Blog de Marketing Digital de Resultados

Por que pensar só em si mesmo não funciona no Marketing Digital

Para atrair uma pessoa precisamos pensar nela e não em nós. Confira 7 dicas para que a empatia se torne parte do seu dia a dia no marketing digital.

Você costuma pensar sobre empatia em seus negócios?

Basicamente, ter empatia é colocar-se no lugar do outro, entendendo seus problemas, suas dores.

Em Inbound Marketing, esse é um conceito valiosíssimo. Será que você está escrevendo posts ou materiais educativos com uma linguagem que desperte algo em seus visitantes?

Para refletir: Eu, Lui, gosto muito de comer tomate. Mas, se algum dia eu quiser pescar, vou colocar na isca o pedaço de um tomate para atrair os peixes?

Dificilmente algum se interessaria. Mas ao utilizar uma minhoca como isca, com certeza obteria mais sucesso.

Nem sempre o que nós gostamos interessa o outro.

Assim também é com o Marketing Digital. Para atrair uma pessoa precisamos pensar nela e não em nós.

A seguir, seguem 7 dicas para que a empatia se torne parte do seu dia a dia no Marketing Digital:

1 – Defina (bem!) e visite (sempre!) as personas

De que adianta definir as personas do seu negócio se elas não são visitadas? A “bússola” das ações tem que estar sempre norteada a partir das personas.

Tomemos como exemplo um blog que não tenha levado a sério as personas.

No primeiro post, esse blog traria o assunto: “Futebol”. Já no segundo, falaria sobre “Cinema”. O outro post trataria sobre “Mercado de Trabalho”. Confuso, não?

Porém não impossível de acontecer com você.

Por mais clichê que possa parecer, sempre visite e re-visite as personas de seu negócio. Elas sempre têm algo a dizer.

2 – Antes de produzir o conteúdo, se pergunte: “Como farei com que ele queira consumir isso?”

Para responder essa pergunta, precisamos compreender a importância da persuasão.

Persuasão envolve percepção. Que pontos do seu texto seriam interessantes para que o leitor se sinta interessado?

Com certeza o leitor não se interessa por um post corporativo. Trazer toques pessoais para o conteúdo o torna mais engajador.

No blog da RD encontramos o post: “Marketing Digital: Uma solução para enfrentar a crise no Brasil”. Claramente, este post se divide em cinco pontos principais:

“1-Cortar gastos ou investir? Eis a questão!

2-Crise = Oportunidade

3-Onde entra o Marketing Digital nessa história?

4-Por que o Marketing Digital traz um ROI maior e é uma boa oportunidade?

5-Por onde começar?”

Notamos um texto persuasivo, que conduz o leitor a um caminho específico: mostrar que o Marketing Digital pode ser uma solução para a crise no Brasil. Inclusive, botando isso na prática como o último capítulo sugere.

A persuasão é fundamental para qualquer pessoa que queira ser compreendida e entendida.

O antigo filósofo Sócrates tinha uma maneira curiosa de praticar a persuasão.

O método socrático consistia em obter o máximo de respostas “sim” possíveis. Dessa forma, o indivíduo ia concordando com Sócrates sem que este tenha dito que o outro estava errado, ou algo do tipo.

Na produção de conteúdo, para qual caminho você quer levar sua persona? Você está fazendo isso de maneira persuasiva ou de maneira passional?

Diria o psicólogo Victor Frankl: “Se você tem um porquê, então poderá suportar todos os comos”

3 – Entenda o mundo do outro

Todos sabem que o Marketing Digital possibilita que atravessemos fronteiras. Podemos nos conectar com pessoas do outro lado do Brasil, do mundo.

Isso não significa que não precisemos entender exatamente o que o outro vive.

Um empresário à beira da falência? Um CEO de uma startup que está crescendo? Um recém-formado que busca nos serviços de Marketing Digital um início para empreender?

Não importa quem seja o outro. Crucial é entender seu mundo. E uma simples pesquisa nas mídias sociais pode ajudar bastante!

Cultive a curiosidade sobre essa pessoa: do que gosta? o que faz fora do trabalho? quais os hobbies?

Descubra pontos em comum: quais os interesses que ambos têm?

Preste atenção em como e no que o outro fala: uma simples alteração no tom de voz pode dizer muita coisa, em experiências fracassadas em Marketing Digital, que podem clarear caminhos, por exemplo.

Entendendo o mundo do outro, podemos fazê-lo se sentir importante, afinal as pessoas querem ser reconhecidas como parte da obra, e não apenas como mais um.

Sigmund Freud chamava isso de “o desejo de ser grande”, mas podemos pensar como “o desejo de ser importante”.

Um casal de amigos, ao entrar em um hotel nos Estados Unidos, viu duas latas de um refrigerante brasileiro os aguardando. Como se o pessoal do hotel quisesse dizer: “Sabíamos que vocês viriam”.

A experiência neste hotel com certeza começou de forma memorável.

Portanto, nas vendas ou no atendimento em Marketing Digital, torne o outro importante, sabendo quem ele é.

Menos “chute”, mais visão!

4 – Gentileza gera gentileza

É comum ouvirmos hoje em dia: “Mas por que eu devo compartilhar o que sei na web? Isso não é burrice?”.

