Blog de Marketing Digital de Resultados

SEO avançado com Wil Reynolds: relevância para as pessoas ao invés de relevância para o Google

Wil Reynolds é uma das referências mundiais em SEO. Com 15 anos de experiência alcançou o status de líder no mercado com a criação da SEER Interactive, agência de marketing digital localizada na Philadelphia – EUA. A SEER foi fundada em 2002, premiada diversas vezes pela qualidade do trabalho executado e entre os diversos clientes atendidos nestes 12 anos estão Despegar.com, Linkedin, Harvard University e Aweber.

Nós estamos trazendo Reynolds para o RD Summit 2014 porque ele faz parte do grupo de profissionais de otimização de sites para buscadores que uniu alto conhecimento técnico do funcionamento dos buscadores com uma compreensão aprofundada do uso das ferramentas de marketing digital, no caso dele com ênfase em SEO, para gerar resultados de negócio.

As ideias de Wil Reynolds convergem com o que nós acreditamos na Resultados Digitais. Ele centraliza a prática de marketing nas ações que geram resultado para a empresa, ao invés de se preocupar com o resultado intermediário. Por exemplo, se você trabalha no marketing de uma empresa de turismo e gera muitos links em outros sites, aumentando assim a quantidade de visitantes, você precisa que estes visitantes convertam em Leads ou clientes. Se isso não acontecer esta ação não pode ser considerada bem sucedida, mesmo que aumente a quantidade de visitantes ou o seu ranking na busca orgânica do Google. É o que ele chama de “Real Company Stuff” (Coisas Reais de Empresas), deixando bem claro o foco do seu trabalho em resultados com impacto real em detrimento de resultados irrelevantes.

Para relembrar o que é SEO confira esse post, e para entender melhor como o Google funciona recomendamos esse outro post.

Antes de falar de “Real Company Stuff”, vamos ao que não funciona em SEO

Deve ser claro para o profissional de marketing quanto o uso de sites que cobram para oferecer muitos links para o seu site, e técnicas para “enganar” os buscadores, como encher a página de palavras chave com a mesma cor de fundo, não tem nenhum efeito positivo. Wil cita ainda outras práticas bastante usadas que podemos parar, como por exemplo:

  • Meta Tags no HTML, que ainda tem espaço garantido nos planos de SEO com promessas de aumento de tráfego rápido, mas não é real
  • Compra de links
  • Prática de spam para gerar links de outros sites
  • Foco em quantidade de links que não tenham nenhuma relação com o seu site

Essas são algumas práticas, que se não forem negativas, são no mínimo irrelevantes para uma estratégia de SEO focada em resultados.

O cerne das ideias de Wil Reynolds: Storytelling e Analytics geram resultados reais

O Storytelling (ou contar histórias) está sendo difundido rápido no meio corporativo, e chegou ao marketing digital com muita força. Parte do pressuposto que uma história com começo, meio e fim, personagens e uma trama que conduza a audiência por um caminho específico é a forma mais efetiva de consumo de conteúdo. Produzir conteúdo de qualidade é um desafio para as empresas. Ainda mais no contexto do marketing digital onde você precisa aumentar a quantidade de Leads e Clientes, e para isso as histórias contadas pelo seu conteúdo devem ser únicas e em múltiplos formatos (texto, vídeo, infográfico). Contar histórias é uma forma de criar uma audiência engajada, interessada no que a sua empresa faz e cujas possibilidades de adquirir o seu produto/serviço ao longo do tempo sejam reais (Real Company Stuff).

Uma boa análise de dados indica por onde começar a criar estas histórias. As melhores fontes de dados são o Keyword Planner, Google Analytics e Redes sociais. O Keyword Planner é uma ferramenta do Google que permite encontrar a quantidade de busca e outras informações de palavras chave. Acessada na sua conta do google Adwords, é uma ferramenta central para entender o comportamento de buscas, definir uma lista de palavras chave e priorizar quais conteúdos produzir. Com o Analytics do seu site você descobre quais páginas já estão sendo bem acessadas, quais conteúdos geram mais tempo de permanência no site além, claro, de quantos visitantes estão chegando. Estas informações aliadas à pesquisa de palavras chave ajudam a usar o ativo online que a empresa já tem para melhorar os resultados. Outra fonte que fornece muitos dados para as informações de marketing são as redes sociais: Responder perguntas como “Qual é o perfil dos seus seguidores? Quem engaja mais com o seu conteúdo? Em quais redes sociais o seu mercado funciona melhor? Que horário suas postagens tem mais audiência? e Qual é a taxa de conversão dos visitantes vindos de cada rede social?” são um extra para facilitar a distribuição do conteúdo criado nos canais certos.

Algumas dicas práticas:

  • Não pare de fazer o que você já está fazendo para produzir conteúdo, mas viva o dia a dia da empresa e encontre inspiração nele para transformar o que acontece no seu negócio em conteúdo. A história de um cliente feliz, uma conversa durante o almoço com algum funcionário ou aquela ideia que tenha a ver com o objetivo da empresa no final das contas podem servir como ponto de partida para um eBook, webinar ou post de blog.
  • Oferecer o que você tem como uma amostra grátis é uma boa ideia. Pode ser o acesso a uma parte do seu software, uma peça do seu estoque, um pouco do seu conhecimento ou uma parte dos seus cursos podem gerar novos negócios.
  • Busca de imagens no Google: Aqui tem mais aplicação pro varejo, inserir as imagens dos seus produtos no Reverse Search do Google para encontrar quem está publicando conteúdo com a sua marca.
  • Quora: Quais são as dúvidas comuns dos usuários do seu produto no Quora, e como respondê-las com histórias interessantes.
  • Dados de campanhas no adwords: Quais campanhas bem sucedidas podem ser exploradas com conteúdo embasado nas palavras chave certas.

Cada busca ou conjunto de buscas no Google vem de uma demanda por respostas ou soluções e consiste em uma jornada até a dúvida ser resolvida. É papel do SEO oferecer respostas para cada momento do usuário nesta jornada, e aumentar gradativamente o nível de engajamento com a sua empresa.

Reynolds ressalta em diversas apresentações e conteúdos a importância de uma estratégia completa, para conectar do começo ao fim a atuação da empresa em SEO, integrando todas as frentes em torno de “Real Company Stuff”.

Precisamos parar de celebrar o primeiro passo. Fazer conteúdo, gerar links e visitantes é só o começo para uma estratégia de SEO de sucesso. A confusão entre resultado de um processo e resultado de negócio da estratégia é grande, e os vencedores desta nova era do marketing digital centrado na experiência do usuário são os bons contadores de histórias que geram engajamento e clientes.

Fontes:

http://www.benchmarkemail.com/blogs/detail/heart-of-business-doing-real-company-stuff-with-wil-reynolds
http://www.slideshare.net/wilreynolds/the-intersection-of-public-relations-seo
http://www.benchmarkemail.com/blogs/detail/5-things-we-learned-from-wil-reynolds
http://www.slideshare.net/wilreynolds/2014-moz-edited
http://moz.com/blog/2012-mozcon-videos-are-here

Marcadores:

Deixe seu comentário