelo ótimo atendimento que teve. Apesar desse processo já estar bem definido nas lojas físicas, muitas lojas virtuais ainda estão tendo dificuldade para gerar relacionamento e, consequentemente, aumentar suas vendas.

Diante dessa realidade, o trabalho de Inbound Marketing, focado no relacionamento com o seu Lead/cliente e não diretamente na venda, pode ser a estratégia ideal para aumentar as conversões da sua loja virtual.

Preparamos 4 dicas de Inbound Marketing e como utilizá-las para o sucesso do seu e-commerce, confira:

1) Blog para aumentar o tráfego qualificado

Uma das principais diferenças entre o investimento em produção de conteúdo e em links patrocinados é a frequência do investimento e o tempo para ter o retorno. No caso de ferramentas como o Adwords, os resultados são notados em curto prazo, mas acabam assim que o investimento também é finalizado.

Já quando o investimento é na produção de conteúdo, é necessário cerca de três meses de trabalho contínuo para você começar a sentir o resultado – e aquele post irá gerar tráfego continuamente para a sua loja, além de reduzir o custo para atrair seu cliente e o tempo do ciclo de venda dos seus produtos. Esses são apenas alguns motivos que já citamos entre vários outros no post sobre por que sua empresa deve ter um blog.

Outro ponto importante que vale ser ressaltado é a recente atualização feita no Google Panda, um algoritmo desenvolvido para detectar sites com baixa qualidade de conteúdo. Se antes a qualidade dos artigos publicados já era importante, após essa atualização ficou ainda mais.

Por isso, preste atenção especialmente em dois quesitos:

Prefira qualidade e não quantidade! Na hora de escolher um tema para o seu post, pense nas pessoas que você quer atingir e que tipo de conteúdo seria interessante para elas. Não publique nada apenas para cumprir tabela, tenha um objetivo bem claro do que você deseja atingir com aquela postagem.

Publique sempre conteúdos exclusivos e feitos pela sua equipe. Não copie e cole artigos de outras pessoas, mesmo que citando a fonte. Poste conteúdos feitos exclusivamente pela sua empresa e aproveite essa produção para também publicar guest posts.

Mas, o que adianta atrair visitantes sem começar um relacionamento direto com eles? É aí que entra o segundo passo: ofertas atrativas através das Landing Pages.

2) Landing Pages para aumentar a base de Leads

Você atraiu o visitante para o seu site, mostrou que entende do assunto, mas ainda não começou a falar com ele? Então essa é a hora!

Oferecer na Landing Page um conteúdo educativo ou um material que agregue valor ao seu visitante é uma das formas mais eficazes para convertê-los em Leads – além disso você já terá uma base pronta para lançamento de futuros materiais.

Dica: preste atenção em quais Landing Pages os Leads estão convertendo. Com isso, você terá informações mais precisas para montar uma campanha de E-mail Marketing focada nas necessidades dele, ou seja, conseguirá segmentar melhor seus Leads.

Para que sua página tenha uma boa taxa de conversão, você terá que novamente pensar em algo relevante para o seu Lead. Porém, dessa vez o conteúdo terá que ser um pouco mais denso ou até mesmo uma oferta do seu produto, como por exemplo um eBook ou um cupom de desconto. Veja 5 razões para colocar um conteúdo rico atrás de um formulário.

Outro ponto importante são as informações solicitadas no formulário. Em um teste A/B conseguimos verificar que, apenas retirando o campo de telefone, aumentamos em 167% a conversão. Por isso, na hora de montar a sua página, pense claramente em quais são os seus objetivos e, consequentemente, quais são as informações necessários para atingí-lo.

Após descobrir quem é seu Lead e quais são os seus interesses, está na hora de começar um relacionamento mais direto através das campanhas de Email Marketing.

3) Email Marketing para gerar conversões

Você sabia que, para lojas virtuais, esse é um dos canais que apresentam maior taxa de conversão? Foi isso que disse um estudo realizado pela Experian Marketing Services, o qual revelou que 2,53% dos emails acabam gerando vendas.

Porém, para que o seu negócio virtual também alcance esse número, é preciso ter alguns cuidados.

– Não faça SPAM: tenha certeza que sua empresa tem autorização para enviar Emails para os seus contatos e que os assuntos enviados são de interesse do seu público para que eles sejam lidos na caixa de entrada e não passem a cair no SPAM;

– Cuidado com a frequência: preste atenção na quantidade de Emails que estão sendo enviados, se a frequência for muito alta o seu Lead pode ficar incomodado com o número de Emails que recebe, e se for muito baixa, talvez não seja possível atingir seus objetivos e nem ser lembrado;

– Segmente seus leads: não envie a mesma campanha para toda sua base. Mostre que você sabe quem são eles e quais são as suas necessidades. Veja alguns exemplos de critérios para essa segmentação;

– Tenha um assunto atrativo: novamente não esqueça de pensar em que tipo de conteúdo seu Lead estaria interessado;

– Tenha um call to action eficiente: deixe claro para o Lead qual é o próximo passo a tomar após a leitura daquele email (baixar o eBook, entrar em contato, fazer um pedido de avaliação e etc);

– Gere valor: o seu contato precisa saber que seus Emails são importantes e que irão agregar algum valor para a empresa dele. Por isso, sempre deixe claro quais são os seus benefícios.

Mas, para ter certeza que essas estratégias estão gerando resultados para a sua empresa, é preciso monitorar e analisar o que está sendo feito.

4) Monitoramento, análise e otimização para fidelizar o cliente

Vai dizer que não é bom entrar em uma loja onde você é atendido pelo nome e os vendedores já sabem quais são as suas preferências? Através do monitoramento e análise você também pode ofertar isso para os seus clientes de e-commerce – e a otimização desse trabalho fará com que as taxas de conversão sejam ainda maiores.

Veja quais foram os conteúdos que tiveram mais acessos, conversões e engajamento. Quais foram os Emails com maiores taxas de abertura e cliques, analise os horários que eles foram disparados e então você terá embasamento para replicar o que está dando certo e melhorar o que não está trazendo tanto resultado.

Porém, cuidado para não medir o seu sucesso com as métricas da vaidade. Por mais que seguidores e visitantes sejam importantes, não são eles que definirão se seu investimento em Marketing Digital está valendo a pena ou não.

Uma forma rápida e fácil de avaliar quanto do seu investimento em Marketing Digital está trazendo retorno é pelo Funil de Vendas. Essa avaliação pode ser feita em três níveis diferentes: as taxas de conversão do seu funil de vendas, as fontes de tráfego com maior geração de Leads e a análise específica de cada canal.

Para saber mais sobre esses níveis, veja nosso post “Como analisar e escolher o que otimizar no Marketing Digital da sua empresa”

Bom, espero que você consiga aplicar essas estratégias ao seu negócio. Qualquer dúvida, crítica ou sugestão, é só entrar em contato.

Marcadores:

Deixe seu comentário