Blog Agências de Resultados

Tendências de marketing digital – e oportunidades de negócio que sua agência pode tirar delas

O dia a dia de agências é muito corrido, e isso não é novidade para ninguém. Mas estar atento e compreender as tendências do mercado pode significar se afastar do lugar comum onde sua concorrência está e direcionar seu negócio para um nicho ainda pouco – ou nada – explorado. Porém, o caráter pouco prático de muitas delas acaba dificultando sua aplicação em planejamentos estratégicos e serviços oferecidos.

Para ajudar agências e prestadores de serviços de marketing digital a colher insights práticos e significativos, selecionamos algumas tendências de marketing digital* e como cada uma delas pode ser traduzida em uma oportunidade de negócio palpável para você. Confira:

 

1 – O email marketing terá que se tornar ainda mais inteligente

Conforme os mercados vão amadurecendo suas estratégias digitais, a execução delas também precisa se tornar mais inteligente. O email marketing, que no passado foi muito utilizado como um canal informativo junto ao público-alvo de determinado negócio, hoje deve cada vez mais ser uma forma de agregar informações de qualidade do que uma “despejar” uma grande quantidade de informações irrelevantes.

Como isso pode ser uma oportunidade de negócio: 

Ponto essencial executar uma estratégia de e-mail marketing efetiva é a segmentação dos contatos da base do cliente de acordo com características relevantes em comum, como já falamos em algumas postagens e webinars sobre o tema.  Entender os diferentes públicos com o qual você está se relacionando facilita enviar conteúdos que realmente despertem os distintos interesses destes grupos e, consequentemente, aumente a taxa de abertura, cliques, conversões e, finalmente, vendas oriundas desse canal.

Para ilustrar, pense no seguinte caso: faria sentido se enviar o mesmo material para um Lead que consumiu um eBook sobre um tema introdutório e para alguém que já se tornou cliente do cliente da sua agência? Para um você está tentando vender, enquanto para o outro você pode estar tentando fazer uma nova compra ou um upgrade de produtos ou serviços. Qual a chance de você obter algum resultado com essa ação para contatos que têm pouco ou nenhum interesse nesse conteúdo?

Abaixo listo alguns impactos negativos que podem vir de um caso hipotético como o descrito acima:

  • Os resultados dessa campanha serão negativamente impactados, com uma taxa de conversão e sucesso muito aquém do potencial real, o que fará seu report ter menos consistência e impacto junto ao cliente;
  • O relacionamento com sua base se torna pouco consistente, não trazendo retorno para a condução dos Leads ao longo da jornada de compra ou despertar interesse daqueles que já são clientes em um upsell ou recompra;
  • Existe uma grande chance de você ser marcado como SPAM por alguns contatos de sua base, arruinando assim a credibilidade desta e de futuras campanhas.

 

2 – Marketing de conteúdo finalmente irá agregar valor real

Já falamos muito sobre conteúdo neste blog e não à toa voltamos a falar sempre que possível: conteúdo é uma ferramenta poderosa para qualquer negócio. Entretanto, criar conteúdo sem planejamento e estratégia apenas inunda a rede de informações com pouco valor agregado. Agora, mais do que nunca, uma estratégia de conteúdo bem planejada e executada será um diferencial competitivo para quem adota uma estratégia de Inbound Marketing.

Como isso pode ser uma oportunidade de negócio:

Para se afastar do erro da criação de “mais do mesmo”, é fundamental dar um passo atrás a criação de conteúdo em si. Mesmo que o foco de sua atuação não seja a criação do conteúdo, você pode ajudar – e muito! – seu cliente com um trabalho prévio de planejamento. Conhecer as personas chave do seu cliente, suas jornadas de compra e o tipo de material que gera resultados efetivos ao longo de toda jornada no funil de vendas é um trabalho que demonstra a maturidade de uma consultoria de qualidade.

O conteúdo é um dos pilares do Inbound Marketing e traz algumas possibilidades para ampliar serviços e agregar valor às suas entregas. Veja aqui por que sua agência deve conhecer e prestar serviços de marketing de conteúdo.

 

3 – Decréscimo na quantidade de estratégias digitais e foco em resultado

Quando os canais digitais começaram a mostrar sua força e impacto no mundo dos negócios, diversas empresas apostaram – e investiram – na elaboração e execução de uma estratégia digital. Entretanto, a falta de maturidade e conhecimento fez com que muitas delas pulverizassem suas estratégias em diversas ações onde o resultado se mostrou pouco relevante ou desconectado de suas metas de negócio.

O legado disso para o contexto atual é que os executivos estão “vacinados” e cada vez mais inclinados a investir somente naquilo que tem clara relação com seus objetivos estratégicos e que seja demonstrado, na prática, que está de fato indo na direção desejada e trazendo resultados.

Como isso pode ser uma oportunidade de negócio:

O Inbound Marketing é ideal para esse cenário, pois essa metodologia se baseia sempre no cenário de negócio de seu cliente, seus objetivos e suas necessidades de curto, médio e longo prazo. Serviços calcados nesse princípio sempre trarão soluções conectadas com objetivos estratégicos e mostrará resultados que importam para o cliente (e resultados relevantes maximizam a continuidade do seu serviço e, consequentemente, mais receita e crescimento da sua agência). Mas o que são resultados relevantes?

