Blog de Marketing Digital de Resultados

RDicas #07 – Como lidar com paginação no site

Assista em vídeo duas maneiras de lidar com paginação em seu site e uma maneira que muitas pessoas costumam fazer, mas que é recomendável evitar.

Você sabe como usar a paginação em seu site de forma correta? Sem que haja prejuízo na indexação de suas páginas no Google?

No sétimo capítulo do RDicas, Aluysio Ferreira, consultor em SEO da Resultados Digitais, explica duas maneiras de lidar com paginação em seu site. E também fala de uma maneira que muitas pessoas costumam fazer, mas que é recomendável evitar.

Assista abaixo:

Confira aqui os outros posts do RDicas, nossa série de vídeos curtos sobre SEO.

Antes de começar, vale explicar um pouco o motivo que nos levou a falar sobre esse assunto.

Recentemente, lançamos o Quiz do SEO, em parceria com a Agência Mestre. Nesse quiz, uma das perguntas era relacionada à utilização da canonical tag.

Curiosamente, foi uma das perguntas do quiz que obteve um índice muito alto de erro. Então, resolvemos escolher esse tema, pois acreditamos que é dúvida de muitos profissionais de SEO, empreendedores e microrempreendedores.

Mais adiante vamos explicar quando se deve e quando não se deve utilizar uma canonical tag em paginações em um site. Mas, antes, vamos falar sobre a paginação em si.

O que é paginação no site?

Paginação em um site ou em um blog é quando você tem muitos produtos ou artigos para serem exibidos em uma página de categoria, ou até mesmo na home do site, e precisa dividi-los.

Em alguns sites, existe a configuração para quebrar esses produtos/artigos em várias páginas para facilitar a navegação.

Exemplo: Imagine que você tem um blog e que este chegou ao número de 100 artigos publicados. Ou até menos. Lá no rodapé da página, dependendo de seu template, haverá um link para a página 2, página 3, página 4, e assim por diante.

O mesmo vale para uma categoria de produtos. Quando há muitos itens em uma mesma página, também é comum que tenha essa quebra.

Canonical tag em paginação: um erro comum

Uma técnica errada em relação à utilização da canonical tag diz respeito a seu uso justamente na paginação de um site. Esse erro nada mais é do que identificar as múltiplas páginas e criar uma canonical tag para cada uma dessas páginas, apontando para a página 1 ou a página principal.

A canonical tag, para quem não sabe, é um código que usamos quando há conteúdo duplicado. A tag serve para falar ao robô do Google que a página é uma versão duplicada do conteúdo original. É uma tag que vai inserida na <head> do html, e aponta para a página original.

<link rel=”canonical” href =”url_da_página_original”>

É por isso que esse tipo de utilização da canonical tag, em paginações, está errado. Mas por que a gente não deve fazer isso? Simples. Porque a página 2, a página 3 e as demais não são conteúdos duplicados da página 1.

Ok, mas e o que vai acontecer se você usar a tag indevidamente? O que ocorre é que a página 2 não vai aparecer indexada no Google, pois o buscador vai entender que ela é duplicada. Tampouco as outras páginas que estarão com uma canonical tag irão aparecer.

Está correto que, quando você faz isso, você transfere a autoridade para a página 1, mas existem maneiras mais inteligentes e melhores para aplicá-la. E é isso que iremos ver agora.

2 modos de aplicar a paginação em seu site corretamente

Se a utilização da canonical tag não é recomendada para a paginação de um site, o que devemos fazer então?

Bem, há duas maneiras. Vamos lá:

1 – “Rel next” e “Rel prev”

A primeira forma é utilizar uma outra tag, e que não é a canonical. É uma tag que traz uma relação entre as duas páginas, informando qual é a próxima página e qual é a anterior.

Quando fizemos isso, mostramos ao Google que há uma paginação. E o Google vai, em consequência, indexar todas as páginas e não só a primeira. No entanto, sempre vai dar preferência no resultado de pesquisa para exibir a página 1, pois o buscador entende o óbvio de que a página 1 é o início da sequência de páginas de categoria ou da home de seu site.

Sendo mais específio, como é que trabalhamos isso? É uma tag que também vai na <head> do seu site. Tomando um exemplo de uma página que está dividida em outras três:

Página 1: <link rel=”next” href=”url_da_página_2″>

Página 2: <link rel=”next” href=”url_da_página_1″ rel=”next” href=”url_da_página_3″>

Página 3: <link rel=”prev” href=”url_da_página_2″>

Resumindo: Na primeira página, você mostra qual é a próxima página por meio do rel next. Na segunda página, você mostra qual é a anterior e a próxima página por meio do rel prev e rel next. E na terceira página (ou última), você mostra qual é apenas a anterior por meio do rel prev, já que não há next algum.

Essa é uma estrutura que pode ser usada sem medo e sem o uso equivocada da canonical tag.

2 – Scroll Infinito

Há uma maneira correta de usar a canonical tag, porém não tem nada a ver com a primeira maneira comentada nesse post.

O método consiste na criação de uma página de scroll infinito. Em outras palavras, é uma página que reúne todos os conteúdos de uma vez.

Nesse caso, você pode trabalhar com paginação e criar uma canonical tag em cada uma delas para dizer que o conteúdo original está todo reunido em uma página só. Dessa forma, o Google vai exibir somente a página principal nos resultados de pesquisa.

É uma outra forma de trabalhar com paginação no site, e você decide qual maneira você acha que carrega uma experiência de navegação melhor para seus visitantes.

“Meu site não tem rel next e nem rel prev

Esse é um fator que existe, mas que você não precisa entrar em pânico caso seja verdadeiro.

O Google entende muito bem que nem todos os sites possuem essas tags e não é por essa razão que ele irá deixar de indexar. Quando trazemos a tag de rel prev e de rel next, o que fazemos é ajudar o Google a entender melhor o conteúdo de nosso site.

É recomendado que essas tags estejam inseridas na <head> de seu site, mas se não estiverem, tenha calma e não se desespere.

Esperamos que essas dicas tenham sido úteis para você. Não deixe também de comentar e de fazer o Quiz do SEO em http://quizdomarketingdigital.com.br/seo para testar seus conhecimentos e saber se você é um expert no assunto.

Marcadores:

Deixe seu comentário