Os 5 erros mais comuns em Email Marketing


407842334_b2cf2c38a6_m

O email é uma das coisas mais básicas que as pessoas fazem na Internet. Por isso, criar campanhas de email marketing deve ser bastante trivial, certo? Errado!

É impressionante a quantidade de emails que recebo todos os dias, inclusive de empresas grandes, contendo erros básicos de Email Marketing.

Fizemos uma lista com os erros mais comuns para que sua empresa possa evitá-los. Segue abaixo:

Enviar apenas imagens como conteúdo

O problema de enviar apenas imagens como conteúdo é que boa parte dos serviços de email usam como padrão atual o bloqueio de imagens. O screenshot abaixo exemplifica  a situação:

Exigir um passo a mais para a visualização da mensagem (clicar na autorização para exibir imagem) antes mesmo que as pessoas saibam qual é o conteúdo não vai ajudar em nada na conversão.

A solução é usar um código HTML e somente as imagens necessárias (sempre usando o atributo alt, que funciona como uma legenda quando a imagem não é exibida).

Não escolher bem o assunto da mensagem e do remetente

Há quem diga que o mesmo tempo que se leva na produção de um texto deve ser gasto na elaboração do título. Com o excesso de informações a que temos sido submetidos, isso tende a se agravar cada vez mais.

Diariamente temos uma infinidade de posts, tweets e emails pra ler e precisamos fazer algum tipo de filtragem. Normalmente são os títulos (no caso dos emails, os assuntos) que servem de base para essa seleção. Se o assunto não for atrativo, mesmo que o conteúdo seja de extrema qualidade, dificilmente chegaremos até lá.

Vale se atentar também para o uso do nome do remetente da mensagem. Muitas empresas usam apenas “marketing”, “nao-responda” e outros tipos de nome que não agregam em nada. Se a pessoa que recebe já tem confiança na sua empresa, exibir o nome da empresa pode tornar a mensagem mais atrativa.

Escolher conteúdo irrelevante

Nosso último envio de email marketing teve uma taxa de abertura de mais de 40% e dentre os que abriram, mais de 56% clicou no link que divulgamos. É um número consideravelmente acima da média da indústria. O motivo para nós é claro: conteúdo!

Usamos o email para divulgar nosso último eBook gratuito: Web Analytics na prática. É um assunto de interesse do nosso público e o conteúdo é denso e gratuito. Sempre temos a preocupação de sermos úteis para os assinantes.

A base de assinantes poderá ser um ativo de grande importância para sua empresa, desde que bem trabalhada. O email oferece um contato mais profundo que as mídias sociais e pode ser muito útil no construção do relacionamento. Por isso, evite a auto promoção constante e pense em ser relevante para quem recebe.

Em casos de ecommerce, essa relevância pode ser ofertas extremamente personalizadas e baseadas no comportamento do leitor (caso da Amazon). Para empresas B2B, eBooks, artigos, estudos de caso e palestras costumam ser boas pedidas.

Enviar o mesmo email para toda a base de contatos

Um erro muito comum nas campanhas de email marketing é fazer o envio dos emails para toda a base de contatos sem nenhum tipo de segmentação. Parece ser um erro simples, mas acaba prejudicando bastante a eficiência das campanhas.

Isso acontece principalmente porque os Leads não tem interesse pelas mesmas coisas ou não estão no mesmo momento de compra. Ou seja, apenas um conteúdo mais genérico não consegue ser interessante e útil para toda a base.

Para poder ter melhor desempenho nas campanhas, o melhor é enviar os emails segmentados. Isso quer dizer que se o Lead já demonstrou maior interesse por um tipo de produto ou assunto, ele recebe um email bem relacionado a isso.

Mandar o email certo, para a pessoa certa e no momento certo é bem mais eficiente que apenas um email genérico para toda a base. Nós falamos mais profundamente sobre isso no post Por que fluxos de Automação de Marketing têm performance (muito!) melhor que campanhas de email marketing.

Não construir uma base com opt-in (fazer spam)

Esse item já foi exaustivamente comentado por diversos veículos nos último anos e o sentimento é que houve uma melhora geral. No entanto, ainda há muito abuso e até um pouco de “burrice”.

O envio de spam não só é ineficaz, como também é ilegal. Além disso, se muitas pessoas marcam o seu email como SPAM, fica cada vez mais difícil chegar na caixa de entrada mesmo das pessoas que querem receber suas mensagem.

Para complementar, em tempos de mídias sociais, desagradar as pessoas que recebem o email pode trazer muito mais dano à marca do que benefício com a ação.

Ou seja, o email marketing ainda é muito importante e deve ser utilizado, mas é imprescindível que se use uma base construida com opt-in e que o receptor tenha a opção de cancelar a assinatura a qualquer momento.

Saiba mais:

Introdução ao Email Marketing- eBook grátis

Software de Marketing Digital - RD Station


Categorias: Email Marketing

  • Sampaioadri

    valeu a informação

  • http://www.facebook.com/breno.pinheiro Breno Dias Pinheiro

    Qual seria o melhor sistema para fazer email marketing?

    • http://twitter.com/andresiqueira André Siqueira

      Oi Breno,

      Depende muito dos objetivos.

      Por muito tempo utilizamos o Mailchimp na Resultados Digitais e agora estamos passando para o RD Station.

      A vantagem do RD Station é já ser integrado com nossas Landing Pages e conseguimos segmentar de acordo com as conversões de cada usuário.

      Abcs,
      André Siqueira
      Resultados Digitais

      • http://www.facebook.com/breno.pinheiro Breno Dias Pinheiro

        Sim, pq existe alguns sistemas que os emails caem na caixa de spam.

  • Pingback: A importância da frequência no envio de email marketing | IFDBlog

  • Pingback: Os 5 erros mais comuns em Email Marketing | HBK Consultoria

  • Valter Sousa

    Um email é uma coisa tão pequena, mas cheia de detalhes estratégicos. Os erros indicados acima, André, são extramente relevantes, principalmente a medição de conversões, que não é algo tão simples de se fazer.