Blog Agências de Resultados

Agências Outliers: 5 características em comum dos negócios que se destacam no mercado

Descubra o que as agências de destaque possuem em comum e torne-se uma delas!

Em vez de ler, que tal ouvir o post? Experimente no player abaixo:

 

 

Todos nós já nos deparamos com um ponto fora da curva. Um cara que só tira 10 nas provas mais difíceis, um jogador de basquete que acerta todas as cestas de 3 pontos, uma ginasta que cai perfeitamente no solo consecutivas vezes após uma pirueta. Independente da área, sempre existem pessoas que se destacam. Esses destaques costumam receber o nome de outliers.

Em seu livro “Fora de Série”, Malcom Gladwell traz a definição de outlier, que quer dizer “algo que está afastado ou é classificado diferentemente de um corpo principal relacionado”.

Partindo dessa definição, o autor busca explicar o porquê de algumas pessoas terem sucesso, e outras não. Como Gladwell irá destacar, as atuações que são fora da curva acontecem em pequena escala e seguindo padrões próprios. Esses padrões é o que as tornarão singulares e excepcionais.

Ok, já entendi o que é um ponto fora da curva. Mas como as agências se relacionam com esse conceito de outlier?

No primeiro parágrafo demos alguns exemplos de pessoas outliers. Porém, conforme vimos no conceito, ele não se aplica somente a seres humanos.

Qualquer organização, instituição ou ação que se destaque em relação aos seus semelhantes podem ser consideradas um ponto fora da curva. E com as agências de marketing não é diferente.

Elas são um negócio assim como qualquer outro, estando portanto sujeitas a três cenários principais: obter muito sucesso e despontar como referência de mercado, ter um bom desempenho e se manter na média do seu segmento, ou ter uma performance muito abaixo do nível das outras agências, sendo engolida pela concorrência e eventualmente se tornando insustentável.

Neste post, iremos falar sobre o primeiro caso – o cenário de uma agência de destaque. Após termos feito pesquisas, benchmarking e observações acerca do mercado de marketing, conseguimos identificar alguns pontos que as agências de sucesso possuem em comum, indo ao encontro da tese de Gladwell.

Quer descobrir quais são esses padrões de sucesso? Então preste atenção e confira a seguir as 5 características em comum das agências que se destacam no mercado!



Agências bem-sucedidas: 7 histórias de sucesso

Descubra neste eBook a história de sete agências que se destacaram no mercado com - muito - mérito!

#1: Fazem acontecer

“Pois aqui, como vê, você tem de correr o mais que pode para continuar no mesmo lugar. Se quiser ir a alguma outra parte, tem de correr no mínimo duas vezes mais rápido!”

(Lewis Carroll)

Proatividade talvez seja o termo mais clichê usado no meio corporativo atualmente, não é à toa. Em um mercado cada vez mais frenético, com novas necessidades e novidades eclodindo a cada segundo, e novas empresas sendo criadas, é preciso ter iniciativa para manter-se à frente da concorrência. Agências de destaque têm isso em mente e são guiadas por atitude.

O dinamismo é uma forte característica do mundo do marketing e, neste cenário, não há espaço para quem fica sentado de braços cruzados esperando acontecer. Como dito por Carroll, é necessário correr duas vezes mais rápido se quisermos sair do lugar. Traduzindo isso para o mundo dos negócios, significa que é preciso se dedicar muito mais do que a média para alavancar resultados e despontar no mercado.

Independente da economia estar em crise ou não, o importante é ser criativo e tomar as rédeas da situação.

Esta é uma grande característica das agências outliers: a capacidade de deixar o mimimi para trás, arregaçar as mangas e partir para ação.

#2: Investem em Marketing para si mesmas

“Quem não é visto, não é lembrado” (Ditado popular)

Um erro muito presente em diversas agências é que focam em melhorar o marketing de seus clientes, mas não se preocupam em investir em marketing para si mesmas.

