Blog de Marketing Digital de Resultados

Como gerar Leads usando os grupos do LinkedIn

Muito mais do que uma rede social desenhada para facilitar o networking entre profissionais de negócios, o LinkedIn precisa ser visto como uma plataforma de interação entre pessoas influentes do mundo todo. Esse é o seu maior diferencial: conectar, de maneira única e simples, profissionais de diferentes nichos e interesses.

A rede permite, por exemplo, que um estagiário possa tanto se engajar em discussões com CEOs de grandes empresas como conseguir indicações para oportunidades de trabalho por meio de seus contatos.

Outra ótima maneira de obter oportunidades com o LinkedIn é construir uma reputação na rede por meio de interações e debates em Grupos de interesse. Neste post vamos dar algumas dicas de como usar os grupos para conquistar autoridade nas áreas de negócios em que sua empresa atua, gerar mais visitas para seu site e, aos poucos, garantir novos Leads para sua empresa.

Usando os Grupos do LinkedIn para gerar negócios

Você pode tirar mais proveito dos grupos se começar a usar a ferramenta de buscas do LinkedIn a seu favor. Com ela é possível identificar de uma maneira muito ágil centenas e até milhares de oportunidades dentro do seu nicho. Você pode, por exemplo, buscar por profissionais especialistas na sua área ou que tenham cargos específicos do seu público-alvo e, a partir de seus perfis, consultar os grupos de que eles participam. O mesmo vale para fornecedores, parceiros e clientes. A partir dos interesses deles, você pode mapear os grupos que podem ser bem significativos para sua empresa.

É possível buscar por palavras-chave que tenham relação com oportunidades para seu negócio e por grupos de profissionais que não sejam essencialmente do seu mercado de atuação. Se você é um consultor, por exemplo, tente identificar grupos com empreendedores, pequenos negócios, start-ups, etc.

Como escolher grupos para participar

1. Pesquise: Para fazer uma boa escolha pesquise por grupos onde seus principais prospects estão participando. Ou seja, não é apenas participar de grupos óbvios do seu setor, procure grupos que estão fora da sua indústria, que podem ajudá-lo a criar oportunidades para o seu negócio.

2. Avalie: Faça uma avaliação dos grupos verificando a frequência das postagens e quão ativos são os membros e observe se existem comentários. A quantidade de membros é importante, mas nada adianta existirem 100 mil membros se os posts se resumirem a links automáticos, ou pior, Spam. É importante que os grupos tenham um bom engajamento.

Cuidado com grupos abertos, cheios de links e autopromoções – esses geralmente são indicação de um grupo mal gerenciado.

3. Escolha: A plataforma permite que você participe de até 50 grupos, mas você acha que é possivel empregar tempo suficiente para ser influente em cinquenta grupos diferentes? A resposta obviamente é: não!

Na hora de optar, dê preferência aos grupos mais engajados e com conteúdo de qualidade. Outro fator que ajuda na decisão de que grupo seguir é observar se existem membros da sua rede participando, isso pode inclusive auxiliar na promoção de algum post que você venha a publicar ali. O recomendável é começar escolhendo de 3 a 5 grupos para participar. Desta forma, é possível dedicar-se mais fundo às interações e estimular as participações de outros membros.

4. Fique por dentro: Planeje visitar seus grupos de 2 a 3 vezes por semana ou facilite esse processo configurando seu LinkedIn para receber updates diários ou semanais dos grupos mais importantes. Se os grupos dos quais você participa são bastante ativos é importante optar por atualizações diárias, assim dá para se informar de tudo que acontece por lá. Com essa simples configuração você consegue identificar mais rápido oportunidades, permitindo participações frequentes e mais ágeis.

Como aproveitar discussões populares

As discussões mais populares de um grupo geralmente recebem mais visibilidade, ficando no topo da página. Contribuir com esses tópicos que estão em destaque é outra boa forma de ficar em evidência. Uma dica bacana é olhar para o histórico de postagens e identificar o que teve mais resultado para tentar replicar alguns modelos de interação.

