Blog Agências de Resultados

Por que sua agência deve ter alguém pensando em planejamento estratégico

Desde que cheguei na Resultados Digitais, um assunto constante no nosso cotidiano é planejamento. Confesso que esse é um assunto que me faz sentir muito em casa. Já atuei na área em uma agência e tive a feliz oportunidade de trabalhar com profissionais muito gabaritados do mercado mineiro (e aprender um monte).

Comecei minha carreira trabalhando com mídias sociais em 2011 e quando escolhi mudar para planejamento pensei bastante, já que nem toda agência tem esse profissional e um analista de mídias sociais estava na crista da onda. Hoje, planejamento ainda faz parte do meu dia a dia, é um assunto que me apaixona cada vez mais e foi o que me motivou a escrever este post.

 

Planejamento e estratégia não são a mesma coisa

Você sabe a diferença? Tem um post no Meio&Mensagem que ressalta com maestria a diferença: Planejamento tem a ver com parar e pensar antes de fazer alguma coisa. […] Estratégia tem a ver com fazer escolhas”.

Para que a agência alcance seus objetivos, ela precisa fazer um planejamento estratégico. Não se trata apenas de definir ações e prazos, não é apenas um cronograma. Trata-se de fazer escolhas: desde definir a persona, o posicionamento, até o que será feito caso algo saia do cenário inicial previsto, por exemplo. Uma coisa não anda sem a outra – ou pelo menos não deveria andar.

Esse foi um dos meus primeiros aprendizados como planner.

 

No Inbound, você faz escolhas o tempo todo

Nós sabemos como o planejamento é fundamental para vender e fazer Inbound Marketing. Estamos falando de uma metodologia de longo prazo, que busca resultados contínuos, previsíveis e escaláveis. E, se é de longo prazo, o cliente precisa entender a sequência de ações que serão realizadas para implementação da metodologia e como caminharemos em busca do resultado traçado junto com ele. Já falamos aqui sobre alinhamento de expectativas e sobre como entender o que o cliente quer.

Nesse caso, o planejamento estratégico começa do início: com quem vamos falar, o que vamos falar, qual a frequência, em quais canais e por aí vai. O que não pode – jamais – ser feito é achar que existe uma receita de bolo e que dá para fazer ctrl c + ctrl v no que todo mundo está fazendo por aí. Além do mais, Inbound envolve fazer escolhas o tempo todo: aquele conteúdo está adequado àquela etapa da jornada? Qual o comportamento do Lead que está baixando determinados materiais? Meus Leads estão realmente qualificados para vendas? A nutrição está gerando resultado?

Não se afobe. No início, é preciso traçar um cronograma e fazer escolhas. E não, você não conseguirá identificar se algo não vai bem com apenas uma semana de execução. É preciso mais tempo, observação e muitos testes. Aos poucos, a estratégia vai sendo ajustada e você começará a acertar cada vez mais rápido. O que não pode ser feito é executar um plano sem monitoramento e análise constantes. É preciso revisitá-lo em busca da evolução sempre. E sempre tomando decisões.

Uma prática que começamos a implementar com nossos parceiros para ajudar nessa missão são as Revisões Trimestrais de Sucesso, uma reunião de revisão formal entre um gerente de linha de frente e um dos representantes da empresa (seja presencial, por telefone ou por videoconferência).

 

Você precisa pensar e falar mais sobre isso

Na última pesquisa divulgada pelo Sebrae, o principal motivo apontado como causa da falência de empresas é a falta de planejamento. Esse dado assusta ainda mais quando falamos das empresas que fecham no segundo ano de vida. Ok, aqui estamos falando de ter um plano de negócios. E o que isso tudo tem a ver com uma agência de comunicação que vai fazer Inbound? T-U-D-O.

Quando a gente fala de comunicação, estamos falando de resolver um problema ou oportunidade do nosso cliente, que precisa de um investimento que deve, ou deveria, estar nesse plano de negócio. Para atendermos esse cliente, precisamos (e muito) entender sobre o negócio dele. Foi-se o tempo em que com uma verba de um milhão o nosso objetivo era “lançar o carro x” e o resultado era “o carro x foi lançado”, como bem coloca Martha Gabriel em suas palestras.

Vivemos um novo marketing, que trabalha para gerar vendas junto com o time de vendas. Se você quer vender e fazer Inbound de maneira efetiva, não tem muito como escolher, você precisa pensar em planejamento e estratégia.

 

Como iniciar um planejamento

Para começar, temos um material super bacana que te ajuda a pensar em planejamento de acordo com cada etapa do funil: http://materiais.resultadosdigitais.com.br/guia-servicos-inbound-marketing-agencias

E vocês, quais dificuldades enfrentam para planejar e fazer escolhas no dia a dia? Quais os casos de sucesso? Feedbacks e opiniões são bem-vindos! 🙂

Marcadores:

Deixe seu comentário