Blog de Marketing Digital de Resultados

Como explorar o tráfego orgânico e preparar o seu site para vender mais

Confira 3 técnicas básicas de SEO para melhorar a presença de seu site na web e, consequentemente, aumentar suas vendas!

A disputa pelas primeiras posições nas páginas do Google não é nenhuma novidade. Se levarmos em consideração que 60% de todos os cliques acontecem nas 3 primeiras posições do resultado orgânico, trabalhar para ranquear melhor a sua marca faz cada vez mais sentido, não é mesmo?

Agora imagine que sua empresa está na 35ª posição nas páginas de pesquisa do Google. Quantas vendas você faz hoje pela internet? Já pensou por que sua empresa ou sua marca não conseguem vender mais? Já se perguntou como seu potencial cliente tem alcançado seu produto ou serviço pela rede? Quantos por cento você poderia vender a mais no ano se melhorasse o posicionamento da sua marca na web?

E vá além. Pergunte-se:

  • Como tem sido a experiência do usuário ao navegar pelo seu site?
  • Quanto tempo você tem investido em produção de conteúdo?
  • Quais palavras-chave são as mais pesquisadas para o seu segmento, produto ou serviço?

Se você ainda não se fez tais perguntas, chegou a hora. No Brasil, a busca orgânica, seja ela direta ou não, corresponde hoje, em 2016, a 50% de todo o tráfego gerado na web. Outro dado relevante é o de que 49% dos brasileiros possuem internet em casa e mais de 42 milhões dos internautas acessam a rede através do celular. Logo, está aí uma excelente oportunidade para mostrar melhor o seu produto ou serviço e aumentar a sua taxa de conversão, não é mesmo?

Porém, para alcançar as melhores posições não basta apenas investir em técnicas de SEO, é necessário mais. Nos últimos anos, o Google investiu para que o usuário tivesse uma experiência cada vez mais relevante e, neste contexto, duas importantes atualizações foram realizadas alterando a forma como as páginas hoje são classificadas: Panda e Penguin.

Em busca de uma boa experiência para o internauta, a cada pesquisa os robôs do mecanismo de busca “varrem” milhões de páginas na internet à procura dos arquivos que vão atender melhor aos anseios de quem está navegando na rede. E alterar as regras do jogo na web fez com que o Google impedisse que pessoas e empresas tirassem vantagem em cima das técnicas de SEO sem que a experiência final do visitante fosse considerada.

Nesse sentido, o conteúdo ofertado passou a ter novo valor e novo peso. Quanto mais relevante ele for, maiores serão as chances da sua empresa se posicionar melhor. E maior visibilidade na internet hoje significa uma maior proximidade da sua marca com o seu público-alvo, ou seja, maiores as chances de converter aquele visitante em cliente.

Pensando em aumentar o volume dos seus negócios, preparamos 3 dicas que vão ajudar a sua empresa a ganhar posições no Google explorando apenas o tráfego orgânico e, assim, aumentar as suas chances de fechar mais vendas.

1. Produza conteúdo relevante

A base de um bom trabalho em SEO vai muito além das técnicas de otimização e os  seus “supostos milagres” que muitos profissionais vendem no mundo do Marketing Digital. Não se deixe enganar!

Se o seu objetivo é aumentar as vendas através da web, foque em um trabalho de qualidade, ou seja, invista em um site bem construído e com uma excelente arquitetura de informação; crie conteúdos e páginas de qualidade; busque palavras-chave que façam sentido para o seu modelo de negócios e ganhe links relevantes que garantam autoridade no seu segmento, ao invés de priorizar somente técnicas que queiram enganar o Google e os seus robôs.

Claro que o trabalho de otimização On-Page não deve ser esquecido. Títulos relevantes, meta description adequada, urls amigáveis, imagens com descrição, entre outras técnicas, ainda fazem a diferença, sim. Porém, quando o assunto é resultado orgânico, apenas conteúdo relevante terá impacto direto na forma como o Google posiciona a sua marca, impactando, portanto, sobre o seu negócio e as suas vendas. Dessa forma, se o seu objetivo é vender mais através da busca orgânica, produzir conteúdo de qualidade tornou-se indispensável para adquirir posições e ser facilmente encontrado pelo seu público consumidor.

E já sabemos que o comportamento do usuário mudou com o crescimento da internet. Uma quantidade infinita de informações, opções, comparativos, preços e condições passaram a ficar distantes apenas um clique do seu potencial cliente, influenciando diretamente a sua decisão de compra. Sendo assim, a forma como você é percebido na rede hoje faz total diferença para fechar ou não aquela venda, certo?

