Blog Agências de Resultados

Rock in Rio: 4 dicas para sua agência aprender com o festival 🎸

Organizar eventos memoráveis não é tarefa fácil; confira algumas práticas que ajudarão sua agência a promover experiências únicas para seus clientes

Se você, assim como eu, é um fã de música, provavelmente já deve estar sabendo que hoje abrem as vendas para o Rock in Rio 2019!

O maior festival de música do mundo ocorrerá, como de costume, na capital carioca. A nona edição do Rock in Rio no Brasil acontecerá dos dias 27 a 29 de setembro e 3 a 6 de outubro de 2019, trazendo gente de todos os cantos da América Latina para prestigiar nomes como Red Hot Chili Peppers, Iron Maiden, Foo Fighters, Bon Jovi, Drake, Muse, Nickelback e Panic! at the disco.

O festival aconteceu pela primeira vez em 1985 e, desde 2004, conta com edições internacionais com direito a passagens por Portugal, Espanha e Estados Unidos. Mas se engana quem pensa que o Rock in Rio se limita a um evento de shows nacionais e internacionais. É muito mais do que isso: ir ao festival é vivenciar uma experiência única e inesquecível.

Hoje é dia de rock, bb

Em 2017 fui pela primeira vez no festival e confesso que fiquei mais do que maravilhado. Mesmo com uma decepção inconsolável (conto mais detalhes no restante do artigo, não troque de canal!), minha experiência no Rock in Rio não só valeu o investimento como também me fez refletir sobre como fui transformado de um cliente insatisfeito para alguém que recomendaria o festival para qualquer conhecido.

Pensando na realidade das agências de marketing e na demanda dessas empresas de criarem eventos para a promoção de suas próprias marcas e de seus clientes, contarei abaixo alguns pontos que podem ser usados para proporcionar experiências no melhor estilo Disney de encantar clientes.

Agência em Pauta: Como aproveitar os eventos para gerar oportunidades

Neste episódio, trazemos as boas práticas e tudo o que você precisa saber para aproveitar ao máximo todo o potencial do canal na atração de prospects e parceiros estratégicos para seu negócio

1. Sua marca precisa ser onipresente

Quando fui para o Rio, não se falava em outra coisa. Dentro dos vagões de metrô, nos programas de rádio e televisão, nas estações de ônibus e nas lojas de souvenir sempre havia algum anúncio ou produto do Rock in Rio à vista. Era como se a marca do evento estivesse em todos os lugares, fazendo com que ninguém conseguisse ignorar o que estava acontecendo.

Rock in Rio: 4 dicas que sua agência pode aprender com o festival

Foto: Divulgação

E dentro do festival a história não era diferente. Além do conhecido letreiro colocado na entrada para o pessoal tirar selfie, em todos os lugares era possível identificar a marca do evento. Nos copos de bebida, banheiros, telões de LED, pulseiras, uniformes de funcionários e nos estandes patrocinados: para todos os lados que eu olhava, lá estava a marca do Rock in Rio fazendo questão de ser notada.

Essas pequenas ações, quando juntas, contribuem para uma percepção de marca consistente que estabelece uma conexão entre a experiência do consumidor e a empresa que a proporciona.

E isso também se aplica a eventos corporativos nos quais as agências desejam marcar presença para prospectar clientes e firmar parcerias. Por isso, fazer um planejamento de branding para eventos é uma estratégia extremamente eficiente para a promoção de uma marca.

2. Converta as parcerias em algo relevante para seu público

Um dos pontos que mais me chamou atenção na organização do Rock in Rio foi como as parcerias com os patrocinadores foram convertidas em atrações relevantes para o evento.

Em 2017, o Itaú, patrocinador Master do festival, contava com um palco com shows próprios e também assinava a roda gigante do evento. A Coca-Cola, por exemplo, marcou presença com uma estrutura de música bem próxima ao palco mundo.  

Rock in Rio: 4 dicas que sua agência pode aprender com o festival

Foto: Alexandre Brum / Agência O Dia

Rock in Rio: 4 dicas que sua agência pode aprender com o festival

Foto: Divulgação

Na linha de esporte radicais, o Doritos patrocinou o Mega Drop, uma torre de queda livre de 40 metros de altura; a Heineken assinou a tirolesa, uma das atrações mais concorridas do festival; e a rede de postos Ipiranga trouxe uma Montanha Russa com as cores da marca para o evento.