Está é uma pergunta muito particular e sua resposta varia do objetivo de cada cliente na adoção de determinada estratégia. Entretanto, existem algumas métricas que claramente demonstram resultados consistentes e que impactam o bolso do cliente. Confira as que mais importam neste template de demostração de ROI. É gratuito. 😉

Métricas como número de seguidores, interações em mídias sociais, visitas ao site são importantes, mas não devem ser as únicas métricas apresentadas. Nossa experiência mostra que um trabalho baseado nestes resultados tem poucas chances de ter continuidade e atenção dos tomadores de decisão dentro das organizações.

 

4 – Marketing de conteúdo irá se integrar ao longo de toda a empresa

Conteúdo hoje ainda é um tópico geralmente restrito a um departamento ou até mesmo a um indivíduo, que trabalha na produção para diversas áreas e públicos. Entretanto, ao fazer isso a companhia perde  – e muito! – com a expertise de sua própria empresa na construção de material de mais profundidade, qualidade e valor: do time de vendas e seu conhecimento único sobre seus clientes; de departamentos específicos que podem trazer sua visão e conhecimento sobre temas mais técnicos, entre outros benefícios.

Como isso pode ser uma oportunidade de negócio:

Um dos grandes receios do cliente quando se trata de produção de conteúdo é a falta de tempo ou recurso para trabalhar nessa demanda, preferindo assim terceirizar literalmente tudo ligado a isso: planejamento, construção, execução e até mesmo pautas do que será produzido. Ao fazer isso, pode-se perder insights valiosos que podem ser decisivos na produção de material mais aprofundado, não só no segmento de atuação de forma generalizada, mas no SEU negócio e no SEU cliente especificamente.

A oportunidade aqui é mostrar para o cliente o valor de sua contribuição e envolvimento no planejamento do conteúdo e na criação, ao menos, das pautas, e envolvê-lo mais ativamente nessa ação. Isso traz um nível diferenciado de sinergia entre você e o cliente, que irá refletir diretamente no seu conhecimento sobre suas necessidades e seu negócio e agregar ainda mais valor em outras etapas da execução da estratégia digital dele. Lembre-se: quanto mais próximo da estratégia do cliente você estiver, maior será sua relevância para ele e mais fácil será a continuidade da execução do seu serviço.

Se você ainda não produz conteúdo ou quer se aprofundar mais no assunto, este post sobre Quando Agências Deve Terceirizar Sua Produção de Conteúdo pode ajudar a compreender diferentes cenários possíveis de criação de conteúdo. Independente de produzir ou terceirizar conteúdo, procure mostrar ao seu cliente a relevância de inclui-lo em algumas etapas da produção de conteúdo e o quanto isso maximiza os resultados alcançados por sua estratégia.

 

5 – “Mobile first” irá substituir o conceito “mobile friendly”

Com o crescimento da quantidade de acessos via dispositivos móveis, será necessário mais esforço para fazer plataformas e conteúdos amigáveis a estes gadgets. É fundamental pensar desde a concepção inicial do que você está criando até sua execução o consumo em tablets, smartphones e demais dispositivos móveis.

Como isso pode ser uma oportunidade de negócio:

A sacada aqui é simples: como consultor e arquiteto da estratégia digital de seu cliente, você precisa estar sempre um passo a frente para oferecer insights valiosos que aumentem ainda mais a confiança dele em seu direcionamento e lhe coloquem alguns passos a frente da concorrência – afinal, assim como você, ele quer se diferenciar e seu trabalho pode estar intimamente relacionado a ser bem sucedido nessa missão. Pensar mobile é essencial.

 

6 – Marcas que aprenderem a se “humanizar” terão mais êxito

Falar P2P (People-To-People) em vez do tradicional B2C (Business-To-Consumer) será cada vez mais importante para se relacionar com o público e aumentar a confiança dele em sua marca e o potencial de negócios a ser gerado nos diversos canais de relacionamento. Se relacionar bem também é vender!

Como isso pode ser uma oportunidade de negócio:

A massificação do uso das redes sociais torna estes canais cada vez mais decisivos para fazer relacionamento com seu público, mas podem ser um “tiro no pé” se usados de forma errada. Nesses ambientes, foque menos na venda em si e mais em entender o que seu público busca, sobre o que fala, como fala e como esse conjunto de informações pode dar abertura para você fazer um relacionamento de qualidade, gerando uma troca única e significativa com clientes, potenciais clientes e entusiastas.Caso você não saiba por onde começar e quer entender que tipo de conteúdo agrega valor à audiência do seu cliente, esse post sobre O Que Escrever nas Mídias Sociais e Blog de Sua Empresa pode ajudar.

Outra dica valiosa é pensar bem a frequência com que você gera material relevante nesses canais. Lembre-se que o ciclo de vida de uma postagem em qualquer rede social é muito curto, o que acaba por demandar mais interações para que sua audiência mantenha você “em mente”.

E para determinar a escolha do canal adequado para cada cliente, esse post sobre qual rede social sua empresa deve estar presente traz um overview sobre algumas redes sociais, o perfil do público e benefícios para negócios.

 

Este é um resumo de apenas algumas das oportunidades de negócio decorrentes de tendências de mercado para os próximos meses. Em um contexto de retração ou instabilidade econômica e aumento da concorrência, “comprar” uma ou mais das ideias acima pode garantir um diferencial competitivo importante e colocá-lo numa posição privilegiada junto aos seus clientes.

Acompanhe o nosso blog, estamos sempre atualizando com conteúdos relevantes para você agregar ao seu negócio, abrir novas frentes de atuação e conquistar sua fatia no mercado de marketing digital.

*As tendências acima foram citadas a partir dos insights de Kim Garst, nomeada pela Forbes como uma das “Top 10 Women Social Media Power Influencers”, em publicação no The Huffington Post.    

Marcadores:

Deixe seu comentário