Blog de Marketing Digital de Resultados

7 lições valiosas de Marketing Digital para aprender com a derrota do Brasil na Copa

Apita o árbitro, 7×1 no telão. Muitas pessoas chorando em diversas imagens na TV, expressões incrédulas nos rostos não só de brasileiros, mas de todos os que assistiram a um dos jogos mais imprevisíveis da história das Copas.

O Brasil tomou um baile daqueles e, como em toda grande derrota, alguns aprendizados valiosos ficam na mesa para quem quiser pegar. Como amante do futebol e também do Marketing Digital, não quis deixar passar a oportunidade de falar sobre essas duas paixões em um único texto.

Trouxemos para o blog da RD algumas dessas lições que conseguimos aplicar muito bem ao Marketing Digital e que podem ajudar muito nas estratégias da sua empresa:

1 – É preciso planejamento e investimento para colher os frutos

Em 2000, a Alemanha foi eliminada na primeira fase da Eurocopa. Para eles, também viciados em futebol, foi um grande choque. A reação do país foi criar um plano completo para ter novamente, em 10 anos, uma seleção a nível de elite mundial.

Conseguiram. A federação alemã investiu U$ 1 bi em academias e centros de treinamento para jovens, com a orientação de trabalhar 50% força (onde sempre foram muito bons) e 50% habilidade (onde o diagnóstico indicou que deveriam melhorar). Uma regulação dura obriga os clubes a enviarem 3 relatórios financeiros por ano e só os aprovados podem jogar a liga nacional. Os clubes se tornaram incapacitados de fazer loucuras nas contratações e teriam que revelar bons jogadores para se superar. Pelo chocolate que tomamos, dá pra ver que tudo funcionou muito bem.

No Brasil, o trabalho é muito diferente. Sempre tivemos um talento natural extraordinário, mas sempre contamos só com isso para fazer a diferença. Não há um trabalho profissional e um pensamento de longo prazo nos rumos que o nosso futebol segue. Com uma geração menos talentosa do que as anteriores, vimos que a emoção e a vontade não foram o suficiente para avançar.

No Marketing Digital, o mesmo é se aplica. É preciso identificar onde estão os erros e as oportunidades, se planejar bem e executar com perfeição. O lema brasileiro de “deixar a vida te levar” tende a ter como consequência gestores estressados apagando incêndios a cada minuto no desespero de bater suas metas.

É preciso pensar em quais são as reais alavancas para a sua empresa e resolver os problemas estrategicamente, para resolvê-los de vez!

2 – Não dá para contar sempre com algo só porque funcionou uma vez

O mundo é cada vez mais dinâmico, as coisas mudam em uma velocidade cada vez mais rápida e é preciso estar muito atento e flexível para conseguir sobreviver.

O Brasil investiu em um técnico que foi campeão em 2002, mas vinha com trabalhos ruins recentemente. O Brasil confiou em um time que fez uma ótima Copa das Confederações há um ano, um torneio curto e pouco valorizado. Muitos dos jogadores entraram em má fase, deixaram de jogar em seus clubes ou tiveram problemas físicos recentes. E isso tudo foi ignorado em função do “histórico de sucesso”.

No Marketing Digital, o mesmo nível de atenção e flexibilidade é importante. Uma hora é o Google que altera as abas do Gmail e mexe com os resultados em email marketing, outra hora é o Facebook que diminui seu alcance orgânico. Vão aparecer novas redes sociais, mudanças de algoritmos, novas práticas e não podemos nunca nos acomodar. É preciso sempre estar atento ao que acontece e se reinventar.

3 – Não ponha todos os ovos em uma mesma cesta

Com um placar desse, é difícil pensar que Neymar teria feito a diferença, mas é fato que o Brasil se tornou muito vulnerável por praticamente só contar com ele como diferencial.  Neymar era o cara capaz de resolver uma partida e, ao perdermos ele, perdemos grande parte das nossas chances.

Como indicamos na lição anterior,  tudo é muito dinâmico no mundo digital. Contar com o Google, com o Facebook ou com praticamente qualquer canal como a galinha dos ovos de ouro é um risco altíssimo. É importante ter uma presença ampla e contar com outras opções caso algo deixe de funcionar.

