Posts para Nutrição de Leads - Resultados Digitais

Personalização: 5 dicas para você se diferenciar e vender mais

Horseshoe magnet attracting metal balls in the center of a grey target. Image concept of inbound marketing or advertising.

Que atire a primeira pedra quem nunca deu um email falso ou antigo na hora de preencher um cadastro. Ou ainda, num empenho admirável, criou uma conta só para receber SPAM.

Vivemos a era do Marketing de Permissão, termo criado por Seth Godin para designar o Marketing feito para atrair a atenção do consumidor e fazer com que ele queira receber a informação, e não interromper sua vida forçando-o a ouvir a mensagem. Isso tudo nos leva a uma nova forma de personalização do relacionamento empresa-cliente, o que significa uma má e uma boa notícia para você. Leia mais…


3 Tendências para Automação de Marketing em 2015

gráfico de tendencia de marketing 2015

2014 foi o ano da automação de marketing. Muitas empresas descobriram o conceito e começaram a se preocupar em automatizar o relacionamento com seus Leads para gerar mais oportunidades de negócio.

Eu escrevi uma série de posts sobre o assunto no ano passado (veja a lista de posts aqui) e contei como a própria Resultados Digitais conseguiu dobrar seus resultados sem aumentar o time de marketing através da Automação de Marketing.

Ao longo do ano conversei com muitos dos nossos clientes para entender como eles usavam e ajudá-los a ter resultados com a Automação de Marketing. Isso me ajudou muito a entender o cenário atual e pensar quais serão os próximos passos.

Nesse post listei o que eu acredito que serão as 3 maiores tendências para 2015 Leia mais…


A economia das assinaturas: gerando mais receita com pagamentos recorrentes

A economia das assinaturas

Esse post foi escrito por Mauricio Kigiela (Smartbill) como convidado do blog:

A RD falou de forma sucinta em um post recente sobre Customer Success sobre algo que tem acontecido no mundo dos negócios: diversas empresas estão migrando e conseguindo ganhar mercado passando a atuar no modelo de assinaturas.

A ideia é simples: ao invés de vender itens ou pacotes pontuais, as empresas passam a oferecer seus serviços ou produtos mediante um pagamento recorrente. O cliente não precisa mais investir uma quantia alta para ter aquilo que deseja e se sente atraído pelo fato de ter acesso instantâneo a bons/produtos serviços com um custo baixo de entrada.

A Netflix é um bom exemplo do impacto que esse modelo de negócio cria no mercado. Com um preço acessível e facilidade tanto para assinar como para cancelar, o serviço de streaming de vídeos foi um sucesso e ajudou a reduzir consideralvemente as compras/aluguéis de filmes. Leia mais…


Os 4 estágios do funil de Inbound Sales

Funil Inbound Sales

Você já utiliza o funil de vendas na sua empresa? Entende exatamente o que ele significa e como a sua área de Marketing pode ajudar a tornar a passagem de um estágio para outro mais eficiente?

Trouxemos esse tema para o nosso blog porque percebemos que muitas empresas ainda medem suas áreas de vendas apenas pelo número de novos clientes e suas áreas de marketing  pelo número de visitantes no site ou fãs no Facebook. Talvez essas sejam as métricas mais visíveis, mas é importante entender que no meio desse caminho existem estágios importantes e que nem todos os visitantes chegam ao seu site com o mesmo interesse, e às vezes, por uma falha no encaminhamento, acabam não se tornando clientes.

Esses estágios e a transição entre eles formam o que chamamos  de funil de vendas, que também pode ser chamado funil do Marketing, no qual o volume de pessoas que chegam no topo (visitantes) vai diminuindo ao longo do processo de venda até saírem como clientes.

Entender a dinâmica presente nessa ferramenta pode auxiliar a sua empresa a identificar possíveis pontos de melhoria, além de garantir que os esforços nas ações diárias aumentem a velocidade e a qualidade das suas vendas.
Leia mais…