E como saber se o conteúdo que estou produzindo é relevante?

1.1 – Conheça o seu público consumidor

Faça uma pesquisa junto à sua base atual de clientes para conhecer o perfil de quem está comprando de você, para quem você está direcionando o seu conteúdo.

Você pode seguir o checklist de perguntas abaixo para facilitar esta etapa de conhecimento da sua persona:

  • Quem é o seu potencial cliente? (características físicas e psicológicas do responsável pela compra)
  • Que tipo de assunto interessaria para ele sobre o seu setor?
  • Quais são as atividades mais comuns que ele realiza (tanto pessoalmente quanto profissionalmente)?
  • Qual seu nível de instrução? Quais seus desafios e obstáculos?
  • Que tipo de informações ele consome e em quais veículos?
  • No caso de produtos B2B, qual é o tipo de empresa que compra a sua solução? E qual o cargo de quem compra?
  • Quem influencia suas decisões?

Uma ótima ferramenta para ajudar neste processo de definição do seu público-alvo é também o Fantástico Gerador de Personas. Mapear e entender para quem você vende vai fazer muita diferença na hora de produzir conteúdos de acordo com cada etapa da jornada de compra. Lembre-se que cada usuário está em um momento de compra diferente e entregar o que ele precisa vai fazer muita diferença no momento de fechar as suas vendas.

Mas por que devo mapear a minha persona? Imagine que nos últimos meses você e sua equipe produziram 10 posts, 2 eBooks, 1 vídeo e 1 Email Marketing. Para quem vocês escreveram? Em qual momento da jornada de compras estavam seus potenciais clientes? Você sabe?

Conhecendo a sua persona fica mais fácil identificar qual o seu perfil e reconhecer as suas reais necessidades. Através destas informações é possível planejar e direcionar a produção de conteúdos em sua empresa. Ao entregar o conteúdo certo na hora certa você consegue fazer com que um simples visitante chegue mais rápido ao final de todo o processo de compra, aumentando e muito as chances de ele se tornar verdadeiramente um cliente.

Então, se você está produzindo conteúdo a esmo, pare tudo! Defina a sua persona em primeiro lugar. Esta etapa é fundamental se você deseja extrair resultados mais expressivos através do marketing de conteúdo.

1.2 – Saiba quais são as tendências em termos de palavras-chave para o seu segmento

Utilize a própria barra de pesquisas do Google para saber como os usuários estão fazendo a busca de determinados termos e use-os tanto em seu site quanto na produção de posts e materiais educativos para otimizar os seus resultados. Outro recurso interessante é explorar o Google Trends para conhecer o comportamento das palavras durante o ano. Explore os termos de acordo com a sazonalidade, como dias dos namorados, dia das mães, Natal etc; e invista neles antes das datas desejadas para ganhar autoridade e sair na frente da sua concorrência.

Potencialize os seus resultados aproveitando mais as palavras de cauda longa. Os termos mais específicos, por exemplo “como melhorar o SEO de um site”, apresentam taxas de conversão maiores, apesar do menor volume de buscas. O usuário que faz uma pesquisa no Google para um termo exato e encontra o seu site tem muito mais chances de converter do que aquele que digita apenas uma palavra ampla. Ou seja, palavras de cauda longa podem ser uma ótima estratégia para aproximar a sua marca do seu público-alvo e fechar mais vendas.

Utilize a busca interna do seu site para saber quais termos os visitantes estão pesquisando ao navegar pelas suas páginas. Esses termos têm o poder de dizer o que exatamente os visitantes querem encontrar. O Google Analytics fornece a lista de termos pesquisados dentro do seu site.

1.3 – Procure saber o que o seu concorrente está fazendo

Como ele tem utilizado o marketing de conteúdo para aumentar os resultados? Quais são os canais em que ele se faz presente? Como se comunica com a sua audiência? Conheça a sua concorrência e utilize essas informações como incentivo para antecipar ações e sair na frente.

Quanto mais assertivo for o conteúdo que você lança na rede, melhor será o seu posicionamento e maiores serão as chances de atingir o seu público e transformar visitantes em clientes.

2. Melhore a experiência do usuário em seu site

De nada adianta ter ótimos conteúdos se a experiência do visitante durante a navegação não for bacana, não é mesmo?

Sites pesados, lentos e que dificultam a vida do usuário em outros dispositivos como tablets e mobiles, por exemplo, só tendem a levar o seu potencial cliente para o concorrente.

