Blog de Marketing Digital de Resultados

RDicas #05 – Cuidados ao mudar de domínio

Na 5ª edição do RDicas, vamos mostrar um passo a passo em 4 etapas de como mudar de domínio suavemente, e garantir que suas visitas orgânicas e a autoridade de sua página não sejam afetadas.

A quinta edição do RDicas é pra você que está pensando em trocar o seu domínio ou fazer uma mudança na arquitetura da informação de seu site que envolva a alteração de algumas urls dentro deste domínio.

O consultor em SEO da Resultados Digitais, Aluysio Ferreira, preparou um passo a passo em 4 etapas de como realizar essa mudança de modo suave, e garantir que suas visitas orgânicas e a autoridade de sua página não sejam afetadas negativamente.

Assista abaixo ao vídeo:

Confira aqui os outros posts do RDicas, nossa série de vídeos curtos sobre SEO.

Mudança de domínio é uma ação bastante delicada. Muitas pessoas reclamam que quando trocam o site de domínio há perda de tráfego orgânico e de posições dos links nos resultados de busca. Porém, isso só acontece quando a troca é feita de maneira incorreta.

Para mudar o seu domínio com segurança, alguns cuidados precisam ser tomados.

1 – Deixe os dois domínios coexistindo durante um tempo

A primeira delas é em relação à manutenção do domínio antigo. O que temos que ter em mente é que durante um curto período de tempo o domínio atual e o novo domínio devem coexistir.

Portanto, logo depois que você publicar o novo domínio, mantenha o antigo ativo por mais um tempo. Ambos devem estar “vivos” durante um período para que essa transição seja suave e não prejudique sua autoridade.

2 – Crie um sitemap para o domínio novo

O próximo passo é fazer um sitemap do domínio 2. Já comentamos sobre sitemaps em outro post e também no RDicas #4 – Como o Google funciona, mas é sempre bom ressaltar a respeito.

Resumindo, o sitemap é um arquivo que o Google procura quando chega em seu site para entender um pouco da arquitetura da informação dele. Desse modo, é altamente recomendável que ele exista e que esteja hospedado em seu servidor.

É basicamente um arquivo para se comunicar com o Google, e que irá explicar como é a estrutura de seu novo domínio.

No entanto, antes de tudo é preciso que você confirme a propriedade deste novo domínio. O Google precisa ser informado que você realmente é o dono desse domínio, e a forma de fazer isso é por meio da ferramente Google Search Console, antigamente chamada de WebMaster Tools.

No momento em que você confirma a propriedade de se domínio via Search Console, você consegue avisar ao Google onde o sitemap de seu site está hospedado.

3 – Aplicar canonical tags

Como os dois domínios ainda estão coexistindo até esse passo, o que você precisa fazer é avisar ao Google qual é o domínio que deve ser considerado em detrimento ao antigo. Para isso, é necessário que seja aplicada uma canonical tag, que nada mais é que um trecho de código html que deve ser inserida na <head> do seu site, avisando ou apontando com um link qual é a url original ou qual a url o Google deve levar em consideração nesse momento.

Exemplo: <link rel=”canonical” href=”http://www.novaurl.com.br” />

Leia também Redirect 301 e Canonical Tag: Por que são importantes para SEO e quando utilizar

O que deve ser feito nesse momento é revisitar as páginas do domínio 1 e apontar uma canonical tag para o domínio 2. Em contrapartida, o que não deve ser feito é pegar todas as páginas do domínio 1 e apontar uma canonical tag para a home do domínio 2. Não faça isso, o jeito correto de aplicar a canonical tag é página por página. Exemplo: pegue a “home” do domínio antigo e aponte para a “home” do domínio novo, pegue a fale conosco do domínio antigo e aponte para a “fale conosco” do domínio novo, e assim por diante.

A canonical tag, além de avisar que o domínio antigo deve ser desconsiderado por ser uma cópia ou uma versão duplicada do domínio novo, também vai puxar boa parte da autoridade do domínio antigo e vai repassar para as urls do domínio novo. Então, quando um domínio novo for lançado, ele não nasce de fato do zero, pois já carrega a força do domínio antigo.

Depois de aplicar as canonical tags, o que você tem que fazer é voltar ao sitemap e analisar quantas urls desse novo domínio já estão indexadas, ou seja, já estão no servidor do Google.

Quando chega o momento em que você faz o upload de seu sitemap no Search Console, você consegue ler algumas informações relevantes como quantas urls estão presentes nesse sitemap e quantas ainda não foram indexadas.

Portanto, principalmente nas páginas de conteúdo de seu site, quando um bom nível de indexação for atingido (acima de 90%), será a hora de ir para a última tapa e, agora sim, matar o site antigo

4 – Fazer um Redirect 301

O último passo para realizar a migração correta de um domínio para o outro é fazer um redirect 301 de todas as páginas do domínio antigo para o domínio novo. É agora que o site velho vai efetivamente deixar de existir e deixar o espaço aberto apenas para o site novo.

Mas, por que esse redirecionamento só agora? Porque só depois de cumpridas essas etapas é que fica garantido que o Google entendeu que existe um site novo, que ele indexou esse site novo e que a autoridade das páginas antigas foram transferidas para as novas. Depois do redirect 301 feito nas páginas, quem tentar acessar a url antiga a partir de agora será automaticamente redirecionado para o domínio novo.

E por que o redirect 301 e não o redirect 302?

Bom, o redirect 301 é o redirecionamento permanente. É essa função que envolve a transmissão de relevância de autoridade da página antiga para a página nova. Se você colocar um redirect 302, não haverá essa transferência de autoridade para o outro. Então, a página nova ficaria sem a relevância da página antiga, como se tivesse surgido do nada. Por isso que nesse caso é mais recomendado que seja usado o redirect 301.

Conclusão

Seguindo em ordem os 4 passos descritos acima, você poderá com segurança trocar o domínio de seu site sem perda de tráfego orgânico ou de autoridade.

É um processo que leva um pouco mais de tempo, mas que vale a pena a longo prazo, uma vez que se você perder toda a autoridade de um domínio terá que começar tudo do zero e, consequentemente terá um trabalho muito maior a ser feito.

Para não perder nenhum capítulo do RDicas, inscreva-se no canal da Resultados Digitais no Youtube e receba as atualizações de novos vídeos em seu feed.

Marcadores:

Deixe seu comentário