Blog de Marketing Digital de Resultados

Instagram Ads: 9 dicas para fazer uma boa campanha

Sua empresa já está utilizando o Instagram Ads? Confira 9 dicas para você otimizar suas campanhas e melhorar os resultados nessa rede social!

Antes de falarmos de Instagram Ads, vamos contextualizar um pouco a força dessa rede social. Sua empresa já tem um perfil no Instagram? O aplicativo, adquirido pelo Facebook em 2012 por US$ 1 bilhão, é conhecido por ser uma rede de entretenimento mobile.

Talvez não veja tanto sentido para o seu negócio, mas pense bem: Em setembro de 2015, o Instagram atingiu a marca de 400 milhões de usuários no mundo. O Brasil está entre os países com maior número de usuários, são aproximadamente 20 milhões de contas.

Para reforçar o potencial do Instagram, em agosto de 2015 foram disponibilizados, no Brasil, anúncios pagos na plataforma. Da mesma forma como no Facebook, é possível otimizar as campanhas, dentre outros objetivos, para visitas no site, visualização de vídeo e conversões.

E não para por aí, por ser uma mídia paga recente, muitas novidades devem surgir ainda. Por exemplo, no começo, era possível anunciar somente através do Power Editor, ferramenta avançada de Ads do Facebook. Hoje pode-se fazer campanhas por anúncios comuns.

Vamos à prática

O Instagram deve estar vinculado à sua página no Facebook para fazer os anúncios. Dentro da própria página do Facebook, logado como administrador, clique em configurações, no canto superior direito, e depois em Anúncios do Instagram.

Caso você utilize o Business Manager do Facebook, na página inicial vá em Configurações, no canto esquerdo, depois em Contas do Instagram. Em seguida é só colocar seu nome de usuário e senha.

Anunciar no Instagram - printscreens (2)

Anunciar no Instagram - printscreens (1)

E se eu não tiver uma conta no Instagram?

É possível fazer campanhas diretamente pelo Facebook, usando sua página para identificação na campanha. O nome de usuário será o nome da página, ficará em cinza e não clicável. Cuidado com páginas de nomes muito grandes, se exceder o limite este nome ficará cortado no anúncio. Outro ponto de atenção é que não será possível responder aos comentários no anúncio, então acaba se perdendo muito em relacionamento.

Se a sua empresa não está no Instagram, mas seu público sim, o ideal é ter uma conta empresarial e vinculá-la ao Facebook.

Configurado o Instagram, agora é botar a mão na massa. Separamos 9 dicas para otimizar suas campanhas e melhorar os resultados:

1 – Tenha seu objetivo muito claro com Instagram Ads

O objetivo da campanha deve ser seu primeiro foco: A rede social otimiza (e cobra) por resultados referentes ao seu objetivo (cliques, visualizações, convesões, etc). Você quer impulsionar um novo produto? Quer aumentar o tráfego no seu e-commerce?

A pergunta a ser feita deve ser: “Como fazer?”, ou seja, que direcionamento remete ao meu objetivo? As duas perguntas no parágrafo anterior são simples de se resolver, tanto visitas no site como impulsionamento são objetivos diretos no Instagram. Mas e seu o seu objetivo não for tão intuitivo assim?

Por exemplo, uma empresa de gestão de TI quer divulgar sua solução. É um nicho muito específico, boa parte do público alvo nem ao menos sabe que precisa de tal solução. A resposta do “como fazer” nesse caso pode ser educar o público, demonstrar como a gestão de TI pode facilitar o dia a dia dos técnicos, como pode prever problemas na infra e evitar custos elevados.

Uma forma de fazer isso é utilizar um vídeo, como uma demonstração em poucos minutos do software em ação, ou uma animação ensinando as soluções que a gestão de TI tem para as empresas. Talvez não para as empresas em geral, mas pode ser uma solução direcionada para uma área em específico, como o varejo.

Nesse caso, o anúncio pode ter como objetivo a visualização do vídeo. Assim, a empresa ganha branding – estratégia de topo de funil.

