Blog de Marketing Digital de Resultados

AIDA (atenção, interesse, desejo e ação): entenda as 4 etapas do conceito

Saiba como usar cada uma das fases do conceito AIDA para aumentar as suas conversões

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo:

 

 

Não são poucas as teorias que tentam analisar o comportamento do consumidor. No meio digital, o acrônimo AIDA (Atenção, Interesse, Desejo e Ação) é uma das ideias mais propagadas e defende um ciclo pelo qual as pessoas passam antes da conversão.

O conceito AIDA é bastante importante para quem trabalha com Marketing Digital, já que o design da página deve levar em conta cada um dos passos.

Ele representa as quatro fases ou “etapas” pelas quais o cliente deve passar, de maneira progressiva, para tomar a decisão de conversão.

Vamos falar neste post sobre cada uma dessas etapas e como usar o conceito para aumentar as suas conversões.

AIDA

Atenção

O principal objetivo da primeira etapa do conceito AIDA é ganhar a atenção do visitante, fazê-lo perceber a oferta.

Por isso, tome cuidado com o uso de cores, tamanho e posição dos elementos da página. Deixe as cores fortes e contrastantes e a posição de destaque somente para aquilo que realmente for importante que o usuário perceba. Ter um site rápido também faz diferença.

Os Calls-to-Action são muito importantes nessa hora. Para se aprofundar indicamos nosso eBook gratuito: O Guia Prático do CTA.



O Guia Prático do Call-to-Action

eBook e Templates para você gerar mais resultado aproveitando um tráfego existente

Interesse

Mais do que atrair a atenção, é preciso despertar o interesse do visitante.

Informações em destaque, como títulos e subtítulos ou os textos de banners, devem mostrar para o visitante que sua empresa tem algo que ele procura, que vale a pena.

Qualquer pessoa que trabalhe com compra de Google AdWords, por exemplo, sabe que a taxa de conversão aumenta muito quando a palavra-chave buscada aparece em destaque na Landing Page.

Isso atrai o visitante e faz com que ele siga para o próximo passo. Nem sempre isso aconteceria se a palavra-chave estivesse no meio de um bloco de texto sem destaque algum.

Desejo

Enquanto as etapas anteriores do AIDA não costumam passar de segundos, nesse ponto a coisa pode demorar um pouco mais.

Aqui as informações são analisadas em mais detalhes e o visitante observa se a oferta e sua empresa de fato são capazes de atender às necessidades dele, se é uma opção válida e confiável.

Indicadores de confiabilidade (depoimentos, lista de clientes, formas de garantia, comentários de clientes, etc) costumam ser responsáveis por alterar significativamente a taxa de conversão.

Também já demos as dicas de como elaborar os textos descritivos em uma Landing Page.

Uma observação importante: em conversões mais simples, como o download de um eBook, não chega a ser necessário inserir depoimentos ou listas de clientes.

Ícones que mostram o número de vezes que o material foi compartilhado nas mídias sociais, por exemplo, já são o suficiente para mostrar que o conteúdo vale a pena.

Ação

Na etapa de ação o papel da sua empresa é não atrapalhar.

Tendo instruções claras do que fazer, mantendo um fluxo coerente durante a conversão e não exigindo informações sensíveis ou formulários longos, a conversão tende a acontecer.

Se você está escrevendo um artigo, por exemplo, aqui é a hora de você fazer o Call-to-Action.

Portanto, se quiser saber mais sobre copywriting e conversão, baixe gratuitamente nosso eBook: Como criar Landing Pages que convertem.



eBook Como criar Landing Pages que convertem

Descubra as melhores práticas para fazer Landing Pages e converter mais visitantes em oportunidades de negócio

Post publicado pela primeira vez em 18 de abril de 2012 e atualizado em 25 de janeiro de 2018.

Marcadores:

Deixe seu comentário