Blog de Marketing Digital de Resultados

Por que todo profissional de Marketing Digital deve aprender a programar o básico

Saiba como um conhecimento básico em programação pode tornar o profissional de marketing mais flexível para executar suas ações com independência!

Temos o costume de dizer aqui na Resultados Digitais que o tempo de casa dos funcionários passa em anos de cachorro, e acreditamos que o mesmo vale para o Marketing Digital.

Que o Marketing Digital sofre constantemente muitas mudanças todos nós já estamos cansados de saber. Da mesma forma, sabemos que essa evolução rápida pode atrapalhar bastante nossas ações. Afinal de contas, essas mudanças são compostas tanto pela evolução do comportamento dos usuários, que altera a forma como interagem e percebem os sites, redes sociais e softwares, quanto pela reação a esses novos comportamentos das principais ferramentas que utilizamos, como Google e Facebook.

Nesse cenário, as certezas que temos são de que essa luta pela adaptação não irá acabar, e de que campeonato é de pontos corridos. Ou seja, nossos processos, nossas ferramentas e nossos times devem se adaptar constantemente. O que funciona hoje para analisar os resultados de uma campanha pode não funcionar na semana que vem, e o que hoje provoca uma boa experiência para o usuário pode ser agressivo ou inconveniente no próximo mês.

Nesse processo de adaptação, uma estratégia é sempre válida: muitas pesquisas, experimentos e análises. E só então, a partir dessas análises, atualizar nossos conhecimentos, crenças e processos.

Problemas provocados por esse contexto

Dadas essas estratégias acordadas entre o time, entramos no problema de como operar campanhas e ações, como coletar dados e como analisar tudo da forma mais ágil possível

Podemos dizer que o caminho mais rápido para isso é a utilização de ferramentas disponíveis no mercado. Não afirmamos isso por oferecermos uma ferramenta para soluções de diversos problemas em marketing, mas por realmente acreditarmos que contratar uma ferramenta é a escolha mais interessante quando consideramos todas as implicações de fazer algo por fora.

Temos inclusive uma lista de ferramentas que utilizamos e recomendamos no eBook “Ferramentas de Marketing Digital”, disponível para download gratuito aqui.

Nesse momento entram centenas de ferramentas que resolvem milhares de problemas com muita eficiênca, aproveitando o know how acumulado de cada empresa que oferece a solução.

Sem dúvida essas ferramentas solucionam as principais dificuldades encontradas no setor e a grande maioria das dificuldades específicas de segmentos de empresas.

Mas, ainda assim, sabemos que cada negócio tem o seu diferencial, a sua personalidade, e essas características podem ter necessidades específicas, exigindo um relatório diferente do padrão, uma funcionalidade diferente do esperado. Talvez você não queira mudar somente a cor de um botão. Talvez você queira mudar a forma.

Em muitos casos, há a alternativa de se resolver o problema por meio de trabalho manual, como no caso de extração de relatórios, onde podemos simplesmente coletar “na mão” cada informação necessária e compilar tudo em uma planilha. Fazemos isso com bastante frequência aqui na RD. Mas, dependendo do volume de dados, essa atividade pode demorar muito mais do que se fosse feita de maneira automatizada.

Ou, talvez, até haja uma ferramenta que resolva seu problema, fazendo exatamente o que sua empresa precisa, mas se você depender disso irá acabar com uma lista de ferramentas contratadas maior do que sua lista de clientes.

Então, temos os seguintes problemas gerados pelo excesso de ferramentas utilizadas:

  • Custo elevado;
  • Dificuldade de gerenciar muitas ferramentas;
  • Dados espalhados para análises;
  • Possibilidade de não existir nenhuma solução disponível no mercado.

Solução para o problema

Dados esses problemas enfrentados, o que pretendo com o título desse post é convencê-lo de que, com um conhecimento básico em programação, o profissional de marketing se torna muito mais flexível para executar suas ações com independência e bom alinhamento com os objetivos específicos da empresa.

Não estou dizendo que nós, marketeiros, devemos frequentar uma faculdade de ciência ou engenharia da computação. Como dizem por aí, a programação de hoje é o inglês de ontem.

Sabemos que o conhecimento em programação tem se tornado cada vez mais um requisito básico e essencial, com uma comunidade que oferece muito conhecimento facilitado e digerido em milhares de cursos gratuitos e centenas de plataformas de ensino.