Respondo perguntando: Imagine que você está no supermercado, na seção de vinhos. Se em alguma ação promocional lhe oferecerem um gole gratuito e o vinho te apetece. As chances de você levar a garrafa são muitas.

No Marketing Digital trabalhamos com materiais educativos.

Sim! Materiais que respondem perguntas, auxiliam as personas em suas necessidades, chamam a atenção.

Por isso a imensa maioria dos clientes da Resultados Digitais, quando perguntados sobre como conheceram a empresa, respondem: “Baixei inúmeros materiais educativos no site da RD”.

Assim, podemos falar seguramente sobre a reciprocidade.

Materiais educativos, ou conteúdos ricos, na grande maioria das vezes, são gratuitos. Logo, se estamos oferecendo materiais gratuitos (gentileza), um visitante pode deixar seus dados em nossa Landing page e virar um Lead (gera gentileza!).

Saiba mais no post “17 ideias criativas para você mesmo produzir seu conteúdo rico”.

5 – Saiba dizer “não”!

A receita mais fácil vem dos clientes que a empresa já possui. Por isso, as boas práticas da área de Customer Success podem dar ideias para empresas que pensam em retenção através dos serviços de Marketing Digital.

Sempre precisamos lembrar (especialmente no digital): estamos em um oceano vermelho. Provavelmente existem diversos negócios parecidos. Qual o nosso diferencial?

Precisamos fazer a opção pela perenidade.

A rejeição por empresas do tipo “faço qualquer tipo de negócio” é muito maior hoje em dia. Por que não especificar algum nicho de serviços?

Imaginemos que sua empresa é especialista em criação de blogs. Um cliente satisfeito gostaria de ir além: requiriu pelo serviço de produção de conteúdo para alimentar o blog.

Se produção de conteúdo é um serviço nunca feito, uma coisa seria a estruturação de uma área de conteúdo para que este serviço pudesse ter sido oferecido. Outra coisa seria fazer este serviço de qualquer forma, possivelmente frustrando o cliente a longo prazo.

Especificar o que é oferecido faz com que os trabalhos sejam entregues. Uma empresa ética é aquela que entrega o que propõe, e responde a si mesma as três perguntas: “Quero? Devo? Posso?”

Um bom trabalho de Marketing Digital não precisa funcionar somente a curto prazo. Eis a importância da retenção.

Ser perene é ter longevidade sabendo a importância do não. É melhor prestar um serviço bem feito do que dois mal feitos.

6 – Crie automações de marketing “declaradas”

A automação de marketing é uma ferramenta que permite o envio de email marketing em um processo automático para os Leads.

O que muita gente não lembra é que podemos criar automações “declaradas”, ou seja, pensar em um assunto interessante para que a pessoa assine uma sequência de emails, esperando recebê-los.

Em uma sequência chamada “10 dicas sobre email marketing em 2016” poderíamos propor: “Preencha seus dados no formulário e receba, durante um mês, 10 dicas matadoras para o envio de email marketing em 2016”.

E que tal finalizar os emails oferecendo seus serviços? Com certeza a autoridade gerada pelo compartilhamento de conteúdo através da automação poderia auxiliar muito.

7 – Lembre que, muitas vezes, menos é mais

O email marketing é uma das maiores armas que o Marketing Digital tem. Mas pouco se fala sobre a importância do conteúdo que é escrito no email.

Afinal, imagine que o tempo gasto na produção de um material educativo matador pode ir por água abaixo se o email que promove o material traz informações confusas.

Informação em demasia pode não ser bem vista, portanto ir direto ao ponto e ao mesmo tempo trazer conteúdo que interesse o leitor é o ideal. Bom senso acima de tudo.

Da mesma forma, pensemos na criação de um site.

Se entramos em um supermercado para comprar uma simples água sem gás e encontramos uma seção com mais de 100 tipos de água, provavelmente ficaremos confusos.

No marketing digital, menos opções podem gerar mais vendas.

Façamos um teste: chame alguém que nunca viu o site de sua empresa para visualizá-lo por 5 segundos. Se essa pessoa não entendeu do que se trata, é hora de pensar em mais simplicidade.

Widgets, blogs recomendados, nuvem de tags… O que realmente é necessário para seu site? Antecipo a resposta: mais efetividade!

Como diz a frase: “O desejo não muda nada. Uma decisão muda tudo”. Quanto menos opções, mais fácil a decisão é tomada.

Você pensa demais em si mesmo?

Perdemos excelentes oportunidades por medo da mudança.

Cerca de 90% das marcas presentes no país realizam ações de Marketing Digital, segundo a Pesquisa Marketing Visão 360º, realizada pelo Mundo do Marketing, em parceria com a TNS Research International, empresa de pesquisa de mercado Ad Hoc.

Olhe para seus Leads, clientes e pessoas ao redor. Aonde você espera chegar? Como está fazendo isso? Quer ser mais um no meio de tantos ou se diferenciar?

Pensar em si mesmo não funciona na vida, quem dirá no Marketing Digital. Utilizar da empatia significa ir além das possibilidades, se desdobrar.

Não se contente com o óbvio, busque sempre o melhor.

Marcadores:

Deixe seu comentário