Blog de Marketing Digital de Resultados

Como gerar Leads com as Redes Sociais em 5 passos

Você já tentou gerar Leads usando as redes sociais? Confira em 5 passos como você pode fazer isso para alavancar seu negócio.

Com o passar dos anos, as redes sociais evoluíram muito. Mais do que apenas um meio de se fazer amigos, elas se transformaram em um meio de se fazer negócios. São inúmeras as possibilidades de usá-las para se gerar Leads e muitas delas dependerão exclusivamente das personas que você deseja “atingir”.

Para ficar mais fácil de entender, vamos abordar o processo em alguns passos. Vamos lá!

Passo 1 – Defina as personas que fazem mais sentido para o seu negócio

A definição da persona é importante por vários motivos, sendo um dos principais a redução do custo por Lead qualificado.

A ideia por trás desse conceito é bem simples: muitas pessoas não possuem o poder de tomada de decisão para adquirir o seu produto ou não se encaixam no seu público-alvo.

Por isso, é muito importante focar nos Leads que possuem o fit ideal e saber dizer não. Com isso, seu esforço com certeza será muito mais frutífero e você colherá bons resultados no longo prazo.

Passo 2 – Descubra as redes sociais certas para as suas personas

Com as personas definidas, ficará um pouco mais claro onde encontrar o seu público. Exemplificando: imagine que a sua persona seja um Gerente de Projetos do segmento de TI, e a empresa com o melhor fit normalmente possua de 50 a 100 funcionários.

Pensando nessa persona, em quais redes sociais você a encontrará? Uma delas, por exemplo, poderia ser o LinkedIn. Para ilustrar, fazendo uma breve pesquisa nessa rede social, encontramos grupos com quase 20 mil “Gerentes de projetos de TI”.

Passo 3 – Explore as diversas possibilidades que as redes sociais oferecem

Definido onde você focará seus esforços, é importante entender as possibilidades que cada rede social oferece:

Facebook Logo

Facebook

Olhando sem o devido cuidado, a rede social pode parecer interessante apenas para empresas B2C. Entretanto, o Facebook pode ser uma fonte valiosíssima de geração de Leads por dois grandes motivos:

  • Quase todo mundo está lá;
  • Ele permite segmentações poderosas.

Para ilustrar, seguem 3 formas de utilizar o Facebook para a geração de Leads:

Grupos no Facebook

Gerar conteúdo para os grupos do Facebook possui diversas vantagens, entre elas:

  • É uma fonte gratuita;
  • Ela pode ser extremamente segmentada, inclusive demograficamente;
  • É fácil manter a cadência do seu planejamento de conteúdo.

Dica: crie um conteúdo relevante e explore-o bem em suas chamadas. Hoje, não se tem mais espaço para conteúdos ruins, e a decisão do leitor sobre a qualidade do seu post pode se resumir em uma rápida passagem de olhos sobre a imagem e o seu CTA. Para ser simplista: faça o usuário clicar. Aqui reunimos algumas dicas de como se fazer um CTA que converte. Importante citar que, como quase tudo que se existe no Marketing Digital, a verdade se encontra nos números. Ou seja, teste variações e veja o que funciona melhor pra você.

Facebook Ads/Remarketing

O Facebook Ads é sem dúvidas um dos canais mais poderosos para se encontrar o seu público-alvo. Há diversas maneiras de se segmentar: gênero, idade, email, relacionamento, cargo, lugares onde o visitante estudou e muito mais. Nesse breve exemplo já deu pra ver o quanto se é possível explorar, não é mesmo?

Legal também é que ele pode ser utilizado tanto para B2C, quanto para B2B. No exemplo de B2C, informações como gênero e idade, por exemplo, são fundamentais. Já no caso de B2B, informações como cargo e formação podem ser interessantíssimas.

É muito importante que a sua oferta no Facebook Ads seja específica e não genérica, assim você não dispersa seu tráfego e direciona ele para um único fim. Da mesma forma que é muito importante você criar um anúncio no Adwords específico para uma Landing Page, no Facebook Ads essa precisão é valiosa.

O Facebook Ads, por si só, já é muito bom, mas é possível ir ainda mais longe com a possibilidade de se fazer remarketing. Para usá-lo, você precisará instalar um pixel de conversão em seu site. Após instalado, você poderá fazer o anúncio baseado nas páginas em que o seu visitante já passou. Um exemplo para B2C: para visitantes que adicionaram itens em seu carrinho, mas abandonaram a compra, ofereça um desconto de 10% para eles retornarem e finalizá-la.

