Blog de Marketing de Resultados

Overview: em qual rede social sua empresa deve estar presente?

Com tantas redes sociais disponíveis atualmente, está cada vez mais difícil saber onde marcar presença e como conseguir entregar valor para o público. O objetivo desse post é oferecer algumas dicas que sua empresa deve levar em consideração ao se propor a fazer parte de alguma dessas redes.

Primeiramente, tenha clareza de que não é preciso ter uma presença ativa em todas as redes sociais que existem. Não é viável e nem saudável que isso aconteça. É muito importante, antes de decidir de qual rede sua empresa deve participar, conhecer os diferenciais de cada uma e qual o perfil do público frequentado por elas.

Um outro aspecto que deve ser considerado é de que forma a rede será utilizada. Dependendo das características, ela poderá ser  usada como plataforma para disseminar conteúdo ou como construção de audiência.

O Twitter, por exemplo, funciona como um ótimo canal de relacionamento direto entre a empresa e o cliente, enquanto no Facebook você consegue um alcance maior. Ambos são ótimos para construir audiência. O Google+, por sua vez, não é muito interessante para este fim, mas pode ser utilizado como plataforma, com objetivo de compartilhar conteúdo. Isso porque o número de usuários que interagem por lá ainda é baixo, mas é muito útil para SEO, já que o Google garante maior autoridade aos links compartilhados por meio dessa rede.

A importância de estar onde seu público está

Para começar seu processo de escolha das redes sociais onde sua empresa deve estar presente, é importante identificar onde seu público-alvo ideal está e de que forma sua empresa pode compartilhar conteúdo relevante com ele. Conversar com alguns clientes atuais e potenciais pode ser uma boa forma de descobrir o que eles estão usando no dia a dia.

Além disso, mesmo que sua empresa não vá atuar de forma ativa em todas elas, é importante criar os perfis nas redes para reservar o nome, evitando que apareçam páginas ou perfis com o nome de seu negócio.

Vale lembrar também que o sucesso de suas ações nas redes sociais escolhidas vai demandar muita dedicação, conteúdo de qualidade e publicação frequente. No entanto, a contrário do que acontece com Twitter e Facebook, no YouTube e no SlideShare não é preciso se preocupar tanto com a frequência de publicações. O ideal é focar nas redes que tenham mais relevância para manter uma presença mais constante por lá.

Utilizando bem as redes sociais é possível criar um ativo de marketing importante, com audiência qualificada e alcance a clientes em potencial e – melhor – com baixo investimento.

Abaixo apresentamos algumas redes que consideramos mais relevantes para empresas:

Facebook: o poder de alcance

Além de ser a maior rede social do mundo com o maior número de usuários ativos no Brasil e no mundo, o tempo gasto pelos usuários navegando no Facebook impressiona! Recomendamos que, independentemente de o seu negócio ser B2B ou B2C, tenha uma página empresarial no Facebook.

Dicas:

Não crie um perfil para sua empresa e sim uma página. Além de ser contra as políticas do Facebook, as páginas específicas para empresa possuem recursos de análises de dados com informações demográficas, customização e número de conexões ilimitadas.

Entenda o funcionamento do Edge Rank e como sua empresa poderá aproveitá-lo melhor para o engajamento com seus fãs.

Utilize os recursos de abas personalizadas como Like Gate. São formas de promover a sua marca e oferecer benefícios exclusivos para quem curte a página da sua empresa.

Twitter: troca de informações com usuários

O Twitter funciona como um canal direto, simples e com grande interação que serve para as pessoas falarem! Essa característica a torna uma rede que possui muito volume de conteúdo. É uma grande oportunidade para interagir com referências do mercado e possui uma alta velocidade de resposta e atualizações.

Dicas:

Caso seu público tenha como característica o alto consumo de conteúdo, comprometa-se a postar com bastante frequência. No Twitter não existe o fator Edge Rank, então os posts são todos exibidos, tornando mais difícil que suas postagens sejam notadas se não houver frequência.

YouTube: ótimo canal para atrair visitantes

Como muitos consumidores preferem assistir vídeos do que ler conteúdo, produzir vídeos é uma boa forma de impactar seus consumidores em potencial. E, se o bom conteúdo for publicado no maior site de vídeos do mundo, o resultado pode ser muito mais tráfego e conversão para o seu site.

O YouTube possui uma grande autoridade perante as ferramentas de busca , possibilitando que os materiais publicados por ali tenham uma maior chance de atração de visitantes qualificados pelo canal. Outra vantagem é que o conteúdo publicado nessa plataforma tem alto poder de engajamento quando consegue agradar ao público.

Há inúmeras possibilidades para aproveitar o YouTube, seja publicando vídeos educativos, tutoriais de produtos, estudos de caso, entrevistas com especialistas sobre o mercado em que sua empresa atua, entre outras. Pare para avaliar se sua empresa possui material relevante que possa adaptar a esse formato, pois a iniciativa pode compensar bastante, mesmo sem grandes investimentos em produção.

Dicas:

Para otimizar seu vídeo pensando em SEO, não se esqueça de trabalhar o título e a descrição utilizando as palavras chave definidas para o material e em utilizar de 5 a 7 palavras como tags para seu vídeo.

