Gestor de Tráfego: O que é, o que faz e como se tornar um?

Quer se tornar um Gestor de Tráfego ou precisa contratar um? Neste guia você vai entender tudo o que precisa sobre essa função


Este artigo foi escrito por Cauê Guimarães, Co-fundador e CEO da Salsa Comunicação – uma agência parceira RD Station.

A Gestão de Tráfego é a estratégia de Marketing Digital que visa atrair mais visitantes para uma página na internet através da veiculação de anúncios. E quem é o profissional indicado para colocar essa estratégia em prática? O Gestor de Tráfego. Ele será o responsável pela compra de cliques em canais pagos, como Google e Social Ads (Linkedin, Instagram, Facebook, etc.) 

A Gestão de Tráfego, também conhecida como Gestão de Mídia Paga, é uma posição difícil de se preencher nas empresas pela falta de profissionais qualificados. Ao mesmo tempo, é uma função promissora para aqueles que querem entrar numa área que tem a tendência de crescer nos próximos anos. Como esse é um trabalho cada vez mais importante no Marketing Digital, nesse post vamos entender mais sobre a função, sua importância, seus desafios e até como começar a trilhar este caminho.

Como sócio, aqui na Salsa Comunicação, quando migramos para o Marketing Digital há pouco mais de 5 anos, fui o responsável por implementar a função e ocupá-la no primeiro ano. Adquiri uma boa experiência fazendo a gestão de tráfego da agência e também gerindo outros profissionais da área, e neste artigo vou compartilhar minha visão sobre a função: o que vejo como indispensável para ela, do ponto de vista de quem já atuou como um, e de quem hoje contrata este tipo de profissional.

O que faz um Gestor de Tráfego?

O Gestor de Tráfego é responsável por gerar tráfego para um site na internet. Para isso, ele precisa ter um bom conhecimento analítico. É preciso ser um profissional data driven para analisar dados e entender qual o melhor canal, quais as possibilidades de otimização e qual a relação entre as diversas métricas que cada canal apresenta, além de ter afinidade com tecnologia e ferramentas de Marketing Digital.

Além disso, é importante que o Gestor de Tráfego tenha um conhecimento multidisciplinar no Marketing Digital, não apenas em mídia paga. Isso porque constantemente a aquisição de tráfego pago ou até de tráfego orgânico será função deste profissional.

Falando em Inbound Marketing, a gestão de tráfego se encontra na etapa de atração. Essa parte é fundamental para toda e qualquer estratégia de inbound, pois sem visitantes suficientes no topo do funil, toda a estratégia de meio e fundo de funil pode ficar comprometida.

Quais as funções de um Gestor de Tráfego

Já falamos sobre o que faz um Gestor de Tráfego, mas em linhas gerais, quais as funções específicas deste profissional?

Há gestores de tráfego que cuidam também de campanhas de Inbound Marketing, ou até que desenvolvem copies para anúncios e outras finalidades. Mas vamos nos restringir a falar do que é normalmente aceito como demanda no mercado, e as principais são:

  • Gerar estudos de palavra-chave e de públicos para planejamento e implementação de campanhas
  • Desenvolver o planejamento, criação e otimização de campanhas de Mídia Paga
  • Distribuir a verba entre os canais de Mídia Paga
  • Analisar e acompanhar as campanhas de mídia, fazendo a gestão da verba das contas de anúncios e procurando oportunidades de melhoria
  • Criação de contas, perfis ou gerenciadores de campanhas para os clientes em diversas ferramentas ou canais
  • Análise do desempenhos das campanhas e do seu impacto nas estratégias de marketing das contas – (em geral, isso deve ser feito com um gerente de contas ou um analista de marketing)
  • Criação de relatórios ou Dashboards para mensuração de resultados das contas

Sobre este último ponto, vale a fórmula de sempre fornecer duas informações nos relatórios: O “por quê” e o “o quê”, sendo primeiro o diagnóstico (por quê tal performance está sendo apresentada), e depois as ações de melhoria (o quê será feito para manutenção ou otimização da conta).

Vale dizer que estas funções podem variar de acordo com cada agência ou empresa, então de acordo com a complexidade do trabalho, outras funções ou até mesmo competências podem ser acrescentadas a esta lista.

A importância do Gestor de Tráfego no mercado atual

O Gestor de Tráfego dentro de uma estratégia, uma equipe ou até uma agência de Marketing Digital tem assumido cada vez mais o protagonismo, sendo fundamental para o desempenho de qualquer estratégia, por diferentes razões.

Uma delas é que a estratégia de uma campanha para outra pode variar muito, mas há uma estimativa de que 50% a até 70% do esforço deve ser feito no topo do funil.

Isso por que depois que um visitante é convertido em um Lead, ele passa a ser um ativo do time de marketing que pode responder também em outras campanhas, outros pontos de contato ou outras ações, e nisso o Gestor de Tráfego passa a ser fundamental, pois sem um bom volume de visitantes ou Leads, nenhuma estratégia pode ter sucesso.

Outro ponto é que é um profissional cada vez mais escasso no mercado. Com a alta demanda e diversas empresas migrando seu modelo de negócios para o mundo digital, um bom Gestor de Tráfego é mais do que necessário, mas passa a ser um diferencial competitivo que um time de marketing ganha ao ter um bom profissional nesta posição.

Quais os tipos de Gestor de Tráfego?

