Blog de Marketing Digital de Resultados

Palavras-chave: tudo o que você precisa saber

Nos dias atuais, as palavras-chave passaram a significar muito mais do que uma simples forma de encontrar um site na internet. Hoje, elas representam uma forma de o mercado pensar. Não entendeu? Então leia nosso post!

Quando pensamos em palavra-chave, é quase inevitável não pensarmos no Google. De fato, o termo começou a ser disseminado muito por conta de sua ferramenta de pesquisa e, até hoje, é uma importante variável das buscas na internet. Entretanto, nos dias atuais, as palavras-chave passaram a significar muito mais do que uma simples forma de encontrar um site na internet. Hoje, as palavras-chave representam uma forma de o mercado pensar. Não entendeu? Confira o próximo bloco:

A importância da palavra-chave

O Brasil já possui mais de 16 milhões de empresas e o número vem aumentando a cada dia, já que, segundo uma pesquisa lançada em 2013 pelo portal Empresômetro, uma nova empresa nasce no país a cada 5min.

Pelo menos eu, quando me deparo com um dado como esse, logo penso: “para que tantas empresas são criadas assim? Qual é o propósito?”. Bem, não há dúvidas de que uma grande motivação em comum entre muitos desses empreendedores é a busca por dinheiro. Porém, apenas essa ambição não deveria ser suficiente para inspirar a criação de um novo negócio.

“Mas se não é simplesmente a ambição por dinheiro, por que tantas empresas são criadas? E o que isso tudo tem a ver com palavra-chave?”

Uma empresa é criada para um propósito: resolver problemas! Sim, problemas dos quais os consumidores estão sedentos pela solução. Desafio qualquer um a encontrar uma empresa cujo propósito não seja esse. Mas a parte realmente interessante dessa história que estou contando para você é o fato de ela fazer uma perfeita intersecção com o assunto desse artigo (palavra-chave), tendo em vista que toda pesquisa realizada na internet também possui um propósito: resolver problemas!

Consegue enxergar a dimensão disso? Mais de 100 bilhões de pesquisas são feitas por dia no Google e, por trás de cada busca, existe um usuário com um problema. Problema que muito possivelmente a SUA EMPRESA é capaz de resolver.

Você queria saber a importância das palavras-chave? Então aqui vai uma frase que deixará bem claro para você essa importância:

Na internet, o principal elemento que separa o problema do seu público-alvo da solução que sua empresa oferece é a palavra-chave.

É exatamente por esse motivo que, quando pensamos em palavra-chave, o mind set não deve ser simplesmente enviesado para SEO ou Links Patrocinados, e sim voltado para o negócio como um todo. Se você utiliza a pesquisa de palavra-chave só para SEM (Search Engine Marketing), você está desperdiçando uma super inteligência. Se você ainda não tem uma pesquisa de palavra-chave estruturada e priorizada, o próximo bloco é para você; vou falar sobre como montar a sua lista de palavra-chave.

Pesquisa de palavra-chave

Como já mencionado no bloco anterior, a pesquisa de palavra-chave é absurdamente importante não só para estratégias de SEM, mas também para todo o negócio. O tipo de comunicação que uma marca deve ter, o layout de um produto, o foco de uma estratégia de Marketing de Conteúdo e muito mais podem ser definidos por influência de uma pesquisa de palavra-chave, e é por essa razão que é necessário ter muita dedicação e excelência nesta etapa do planejamento de estratégico.

Concluímos juntos há alguns parágrafos que o principal elemento que separa seu público de encontrar sua empresa é a palavra-chave. Sendo assim, para conseguir fazer uma excelente pesquisa de palavra-chave, é preciso ter um profundo conhecimento a respeito do seu público-alvo. Isso porque o mesmo problema pode ser representado por várias palavras-chave diferentes; o que vai determinar a forma de pesquisa é justamente a pessoa por trás da palavra. Para que você consiga visualizar melhor, confira o exemplo:

Para todos entenderem bem, vamos para aquela velha e clássica discussão de “Biscoito ou Bolacha?”:

biscoito-ou-bolacha

Suponhamos que você tenha uma loja que vende biscoitos/bolachas online. Como você faria sua estratégia de marketing? Utilizando qual das duas opções de palavra-chave?

