Blog Agências de Resultados

Projeto de Inbound Marketing: será que você está com estas 7 etapas prontas?

Começou a trabalhar com Inbound Marketing e pintou um monte de dúvidas? Separei aqui 7 etapas que você precisa estruturar antes de começar seu projeto

Já parou para pensar que mesmo com tanta tecnologia no nosso dia a dia ainda passamos muito tempo fazendo atividades rotineiras que poderiam ser automatizadas? Eu particularmente gosto bastante de checklists, eles me fazem ganhar tempo e manter o padrão de qualidade. E, particularmente quando se vai iniciar um projeto de Inbound Marketing, eles são de grande ajuda.

Portanto, pensando em liberar mais espaço para que o trabalho criativo e estratégico faça parte da rotina da sua agência, escrevi este post. Nele, quero chamar sua atenção para 7 etapas que, na minha opinião, são fundamentais para o sucesso de qualquer projeto de Inbound.

Confira a seguir o checklist e garanta que o seu projeto tem tudo que precisa para trazer os resultados esperados!

Inbound Marketing: 17 serviços que sua empresa pode oferecer

Largue na frente e saiba tudo sobre Inbound Marketing. Entregue ainda mais resultados e diferencie-se dos seus concorrentes.

#1: Criação da persona

Não é por acaso que a criação da persona está em primeiro lugar no ranking. Compreender quem são os clientes é essencial para poder desdobrar todo o restante do projeto. 

Aqui vale o trabalho de analisar os últimos clientes, entender o que eles têm em comum, e entrevistá-los para poder saber:

  •  Quais suas dores;
  • Como foi seu processo de compra 
  • Qual formato de conteúdo é mais consumido; 
  • Como podemos ajudá-los e tudo mais que ajude a ter uma persona impressa na parede da agência com nome, idade, rotina e hábitos. 

Ah, e não crie apenas uma! A maioria dos negócios possui mais de uma persona. Isso possibilita compreender todo o escopo do seu público-alvo.

#2: Estruturação da Jornada

Sabemos que as jornadas de compra não são lineares e que cada vez mais precisamos evoluir para deixá-las personalizadas. Porém, existe um caminho padrão que todos os clientes percorrem antes de comprar. 

Entender esse caminho faz com que tenhamos conversas e conteúdos específicos para cada um desses momentos, seja em um momento inicial, onde o Lead ainda está aprendendo e descobrindo informações sobre o tema, seja quando ele reconhece que tem um problema e decide se aprofundar nas pesquisas para resolvê-lo, ou no tão aguardado momento de “levantada de mão”, quando ele já fez as análises necessárias e alguém do time de vendas é acionado. 

Para te ajudar nesta etapa, deixo aquiuma ferramenta da RD sobre criação de Jornadas de Compra

#3: Estratégia de conteúdo

Agora que já mapeamos quem são as pessoas com quem queremos nos comunicar e como funciona o processo de compra delas, precisamos estruturar quais serão os conteúdos mais adequados para cada um desses momentos. 

Estruturar sua produção de conteúdo com base nas palavras-chave visando um rankeamento orgânico e entre topo, meio e fundo ajudará na construção dessas conversas a medida que o Lead avançar na jornada. 

Durante muito tempo a estratégia da RD foi baseada em um post por semana em seu blog e um material rico por mês. Minha sugestão é que seus projetos possam caminhar nessa direção e que esse volume seja dividido entre 75% dos conteúdos para topo, 20% para meio e 5% para fundo.

#4: Atração

Aqui é onde começamos a estruturar a parte prática do projeto. nde olhamos para todas as possibilidades que temos para poder atrair interessados para o negócio/produto do cliente. 

Pensar em ações de mídia paga, divulgação na home do site do cliente, pop-ups no blog, postagens nas suas redes sociais, co-marketing com algum parceiro estratégico, e ações de Email Marketing são algumas das tantas possibilidades que existem. 

O ponto é que precisamos de uma oferta para transformar este visitantes em Leads. Para isso,compartilho aqui mais um material muito bom da RD

Muitas vezes pensamos em um e-book como isca, mas lembra da nossa persona? Será que uma trilha de vídeos ou um quiz não seria mais efetivo para a conversão? 

#5: Conversão

Geração recorrente de Leads é um dos pilares dos projetos de Inbound. É importante termos em mente que quanto mais leads forem gerados, maiores serão as oportunidades de vendas ao fim desse processo. Como sabemos, existe uma quebra de um etapa para outra no nosso funil de Marketing. Sendo assim, explorar as funcionalidade de Landing Pages, Pop-Ups e formulários é importantíssimo para sempre termos um ambiente favorável a conversão do visitante. 

Quero deixar aqui uma dica importante sobre campos personalizados: além das tradicionais perguntas de nome, email e telefone (esta última apenas para LPs de fundo de funil), tente colocar sempre duas perguntas de múltipla escolha para podermos classificar o perfil desses visitantes. 

Alguns exemplos de perguntas são: qual o cargo e quantos funcionários a empresa possui.Isso pode ajudar na hora de criarmos segmentações e/ou atribuir pontuação ao nosso Lead Scoring.

#6: Relacionamento

O outro pilar de todo projeto de inbound é o relacionamento com estes leads que estão sendo gerados. Aqui o desafio é construir uma visão analítica da nossa base de Leads, e a principal ferramenta que temos é o bom e velho e-mail, sim, ele mesmo! 

Como vimos até aqui, o conteúdo certo, enviado no momento certo, para a pessoa certa pode fazer a diferença na evolução do Lead na jornada. Seja através de disparos específicos para uma segmentação da sua base, de uma newsletter para todos os cadastrados ou de fluxos de automação baseados na etapa da jornada de compra, o importante é criar oportunidades para os Leads avançarem. 

Aqui, muitas análises precisam ser feitas, pois este é o momento onde nosso trabalho precisa encontrar os MQLs que serão enviadas para o time de vendas do cliente.

#7: Análise

Um grande desafio hoje é saber o que fazer com tantos dados disponíveis para análise, certo? Que tal começarmos criando um alinhamento entre Marketing (agência) e Vendas (cliente) das metas mensais para todo o período do projeto? 

Sabendo quantas vendas seu cliente espera estar fazendo após 12 meses de trabalho com sua agência, podemos fazer uma conta de trás para frente e projetar quantas oportunidades e Leads precisam ser gerados mês a mês. Aqui segue uma ferramenta que lhe ajudará nesse planejamento. 

Além disso, sugiro que seja estabelecida uma rotina frequente para que os resultados possam ser acompanhados. Saiba responder perguntas como: 

  • O que é realmente importante ter em um relatório que será enviado semanalmente para seu cliente? 
  • O que é uma oportunidade de vendas para o time comercial conseguir trabalhar e fechar uma venda? 

Isso ajudará a desenhar um processo mais assertivo. Além disso, que tal adotar um CRM e calcular mensalmente o ROI que o cliente teve com o seu trabalho? Investir nessa rotina fará que seu cliente veja em você um parceiro estratégico e não somente um prestador de serviços.

Por fim, o escopo do seu projeto está garantido!

Bom, estes são temas densos e que merecem aprofundamento e otimização constante para podermos entregar sucessos em nossos projetos de Inbound Marketing. Mas  acredito fortemente que tendo todas essas etapas pensadas no planejamento do trabalho, a probabilidade de termos sucesso com o Inbound fica maior. 

Espero que esses passos ajudem nos trabalhos da agência com os clientes 🙂

Marcadores:

Deixe seu comentário