Jornada de compra para Instituições de Ensino: como se relacionar com seus potenciais alunos


jornada de compra educacao

Decidir por uma instituição que forneça a possibilidade de aprendizagem em um determinado aspecto (graduação, idiomas, ensino básico, um hobby) é uma ação complexa, pois essa escolha pode representar um investimento considerado alto ou prolongado e, se feita de forma impulsiva e errada, pode trazer reflexos ruins e que atrapalhem outras áreas da vida dessa pessoa.

Por exemplo, se um aluno optar por uma escola de idiomas com uma metodologia que não seja compatível com seu ritmo de aprendizagem, os objetivos desse aluno não serão alcançados, ele terá perdido tempo, se sentirá frustrado, desmotivado e poderá dar um feedback negativo em relação à instituição.

O trabalho com Inbound Marketing tem como objetivo que um fechamento de matrícula por parte de um aluno não aconteça por impulso ou por insistência da instituição. Por isso o relacionamento com os alunos em potencial é mantido com conteúdos que levam em consideração quatro etapas da jornada de compra:

leia mais…

Categorias: Estratégia em Marketing Digital, Produção de conteúdo


11 Mitos sobre Marketing de Conteúdo que você precisa deixar para trás


mitos sobre marketing de conteudo

O Marketing de Conteúdo é uma vertente primordial dentro de uma estratégia de Marketing Digital com foco em resultados. É centrando no conteúdo que a Resultados Digitais prepara as principais ações de marketing da empresa. E esse mesmo modelo que aplicamos internamente é o responsável pelo sucesso de centenas de clientes.

Falando assim, parece fácil imaginar a produção de conteúdo como uma prática de marketing infalível para as empresas, certo? Bem, em partes.

Acontece que, justamente pelo fato de o Marketing de Conteúdo ser um tema bastante discutido, não só boas práticas sobre o assunto são compartilhadas na internet.

Nesse post, vamos fazer esse exercício inverso e explorar alguns mitos sobre Marketing de Conteúdo que você precisa conhecer justamente para, seja por ingenuidade, desconhecimento ou descuido, não aplicar em seu negócio.

leia mais…

Categorias: Produção de conteúdo


Como explorar o tráfego orgânico e preparar o seu site para vender mais


Google

A disputa pelas primeiras posições nas páginas do Google não é nenhuma novidade. Se levarmos em consideração que 60% de todos os cliques acontecem nas 3 primeiras posições do resultado orgânico, trabalhar para ranquear melhor a sua marca faz cada vez mais sentido, não é mesmo?

Agora imagine que sua empresa está na 35ª posição nas páginas de pesquisa do Google. Quantas vendas você faz hoje pela internet? Já pensou por que sua empresa ou sua marca não conseguem vender mais? Já se perguntou como seu potencial cliente tem alcançado seu produto ou serviço pela rede? Quantos por cento você poderia vender a mais no ano se melhorasse o posicionamento da sua marca na web?

leia mais…

Categorias: SEO (Otimização para buscadores)


Como criar um fluxo de nutrição perfeito: 8 dicas matadoras


fluxo de nutrição de leads

Muitas pessoas, ao decidirem investir em Inbound Marketing, focam principalmente na captura de Leads. No entanto, ter uma lista de contatos extensa não garante a conversão ou fechamento de compra.

Criando um conteúdo rico, bem direcionado, você pode qualificar seus Leads (forma qualificada de contato), ou seja, prepará-los para se tornarem compradores. Durante as etapas da jornada de compra, a sua intenção é que o Lead fique familiarizado com a sua marca, crie um respeito por ela, entenda que a sua marca tem um grande potencial de ajudá-lo e, então, as chances do time de vendas mirar o alvo e acertar são muito maiores.

leia mais…

Categorias: Nutrição de leads


Como usar a visão analítica para diminuir os atritos entre marketing e vendas


alinhamento marketing vendas

Assim como muito acontece entre pessoas com opiniões divergentes, é comum também que a responsabilidade e a pressão levem áreas inteiras de uma empresa a atritos de relacionamento. No caso de empresas que trabalham com Inbound Marketing, onde os times de marketing e vendas são os principais geradores de receita, frequentemente ocorre esse desalinhamento.

Temos basicamente duas formas de trabalhar nesse tipo de contexto, uma delas subjetiva e outra objetiva. A primeira é baseada na opinião dos envolvidos e normalmente leva a decisões unilaterais ou baseadas em hierarquia. Já a segunda usa um intermediador com poder de decidir pelo grupo: os números.

O motivo de trazer uma avaliação numérica para os impasses entre esses e outros relacionamentos é tornar as discussões algo construtivo e que sempre resulte na decisão que trará maior benefício para a empresa.

Nesse post falaremos sobre como usar dados para evitar que opiniões e achismos atrapalhem a tomada de decisão e mostrar também alguns tipos simples de análise que esclarecem 80% das discussões.

leia mais…

Categorias: Estratégia em Marketing Digital