Blog de Marketing Digital de Resultados

Qual o melhor sistema de comentários para usar em um blog?

Disqus? Facebook? Google+? Livefyre? Wordpress? Ou um sistema próprio? Conheça os prós de cada um e saiba qual é o melhor para seu blog!

Os comentários são uma parte muito importante no desenho geral de um blog. Se você administra um, certamente já deve ter se questionado a respeito de qual sistema, plugin ou plataforma é o melhor.

Disqus? Facebook? Google+? Livefyre? WordPress? Ou um sistema próprio? Qual usar?

Nesse post, vamos explorar a relevância que os comentários possuem para um blog e quais as vantagens que cada um dos sistemas citados acima possuem.

Qual o papel dos comentários em um blog e por que você deve ativá-los

Imagine se não fosse possível comentarmos em nenhum website. Se essa opção simplesmente não exisitisse, como seria a sua experiência na internet?

O mesmo exercício de pensamento vale para as redes sociais: e se só tivessemos a opção de curtir ou de compartilhar o que os outros escrevem, mas sem darmos nossa opinião, ou fazermos uma crítica construtiva, ou tecermos um elogio? Enfim, sem interação nenhuma!

Seria um tanto diferente, certo? Não só nossa experiência de navegação mudaria como também nossas vidas.

Há algumas décadas, quando a comunicação era totalmente offline, só conseguíamos interagir nas mídias com outras pessoas ao enviar cartas para os jornais e revistas, ou ao telefonar para os programas de televisão.

Em outras palavras, essa vontade de interagir e de responder ao conteúdo que absorvemos é parte inerente do comportamento humano. O desenvolvimento das mídias online e sociais apenas potencializou essa conduta natural que temos.

Portanto, se você possui um blog ou se é o administrador ou editor do blog de sua empresa, você precisa saber que deixar esse canal aberto é a forma mais rápida de interação que você tem com seu leitor.

Raramente algum usuário, ao se deparar com um postagem em um blog que não possui os comentários ativos, irá enviar um email para você para conversar sobre o assunto. E se você escreve sobre um tema qualquer sem querer que haja essa interação com seu leitor, por que escrever? Por que falar sozinho se existe a oportunidade desse intercâmbio de informações, além de um feedback gratuito?

Qual sistema usar?

Basicamente há dois sistemas de comentários que se sobressaem sobre os demais hoje. Estamos falando do Disqus, que é o que usamos aqui no blog da Resultados Digitais e o Facebook Comments.

Porém, apesar da ampla popularidade que essas duas opções possuem, há outras alternativas que também podem ser usadas.

Abaixo, vamos explorar as vantagens que cada sistema de comentários possui:

1 – WordPress

Esse sistema só funciona, obviamente, se o seu CMS for o WordPress. Não vamos entrar em detalhes sobre os outros sistemas de gerenciamento de conteúdo pois o WordPress é de longe o mais popular na web hoje, sendo inclusive o que utilizamos aqui.

Na verdade, as vantagens de um sistema nativo são todas muito parecidas, tendo poucas variações. Portanto, os prós abaixo podem funcionar também para blogs hospedados no Tumblr ou Blogspot, por exemplo.

O WordPress tem um sistema padrão de comentários, que é livre, fácil de usar, totalmente integrado e que pode ser personalizado quase que infinitamente por meio de outros plugins.

Prós:

  • Filtro de controle: Com configurações de moderação e de filtros automáticos anti-spam, é possível definir suas próprias preferências em relação à maneira como o site irá filtrar o conteúdo. É possível filtrar usuários, palavras-chave ou endereços de IP, por exemplo;
  • Controle de anonimato: Você pode decidir se o usuário precisa comentar com seu e-mail, nome ou com um registro prévio antes. Ou deixar livre, permitindo comentários anônimos;
  • Controle de moderação: Você pode decidir se os comentários devem ser moderados ou se serão publicados imediatamente após a publicação do usuário. E personalizar isso de acordo com o nível do usuário, se já é registrado ou se está comentando pela primeira vez, por exemplo;
  • Sem barreiras: O sistema próprio do WordPress não exige registro de outras contas para que o usuário comente. Ele não precisa integrar sua conta no Google, Facebook, Twitter, etc. Porém, ao exigir cadastro ou confirmação de email antes do comentário, pode ser que o usuário fique relutante.

