Blog de Marketing Digital de Resultados

Por que um profissional de Marketing Digital precisa saber HTML

Quando você trabalha com Marketing Digital, cedo ou tarde irá se deparar com a necessidade de fazer pequenas alterações em textos, imagens e formatação de posts e email marketing.

Essas alterações parecem – e a maioria de fato é – simples, porém podem se tornar complicadas quando dependemos de editores visuais de textos que nem sempre fazem aquilo que queremos.

Quando se conhece um mínimo de HTML, esse cenário muda: sabe-se exatamente “o que está acontecendo” e o trabalho de edição torna-se muito mais fácil.

Neste post, mostraremos algumas das vantagens de conhecer o básico do HTML e como aprendê-lo.

O que você precisa saber sobre HTML

Muita gente se assusta só ao ouvir o termo ‘HTML’ e olhar aqueles “símbolos” que parecem grego. Quando se olha sem conhecimento – de fato – parece. Contudo, quando você começa a ler sobre o assunto verá que muita coisa é mais simples do que parece, principalmente tarefas corriqueiras que fazem parte do dia-a-dia do Marketing.

É claro que existe o lado avançado e complicado do HTML, mas dificilmente o profissional de marketing irá precisar conhecer isso a fundo para realizar sua função.

Outro ponto importante: HTML não é programação. Você não precisará trabalhar com lógica, variáveis e outros assuntos mais complexos.

O que é HTML?

O termo significa Hyper Text Markup Language. Basicamente, é linguagem de marcação: serve justamente para marcar, ou colocar, cada item de uma página da web no seu devido lugar.

Em termos simples: o HTML “diz” que ‘aqui existe um link interno que abre em uma nova aba‘, ‘aqui uma imagem’, ‘aqui uma lista’. ‘esta palavra está em negrito ou itálico‘, entre outros.

Com isso, já é possível realizar grandes mudanças na aparência de artigos de blog, campanhas de email marketing e Landing Pages.

Diferença entre HTML e CSS

Como disse anteriormente, o HTML é a linguagem que coloca o conteúdo da página em seu devido lugar. Já o CSS funciona para dar o estilo desse conteúdo, como definir tipo, cor e tamanho das fontes, espaçamentos, planos de fundo, aparência de formulários, largura e altura de áreas da página, etc.

O CSS também permite que essas mudanças valham para todo o site, o que facilita o trabalho de criação. Por exemplo, podemos definir no CSS que todo o texto do site será cinza, tamanho 20 e com a fonte Verdana. Assim será, a não ser que você especifique que um ou outro texto tenha um estilo diferente.

Por onde começar a aprender?

Antes de indicar recursos para começar a aprender, deixo aqui algumas dicas que podem ajudar no início.

Primeiro: todas as tags HTML ficam entre os símbolos de ‘menor que’ < e ‘maior que’ > (oficialmente conhecidos como Chevron).

Segundo: todas as tags possuem uma abertura e um fechamento. Por exemplo, para colocar palavras em negrito, abre-se com <b>, colocam-se as palavras que ficarão em negrito e fecha a tag</b>.

Para facilitar o entendimento, coloco abaixo um exemplo de como ficaria um artigo de blog escrito em HTML.

<h1>Título do post (tag h1)</h1>

<p>Primeiro parágrafo (tag p) do artigo.</p>

<p>Segundo parágrafo (tag p) do artigo com <b>palavras em negrito (tag b) no meio</b></p>

<h2>Subtítulo do post (tag h2)</h2>

<p>Terceiro parágrafo (tag p) do post com <em>palavras em itálico (tag em) no meio</em> e introduzindo uma lista (tag ul):</p>

<ul>

  • <li>Primeiro item (tag li) de uma lista;</li>
  • <li>Segundo item (tag li) de uma lista</li>

</ul>

Explicando:

Tags <h1>, <h2>, <h3>, <h4>… servem para quebrar o texto em tópicos e subtópicos, tal como em um livro que possui capítulo 1, capítulo 1.1, 1.2, etc.

Tag <p> nada mais é do que determinar um parágrafo. Cada parágrafo de um texto começa e termina com a tag <p>.

Tags <b> e <em> são, respectivamente, negrito e itálico.

Tags <ul> e <li> são para criar listas. O <ul> começa uma lista e, dentro dele, os <li> determinam os tópicos.

Existem centenas de outras tags que podem ser usadas em um texto, em email marketing e Landing Pages. O importante é saber que todas elas seguem o mesmo padrão.

Para aprender mais sobre HTML, recomendo duas fontes: o W3 Schools e o Code Academy.

Até onde ir com o aprendizado

Você não precisa dominar 100% o HTML a ponto de criar templates de email, Landing Pages e páginas do site “do zero”. Existem diversos serviços que facilitam esse trabalho.

Por exemplo, diversas ferramentas que possuem email marketing e criadores de Landing Pages, como o RD Station, possuem templates prontos para o uso, feitos para as pessoas que não sabem HTML.

O objetivo de aprender então, está em saber fazer pequenas alterações sem precisar contar com um designer ou programador para tal.

Alguns exemplos comuns de alterações que são facilitadas com o HTML são:

  • Alterar tamanho de imagens sem precisar instalar programas no computador;
  • Colocar vídeos incorporados em Landing Pages e páginas do site;
  • Colocar Calls-to-Action no final dos posts;
  • Ajustar fontes (tamanho, tipo, cor) em posts e campanhas de email marketing.

Uma última dica para facilitar o aprendizado é utilizar um programa de edição de texto com suporte a HTML, como o Sublime Text 2. Na prática, com um programa desses, fica mais fácil enxergar o código e saber onde estão as tags, onde elas abrem e fecham, etc. A propósito, esse post foi escrito no Sublime e essa é a cara dele:

Marcadores:

Deixe seu comentário