Esse é um dos problemas em que o conhecimento do seu público-alvo vai ser determinante para resolver. Neste exemplo, a resposta é bem mais simples do que em alguns outros dilemas que costumamos ter na hora de construir nossas estratégias de marketing. Primeiro, precisamos analisar uma comparação dos volumes de busca dos termos:

volume de busca biscoito e bolacha

Até primeiro momento da nossa análise, investir na palavra-chave “biscoito” se mostra mais interessante do que investir na palavra “bolacha”. Acontece que, quando passamos para a segunda parte da análise, algumas outras informações começam a se evidenciar:

regiões biscoito e bolacha

Seu público-alvo fica na região sul do Brasil? Se sim, já sabe em que termo dar maior foco. Seu público-alvo está em todo o Brasil? Vai precisar fazer uma estratégia de marketing personalizada para cada público. E assim vamos indo, análise por análise…

Depois que tiver o pleno conhecimento do seu público-alvo e entender muito bem DE QUE FORMA ele está acostumado a se referir ao problema que sua empresa resolve, você poderá a começar a desenvolver sua lista de palavras-chave.

Como fazer a lista de palavras-chave

A dificuldade da maioria das pessoas na hora de tentar produzir a pesquisa de palavra-chave normalmente está atrelada a começar. A justificativa sempre é a falta de criatividade na hora de ter ideias de keywords. Mas não caia nessa. A pesquisa de palavra-chave quase não tem a ver com criatividade. Ela está relacionada ao profundo conhecimento do seu público e ao uso das ferramentas certas. Vou ensinar você a começar sua pesquisa.

A primeira coisa que você precisa fazer é listar todos os subnichos (categorias) do seu nicho e vincular a cada um deles um mínimo de 10 palavras-chave relacionadas. Obs.: Se seu nicho já é extremamente específico e não possui subdivisões, extraia do assunto o máximo de palavras-chave possível e aplique as próximas etapas que direi logo a seguir.

Com cada lista referente a cada subnicho pronta, você deve utilizar ferramentas gratuitas feitas especialmente para gerar mais ideias de palavra-chave a partir dessas já selecionadas por você. É importante que você quebre um pouco a cabeça para pensar em ótimas palavras-chaves originais, porque é a partir delas que as ferramentas irão gerar novas ideias.

Novas ideias de palavras-chave com o Google AdWords

O Google AdWords sem dúvidas é uma das melhores ferramentas para geração de novas ideias de keywords. Confira abaixo como encontrar novas ideias através dela.

1 – Na página inicial da ferramenta, clique no menu “Ferramentas” e depois “Planejador de Palavras-chave”.

palavras-chave

2 – Você irá se deparar com a tela abaixo. No bloco de “Encontrar novas palavras-chave e ver dados de volume de pesquisa”, clique em “Procurar novas palavras-chave usando uma frase, um website ou uma categoria”, insira suas palavras-chave originais no primeiro campo e depois no botão “Obter ideias”.

palavras-chave

3 – Na próxima tela, você irá se deparar com um painel de palavras-chave com duas opções no cabeçalho: “Ideias de grupos de anúncios” e “Ideias de palavras-chave”. Selecione “Ideias de palavras-chave” e confira todas as sugestões dadas pela ferramenta.

palavras-chave

Estudando a tabela gerada, você irá encontrar muitas outras palavras-chave que as pessoas costumam pesquisar no Google, e que estão relacionadas às que você inseriu inicialmente (consequentemente, ao seu nicho).

Além de conseguir novas ideias de palavra-chave, a ferramenta também irá dar uma ideia do volume de busca de cada uma, o que será essencial para você quando formos aprender a qualificar as palavras. Obs.: Até agosto de 2016, o Google AdWords exibia o volume de busca das palavras-chave com muito mais precisão. Mas a ferramenta sofreu uma atualização e passou a exibir apenas a amplitude de buscas. Por exemplo: Keyword 1 | Volume de busca entre 1 MIL e 10 MIL buscas mensais.

Novas ideias de palavras-chave com o Ubersuggest

Sabe quando vamos pesquisar uma frase no Google e, de tão comum que ela é, o buscador já a completa antes de você terminar? A ferramenta Ubersuggest funciona sob a mesma lógica: você insere a palavras-chave de forma mais genérica e ampla e ela retorna complementos para a palavra de A a Z. O uso dela é extremamente fácil e nem será preciso fazer o minitutorial com os prints das telas. Basta acessá-la, mudar o idioma para português, inserir a keyword que irá gerar as ideias e clicar no botão “suggest”.

Confira toda a lista. Procure por palavras-chave que façam sentido para você, levando sempre em consideração seu público-alvo, e fique atento às palavras que possam gerar ainda mais ideias.