4 – Os ganhos no longo prazo são os que fazem valer a pena

O trabalho da Alemanha não começou ontem, começou em 2000 com a federação. O atual técnico da Alemanha já era assistente de Klinsmann em 2004, assumiu o time em 2006 e se manteve por esses 8 anos. Perdeu nas Eurocopas de 2008 e 2012 e na Copa de 2010 e ainda assim foi mantido.

Mencionei a flexibilidade como algo importante no item 2, mas é simplista pensar que se algo não está funcionando é preciso mudar. Por que insistir com algo que não deu resultados? É preciso um pouco mais de profundidade na análise.

Como falei no item 1, um diagnóstico e um planejamento são essenciais. É preciso entender qual é a tendência e quais são os problemas, para avaliar se a mudança é necessária ou não. Quando a Alemanha perdeu a Copa de 2010, por exemplo, os craques e revelações do time, Müller e Özil, tinham apenas 20 e 21 anos, respectivamente. Os resultados não vieram, mas estavam surgindo os jogadores habilidosos que a seleção precisava segundo o diagnóstico de 2000. Era previsível que em 2014 a seleção estivesse em condições muito melhores.

Voltando para a nossa analogia com o Marketing Digital, é natural que logo no começo os resultados não apareçam e por isso é comum vermos empresas que começam a investir e, frustradas, param um pouco depois, acreditando que aquilo não funciona.

A influência do digital em nossas vidas é um processo irreversível. Abandonar um bom trabalho de Marketing Digital antes dos resultados é fugir da tendência, é sair do diagnóstico e do planejamento antes que seja atingido o grau de maturação necessário para os resultados aparecerem.

Onde desistem marketing digital

5 – Os pequenos descuidos podem gerar grandes catástrofes

Sim, a Alemanha é um excelente time, seria muito difícil ganharmos e toda a preparação que fizeram foram indiscutíveis. Vitória merecida. Mas nada disso justifica a grande catástrofe que foi o jogo para o Brasil: é óbvio que tínhamos condições de fazer muito melhor. Fomos atacados por uma pane e em um intervalo de 7 minutos tomamos 4 gols. Inacreditável.

A lição aqui para o Marketing Digital é que podemos colocar tudo a perder com ações simples. Uma prática de black hat que pode gerar penalizações pelo Google, um post agressivo ou um atendimento ruim em mídias sociais que podem gerar uma repercussão negativa sem precedentes para sua empresa, muito difícil de serem recuperadas. Um erro no assunto de email marketing pode comprometer toda a expectativa de uma excelente campanha.

Uma gestão profissional e bem preparada ajuda muito a prevenir esse tipo de problema.

6 – É muito mais fácil ser bem sucedido quando a competição é menor

Vimos o mesmo Brasil que tomou 7 da Alemanha fazer 4 contra Camarões. É bastante óbvio que as dificuldades nos jogos com cada uma dessas seleções seriam diferentes.

O problema é que nem sempre enxergamos com a mesma obviedade a nossa estratégia de mercado. É muito mais fácil crescer e ganhar onde a competitividade é menor e mesmo assim várias empresas insistem em bater de frente.

Escolha um posicionamento e um nicho que ainda não foram ocupados por ninguém, onde você possa navegar por um oceano azul. Na hora de escolher as palavras-chave como foco para seus esforços de SEO, por exemplo, é muito mais fácil buscar a cauda longa do que os termos da cabeça onde a competição é imensa.

Depois de uma presença já bem estabelecida, fica mais viável entrar nessa competição.

7 – O mundo está conectado

A última não é nenhuma lição estratégica do jogo ou da preparação das seleções. É uma simples constatação do que aconteceu ao longo da partida.

Apenas durante o jogo foram 35,6 milhões de tweets, o recorde histórico da plataforma. Qualquer visita ao Facebook permitiria ver a quantidade de pessoas online compartilhando suas opiniões, piadas e reclamações. Se você usa o Whatsapp e participa de alguns grupos, é provável que tenha sido muito difícil acompanhar a quantidade de mensagens compartilhadas.

A repercussão desse jogo nos canais online é mais uma das inúmeras provas do quanto já estamos mergulhados na Internet e da importância que ela tem na comunicação atualmente. Uma empresa que não entende seu papel nesse contexto e não investe o suficiente em sua presença digital tem como tendência perder cada vez mais negócio para os concorrentes bem preparados. E para quem não gostou do jogo do Brasil, essa derrota pode ser de uma goleada ainda maior.

Marcadores:

Deixe seu comentário