Blog de Marketing Digital de Resultados

Do campo para a internet: Como o Marketing Digital pode ajudar o agronegócio

Produtores e empresários do setor agrícola já perceberam que, sem a internet, perde-se muito. Saiba já como utilizar o Marketing Digital no agronegócio!

Fazer com que seu negócio tenha presença relevante na internet é essencial para o sucesso em um mundo conectado, independentemente do seu segmento de atuação. Nesse sentido, muitas empresas do agronegócio reformularam seus sites e levaram a revolução que fazem no campo para o mundo digital.

Em estudo, a consultoria TerraForum divulgou que há um grande espaço para o crescimento do uso de ferramentas web dentro da cadeia do agronegócio e que o resultado é sentido na outra ponta, onde estão inclusas todas as pessoas ligadas à cadeia agrícola – estudantes, produtores, empresários etc.

Com objetivo de conhecer a realidade dessa cadeia, a Associação Brasileira de Marketing Rural & Agronegócio (ABMR&A) realizou uma pesquisa sobre o perfil comportamental e os hábitos de mídia do produtor, tanto da agricultura quanto da pecuária. No que diz respeito a exposição aos meios de comunicação, a pesquisa mostra um aumento do acesso à internet: no fim da década de 90, somente 3% dos empresários rurais e produtores acessavam a web. Em 10 anos, saltou para 40%, sendo que, destes, 92% já estão conectados às redes sociais. E a tendência é que esse número aumente cada vez mais.

produtores rurais na internet

Fonte: ABMR&A

Como mostra o gráfico acima, o perfil do homem do campo está mudando. O computador e tantas outras novas tecnologias conquistaram produtores e empresários do setor agrícola, e eles já perceberam que, sem a internet, perde-se dinheiro, mercado e informações importantes.

Dentro do cenário atual, que demanda mais eficiência na tomada de decisão de aquisição de produtos e serviços, a internet é uma rede útil para o produtor rural e serve como ferramenta de busca para encontrar parceiros, negócios, cotações, condições climáticas e, claro, notícias deste ambiente. Portanto, quem investe na comunicação e disponibiliza informações se consolida e ganha espaço.

Mas como os produtores, startups e empresas do agronegócio podem utilizar do marketing de conteúdo, das redes sociais, e de outras possibilidades do Marketing Digital para gerar negócios? Separei algumas dicas de ações relevantes que podem ajudar!

SEO

Um  site bem estruturado de acordo com as técnicas de arquitetura da informação e otimização de SEO (Search Engine Optimization) pode melhorar o posicionamento da sua marca nos buscadores e a experiência do usuário ao entrar na página da sua empresa, facilitando na hora de encontrar algum produto ou serviço oferecido.

Uma dica importante é saber como as pessoas procuram pelos seus serviços e produtos nos buscadores e entender como está o posicionamento do seu site para essas palavras, afinal é através delas que esse público poderá conhecer a sua empresa.

Por exemplo, para uma empresa que trabalha com genética, seria interessante otimizar seu site para termos como: inseminação artificial, melhoramento genético, reprodução, protocolo de inseminação etc.

Produção de conteúdo

A maioria das empresas desse setor são técnicas e produtoras de conteúdo, mas não divulgam como deveriam. Muitas não percebem que podem e devem ampliar os canais de divulgação desses conteúdos tão ricos.

É preciso ter estratégia para direcionar o conteúdo técnico para o público-alvo, atrair sua atenção, educá-lo constantemente para criar confiança, converter em vendas e fidelizar. E todo esse processo pode correr no mundo digital pela divulgação desses conteúdos, despertando o interesse dos usuários, promovendo interação e, com isso, gerando oportunidades de negócio.

Por exemplo, se sua empresa está ligada à pecuária, falar sobre controle de qualidade da carne e do leite deixa evidente a preocupação da sua organização com o consumidor final. Vamos citar a Monsanto, que mantém atualização diária e produção de conteúdo e se propõe a discutir o tema transgênicos, esclarecendo as argumentações negativas e disseminando as positivas. Esse comportamento estratégico gera engajamento ao estimular discussões construtivas nas redes sociais, atrai visitantes para o site e posiciona a sua marca como referência no setor.

A dica é remeter conteúdos que estejam ligados a dicas de manejo, ao impacto econômico da atividade, pautas atuais relevantes do setor e também à utilização de vídeos e infográficos.

maiores rebanhos do mundo

Fonte: Revista Em Discussão

Mídias Sociais

Mídias sociais são meios de comunicação em que qualquer pessoa pode publicar conteúdo, facilitando a propagação de informações. Facebook, Twitter e blogs são exemplos de ferramentas digitais acessadas por esse público.