O passo seguinte é intensificar sua participação nas discussões, sejam próprias ou de terceiros. Seja bastante ativo, comente, faça perguntas, curta as contribuições de outros participantes.

Aproveite também para compartilhar links para o conteúdo de seu blog de forma contextualizada dentro de uma discussão. Além de atrair tráfego qualificado para seu conteúdo, se os participantes gostarem, podem aumentar seu alcance em outras redes compartilhando no Twitter e Facebook, por exemplo.

Se sua empresa se focar em agregar valor, aos poucos, será percebido como influenciador por outros membros dos grupos que participar.

Linkedin influencia grupos
À direita é possível ver os principais contribuidores do grupo e, mais abaixo, o seu nível de contribuição.

Seja Influente e não vendedor

Ser influenciador num grupo é o tipo de visibilidade que não pode ser comprada. Quando você conquista esse destaque todos os outros membros do grupo acabam se interessando pelo seu perfil, já que ele fica em destaque no topo da página. E, se além de influenciador você for o criador da discussão mais popular, o destaque fica ainda melhor, até porque a headline do grupo passa ser a sua discussão.

Mas, atenção ao começar sua interação. Infelizmente ainda é frequente atitudes de spammers dentro de grupos, onde membros publicam links aleatórios fora do contexto, tentando gerar tráfego e Leads. Ao tomar esse tipo de atitude em um grupo bem gerenciado, fechado e muito bem moderado, o resultado é certo: ser banido!

Outro erro muito mais frequente é simplesmente postar links para o seu material esperando construir relacionamentos no grupo. Somente postar conteúdo não vai trazer tantos resultados.

O mais importante é estar disposto a ajudar o grupo, contribuindo com esclarecimentos, exemplos práticos e dicas de materiais onde se possa conseguir mais informação sobre o assunto debatido. Dentro deste princípio colaborativo, você pode postar tanto links de terceiros como de seu próprio blog. Quando as pessoas perceberem a sua disponibilidade em ajudar e a compartilhar conhecimento, elas não farão distinção se o conteúdo é seu ou não, pois sua iniciativa será bastante natural e você será muito mais do que um simples “vendedor de conteúdo” sob o ponto de vista delas.

As vantagens de ter seu próprio grupo no LinkedIn

Uma opção que poucas empresas aproveitam é criar um grupo próprio no LinkedIn. Dessa forma, é possível colocar o link para seu site no perfil, adicionar um feed RSS do site para atualização de notícias e também configurar o envio de um email semanal para todos os membros do seu grupo. Nessa mesma mensagem você pode apresentar os post mais relevantes do seu blog, por exemplo, ou quaisquer outras mensagens que forem relevantes para a audiência.

Existem outras oportunidades: por exemplo, você pode colocar links no email de boas-vindas do grupo e em novas discussões que você criar. O desafio será fazer com que seu grupo ganhe destaque. O melhor caminho aqui é encontrar um nicho/área do seu mercado que é mal representada e então trabalhar para ser a autoridade nesse campo.

Leve sempre em conta os interesses do grupo

A chave do sucesso é a publicação de conteúdo de qualidade. Quanto mais conteúdo você produzir, mais sua comunidade irá apoiá-lo e você se consolidará como autoridade no tema escolhido. Essa é uma ótima maneira de gerar oportunidades para o seu negócio, de forma simples e de baixo custo.

A geração de Leads é um processo que irá trazer mais resultados no longo prazo, mas, tão logo você conquiste o engajamento dos membros dos grupos, poderá ter mais visitas, que venham a se transformar em novos Leads!

Os grupos do LinkedIn podem fazer coisas incríveis para o seu negócio e se você seguir nossas dicas irá tomar o caminho certo. Em vez de enviar discursos de vendas aleatórios, use uma abordagem mais gradual, seja paciente para a construção de relacionamentos e conquiste a confiança dos membros.

E lembre-se, que você precisa ser influente e, para isso acontecer, vai ter que focar muito mais nos interesses dos membros desses grupos do que nos seus próprios interesses. Dedique-se a construir diálogos construtivos e interaja!

 

Crédito da imagem em destaque: Shutterstock

Marcadores:

Deixe seu comentário