Ou seja, não falta oportunidade para aprender.

O que é essencial?

Programar é mandar o computador fazer o que você quer. Essas ordens são dadas através de linguagens, e no ambiente web as principais linguagens são HTML, CSS e JavaScript.

HTML, ou Hyper Text Markup Language, é a linguagem utilizada para criar os sites com marcações de tags para categorizar cada texto. Além da importância para estruturar o conteúdo do seu site essa linguagem tem bastante relevância para os mecanismos de busca, o que a torna muito importante para otimizações de SEO.

CSS é uma abreviação de Cascading Syle Sheet, que representa uma lista de estilos para serem aplicados aos elementos de HTML. Se o HTML é o esqueleto de uma página web, o CSS preenche o corpo, embelezando a página e otimizando as interações dos usuários com o site.

Mas sabemos que o funcionamento da web não se limita a apenas mostrar textos e imagens no navegador, envolve também a execução de tarefas com inteligência. Essa parte da web é desenvolvida com a linguagem JavaScript, que representaria naquele parelelo o cérebro da página. Essa linguagem envia informações para outros lugares, faz alterações na página em tempo real e pode interagir com o visitante.

Um conhecimento básico de JavaScript é entender como são dadas as instruções das atividades, como trabalhar as váriaveis, os operadores aritméticos e lógicos, utilizar funções condicionais e de repetição. Por fim, um grande avanço nisso tudo é saber trabalhar com APIs.

Onde aprender?

Tem muito conteúdo na web e não cabe aqui ficar listando muitas opções porque acredito que pesquisas nesses tipos de sites serão uma prática constante de quem trilhar esse caminho.

Mas, de toda forma, o site W3Schools oferece um amplo conhecimento dessas linguagens, com dezenas de exemplos interativos e bom detalhamento de cada definição e função. Para cursos mais ordenados e didáticos, recomendo o Codecademy.

O que pode ser feito no marketing com um conhecimento básico de programação?

1 – Relatórios Google Drive

Nosso relatório de mídia paga é feito em uma planilha no Spreadsheet que utiliza um script próprio do Google Apps, o Apps Script, linguagem muito semelhante a JavaScript.

A grande vantagem dessa linguagem é que ela já possui integração com outros serviços do Google, como o Google Analytics e as Spreadsheets.

Esse nosso relatório consolida todas as campanhas do Adwords, FacebookAds e AdRoll em conjunto com os dados do Google Analytics para calcular os resultados. Ainda agrupamos nossas campanhas de acordo com a etapa do funil da oferta, informando diariamente o custo por Lead de cada uma das etapas.

Script do relatorio

2 – Web Scrapping

Com um entendimento de como uma página está estruturada, podemos coletar algumas informações interessantes de forma programática.

Um exemplo clássico é utilizar isso com o próprio Google: com uma lista de keywords, listar os 10 primeiros sites rankeados pelo buscador e seus respectivos títulos e meta description para cada keyword.
Ou, então, você pode ir ao site de alguma Associação de Empresas do seu público-alvo e listar todos os sites das empresas associadas, eventualmente listando também emails e telefones.

3 – Experimentos via Tag Manager

Algumas vezes encontramos dificuldades em executar experimentos com ferramentas para testes A/B devido a problemas do tema de WordPress do blog ou com sites que não podem ser alterados facilmente. Nesses casos utilizamos o Google Tag Manager. Inclusive já publicamos o post “Como usar o Google Tag Manager”, mostrando algumas dicas de usabilidade da ferramenta.

Nesse exemplo, o utilizamos para alterar a página inserindo uma tag com um script personalizado na página. Esse script seleciona os elementos que queremos modificar e faz as alterações de texto, estilo, ou até mesmo adiciona elementos novos na página, como esse popup.

google tag manager

Conclusão

Aqui no nosso time já nos consideramos praticamente dependentes da programação. E acredito que nenhum de nós não recomendaria a outro time essa característica.

Espero ter convencido vocês de que esse aprendizado é essencial e será cada vez mais com o passar dos anos. Apresentamos aqui apenas algumas das infinitas possibilidades de otimizações que podem ser feitas com a programação no Marketing Digital, e estamos sempre em busca de novas ideias.

E você, tem algum exemplo bacana de uso milagroso de programação como profissional de marketing?

Marcadores:

Deixe seu comentário