Blog de Marketing Digital de Resultados

As principais tendências de Marketing Digital para empresas de tecnologia em 2015

Resultados Digitais e Rock Content realizaram uma pesquisa com mais de 600 empresas de tecnologia no Brasil para trazer a você as principais tendências em Marketing Digital no setor. Como está a sua empresa em comparação à média de mercado?

Você já parou para se perguntar quais são as tendências de marketing digital para as empresas brasileiras de tecnologia em 2015? Em como elas estão trabalhando? Onde estão acertando e onde estão pecando?

Na falta de dados compilados para responder essas questões, nós da Resultados Digitais junto com a Rock Content, realizamos uma pesquisa com mais de 600 empresas espalhadas pelo país.

O resultado foi o relatório Mar.Tech: Benchmarks de Marketing Digital para empresas de tecnologia. Abaixo, vamos falar sobre alguns pontos interessantes que a pesquisa nos mostrou. O relatório completo está disponível em marketingparatecnologia.com.

A pesquisa foi realizada entre os dias 11 e 17 de agosto de 2015, e traz dados sobre conversão de SaaS (Software as a Service) e sobre o impacto do processo de marketing e do modelo de vendas nos resultados de cada empresa.

Realizada online entre os dias 11 e 17 de agosto de 2015, a amostragem é formada por participantes voluntários, em maioria sócios e CEOs de pequenas e médias empresas do segmento de tecnologia. Também foram entrevistados, em alguns casos, analistas e coordenadores de marketing, gerentes de vendas e diretores de empresas.

O relatório responde a perguntas como:

  • Como as empresas de tecnologia adquirem seus clientes?
  • Que modelos de precificação e distirbuição elas utilizam?
  • Como empresas de tecnologia estão usando o marketing como aliado?
  • O Marketing Digital faz parte do dia a dia dessas empresas?
  • Como anda a adoção da automação de marketing no segmento de tecnologia?
  • O Marketing de Conteúdo ajuda empresas de tecnologia a gerar mais leads e vender mais?

Em relação ao modelo de negócio, é válido ressaltar que 87,29% são empresas B2B enquanto 12,71% são B2C.

Vamos agora comentar algumas das principais conclusões que o relatório nos trouxe.

Empresas que trabalham com Inbound têm um ciclo de vendas mais curto

Do total de empresas consultadas, 55,78% trabalham com modelo de geração de leads Inbound e 44,22% com modelo Outbound.

A pesquisa nos mostrou que 79,2% das empresas que trabalham com Inbound possuem um ciclo de vendas inferior a 90 dias. Em relação a empresas Outbound, a porcentagem desse ciclo de vendas curto é menor: 64,6%.

O contrário é verdadeiro. Ou seja, um ciclo de vendas superior a 90 dias corresponde a 20,8% das empresas com modelo Inbound e a 30,2% em Outbound.

Custo médio por lead é menor em empresas Inbound

A diferença no custo por leads entre os modelos Inbound e Outbond é bastante considerável.

Enquanto as empresas que trabalham com Inbound carregam um custo médio por lead de R$ 48,71, no modelo Outbound esse valor sobe para R$ 108,00.

Traduzindo, isso significa que empresas que usam o modelo Inbound gastam menos do que empresas Outbound para ter uma mesma quantidade de oportunidades comerciais.

Outro ponto similar é que empresas majoritariamente Inbound também são melhores ao converter visitantes em leads: elas convertem 7,34%, enquanto as empresas Outbound convertem apenas 0,64%.

Empresas que adotam Marketing de Conteúdo têm 5 vezes mais visitas

De todas as empresas entrevistadas, 70% afirmam que já utilizam Marketing de Conteúdo. Além de gerarem 5 vezes mais visitas que empresas que não possuem uma estratégia de Marketing de Conteúdo, elas também geram em média 6 vezes mais leads.

A pesquisa mostra também que 56,7% das empresas que fazem o uso de Marketing de Conteúdo não documentam suas estratégias. Em contrapartida, as 43,3% das empresas que documentam suas estratégias de Marketing de Conteúdo possuem, em média, 2 vezes mais visitas e 4,5% mais leads..

Os dados comprovam a importância de não só investir em Marketing de Conteúdo como também de documentar os resultados. Se sua empresa ainda não tem uma estratégia documentada, o primeiro passo a ser seguido é a criação de personas. Uma ferramenta muito útil para começar é o Gerador de Personas, que ajudará você a definir o perfil de seu público-alvo. Identificar o número de visitas, quantos leads são gerados por mês e o custo por cada lead são outros pontos que facilitam a análise para descobrir seus resultados. E, com esses dados, saber o caminho para ampliá-los.