Outro objetivo pode ser uma conversão, ou seja, usar a Landing Page de vídeo. Assim, o usuário assiste e é convencido a converter para fazer um trial – estratégia de fundo de funil.

A linha de raciocínio, portanto, deve ser essa:

  • Objetivo?
  • Como fazer?
  • Qual estratégia de mídia entrega este resultado?

2 – Pense no tópico do anúncio

Esta dica está atrelada à anterior, mas é importante dar um destaque. Após definir o objetivo, ou enquanto se está definindo, procure pensar em qual será o tópico do anúncio.

Dando continuidade ao exemplo da gestão de TI, foi definido que se quer educar um tomador de decisão, dentro de uma empresa de varejo de grande porte, e transformar este tomador de decisão em um Lead. Bom, provavelmente essa pessoa é um analista de TI, talvez um gerente, então que tipo de tópico interessa à ela? Devo falar em LAN’s, WAN’s e HelpDesk ou em gestão do tempo? Talvez gestão de equipe, gerenciamento e otimização do tempo? Qual é a dor dessa pessoa? Qual problema ela tem? Como atrair sua curiosidade?

3 – Use páginas responsivas

Caso o objetivo seja levar o usuário a uma página, como uma Landing Page por exemplo, verifique se esta página é responsiva, ou seja, se tem boa visualização também em dispositivos móveis. Você pode fazer isso reduzindo o tamanho da página no seu próprio desktop e verificando se as informações se mantém todas visíveis na tela, como no exemplo abaixo:

Tela responsiva (1)

Desktop

 

Tela responsiva (2)

Mobile

Perceba, na segunda imagem, como a fonte e a página se adaptam ao tamanho reduzido da tela.

O Instagram é uma ferramenta mobile, uma página desconfigurada por uma tela pequena pode acabar com o resultado da campanha. Além disso, responsividade não é mais uma tendência, mas uma realidade hoje. Leve-a em conta não só nos anúncios, mas em seu site.

4 – Trabalhe com URL Builder

Ainda em relação a levar o usuário à outra página, procure usar parâmetros UTM nas URL’s, assim as informações de visitas para controle ficam mais precisas. Isso facilita também as análises de Fontes de Tráfego em ferramentas de análise, como o RD Station.

No post “6 passos para criar uma URL rastreável” explicamos detalhadamente como você pode criar esses links.

5 – Crie sua audiência

É possível segmentar a audiência para Instagram Ads da mesma forma como no Facebook Ads, já que muitas contas são vinculadas. Existe também a ferramenta de proximidade para anúncios com foco em públicos próximos ao seu estabelecimento.

As possibilidades de segmentação são inúmeras, praticamente qualquer informação que o usuário coloque no Facebook é passível de segmentar. Gênero, idade, páginas curtidas, interesses por categorias, idade dos filhos, cidades que frequenta, celulares que usa, línguas que fala e empresa onde trabalha são alguns exemplos.

Dica extra: Pense fora da caixa, conheça o tomador de decisão e o influenciador. Quem compra shampoo masculino, por exemplo, o homem? Ou talvez seja a mulher, para dar um presente para o namorado? O ideal é fazer testes A/B para comparar diferentes anúncios e diferentes audiências.

6 – Planeje o anúncio

O anúncio em si é o divisor de águas entre o bom e o mau resultado, principalmente no Instagram, onde o feed voa rapidamente nos dedos sem paciência do usuário.

Para prender a atenção, o anúncio deve ser impactante, a imagem precisa gerar curiosidade para levar à leitura do post. Este, por sua vez deve levar o usuário ao objetivo da campanha, o clique, por exemplo. O Instagram Ads ainda possibilita a utilização de Calls-to-Action, botões para ação, com as seguintes opções:

  • Nenhum botão
  • Solicitar agora
  • Reservar agora
  • Fale conosco
  • Baixar
  • Saiba mais
  • Comprar agora
  • Cadastre-se
  • Assistir mais

Na escolha da comunicação, o foco novamente deve ser a audiência. O que interessa ao meu público? Qual gatilho mental gera interesse – o conforto, o poder, a sedução, a liberdade?