Com o novo perfil do produtor, 4 em cada 10 profissionais da área acessam a internet e sites de relacionamentos ou redes sociais, sendo o Facebook o mais citado por eles.  Um ponto que pode ter colaborado com este novo perfil é o fato de que as mídias sociais misturam interação, comunicação instantânea, compartilhamento de informações, fotos e, por algumas vezes, até atendimento ao cliente.

Um exemplo interessante é o movimento #AquiTemAgro, que mostra uma abordagem no mercado sobre como as empresas integrantes da cadeia do agronegócio estão agregando valor aos seus serviços por meio das facilidades digitais, como interatividade e compartilhamento.

Relacionamento

Construir relacionamentos com formadores de opinião do setor, como veterinários, agrônomos, zootecnistas, produtores e clientes é extremamente valioso para sugestão e indicação de produtos e serviços. O fortalecimento do relacionamento entre empresas e pessoas que atuam nas diversas redes de negócios já promove benefícios, sejam essas ações de pré ou pós venda.

Sabe-se que, nesse setor, a maioria dos produtos ou tem alto valor agregado ou é necessário criar confiança para facilitar a compra. Isso impacta diretamente no ciclo de vendas da empresa, que acaba sendo longo e também custoso, pois os técnicos e vendedores fazem longas e muitas visitas.

vendas antes e depois da internet

Pensando nisso, a estratégia de relacionamento contínuo que o Marketing Digital possibilita pode ajudar em parte no processo de prospecção. O objetivo aqui é conquistar autoridade através da construção de relacionamento, educando o produtor através da sua jornada de compra, ajudando na tomada de decisão e deixando-o mais preparado para o contato comercial de forma eficiente.

Uma dica interessante é segmentar sua lista de emails, respeitando atividade, capacidade de produção, cargo e região. Essa estratégia visa a atingir mais facilmente seus prospects com os tipos certos de conteúdo. Ao abastecer-se com suas necessidades específicas, você pode capturar melhor sua atenção e reter clientes por longos períodos de tempo.

Estratégias como segmentação e fluxos de nutrição nessa etapa podem impactar em ganhos escaláveis para as empresas, como engajamento com a marca, aumento de vendas e receitas, diminuição do ciclo de vendas, diminuição do custo de aquisição de cliente e eficiência da equipe comercial.

Eventos e feiras

Uma outra característica forte do setor é a presença em feiras e dias de campo, que propicia contatos e networking. Nós entendemos que estar perto, tomar um café e apertar a mão dos prospects e clientes é fundamental.

Uma dica interessante é conciliar o marketing offline com o online, através de ações que possam divulgar o evento, otimizar o processo para captação de contatos, manter um relacionamento posterior contínuo de forma automática e aumentar a visibilidade dessas ações que, todos sabem, têm alto custo de investimento!

Pós-evento, é comum os vendedores ficarem presos aos cartões de visitas e preenchimento manual de planilhas, a fim de centralizar dados e contabilizar o saldo de possíveis oportunidades de negócio. Nesses processos, pode haver perda de informações e, até mesmo, perda do timing de retomada desses contatos. Uma estratégia é utilizar Landing Pages para cadastros nesses eventos e, posteriormente, contato automático, já que no mesmo dia ele pode receber o contato da empresa agradecendo a visita no estande e convidando-o para acessar o site, entre outras diversas ações.

Já para dias de campo, pode-se aumentar a difusão de informações e debates ricos que esse evento gera através de filmagens ou compilando arquivos que poderão ser divulgados ou disponibilizados para download a quem não conseguiu comparecer.

Portanto, desenhar as ações offline e online de forma complementar pode impactar e garantir o sucesso da estratégia de marketing e vendas da empresa.

Tendências e Soluções

Essa ampliação do acesso à internet e às redes digitais por todo o campo promove um novo ambiente de negócios. Mesmo sendo um setor com padrões tradicionais, a oportunidade é de (re)descobrir o poder do marketing para educação do setor, fortalecer a marca e seus produtos e alavancar vendas.

Para divulgar mensagens e aproveitar as melhores oportunidades do mercado agropecuário no Brasil é preciso alinhar estratégias com ferramentas inovadoras. O RDStation é uma dessas soluções onde se utiliza a metodologia do Inbound Marketing para gestão, acompanhamento das ações e otimização de processos internos, que ajudam na melhoria da comunicação entre as áreas de marketing e vendas.

É preciso pensar fora da caixa e investir em comunicação digital para se destacar perante a concorrência. Dentro de um mercado tão vasto como o setor agrícola, ganha quem estiver melhor preparado. Você está?

Marcadores:

Deixe seu comentário