O que é Índice de Lucratividade e como sua agência pode usá-lo na prática

O índice de lucratividade é um indicador essencial para utilizar na medição dos resultados da sua agência. Aprenda a calculá-lo e interpretá-lo


Este artigo foi escrito por Adenilson Melo, Diretor financeiro da DIWE, agência parceira da RD Station.

A busca por saber o quanto realmente seu negócio entrega de resultado, é um desafio conhecido por todos os gestores de agências. Saber qual é o índice correto a se utilizar também é outro grande desafio. Neste  artigo, busquei trazer uma luz sobre esses dois pontos. Você vai conferir o que é o famoso Índice de Lucratividade e como utilizá-lo na prática.

Nas próximas linhas, você vai entender o que é o índice de lucratividade, como calculá-lo, como interpretá-lo e como entender sua aplicação nas visões gerencial e contábil. A ideia é que você termine de ler este post entendendo mais sobre como seu negócio está performando.

Vamos lá?

Template de gestão financeira para agências

Organize as receitas da sua empresa em uma única ferramenta e tome decisões baseadas em resultados

- Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses. - Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade. * Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

O que é o índice de lucratividade

Muitos líderes de agências ainda pensam que o lucro do negócio é apenas o que sobra efetivamente no caixa. Mas esse entendimento não leva em consideração todas as decisões, fatores externos e movimentos que a empresa precisou fazer para então chegar nesse número.

É para resolver esse tipo de problema que existe o índice de lucratividade. Essa métrica é o que vai medir a eficiência operacional do negócio sob a forma de valor percentual. É um índice que demonstra quanto a empresa consegue gerar sobre o trabalho que desenvolve.

Explicando em mais detalhes, o índice de lucratividade mostra quanto a empresa obtém após pagar todos os seus custos e despesas. Através dele, é possível verificar se a receita obtida com as atividades desenvolvidas é capaz de pagar a operação e ainda sobrar algo. Ou seja, validar se as estratégias de negócio adotadas estão seguindo no caminho correto.

Como calcular o índice de lucratividade

Neste artigo eu trouxe a forma mais prática e direta para calcular o índice de lucratividade da sua empresa, tanto gerencialmente como contabilmente. Para executar essa conta, precisamos encontrar a Receita Bruta gerada no período que estivermos analisando (mensal, bimestral, semestral ou anual) e o Lucro Líquido obtido. Na imagem abaixo apresento uma estrutura padrão de DRE para orientar onde encontramos essas informações:

como calcular o índice de lucratividade

Imagem 1: Modelo de Demonstrativo de Resultado (DRE)

Na Imagem 1, observe exatamente a primeira e a última linha. Sssas serão nossas variáveis para realizar o cálculo.

A fórmula a ser utilizada para encontrar o índice de lucratividade é:

Índice de Lucratividade = (Lucro líquido / Receita Bruta)*100

Usando o DRE acima como exemplo, teríamos o seguinte resultado:

Índice de Lucratividade = (99.000 / 350.000)*100

Índice de Lucratividade = (0,2829)*100

Índice de Lucratividade = 28,29%

Esse índice pode ser calculado de forma geral, abrangendo todas as áreas da agência ou até projetos específicos, para medir a lucratividade de forma individualizada.

Após identificar seu índice de lucratividade, é recomendado definir uma periodicidade mensal, trimestral ou anual. Essa escolha é feita pelos gestores da agência e deve ser feita de uma forma que reflita a realidade sobre o andamento da operação. Minha recomendação com base na minha experiência é fazer essa análise trimestralmente.

Como analisar o resultado do índice de lucratividade

Como observamos, o resultado do cálculo realizado será apresentado em percentual. Esse cálculo representará o desempenho do negócio. Analisando o resultado obtido em nosso exemplo (28,29%), podemos dizer que para o período apurado, o negócio entregou  resultado e eficiência operacional. 

Em linhas gerais, para cada 1 real que foi investido neste negócio/projeto, a operação entregou 28 centavos de lucro.

Esse deve ser o objetivo de todo negócio e a visão que os empreendedores devem ter para entender se as decisões estão sendo tomadas de forma correta e levando a empresa para um rumo certo.

Como entender o resultado do índice de lucratividade com visões gerencial e contábil

Antes de entender como olhar o resultado do índice de Lucratividade pelas duas visões, gerencial e contábil, precisamos detalhar um pouco das características de cada uma delas.

Análise gerencial

Essa análise trata de trabalhar as informações financeiras da operação do dia a dia. É muito focada em olhar para o futuro da operação com uma visão interna. Não trabalha os ritos e processos contábeis, pois seu foco é trazer informações rápidas para a tomada de decisão dos gestores. Seu grande objetivo é melhorar a eficiência do negócio com informações rápidas e alinhadas com os objetivos estratégicos. 

Um exemplo para deixar isso muito claro é o fato de criarmos classificações internas para nossas contas que não tem esse nível de detalhamento na contabilidade. Podemos ter uma conta financeira para classificar a contratação de parceiros de trabalho que nos ajudam a entregar serviços, gerencialmente podemos chamá-los de equipe interna enquanto contabilmente serão tratados como fornecedores. Assim fica claro o uso da visão gerencial que vai nos trazer a informação que realmente o negócio precisa saber naquele momento.

Análise contábil

A análise contábil, por sua vez, tem foco na visão externa (mercado). Ela trata todas as informações históricas geradas pelo negócio para poder cumprir os ritos legais exigidos, e preparar relatórios de desempenho baseados nesse histórico apurado através de documentos financeiros.

Conhecendo essas duas definições podemos entender como analisaremos o resultado obtido de cada uma das duas estruturas de DRE. O cálculo será o mesmo que apresentamos aqui, a diferença entre eles será o contexto de visão histórica e visão de futuro.

Quando você avaliar o índice de lucratividade olhando para um DRE gerencial, terá o resultado com base nos detalhes da operação diária. Já quando olhar para o DRE contábil, terá uma visão histórica. A visão contábil será a mais utilizada, por isso temos que ter muita atenção à toda movimentação do fluxo de caixa e das informações que são registradas junto à contabilidade.

Um exemplo para clarificar esse tipo de movimento, seria a apropriação correta das despesas nos meses em que elas realmente ocorrem. Se contratar um serviço que emitirá uma NF no valor total, mas o trabalho será realizado por 5 meses, por exemplo, faça com que essa apropriação ocorra no mesmo prazo que o trabalho durar. Isso fará com que seu resultado contábil seja mais condizente com sua realidade e fará seu índice de lucratividade ser realista também.

Agora estamos prontos para o trabalho!

Template de gestão financeira para agências

Organize as receitas da sua empresa em uma única ferramenta e tome decisões baseadas em resultados

- Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses. - Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade. * Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

Entendendo para que serve o índice de lucratividade, como fazer o cálculo simplificado dele, a forma que se realiza sua leitura e sua aplicação no contexto gerencial ou contábil, você está pronto para avaliar o desempenho da sua agência.

Tenha em mente sempre que é preciso trabalhar com as informações gerenciais e contábeis muito organizadas e com avaliação trimestral. Isso é fundamental para que você possa entender como suas decisões estão impactando no desempenho do negócio. 

Então, agora, acione sua contabilidade, solicite seu DRE com a visão mensal do ano anterior e do primeiro trimestre deste ano, e faça o cálculo para entender como seu negócio performou ao longo desse período.

Após essa análise, uma recomendação é entender a correlação entre os fatores externos e suas decisões internas para saber se a sua agência gerou lucro para os acionistas (caso seja o seu caso).

Deixe seu comentário

Comentários