Existem muitas outras ferramentas no mercado que são capazes de gerar insights parecidos com os que citei aqui, porém nem todas são gratuitas e eficazes como essas que mencionei. Apenas com as duas ferramentas citadas aqui e bastante empenho, você já consegue gerar listas robustas para se trabalhar.

Fiz minha lista de palavra-chave. E agora?

Apenas a lista de palavra-chave, sob o ponto de vista de negócio, já contribui de forma poderosa para todas as estratégias da empresa, mas, sob o ponto de vista de SEO, a lista de palavras-chave apenas pela lista de palavras-chave não vale nada. Imagine só: uma lista com 100 palavras-chave para você levar em consideração em suas estratégias de SEO. Por onde começar? Em quais devo focar? Todas ao mesmo tempo?

É por essa razão que quero passar para você agora a forma ideal de se interpretar uma lista de palavras-chave para conseguir ver com clareza os maiores potenciais da lista.

Interpretando as palavras-chave

Quando olhamos para as palavras-chave, precisamos enxergar mais do que apenas elas, mas também seus atributos. Eu costumo dizer que uma palavra-chave pode e deve ser avaliada sob 4 dimensões diferentes:

  • Volume de busca;
  • Dificuldade de ranqueamento;
  • Intenção de compra;
  • Posição atual para a keyword.

Para entendermos melhor esse conceito, vamos aprofundar um pouco em cada uma delas:

Volume de busca da palavra-chave

Para ficar bem claro o peso desse atributo, vou fazer um paralelo que será bem útil para a explicação desta dimensão e de outras próximas, então tenha-o em mente enquanto explico:

Imagine que você tenha uma loja que possui ótimos preços e produtos de ótima qualidade. Trata-se de uma loja excelente. Porém sua loja fica em uma rua de bairro pouquíssimo movimentada. Você pode ter o letreiro mais chamativo de todos, que ainda assim será difícil atrair clientes.

No paralelo que fiz acima, a rua é a página de resultados do Google, a loja é seu site e o letreiro, a sua snippet (os resultados de uma página de busca, formado pelo título, descrição e URL do site). Uma rua de bairro pouco movimentada seria equivalente a uma palavra-chave com pouco volume de busca. Por essa razão, é interessante que estejamos sempre onde há mais movimentação de usuários.

Aprendizado: Dar prioridade para palavras-chave que possuem um grande volume de busca é bastante recomendado para aqueles que desejam bastante tráfego (por motivos óbvios).

Dificuldade de rankeamento da palavra-chave

Você descobriu uma rua ideal para alocar sua loja! Trata-se de uma rua muito movimentada, que trará muita visibilidade, ajudando-o a atrair muitas pessoas. Porém, logo mais você descobre que exatamente por esse mesmo motivo o preço para alocar sua loja na região é bastante alto.

Com SEO é praticamente a mesma coisa. A diferença é que a moeda do SEO é o tempo/esforço.

Aprendizado: Antes de escolher uma palavra-chave para dar prioridade, você precisa analisar o quão difícil será para ficar posicionado para ela. Às vezes, todo o esforço e tempo que serão necessários não serão pagos com o tráfego que você irá conseguir.

Como avaliar a dificuldade de rankeamento da palavra-chave

Existem algumas ferramentas que são capazes de fazer essa análise:

  • A ferramenta MOZ é capaz de analisar a dificuldade de rankeamento através de uma métrica criada por eles, porém ela não é gratuita. Inclusive, recentemente a ferramenta teve um upgrade e, mais do que ver apenas a dificuldade de rankeamento da keyword, é possível entender o potencial de “ganho SEO” por trás da palavra-chave. Vale a pena conferir.
  • A ferramenta SEMrush (paga) recentemente também adquiriu essa funcionalidade, e hoje consegue avaliar esse quesito da keyword.

Se você não tiver acesso a nenhuma das ferramentas citadas aqui, você pode avaliar as métricas individuais de cada site posicionado na página de resultados referente à palavra-chave. A análise passa a ser mais subjetiva, porém isso pode ser o bastante para que você consiga a inteligência necessária em sua estratégia.

Aprendizado: Palavras-chave com baixa dificuldade de rankeamento sempre são ótimos targets. Elas tenderão a trazer resultados mais rápidos com menos esforço.