Dica extra: Cuide com o número de caracteres, o Facebook e o Instagram trabalham com números diferentes. Além disso, o Instagram não mostra o título do anúncio, somente o corpo do texto. Como o texto geralmente é atrelado ao título, isso pode deixar seu anúncio confuso para o usuário.

7 – No Instagram Ads, tenha cuidado com a imagem

É possível fazer uma mesma campanha rodar no Facebook e no Instagram, mas as duas plataformas usam tamanhos bem diferentes de imagens, o que pode desconfigurar o anúncio.

Durante o processo de criação do anúncio, você pode visualizar como ele ficará no Instagram e no Facebook. Se for viável, um anúncio para as duas plataformas deixa tudo muito mais fácil. No entanto, o ideal é fazer campanhas separadas, pois isso facilitará as análises e métricas futuras. Caso você tenha uma gestão ativa das redes sociais e tenha imagem e texto adaptáveis às duas plataformas, um mesmo anúncio é suficiente.

Dicas extras: A imagem também não pode ter mais do que 20% de texto, assim como no Facebook. Use filtros! Eles podem deixar sua foto muito profissional. Instagram é pura imagem, escolha ela com muito carinho, não busque em bancos, não copie de terceiros e, por favor, não use clipart!

8 – Claro, não se esqueça das #hashtags

Essas palavras-chave trabalham como hyperlink e são muito usadas por usuários e empresas para direcionamento da comunicação.

Uma boa opção é criar sua própria hashtag, algo que lembre sua marca, seu negócio e sua campanha. Assim você ganha notoriedade e aumenta a interação do público.

9 – Aproveite o momento

Se você está lendo este post em 2015, é pioneiro em campanhas no Instagram. Aproveite para sair na frente, ganhar branding, divulgar sua marca e conquistar posições melhores no mercado. Isso tudo a custos menores, pois até os conhecidos resultados baratos no Facebook Ads já não são mais tão baratos. Se o Instagram seguir a tendência das mídias pagas, com o tempo deve ficar mais caro.

Mais do que resultados imediatos, as mídias pagas – Instagram Ads, Adwords, Facebook Ads, Twitter Ads e todas as outras – são excelente para conhecer o seu público. Às vezes, você nem imaginava que determinada palavra-chave era a que tinha maior tráfego mensal e menor concorrência. Ou que o público de João Pessoa compra mais na sua plataforma online do que o de São Paulo. Ou que, para o seu negócio, mulheres acima de 40 anos tendem a converter mais do que homens acima de 55.

Resultado para ontem todo mundo precisa, mas o amanhã vem para quem se prepara, ou seja, quem constrói sua estratégia de Marketing Digital a longo prazo, quem visa sanar as necessidades do seu público e não somente encher a conta bancária – dinheiro é consequência de um trabalho bem feito. As mídias sociais estão aí para separar o ontem do amanhã, aproveite a oportunidade e saia na frente!

Extra: Como usamos Instagram Ads na Resultados Digitais

Fizemos já dois testes com anúncios no perfil do Instagram da Resultados Digitais para duas ocasiões diferentes.

Começamos promovendo um anúncio do RD Summit, nosso evento anual de Marketing Digital e Vendas. O intuito desse anúncio foi a venda de ingressos. Com o Call-to-Action “Reservar Agora”, direcionamos as pessoas para a página de compra.

O segundo teste com anúncios no Instagram foi para a Black Friday da Resultados Digitais. Rodamos esse anúncio antes da data final para captar Leads interessados. Nesse caso, utilizamos o Call-to-Action “Saiba mais” para direcionar o público para uma Landing Page, onde era possível fazer um cadastro para receber as ofertas por email no dia da promoção.

Em ambos os casos, importamos nossa base de Leads já segmentada no Facebook para rodar os anúncios no Instagram.

Nossa experiência com Instagram Ads até o momento tem sido positiva. E você, costuma ou tem interesse em usar anúncios no Instagram de sua empresa? Compartilhe nos comentários!

Marcadores:

Deixe seu comentário