Blog Agências de Resultados

3 diferenças entre metodologia de gestão ágil e tradicional

Metodologia ágil ou tradicional? Conheça neste post os benefícios, as diferenças e como usar cada uma dessas metodologias em sua agência

Em vez de ler, que tal ouvir o post? Experimente no player abaixo:

 

 

Muitas agências hoje estão discutindo assuntos como: monitoramento de demandas, redução da retrabalho, redução de custos e vários outros relacionados à ganho de eficiência operacional. Para alcançar resultados satisfatórios, essas empresas estão investindo em metodologias e ferramentas que auxiliem no acompanhamento operacional e otimizem os processos internos.

Muitas dessas metodologias e ferramentas estão relacionadas à gestão de projetos que possuem em sua essência o objetivo de agilizar rotinas e aumentar o potencial de sucesso das entregas realizadas pelos times garantindo a satisfação do cliente.

Além disso, o uso de métodos de gestão de projetos traz outras contribuições significativas que podem colocar sua agência em uma posição de destaque no mercado:

  • Maior controle dos processos
  • Cumprimento do cronograma
  • Monitoramento da lucratividade
  • Riscos minimizados
  • Agilidade na tomada de decisões
  • Maior engajamento do time
  • Maior satisfação do cliente



Agência em Pauta: Como fazer a gestão ágil dos projetos de marketing

Scrum? Lean? Kanban? Conheça as peculiaridades de cada metodologia e os benefícios desse modelo de gestão para você e para seu cliente

Benefícios para os dois lados!

Como você pode perceber, as vantagens aparecem tanto no âmbito da agência, quando falamos de lucratividade, controle dos processos ou engajamento do time; quanto no âmbito do cliente, já que o maior controle interno se reflete numa maior satisfação do cliente final.

Gostou do que viu até aqui? Imagino que você deva estar se perguntando: qual caminho seguir para conquistar esses resultados? Qual a metodologia ou ferramenta são indicadas para meu caso? Qual a diferença entre metodologia ágil e tradicional?

Antes de tudo, qual é a diferença entre metodologia ágil e tradicional?

1. Percepção de conquista de resultados

A metodologia tradicional considera que só será possível avaliar a percepção de valor de um produto ou serviço quando ele for 100% entregue. Nos métodos ágeis, essa percepção de valor pode acontecer quando etapas do projeto forem entregues, através de um conjunto mínimo de funcionalidades que solucionará uma parte da necessidade do cliente.

2. Controle de budget

Em relação a custos, no método ágil, é possível combinar entregas de funcionalidades mínimas e providenciar ajustes no custo do projeto a partir das entregas e do mapeamento das demais etapas.

Na metodologia tradicional, o custo do projeto é fechado a partir do escopo, não considerando a previsão de alterações significativas no seu custo, o que pode comprometer o sucesso do projeto.

3. Gestão de risco

Na metodologia tradicional, a ênfase é no planejamento inicial detalhado para identificar, avaliar e determinar as respostas para todos os riscos do projeto. O monitoramento e controle é feito pelo Gerente de Projetos que geralmente identifica quem será o responsável por tratá-lo.

Nos métodos ágeis, qualquer membro do time pode identificar os riscos a qualquer momento e o Dono do Produto atualiza os riscos identificados para serem tratados com prioridade na próxima sprint. A responsabilidade nos métodos ágeis é coletiva, ou seja, todo o time tem responsabilidade no gerenciamento dos riscos.

E tem mais!

Existem vários outros pontos de diferenciação entre a metodologia ágil e a tradicional, mas uma forma de resumi-los é:  

  • Mais do que ferramentas e processos, a interação entre os colaboradores é o fundamental para garantir o andamento.  
  • Documentação é importante, mas o principal é o pleno funcionamento de qualquer tipo de entrega prevista no projeto.
  • A colaboração do cliente é o ponto fundamental para garantir o bom andamento das atividades e do caminho previsto.
  • Planejamentos organizam as ações, mas responder rapidamente às mudanças e providenciar os ajustes é fundamental.

A escolha entre modo tradicional e ágil não precisa gerar um conflito

A escolha de qual modelo de gestão de projetos utilizar não está escrita em pedra. É necessário analisar as diferenças entre eles e ajustar de acordo com a característica e os objetivos do projeto

Na prática, o que deve ser analisado antes de fazer uma escolha entre os métodos é se o projeto será desenvolvido todo de uma vez (metodologias tradicionais) ou por etapas (metodologias ágeis).

Outro ponto a ser considerado quando está se decidindo por métodos tradicionais ou ágeis é a cultura e o conhecimento da agência. Se a agência não é madura suficiente, sua equipe não tem conhecimento em metodologias de projeto, pode ser preferível partir para a tradicional, já que existe o risco de não conseguir entregar valor antes da finalização do projeto.  

O melhor é definir um caminho em que os dois métodos estejam alinhados, mantendo a valorização de cada uma. Importante é não transformar uma metodologia na outra, burocratizando a ágil e simplificando a tradicional. É preciso saber escolher o que cada uma pode agregar para atingir os objetivos do projeto. O importante é nunca perder a qualidade.

Como escolher qual usar para cada momento?

Você deve conhecer um pouco de todas para que possa adaptá-las à sua realidade. Não há receita de bolo ou ferramentas milagrosas para a gestão de projeto eficaz. O que existem são agências comprometidas com a redução de esforços desnecessários, com foco na otimização de processos e de ganho operacional, além do aumento da lucratividade e a satisfação do cliente.

O gerenciamento dos trabalhos que estão sendo feitos dentro da agência permite você garantir as entregas com os objetivos e prazos acordados com seu cliente. Isso porque a ansiedade do cliente é reduzida a partir do momento que ele visualiza entregas que garantem que o projeto está evoluindo e tem a possibilidade de participar de todo o desenvolvimento com feedbacks constante.

O que isso garante? A manutenção de um cliente motivado, engajado e que te indica para outros clientes. O que pode ser melhor do que isso?

Marcadores:

Deixe seu comentário