Como instalar: É o sistema nativo do WordPress, basta ativar os comentários nas opções. O mesmo vale para outros CMS’s.

2 – Disqus

O Disqus é a plataforma de comentários que utilizamos em nosso blog. É um sistema que vem se tornando cada vez mais popular em diversos sites devido à sua facilidade de uso, poder de personalização e integração com diversas outras contas.

Prós:

  • Integração social: O Disqus tem uma integração excelente com as mídias sociais. Você pode comentar utilizando uma conta do Facebook, Twitter, Google ou criando uma própria, se for o caso. Outro detalhe interessante é que você pode @mencionar outros usuários para trazê-los à conversa, algo muito parecido com o Twitter;
  • Perfis dos usuários: Todo usuário que cria um cadastro no Disqus ou que integra uma conta existente ganha um perfil. Nesse perfil você tem acesso a todos os comentários que você já fez, em quais comentários você deu voto positivo ou negativo, e outros dados;
  • Painel de controle: Como administrador, você pode fazer uma série de personalizações como controle de spam, blacklist e moderação de comentários;
  • Posts relacionados: Você pode ativar a opção de histórias recomendadas no rodapé da caixa de comentários. Isso é uma forma de incentivar seus usuários a lerem outros comentários de outros posts de seu blog;
  • Faça tudo por email: Se você deixar os comentários na opção de moderado, você pode aceitá-los ou negá-los todos por email. Só ajustar as notificações e com simples respostas como “approve” você consegue administrar os comentários sem precisar entrar no painel.

Como instalar: É só acessar https://disqus.com/admin/install/ e escolher em qual plataforma você deseja integrar o Disqus. Você pode inserir um código html manualmente ou baixar plugins para WordPress, Blogger, Joomla, Drupal, Tumblr e outras plataformas.

3 – Livefyre

O Livefyre é muito similar ao Disqus, sendo um sistema também bastante popular. Por esse motivo que os prós também são parecidos. É o sistema utilizado pelo Mashable, por exemplo.

Prós:

  • Opções de login flexíveis: Você pode comentar utilizando o Facebook, Twitter ou criando uma conta própria na Livefyre;
  • Integração Social: Ao estar logado na Livefyre, você também pode usar @menções para integrar outros usuários na conversa. Além disso, é possível compartilhar esses comentários nas mídias sociais;
  • Painel de Controle: Administradores podem rastrear a atividade dos usuários que comentam e saber quem está ativamente participando das conversas.

Como instalar: Em http://www.livefyre.com/install/ você encontra todas as instruções para integrar seu blog ao Livefyre.

4 – Facebook

A rede social mais popular do mundo tem um sistema de comentários que é também deveras popular. Provavelmente você já acessou a um site em que os comentários eram todos integrados ao Facebook. O motivo? A maioria das pessoas não só possuem conta no Facebook como frequentemente navegam na internet com a rede social logada, o que facilita à interação.

Prós:

  • Pessoas de verdade: Quando alguém comenta utilizando o seu próprio perfil do Facebook, geralmente essa pessoa tem um cuidado maior com o que escreve, já que está atrelando o comentário diretamente à sua imagem. Isso evita, em partes, spams e ofensas pessoais. Sim, ainda há fakes no Facebook, mas são perfis muito pontuais e que geralmente são denunciados rapidamente;
  • Sem barreiras: Como dito acima, quase todo mundo tem Facebook. Além do mais, a não necessidade de fazer login, integrar uma conta ou um novo cadastro pode influenciar quantitativamente no número de comentários;
  • Aumento de tráfego vindo do Facebook: Quando você integra o Facebook aos seus comentários, a probabilidade de o post ser compartilhado nessa rede em específico é maior. Isso porque a pessoa pode marcar a opção “Publicar também no Facebook” e compartilhar o comentário em sua timeline.