Intenção de compra da palavra-chave

Você conseguiu, por um ótimo preço, que sua loja ficasse na rua mais movimentada do centro da sua cidade! Várias pessoas passando e visualizando sua loja todos os dias. Porém, logo descobre que a maioria das lojas daquela rua são voltadas especificamente para eletroeletrônicos, nicho com que sua loja também trabalha, mas não de forma focada. Alguns consumidores que transitam pela rua até acham sua loja interessante, mas a maioria está a procura de um serviço mais especializado.

Estar posicionado para uma palavra-chave que possui muita busca e pouca dificuldade de rankeamento nem sempre é a melhor opção. Se a palavra-chave não representa muito bem o que sua loja vende, ou representa, mas de forma muito superficial, pode não ser um bom negócio investir nela. De fato, SEO se trata de atrair bastante tráfego de forma orgânica, porém, se no fim esse tráfego não for capaz de gerar clientes, não há tanto sentido em investir nele.

Tenha muito claro todas as etapas da jornada de compra do seu público-alvo. Muitas vezes, uma palavra-chave pode até não parecer vantajosa no ponto de vista de vendas, ainda assim você deve fazer a análise para entender se realmente aquele interesse superficial do visitante em seu assunto não pode futuramente evoluir para um interesse maior e se tornar uma venda.

Palavra-chave long tail

Palavras-chave long tail (ou calda longa) são basicamente as possíveis variações que podem existir de uma mesma palavra. Normalmente compostas por mais de uma palavra, elas normalmente exprimem uma maior intenção de compra que as outras palavras-chave. Para entender melhor, analise o cenário fictício:

Usuário A – Acessou o Google e pesquisou por “tênis” na ferramenta.

Usuário B – Acessou o Google e pesquisou por “tênis de corrida nike resistente à chuva”

Primeira pergunta: qual palavra-chave provavelmente possuei um maior volume de busca? Bom, muito provavelmente pela palavra-chave “tênis” ser muito mais genérica ela deve ser mais buscada que a palavra “tênis de corrida nike resistente à chuva”.

Mas, agora, vamos para a segunda pergunta: qual usuário provavelmente possui uma maior intenção de efetivamente comprar um tênis? Muito provavelmente, o usuário B possui a maior intenção de compra, já que ele possui uma necessidade muito mais específica e sabe exatamente o que quer.

A relação de long tail e short tail* (*short tail seria a versão mais curta e invariável da palavra-chave) está justamente atrelada à intenção de compra. Por essa razão, é importante que você tenha esse conhecimento na hora de avaliar a intenção de compra por trás das palavras.

Aprendizado: Por mais que às vezes uma palavra-chave possua muito menos busca que outra, existe sempre a chance de trazer mais vendas para você do que a que possui um maior volume de busca. Analise sempre esse quesito.

Posição atual para a palavra-chave

Para explicar esse atributo, em vez de usar o paralelo que fiz na explicação das outras dimensões, vamos utilizar uma pesquisa atualizada feita pela Advanced Web Ranking.

Segundo a pesquisa, a taxa de cliques por resultados da SERP (Search Engine Results Page ou página de resultados do mecanismo de pesquisa) funciona da seguinte forma:

 

POSIÇÃO NO GOOGLE TAXA DE CLIQUES DA POSIÇÃO
1º lugar 29,81%
2º lugar 16,05%
3º lugar 9,97%
4º lugar 6,74%
5º lugar 4,85%
6º lugar 3,57%
7º lugar 2,7%
8º lugar 2,1%
9º lugar 1,68%
10º lugar 1,33%

 

Como você pode perceber, 71% dos cliques estão nos 6 primeiros lugares da página de resultados. Por esse motivo, antes de pensar em uma super estratégia para posicionar uma nova URL na primeira página, verifique se você já não possui alguma URL “mal posicionada”. Uma URL que está em 12º lugar pode facilmente adentrar na primeira página e alcançar as 6 primeiras posições com otimizações do conteúdo e criação de links, por exemplo.

Aprendizado: Antes de criar uma nova página para posicioná-la para uma palavra-chave específica, verifique se seu site já não possui alguma página “pré-posicionada” para esta palavra. O esforço para rankear uma URL posicionada na 2ª página de resultados na primeira pode ser muito menor do que criar uma webpage do zero.

Conclusão

A palavra-chave é ponte entre seu público e você. Utilize todos os recursos disponíveis para garantir a máxima eficiência dessa ponte. Apesar de os últimos ensinamentos deste artigo terem um viés fortíssimo de SEO, com bem pouco esforço é possível converter as instruções dadas para uma visão de negócio.

Ficou alguma dúvida sobre palavra-chave? Participe comentando logo abaixo.

Marcadores:

Deixe seu comentário