Acompanhar as estatísticas fornecidas pelo YouTube Analytics permite ter acesso a dados demográficos relacionados ao perfil das pessoas que visualizaram seus vídeos, acompanhar o crescimento de audiência e identificar outras informações como, por exemplo, a porcentagem de acessos mobile ou de visualizações que aconteceram pelo Youtube ou por outros sites.

Slideshare: mais visibilidade para as apresentações

Muito comuns no meio corporativo, as apresentações encontram no Slideshare uma excelente forma de conquistar maior visibilidade. A rede é referência em compartilhamento de apresentações como PPTs e PDFs e oferece diversos recursos relacionados à elas.

Também possui uma boa autoridade perante o Google e, desde que o Slideshare foi comprado pelo LinkedIn, todo conteúdo pode ser também distribuído para a audiência de lá.  Outro aspecto que ajuda na disseminação do conteúdo é a facilidade em embedar, permitindo que outros blogs e sites que tenham interesse no material possam compartilhá-lo.

Dicas

Capriche no título e no primeiro slide de sua apresentação. Vale a pena investir um tempo para tornar a “capa” atrativa e despertar o interesse do visitante em acessar seu material. Uma descrição provocativa também pode funcionar.

Também é possível gerar leads pelo Slideshare! Ao final da apresentação, existe a possibilidade de colocar um formulário que normalmente funciona como uma conversão direta para quem gostou da apresentação e tem interesse no produto ou serviço oferecido pela sua empresa – mas essa funcionalidade é só disponível para a versão paga.

Pinterest: uma boa vitrine quando o design é diferencial

O Pinterest é super recomendado para as empresas que trabalham com muito conteúdo visual (imagens, infográficos). São várias as possibilidades a serem exploradas, como publicar fotos dos produtos da sua empresa, infográficos e chamada para conteúdos que são exibidos na íntegra em outros locais. E, se o seu público for feminino é ainda mais indicado utilizá-la, pois as mulheres representam a maioria dos usuários.

Dicas:

Coloque os botões do Pinterest em seu site, principalmente os dois mais comuns: Follow – para os visitantes poderem acompanhar as atualizações da sua empresa – e o Pin it – que funciona como um like do Facebook.

Lembrando do potencial de gerar acessos do Pinterest, não deixe de trabalhar bem os recursos para otimização. Aproveite o espaço de descrição da empresa, que pode ter até 200 caracteres, focando a mensagem na persona que sua empresa deseja atingir. Utilize-se de links para o seu site e não esqueça de deixar os links completos, pois o Pinterest entende algumas vezes links encurtados como spam. Crie diferentes Pinboards, que podem ser divididos em categorias, dessa forma você facilita a busca de seu visitante!

LinkedIn: ideal para gerar Leads qualificados

O LinkedIn é hoje a maior rede social corporativa do mundo e, para geração de Leads qualificados, é 277% mais efetivo do que Facebook e Twitter. Sua empresa não deve ficar de fora, especialmente se for B2B,  já que é uma rede feita para profissionais e bastante segmentada. A primeira providência é criar uma página empresarial. Lá é indicado publicar conteúdo relevante, como os novos posts do blog da empresa e apresentações publicadas no SlideShare

Dicas:

Participe de grupos que tenham a ver com seu negócio. Essa é uma ótima forma de se relacionar com pessoas interessadas em sua área de atuação e posicionar-se como autoridade nos temas em debate.

Gere Leads utilizando-se da aba de produtos e serviços oferecidas nas páginas empresariais para descrição de seu negócio.

Se o blog da empresa for baseado em WordPress, é possível ainda instalar um aplicativo que compartilha automaticamente um post novo no perfil do LinkedIn, deixando sua rede de contatos sempre atualizada sobre as novidades da empresa.

Google+: maior indexação do conteúdo

O Google+ é a rede social criada pelo Google e isso por si só já deve fazer sua empresa repensar o fato de ignorá-la. Além de ter também páginas específicas para empresas, contribui bastante para para melhorar sua autoridade e rankeamento no Google.

Dicas
O Google+ possui recurso de Livestream Hangout, permitindo que você fale com diversas pessoas e consiga ainda disponibilizar webinars, anúncios de sua empresa e transmissão de eventos ao vivo.

Como a publicação de conteúdo nessa rede ajuda na indexação do endereço, é recomendado incluir nas páginas de seu site o botão de compartilhamento +1.

Instagram: foco no público jovem

O Instagram conta com grande apelo visual. Funciona de forma bem mais simples do que a maioria das redes acima mencionadas, possui o recurso de curtir, comentar e marcar pessoas em suas imagens e atualmente é bastante utilizado no segmento de moda. É uma rede bastante utilizada pelo público jovem

Dicas:
Mantenha descrições de 100 a 200 caracteres para contextualizar seu conteúdo visual, pois os visitantes, assim como acontece no Twitter, passam com rapidez pelos perfis. Lembre-se que para ser relevante sua empresa deve ser direta.

Utilize hashtags nas postagens: esse recurso gera um maior número de curtidas e reflete o aspecto social da rede.

Monitorar é preciso

Além da criação e atualização das contas, o monitoramento das redes sociais é fundamental para mensurar os resultados do seu trabalho. Estabelecer esse canal direto de comunicação entre sua empresa e seu cliente também expõe a marca a críticas, sugestões, reclamações e elogios. Fique atento ao que é mencionado nas redes e procure sempre responder com rapidez e utilizar dos feedbacks para melhorias no seu negócio.

Marcadores:

Deixe seu comentário