Blog de Marketing Digital de Resultados

RDicas #04 – Como o Google Funciona

No RDicas #4, falamos sobre como funciona o Google, por que é fundamental entender como trabalha seu robô e por que é importante criar um sitemap e links internos e externos para suas páginas.

Você sabe qual é o método que o Google utiliza para entregar às pessoas os melhores resultados de pesquisa? E como você pode tirar vantagem desse conhecimento para ampliar seu alcance?

No quarto vídeo da série RDicas, nosso consultor em SEO, Aluysio Ferreria, continua explorando e explicando todas as vantagens que a otimização de seu site para os mecanismos de busca podem lhe trazer.

Assista ao vídeo:

Confira aqui os outros posts do RDicas, nossa série de vídeos curtos sobre SEO.

Na última edição, nós mostramos um pouco sobre a importância do SEO para seu negócio, e que se você ainda não presta atenção nesse ponto é recomendado que abra os olhos e comece a se preocupar nesse quesito. Utilizar com sabedoria as técnicas de SEO é uma forma inteligente de alavancar a lucratividade de seu negócio.

Nesse post, falaremos sobre como funciona o Google e como é importante entender exatamente como trabalha o buscador.

Conhecer os métodos e termos que explicaremos a seguir é fundamental para sabermos como funciona o sistema. Será mais fácil, depois desse conhecimento inicial, começar a mostrar nossos sites para as buscas.

Como funciona o robô do Google

O Google possui um robô que varre a internet em alta velocidade, percorrendo site a site, entendendo seus formatos e escaneando seus conteúdos.

Esse robô, conhecido também como crawler, spider ou buscador, desempenha a função de chegar aos sites, ler as informações, escanear minuciosamente tudo o que há ali dentro e, em seguida, armazenar os dados encontrados no servidor.

É preciso entender que, quando você faz uma pesquisa no Google, esse robô não vasculha a internet em questão de segundos, trazendo resultados imediatos. O que ele faz é acessar o servidor, entender os dados que já estão armazenados, fazer uma classificação de prioridades e apresentar o resultado de busca mais adequado para a sua pesquisa.

Portanto, o que temos nesse resultado é o que o Google tem no servidor. Por essa razão que acontece, às vezes, de o Google ainda não ter visitado o seu site após você ter feito uma alteração e, assim, exibir um resultado antigo.

Ao longo dessa série do RDicas, veremos algumas técnicas que poderemos implementar para que a versão mais atualizada de seu site esteja armazenada dentro do servidor.

O que é importante que a gente entenda aqui?

Antes de mais nada, que o primeiro passo para aparecer nos resultados de pesquisa é garantir que o seu site esteja indexado, ou seja, armazenado dentro do servidor do Google.

Há algumas práticas que ajudam o seu site nesse armazenamento, ou indexação, que é o termo mais correto. Vamos falar sobre cada uma delas, que são:

  • Links
  • Redes Sociais
  • Sitemap

Links e Redes Sociais

Precisamos entender o que efetivamente são os links na internet. Fazendo uma analogia, links são como se fossem pontes que ligam um site a outro. Por sua vez, essas pontes perrmitem que o buscador, spider ou crawler tenham acesso aos outros sites linkados.

Exemplo: Quando um robô do Google chega ao Site 1, ele vasculha todo o conteúdo, identifica o que há dentro do site e armazena os dados no servidor. No entanto, o Site 1 possui um link para o Site 2. Esse link permite que o Google tenha acesso, por meio do Site 1, ao Site 2. Chegando lá, ele vai fazer o mesmo processo e irá perceber que no Site 2 há um link para o Site 3. Sendo assim, o robô terá mais um acesso (dessa vez ao Site 3) e repetirá todo o processo. E assim sucessivamente.

Portanto, uma das técnicas que você pode exercer para garantir que o Google encontre, escaneie e armazene seu site no servidor é aumentar o número de links que são apontados para ele. Além de fazer isso com sites externos, outra maneira de conseguir com que outros links apontem para a sua página é por meio de redes sociais.

Para quem acabou de subir uma página nova, uma das formas de aumentar o número de pontes que ligam para essa recém criada página é justamente divulgá-la nas redes sociais.

Vale lembrar que um site não é feito de uma única página. Pra garantir que o Google indexe não só a home ou a página que ele entrou quando encontrou seu site, há uma outra técnica para fazer com que o robô entenda e vasculhe o site como um todo para, de fato, armazenar o maior número de páginas que seja possível. Falaremos a respeito no item abaixo.

Sitemap

Sempre que o robô do google chega em seu site, o sitemap é um dos dados que são buscados. O sitemap nada mais é do que um arquivo que exibe todas as URLs que você deseja que sejam indexadas.

Confira quais os benefícios de um Sitemap XML e como criar um.

Nem todo site possui um sitemap, e isso não significa que o Google não irá armazenar suas páginas. Contudo, não é muito indicado que um sitemap não exista, pois é melhor que você fale para o Google como é a estrutura do seu site e quais são as páginas que você gostaria que fossem indexadas do que deixar para o robô decidir.

Se você tem uma boa estrutura de linkagem interna, com páginas do site linkando para outras, você constrói essa ponte para que o Google chegue a uma página e acesse a outras, descobrindo novos conteúdos e melhorando sua presença nos resultados de busca.

Toda vez que você publica uma nova página, além das redes sociais, dos links externos e do sitemap, você pode melhorar também a linkagem interna para essa página recém publicada. Fazendo isso você amplia a ponte que já foi construída para que o spider ou o crawling encontre o conteúdo com maior facilidade e rapidez.

Marcadores:

Deixe seu comentário