Blogs, materiais ricos e redes sociais são as principais estratégias de geração de leads

A pesquisa nos mostrou que a estratégia mais utilizada para a geração de leads é a publicação de conteúdo nas redes sociais (64,69%), seguido de indicação dos clientes (57,59%), publicação de conteúdo no blog (56,27%) e compra de mídia (47,03%).

Organizações que publicam em redes sociais têm 3,4 vezes mais visitas em seu site e geram o dobro de leads em comparação com as que não publicam.

O estudo também comprovou que empresas que publicam no blog têm 6 vezes mais visitas que as que não adotam essa estratégia. E também que empresas que produzem eBook, whitepaper, webinar ou outro material rico, geram 3 vezes mais leads que empresas que não publicam nenhum desses materiais.

Um outro ponto interessante da pesquisa foi a identificação de 10,4% de empresas que ainda utilizam estratégias de compra de listas de email marketing. Essa técnica não é recomendada, e já falamos sobre isso no post Por que comprar listas de email é uma grande furada.

80% das empresas utilizam ferramentas de Email / Automação de Marketing

Algumas questões propostas no relatório foi avaliar se empresas que utilizam softwares de automação têm mais resultados que as que não adotam e qual o percentual das empresas de tecnologia que adotam este tipo de ferramenta.

Foi registrado que 80% utilizam ferramentas de email / automação de marketing, e que essa estratégia tem impacto nos resultados.

Em relação ao ciclo de vendas, apenas 11,72% das empresas que utilizam automação apresentam ciclo de vendas superior a 180 dias, contra 16,19% das que não utilizam. A justificativa é que as ferramentas permitem que sejam desenvolvidas estratégias de nutrição dos leads, como envio de newsletters, de email marketing e de fluxos de nutrição.

Em relação à geração de leads, empresas que utilizam ferramentas de automação de marketing geram 6 vezes mais leads, além de terem um custo por lead 50% menor.

RD Station é a ferramenta de automação mais utilizada pelas empresas de tecnologia no Brasil

Durante o processo de pesquisa, um aspecto relevante que levamos em consideração foi entender quais ferramentas as empresas de tecnologia no Brasil estão utilizando para realizar estratégias de Automação de Marketing.

O RD Station, software de Marketing Digital da Resultados Digitais, destaca-se entre as ferramentas mais utilizadas (41,12%). Em seguida está o MailChimp (26,03%) e ferramentas próprias de automação (13,64%).

35% das empresas já utilizam Inside Sales como modelo comercial

Nosso estudo revelou que, entre todas as empresas consultadas, a maior parte delas utiliza Inside Sales como modelo comercial (35,48%), seguido de Venda Mista (30,2%), Field Sales (19,8%) e Self Service (14,52%).

Um detalhe importante é em relação ao ciclo de vendas que cada um dos modelos comerciais possui.

Foi constatado que 81,03% das empresas que utilizam Inside Sales têm ciclo de vendas menor que 90 dias. Porcentagem significativamente maior que Venda Mista (63,6%) e Field Sales (51,46%).

No entanto, é a venda Self Service que possui a maior taxa, com 88% das empresas com ciclo de vendas menor que 90 dias. O próprio modelo, em que o cliente não precisa ter contato com o vendedor e faz a decisão por conta própria, justifica essa porcentagem.

94% das empresas vão manter ou aumentar o investimento em Marketing Digital em 2016

Nossa pesquisa concluiu que a adoção de Marketing Digital segue crescendo a passos largos em empresas de tecnologia.

Das mais de 600 empresas entrevistadas, 55% pretende manter o mesmo investimento e 39% têm planos de aumentar o orçamento em Marketing Digital em 2016. Das 55% de empresas que irão manter esse investimento, 30% já dedicam mais de 50% do budget em marketing no digital.

previsão de investimento em marketing digital em 2016

Se sua empresa ainda não utiliza estratégias de Inbound Marketing ou se você deseja aprimorá-las, convidamos você a:

1 – Marcar uma avaliação gratuita da sua estratégia de Marketing de Conteúdo com a Rock Content.

2 – Pedir um diagnóstico gratuito de Marketing Digital do seu negócio com os consultores da Resultados Digitais.

A pesquisa nos mostrou como o modelo Inbound tem gerado resultados bem expressivos em empresas de tecnologia, e que as estratégias de Marketing Digital tem sido comprovadamente vantajosas, gerando mais visitas, leads e, consequentemente, clientes.

Marcadores:

Deixe seu comentário