Como instalar: Pode ser manualmente ou através de um plugin. No WordPress há o plugin Facebook, que facilita muito. Para inserir manualmente há um trabalho um pouco mais demorado, e é preciso seguir alguns passos que estão em https://developers.facebook.com/docs/plugins/comments.

5 – Google+

O principal motivo da relevância da plataforma de comentários do Google+ é o próprio Google. Comentários nesse sistema aparecem também em resultados orgânicos e é um fator que pode melhorar o rankeamento de seu site.

Prós:

  • Menos anonimato: Os comentários associados são associados à conta do Google do usuário. Ainda que não seja difícil criar uma conta fake no Google só para comentários, não deixa de ser uma barreira a mais;
  • Sem barreiras: Assim como uma conta no Facebook, a maioria das pessoas também possuem conta no Google. E, da mesma forma, a maioria das pessoas navegam na internet com a conta logada. Assim, fica muito mais fácil a pessoa comentar, pois tudo o que ela precisa é comentar, sem a necessidade de cadastros e integrações;
  • Aumento de tráfego vindo do Google+ (e do Google também!): Compartilhamentos são provas sociais muito importantes para um post. O Google também entende isso e, a quantidade de compartilhamentos e comentários em um post no Google+ pode influenciar nos resultados orgânicos.

Como instalar: Não existe plugin para a plataforma do Google+, o que deve ser feito então é acessar o Google Developers e inserir manualmente o script, o que pode ser bem trabalhoso. Outra forma é usar plugins de terceiros como o GPlus Comments. Essa dificuldade na implementação é uma das razões pelas quais é um sistema muito pouco usado.

Como evitar spammers e manter um alto nível nos comentários?

Para todos os bens há males. E em relação aos comentários na internet, dois males se destacam: spam e ofensas.

Para evitar spam em seus comentários você deve ativar alguns filtros. E, nesse aspecto, os comentários que não são sociais se sobressaem, uma vez que você pode bloquear comentários que tenham URL’s, bloquear palavras específicas, colocar usuários na blacklist, etc.

Já para não ter comentários de cunho ofensivo, como críticas destrutivas, o trabalho é um pouco mais longo. O nível dos comentários de seu blog pode estar relacionado à audiência que você construiu.

É verdade que, uma vez que seu site está rankeado no Google, não há como entender exatamente como é o comportamento desse novo usuário que acabou de ler sua postagem. Se o seu site é público, qualquer pessoa pode acessá-lo. Porém, se você já se consolidou no mercado e possui uma base de seguidores de qualidade (e que retornam!), as chances de discussões construtivas acontecerem é muito maior.

Depois de tantas opções, como decidir?

Não é tão simples bater o martelo e dizer: “esse sistema é o melhor!”. Tudo depende de variáveis como layout, propósito, audiência e nicho. É comum que alguns sites funcionem melhor com os comentários do Facebook enquanto outros funcionam melhor com o Disqus ou outros funcionem melhor com um sistema nativo.

Na Resultados Digitais, optamos pelo Disqus por possuir um dashboard de fácil utilização e personalização, além de permitir login de várias redes sociais diferentes (e não só de uma).

O ideal é que você analise sua audiência antes. Se o seu tráfego é majoritariamente oriundo do Facebook, talvez seja uma vantagem utilizar esse sistema de comentários em seu blog. O mesmo vale para o Google+. Caso haja uma variedade dos canais de tráfego, o ideal pode ser um sistema mais híbrido, como os outros citados.

É muito recomendado que você faça alguns testes e que os documente para entender qual sistema gera um melhor resultado para você. Um teste A/B pode funcionar nesse caso e você pode aprender mais sobre o assunto em nosso “Kit do Teste A/B”, disponível aqui para download gratuito.

Sabendo de todas essas opções, nos conte: qual sistema você utiliza em seu site/blog e por quê?

Marcadores:

Deixe seu comentário