Postagem na sua Fan Page do Facebook

Clássico, mas que funciona. É o canal em que você pode falar de forma mais próxima do seu público, já que ele optou por curtir você. Com as postagens em sua Fan Page, você pode direcionar o seu tráfego para páginas de conteúdo (Blog), para Landing Pages e para ofertas específicas.

Uma dica é explorar as segmentações que o Facebook permite: idade, interesse, localização, linguagem e outras possibilidades de se segmentar demograficamente. Não basta criar um post genérico, lembre-se da importância de se ter uma comunicação exclusiva para cada persona.

Outra dica importante é caprichar também no horário da publicação e na quantidade de vezes que você publicará por dia. Além de, claro, manter sempre uma cadência de postagens.

LinkedIn Logo

LinkedIn

A maior rede social B2B do planeta não poderia ficar de fora dessa lista, não é mesmo? O Linkedin está crescendo muito em nosso país. Hoje, o Brasil já o 3º país que mais possui usuários na rede, contando com uma marca de mais 20 milhões de usuários.

Você pode tanto ter um perfil pessoal e gerar conteúdo na rede, se tornando referência no assunto que você fala, quanto ter uma company page voltada exclusivamente para a sua empresa.

Geração de conteúdo na plataforma de publicação do Linkedin

A geração de conteúdo no Linkedin tem cada vez mais adeptos e sua principal vantagem é a qualificação do público que se encontra na rede. Importante, antes de mais nada, é ter um número bom de conexões e de seguidores. Cultive-os, torne-se referência para eles e nutra-os.

Por mais que o conteúdo seja criado no Linkedin, isso não impede que você o divulgue entre outras redes e outros canais, como por email, por exemplo.

Abuse das possibilidades. Lembre-se também de divulgar seu Blog e site no final do conteúdo publicado. É bom sempre aproveitar a oportunidade.

Linkedin Ads

Há duas possibilidades de se criar anúncios no Linkedin:

  • a) Patrocinar conteúdos publicados em sua Company Page ou Show Case: Essa forma é muito parecida com a possibilidade de patrocinar um post no Facebook. É voltada principalmente para levar seu conteúdo relevante para o seu público-alvo. Você pode abusar das estratégias de marketing de conteúdo e conseguir com isso um alcance maior para as suas publicações. As possibilidades de segmentação são gigantescas, você pode segmentar por: tamanho da empresa, cargo, função, setor da empresa, nome da empresa, diplomas adquiridos e muito mais. É mais vantajoso do que o Facebook por naturalmente ter uma atualização mais frequente das informações relacionadas ao trabalho do profissional, já que é voltado exclusivamente para isso.
  • b) Criar anúncios altamente segmentados para se conquistar novos clientes: Você pode direcionar esse tipo de anúncio para a sua Company Page ou mesmo para o seu site. Possui as mesmas possibilidades de segmentações apresentadas na opção 1. Porém, diferencia-se aqui por ter uma pegada mais direta e que vai além da sua página do Linkedin. Além disso, você pode testar variações diferentes e escolher a que deu mais certo. O único porém é que hoje o CPC do Linkedin está em no mínimo USD 2,00 e um orçamento mínimo diário de USD 10,00. Entretanto, mesmo parecendo um pouco caro, pode dar um resultado legal para sua empresa. Let’s test.

Grupos no Linkedin

Outra possibilidade muito bacana são os Grupos do Linkedin. Funciona de forma muito parecida com os Grupos do Facebook. A diferença é que o Linkedin é exclusivamente voltado para a área profissional, o que garante uma maior precisãona segmentação. O Linkedin em seus grupos tem um ar mais “profissional”, já o Facebook tem muitos grupos com uma quantidade relativamente alta de spammers.

Tenha como objetivo se tornar referência no conteúdo que você fala. Da mesma forma que comentamos sobre os Grupos do Facebook, não há espaço para conteúdo inútil. Os leitores precisam enxergar grande valor no conteúdo publicado.

Google Plus Logo

Google+

O Google+ surgiu em 2011 e vem aos poucos conquistando mais adeptos. Com os seus “Círculos” torna-se fácil criar segmentações e direcionar o conteúdo para quem ele faz mais sentido.

