Blog de Marketing Digital de Resultados

Notícias da Semana: Amazon Prime chega ao Brasil

Saiba mais também sobre a nova inspiração do Instagram e como a Califórnia atacou a "gig economy"

O tempo deu uma bagunçada aqui na RD. Ainda é metade de setembro, mas já estamos com a cabeça em novembro. Como já falamos aqui antes, o tempo é uma ilusão que criamos para dar sentido à nossa existência, pois só existe o presente. Quer dizer, agora não sei se falamos. Enfim, tudo bem pensar adiante, embora o futuro seja uma abstração.

O ponto é que estamos com cabeça em novembro, principalmente, por causa do RD Summit 2019. Conforme ele vai se aproximando, vamos finalizando os preparativos e tendo ideias bacanas. Vai ter live show de novo, falando nisso! Só que o legal mesmo é estar aqui em Floripa, então corra para garantir um dos últimos ingressos.

O RD Summit será entre os dias 6 e 8 de novembro, mas outro foco do mês é a Black Friday, no dia 29. E já estamos de olho, tanto que lançamos nesta semana um material novo para ajudar a sua empresa a se preparar. Ele está no final deste post, que antes ainda fala de algo que tem a ver: a chegada do Amazon Prime no Brasil.

Então, continue lendo para ficar por dentro dos assuntos da semana. Mas antes, assine a nossa newsletter semanal, é só preencher os dados abaixo!

Amazon Prime chega ao Brasil

A notícia da semana sobre tecnologia e Marketing Digital foi, sem dúvida, a chegada do Amazon Prime ao Brasil. A gigante americana já opera no país há alguns anos, mas agora empacotou vários de seus produtos e serviços premium e passou a vendê-los por R$ 9,90 por mês (ou R$ 89,90 na assinatura anual).

A novidade impactou diversos mercados nos quais a Amazon está inserida. As ações de gigantes do varejo brasileiro, que têm uma parte considerável do seu faturamento por vendas online, despencaram no dia do anúncio. Elas já recuperaram quase todo o valor, mas foi um sinal relevante de como o mercado reagiu.

No pacotão, estão incluídos o Prime Video, o Prime Music, o Prime Reading e o Twitch Prime. Basicamente, a Amazon jogou todos os seu serviços de streaming e assinatura num preço só, assustando as concorrentes – e alegrando os consumidores. Em destaque, as séries originais The Boys, Good Omens, Hanna e American Gods.

Muitas conversas na rede social giraram, também, no impacto que o frete gratuito (ou por R$ 9,90 por mês) incluído no Prime terá em pequenos e-commerces, por exemplo. Produtos do marketplace, aliás, não entram no plano. A preocupação é legítima, mas também pode favorecer fortalecer comerciantes que buscam se diferenciar.

O Brasil é o 19º país a contar com o Amazon Prime. Em todo o mundo, já são mais de 100 milhões de usuários pagantes. A empresa promete fazer entregas em todo o território nacional, com prazo de pelo menos dois dias úteis. Para isso, a Amazon firmou parcerias com empresas de entregas espalhadas por todo o país.

A notícia pegou o público de surpresa, já que a estratégia foi ativar o Amazon Prime e correr para o abraço. A turma de Jeff Bezos ainda não divulgou quantos assinantes já conseguiu nesses primeiros dias. Você pretende assinar?

jeff bezos

Links relacionados:

Instagram testa copiar o TikTok

Se você costuma ler nossos posts semanais de notícias, sabe que acompanhamos o trabalho da especialista em engenharia reversa Jane Manchun Wong. Pois bem, recentemente ela fez mais uma descoberta no app do Instagram. Depois de “se inspirar” no Snapchat para lançar os Stories, chegou a vez do TikTok servir de “inspiração”.

O app super popular entre jovens, principalmente nos Estados Unidos, se destaca pelas possibilidade de edição de vídeos curtos. Jane encontrou um teste no Insta Stories que permite editar vídeos, inserir partes diferentes deles, colocar uma música do fundo e ajudar a velocidade. Basicamente, fazer o que o TikTok faz.

Como dissemos, não é novidade no Instagram. O Facebook parece acreditar que a melhor forma de combater um concorrente é evitar que as pessoas façam o download dele. Vale dizer que o Snapchat não acabou e, inclusive, está experimentando um crescimento de usuários. Ou seja, dá para combater as equipes de Mark Zuckerberg.

Links relacionados:

Califórnia ataca a “Gig Economy”

O que interessa falar de legislação estadual nos Estados Unidos? Bom, interessa se tem a ver com um modelo que também existe no Brasil. A chamada “Gig Economy”, em que trabalhadores disponibilizam parte do seu tempo para empresas geralmente via aplicativo, está encontrando resistências na Califórnia.

O senado californiano aprovou uma lei que pode levar os motoristas do Uber, Lyft e similares a serem classificados como funcionários dessas empresas. Isso mudaria totalmente o modelo de funcionamento dos aplicativos, já que hoje as pessoas são algo como “prestadoras de serviço”.

A não existência de direitos trabalhistas na “Gig Economy” sempre foi alvo de muito debate. Enquanto algumas pessoas falam em precarização do trabalho, outras defendem que seria uma burocratização que afastaria motoristas que precisam ganhar algum dinheiro. Os legisladores californianos botaram mais lenha na fogueira.

O Uber já declarou que não vai mudar seu modelo, pois a lei não é clara o bastante. A disputa ainda deve ter alguns capítulos, envolvendo lobbies políticos e muito debate. Talvez, quando chegarem a uma conclusão, os carros autômatos já tenham dominado o cenário.

mr bean

RD lança novo material sobre a Black Friday

Você sabia que em 2018 algumas empresas venderam mais na Black Friday do que no Natal? Se você quer extrapolar as suas vendas nessa data, preencha o formulário e utilize o guia que nossos especialistas criaram para você montar uma estratégia arrasadora.

Acesse o guia de planejamento, pois a Black Friday está chegando! O material é gratuito, e vai ajudar o seu negócio a vender muito mais com estratégias para você se preparar com antecedência.

Black Friday 2019: prepare a sua estratégia para vender mais

Da estratégia de divulgação às ações de última hora, confira tudo o que você precisa saber para tornar o dia de descontos uma data para lá de lucrativa

Marcadores:

Deixe seu comentário