2.1 – Invista em sites responsivos e rápidos

Faça com que seu site se adapte às necessidades dos usuários e torne a sua marca acessível seja qual for o dispositivo. Coloque-se no lugar do seu potencial cliente e imagine o quão frustrante é clicar no link de um determinado produto e demorar uma eternidade para ter acesso às informações que tanto deseja. Se um clique pode significar uma venda, um clique também pode significar um usuário deixando de navegar em seu site e indo buscar o que precisa no seu concorrente.

Otimize o seu site, tornando a navegação mais rápida e fazendo com que o internauta encontre o que pesquisa em poucos segundos. O PageSpeed Insights do Google é uma excelente ferramenta, que avalia e classifica a experiência do usuário tanto para desktop quanto para mobile, além de fornecer informações sobre os pontos que merecem atenção e que devem ser corrigidos para que o visitante tenha uma navegação de qualidade.

2.2 – Aumente o tempo de permanência dos visitantes no site

Ofereça um mundo de possibilidades para o usuário. A experiência só será completa se o visitante não precisar de uma nova busca no Google para encontrar o que procura. Aproveite para olhar a arquitetura de informação da sua página na web. Como a informação está organizada? A quantos cliques o seu potencial cliente está distante dos produtos ou serviços que deseja?

Abuse aqui de recursos como a janela de buscas, para que o internauta encontre facilmente o que precisa, ou então a galeria de posts relacionados ou posts mais acessados, estimulando assim que o visitante permaneça mais tempo navegando em seu site. Use links internos em seus posts, direcionando o usuário para a página do produto ou serviço em questão. Esta é uma grande estratégia para estimular o desejo de compra de seu potencial cliente e aumentar a possibilidade de fechar aquela venda.

3. Construa link building de qualidade

Links externos ainda funcionam bem, porém hoje não basta que você tenha apontado para o seu site dezenas de links irrelevantes, pois o Google considera o peso do link que está redirecionando para você através da avaliação do conteúdo.

Logo, se o seu site é sobre peças automotivas, de nada adianta ganhar links de um site de perfumes, não é mesmo? O link building tem por objetivo ajudar na construção da sua autoridade na web. Dessa forma, receba apontamentos de páginas que correspondam ao mesmo segmento que o seu ou que ofereçam serviços e produtos complementares aos da sua empresa.

E como ganhar backlinks de qualidade?

3.1 – Avalie menções de marca

Ganhe autoridade pelo conteúdo que produz e receba redirecionamentos pela referência que representa na web em seu segmento de atuação. Garimpe os domínios que citam sua marca, mas que não apontam nenhum link para o seu site. Esta é uma ótima estratégia para ganhar links de qualidade e ser melhor avaliado pelo Google. Existem várias ferramentas de SEO, gratuitas ou pagas, que podem ajudar você nesse sentido, como Majestic SEO, Ahrefs e Moz.

3.2 – Faça Co-Marketing

Aproveite a oportunidade e utilize esta estratégia para ganhar links de qualidade para a sua página. Mais que uma ação conjunta entre empresas, o Co-Marketing é uma boa maneira de adquirir links relacionados ao seu segmento.

3.3 – Elimine o Erro 404

Descubra as páginas não encontradas dentro do seu site, o famoso erro 404, e aponte os links para páginas existentes, melhorando assim a experiência do visitante durante a navegação.

Conclusão

Tanto para busca direta quanto dentro de uma jornada de compra, produzir conteúdo relevante para seu público-alvo, garantir uma boa experiência ao usuário em seu site e ganhar direcionamentos de qualidade é o mínimo que você pode fazer para ganhar posições no Google e se fazer presente na rede.

Quanto maior for a sua presença na web, maior será a sua força para fazer a máquina de vendas girar. Utilizar o tráfego orgânico a seu favor e ir além das conhecidas técnicas de SEO, buscando mais que o ranqueamento pelo ranqueamento, é fundamental para obter os resultados que espera.

E não se esqueça: conhecer o seu potencial cliente, o que ele realmente está buscando, quais são os seus reais interesses, seus hábitos de consumo e suas dores só vai fazer você se aproximar da porcentagem de vendas que deseja.

Para saber mais sobre o assunto, baixe gratuitamente nosso eBook “O Guia Completo de SEO” e descubra como transformar o Google em uma máquina de tráfego para sua empresa.

E então, o que você acha de compartilhar com a gente os resultados que a sua empresa já conseguiu através do trabalho conjunto envolvendo marketing de conteúdo e SEO?

Deixe o seu comentário para a gente!

Marcadores:

Deixe seu comentário