Outra vantagem é que você pode usar comunidades – que, se você lembrar, funcionam de forma muito parecida como acontecia no antigo Orkut, e que também é muito próximo do que acontece nos grupos do Facebook e do Linkedin.

Twitter Logo

Twitter

O Twitter também é uma boa forma de se falar de forma direta com o seu público. A vantagem é que você pode aproveitar o conteúdo que você já gerou em seu blog para divulgá-lo na rede e, com isso, atrair um tráfego extra para o seu site.

Dica extra: poste com frequência, você precisa pegar o seu leitor no “pulo”!

Twitter Ads

Além das postagens orgânicas, você também pode promover sua página no Twitter para conquistar mais seguidores e fazer anúncios com foco em trazer tráfego para o seu site.

Além disso, o Twitter também possui uma campanha voltada especialmente para a geração de Leads e você só paga por Lead gerado.

Passo 4 – Gere conteúdo rico para as suas personas

Uma ideia que já poderia refletir em bons resultados seria gerar um conteúdo rico para nutrir essas personas.

Se você trabalha com certificações para gestores de projeto in company, por exemplo, um dos desafios constantes desses profissionais é como “implantar na cultura da empresa a importância de se gerir projetos”. Isso já daria um excelente eBook. Veja algumas ideias de como se gerar conteúdo aqui e inspire-se.

Existem diversas maneiras de se gerar conteúdos e outro ponto importante de pensarmos é: para quem estou mandando esse conteúdo?

Um Lead que está na fase de reconhecimento do problema ainda não está preparado para a compra, da mesma forma que, para um Lead que está na fase da “Decisão de compra”, abordar questões de Topo de Funil não faz muito sentido. Por isso é fundamental saber nutrir seus Leads de acordo com o seu estágio do funil.

Passo 5 – Transforme seus visitantes em Leads

Depois de todo aquele trabalho de criar as personas ideais, verificar quais redes sociais funcionam para o seu negócio, planejar, criar e revisar o conteúdo, é fundamental que seus visitantes convertam, não é mesmo? Assim, todo aquele seu trabalho não será em vão.

Existem algumas dicas que podem ajudar você a ter uma melhor conversão, e são elas:

Use as redes sociais para converter visitantes em Leads

Algo que se vê muito em Landing Pages hoje em dia é a possibilidade de um Lead converter por meio do seu perfil nas redes sociais. Para contextualizar, segundo a Gigya, empresa americana especializada em gestão de identidade, a possibilidade de se converter com um clique utilizando as redes sociais aumenta a taxa de conversão de um formulário, em média, em 33%.

Isso acontece por vários motivos, um deles é o fato de o visitante não precisar preencher os campos do formulário da Landing Page.

No momento do clique em “Preencher com o Facebook”, por exemplo, e “Autorizar a rede”, as informações virão preenchidas automaticamente.

Segundo uma outra pesquisa realizada pela Janrain, 88% das pessoas entrevistadas em algum momento já haviam preenchido formulários com informações falsas. Isso acontece por alguns motivos: informações serem sensíveis como CPF ou telefone, falta de confiança na Landing Page, entre outros.

Outro ponto importante é que o visitante já preencheu isso antes nas redes sociais, não havendo a necessidade de preencher novamente em outras Landing Pages.

Por fim, outra bela vantagem é a possibilidade de se qualificar Leads no momento em que eles se cadastram, mesmo sendo uma conversão de Topo de Funil. Isso acontece porque algumas redes sociais, como o Linkedin, já informam no momento da conversão informações como: cargo, segmento da empresa, nome da empresa e diversas outras informações mais básicas como nome e email.

Se você usar uma ferramenta de qualificação de Leads já poderá identificar que o Lead pode ser encaminhado para estágios mais avançados da Jornada de Compra, e reduzir o ciclo de vendas. Ótimo, não?

Conclusão

Vimos nesse post que as possibilidades de se usar as redes sociais para gerar Leads são infinitas e tudo depende do seu planejamento e do que faz mais sentido para você.

A principal dica que trazemos no fim desse post é que você precisa ser relevante, antes de mais nada. Crie conteúdos que ensinam em vez de tentar levar o seu visitante para uma página sobre o seu produto. Pense nas personas com carinho e faça um conteúdo especial para cada uma delas.

Boa sorte e se tiver dúvidas ou sugestões, por favor, comente! Abraços.

Marcadores:

Deixe seu comentário