A função de Gestor de Tráfego pode ser um pouco ampla, pois são muitas ferramentas e canais para administrar afim de atrair mais visitantes para uma página. Aqui podemos estabelecer as principais divisões, quando elas ocorrem:

Social Ads

Neste caso o Gestor de Tráfego é responsável por criação de anúncios em Redes Sociais, como Instagram Ads, Facebook Ads e Linkedin Ads. Eles centralizam suas atividades principalmente em cima do perfil dos potenciais clientes, ou das personas, conhecendo seus interesses e especificações como formação, idade, sexo, etc., para criar um público que tenha aderência com aquilo que ele está ofertando na sua página.

eBook: Como anunciar no Instagram Ads

Aprenda a criar anúncios no Instagram e extraia mais resultados para o seu negócio

- Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses. - Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade. * Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

Google Ads

Diferente do Social Ads, este profissional é um gestor que pode atuar mais focado no que o seu público está buscando no momento. Assim, ele gerencia os anúncios para que eles possam ser exibidos nas buscas realizadas pela internet. Para isso, é fundamental conhecer as ferramentas e técnicas que podem ajudá-lo a chegar em uma quantidade boa e bem qualificada de palavras chave, além das diferentes estratégias de anúncios.

Leia mais em: Como criar um bom anúncio no Google Ads

Outros

Há ainda modalidades menos utilizadas, mas que podem gerar bons resultados, que podem ir desde mídias sociais menos utilizadas para anúncios, como o Twitter, até estratégias envolvendo Mídia Programática ou Native Ads. Independente de serem pouco utilizadas, podem ser excelentes estratégias para algumas empresas ou produtos, por isso alguns gestores de tráfego podem se especializar em alguns canais específicos.

Multidisciplinar

Talvez o mais requisitado, é o profissional que consegue atrair visitantes e fazer a gestão de tráfego em diversos canais, como Google, Social Ads, Native Ads, Mídia programática, etc. Com conhecimento em todas as ferramentas, é possível ser mais estratégico, não focando apenas nas ferramentas que domina, mas sim, na melhor estratégia para aumentar o tráfego de uma página.

Profissionais: Como se preparar para ser um Gestor de Tráfego?

Com um mercado aquecido para esta função, a demanda por gestores de tráfego nas empresas e nas agências tem sido cada vez maior, e a oferta de cursos é cada vez mais abundante. O profissional pode fazer cursos de gestão de tráfego, que geralmente ensinam as técnicas para Google Ads, e Instagram/Facebook Ads, ou procurar cursos específicos para cada ferramenta. Quanto mais técnicas e ferramentas dominar, mais o profissional vai se diferenciar.

Há ainda a opção de buscar os cursos e certificações das próprias ferramentas, que em geral são mais extensos, mas a conclusão deles e principalmente a certificação nas ferramentas, é um diferencial e tanto para os futuros gestores de tráfego. O Google Skillshop do Google Ads, Analytics e Tag Manager, e o BluePrint do Facebook são dois bons exemplos, onde as plataformas já oferecem os cursos e as respectivas certificações.

Tão importante quanto cursos e certificações, é o profissional ter um perfil minimamente analítico e gostar de dados, pois um gestor de tráfego lida diretamente com o investimento do cliente, e por isso, é importante saber analisar e basear suas decisões em dados, para conseguir obter sempre os melhores resultados.

Além disso, é importante para o gestor ter também conhecimentos gerais em Marketing Digital e Inbound Marketing, pois atuará na linha de frente destas estratégias. Para isso, os próprios cursos oferecidos pela RD University podem ser um ótimo ponto de partida para obter ou aprofundar estes conhecimentos.

Agências: O que analisar na hora de contratar um Gestor de Tráfego?

Para as agências, o Gestor de Tráfego tem se tornado um profissional cada vez mais valorizado e fundamental para as estratégias de Inbound. Porém, esse também é um profissional cada vez mais difícil de ser encontrado.

Por isso é importante se basear na experiência e nas certificações dos profissionais, e no perfil de cada um, para ver se podem complementar bem a equipe, se o perfil é analítico e como seria sua relação no dia a dia. Mas é importante que a seleção seja feita por alguém que conhece minimamente as ferramentas, para desenvolver uma conversa sobre o assunto.

Além de olhar o currículo, conversar sobre estratégias de anúncios, métricas como ROI, CPC, CAC, etc, cases ou bons resultados obtidos e até peculiaridades ou detalhes da ferramenta podem ajudar a aprofundar uma entrevista e medir melhor o conhecimento de cada profissional.

Vale lembrar, que um Gestor de Tráfego não deve conhecer apenas sobre a criação de anúncios ou sobre as ferramentas utilizadas para isso, mas também em toda a cadeia do tráfego pago. Desde a criação e gestão de contas nas ferramentas, até o tagueamento de anúncios nas diferentes ferramentas (Tag Manager, Pixel, etc.), e passando pelo desenvolvimento e a apresentação de relatórios de performance para clientes.

Assim, o Gestor de Tráfego pode ser mais estratégico para a agência, e mais didático para o cliente.

Por fim, vale dizer que o próprio termo Gestor de Tráfego é um termo e uma função relativamente nova, e que lida diretamente com o mundo digital. Com a tecnologia em constante evolução, para profissionais, agências ou qualquer um que atue diretamente com Marketing Digital, tão importante quanto conhecer os pontos deste texto e manter-se atualizado, em meio a ferramentas que evoluem com frequência.

Este artigo foi escrito por Cauê Guimarães, Co-fundador e CEO da Salsa Comunicação – uma agência parceira RD Station.

Deixe seu comentário

Comentários