Convenhamos que essas ações são muito mais atrativas para o público que vai ao festival do que simples estandes de divulgação, certo?

É claro que você não precisa levar uma roda gigante para seu evento se isso não fizer sentido para seu contexto. Mas a lógica continua a mesma: transformar as parcerias em algo que possa ser consumido e divulgado pelo público pode ser uma solução muito mais efetiva para sua estratégia de marketing em eventos.

3. Prepare-se para lidar com imprevistos

Eu era um cliente insatisfeito com o Rock in Rio. Estava prestes a dar churn e pedir o reembolso do meu ingresso. E, se você acompanhou as notícias da última semana, já deve imaginar o motivo.

Lady Gaga seria a atração principal da noite de abertura do Rock in Rio 2017, mas por conta de fortes dores, a cantora foi obrigada a cancelar sua apresentação um dia antes do festival. Eu, assim como vários amigos e centenas de fãs vindos de todo o Brasil, viajamos para o Rio de Janeiro com o único propósito de assistir à apresentação da Mother Monster e, com o imprevisto, ficamos extremamente frustrados e desanimados com o evento.

Lady Gaga emocionada

Como se não bastasse, o festival optou por substituir a cantora pela banda Maroon 5, que também se apresentaria no dia seguinte e que, convenhamos, não tem nenhuma semelhança com o estilo musical de Lady Gaga.

Isso causou uma crise para a marca que, enquanto recebia enxurradas de avaliações negativas nas redes sociais, também lidava com o assédio da imprensa e mensagens de clientes tentando entender o que estava acontecendo.

Mas se existe algo que devo admitir é a eficiência e a rapidez com que a equipe do Rock in Rio lidou com esse imprevisto. Quando o anúncio de cancelamento do show foi publicado, o festival fez questão de divulgar no mesmo instante o nome da nova atração e uma nota de esclarecimento com as informações sobre o reembolso.

E essa também deve ser a atitude de sua agência na hora de lidar com imprevistos. É imprescindível que sua equipe esteja preparada e treinada para lidar com situações como essa, principalmente no contexto da organização de um evento. Ter um plano B para palestrantes, fornecedores e equipamentos faz parte de um bom planejamento e evita muita dor de cabeça.

4. Proporcione a melhor experiência possível para seu cliente

Foi justamente pela experiência que tive no Rock in Rio aquele ano que não me arrependi de ter ido ao festival e ainda fui de novo no ano seguinte. Mesmo com o cancelamento do show, fui convertido de um cliente insatisfeito para um admirador do evento em instantes.

Fácil assim?, você me perguntaria.

Nem tanto, mas é que vários detalhes contribuíram para que eu me sentisse em um ambiente especial, único e compensador. Em uma área do Parque Olímpico, por exemplo, havia um hall da fama com estrelas de todos os artistas que já tocaram no Rock in Rio.

Rock in Rio: 4 dicas que sua agência pode aprender com o festival

Foto: Matheus Faisting

Também foi construída a rock street que hospedava diversos restaurantes e lojas de souvenir, todos com um atendimento extremamente atencioso e customer first.

Rock in Rio: 4 dicas que sua agência pode aprender com o festival

Foto: Matheus Faisting

Uma capela também serviu de palco para o casamento de 14 pessoas pré-selecionadas em um concurso do próprio festival. E o melhor: era tudo aberto ao público, chamando a atenção de todos que passavam pelo local.

Primeiro casamento realizado na edição 2017 do Rock in Rio

Foto: Divulgação

A organização e o planejamento de cada detalhe serviram para criar uma atmosfera tão perfeita que ninguém sequer pensaria em reclamar de alguma coisa. E é exatamente isso que sua agência precisa ter em mente na hora de organizar um evento.

Proporcionar um ambiente em que as pessoas se sintam especiais e valorizadas foi a cartada de marketing mais efetiva do Rock in Rio. E esse também deve ser seu mindset na hora de planejar um evento: o que eu posso fazer para possibilitar a melhor experiência para meu cliente?

Marcadores:

Deixe seu comentário