Agências que se destacam, ao contrário, sabem que para aumentar sua visibilidade e ganhar reconhecimento do mercado é preciso sim seguir o ditado “Casa de ferreiro, espada ninja na vitrine”. Esse é o lema para a agência se tornar seu próprio case de sucesso.

Existem diversas maneiras de começar a implementar uma estratégia de Marketing Digital em sua agência, mas basicamente você precisará seguir 3 passos principais:

  1. Definir quem é sua persona;
  2. Desenhar qual a jornada de compra;
  3. Produzir conteúdos e abusar de diversos canais para distribuição (email, social, blog etc).

As inúmeras outras práticas irão se desenvolver a partir desses pontos.

Por hora, o que você como diretor(a) ou analista de uma agência que ainda não investe no próprio marketing precisa fazer é se questionar: você seria paciente de um dentista com dentes feios? Ou confiaria em um economista endividado para lidar com suas finanças? Provavelmente não. Isso porque ser o próprio exemplo é melhor que dar um exemplo qualquer.

#3: Utilizam ferramentas para melhorar seu desempenho

Agências de destaque utilizam o marketing digital para promover sua marca e seus produtos. Mas elas ainda vão além: apoiam-se nas ferramentas de Marketing, gestão, e vendas para otimizar ainda mais seus resultados.

Se tempo é dinheiro, essas agências aproveitam desses recursos para ganhar produtividade em tarefas operacionais e dedicar mais tempo no que é mais essencial: a estratégia do seu próprio negócio e do projeto para o cliente.

#4: Apoiam-se em dados para medir seus resultados

Para saber se suas ações estão tendo resultados ou não, é preciso se apoiar em dados. Por isso, agências que se destacam são agências data-driven.

No marketing é muito fácil se deixar levar por métricas de vaidade, como quantidade de likes em uma postagem ou número de seguidores de uma página. Não que essas métricas sejam insignificantes, mas é preciso conseguir enxergar além delas. O bom desempenho da sua agência dependerá de um retorno em faturamento real, e é importante conseguir medi-lo.

É com boas práticas já citadas anteriormente, como o uso das ferramentas, que se torna possível estabelecer essa cultura direcionada a resultados. Como os serviços ofertados dentro dessa estratégia possuem resultado mensurável e diretamente conectado com a área comercial, medir os KPI’s da agência e provar seu ROI se torna uma tarefa mais simples.

#5: Sabem muito bem do seu próprio valor

“A confiança em si próprio é o primeiro segredo do êxito.” (Ralph Waldo Emerson)

Quem é que nunca se admirou ou se inspirou com a confiança de alguém? Ser confiante é conhecer e aceitar seus defeitos, mas ao mesmo tempo saber quais são seus pontos fortes e ter pleno conhecimento da sua capacidade. E isso também se aplica aos negócios.

Com um time bem estruturado e que sabe do seu valor, as agências outliers são confiantes. Confiam em sua equipe, em seus processos, em seus serviços. Isso não quer dizer que essas agências sejam perfeitas, acreditando que seus serviços e estrutura não precisem ou possam ser melhorados; muito pelo contrário: quer dizer que a agência sabe quais são seus diferenciais, o que dá certo e o que não dá em seu negócio, e que estão constantemente buscando melhorar o desempenho de seus pontos fortes e desenvolver melhor seus pontos fracos.

É esse autoconhecimento que leva ao crescimento da agência em todos os seus âmbitos. Assim, fica muito mais fácil vender os serviços e conduzir reuniões com os clientes de forma transparente. Quanto mais confiança em seu produto você demonstrar, mais confiança o cliente enxergará também.

Ademais, é justamente por saberem o seu valor que essas agências também conseguem precificar serviços de forma coerente, encontrando o balanço ideal entre qualidade, utilidade e valor. Por isso, esses negócios conseguem se manter a um preço competitivo de mercado.

E aí? Identificou em sua agência algum dos padrões citados acima?

Esperamos que nosso post tenha sido esclarecedor para você se juntar ao time das agências outliers!

Marcadores:

Deixe seu comentário