Avinash Kaushik: conheça o perfil e as dicas do especialista em web analytics

Escritor, palestrante, blogueiro e professor, Avinash Kaushik é uma das maiores autoridades sobre web analytics no mundo


Avinash Kaushik é uma das maiores referências globais em web analytics. Autor, palestrante e evangelista de Marketing Digital do Google, ele escreveu dois bestsellers sobre o tema (Web Analytics an hour a day e Web Analytics 2.0), tem um blog no qual escreve artigos densos e completos e ainda uma newsletter em que fala sobre assunto práticos relacionados à análise e métricas.


Quando o assunto é web analytics, não tem como não falar em Avinash Kaushik. Autor, palestrante, evangelista de Marketing Digital, blogueiro. O currículo poderia ir longe, mas, como diz o próprio Avinash, ele trabalha na intersecção entre Marketing e Analytics, bem como Inteligência Artificial aplicada a esse contexto.

Neste artigo, saiba mais sobre esse mestre do web analytics e aprenda com algumas das suas dicas!

Quem é Avinash Kaushik?

Avinash Kaushik nasceu na Índia, onde formou-se em engenharia mecânica em 1992. Mais tarde, fez um MBA em finanças na Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos.

Experiências profissionais

A carreira profissional começou na área de atendimento ao cliente na empresa de logística internacional DHL. Em seguida, trabalhou como analista de negócios sênior e gerente de projetos na Silicon Graphics. A essas experiências seguiram-se passagens por empresas como DirecTV e Intuit Inc. Mas o cargo profissional que o tornou mais conhecido foi o de evangelista de Marketing Digital do Google, posição que ocupa desde 2007.

Autor e blogueiro

Além da carreira profissional de sucesso, Avinash se destaca como autoridade ao ensinar sobre marketing em livros e palestras, além do seu blog. Por meio deles, tornou-se autoridade em web analytics, ensinando executivos a aproveitarem dados para reinventar seus negócios.

Ele é autor dos bestsellers Web Analytics: an hour a day e Web Analytics 2.0, lançados em 2007 e 2009, respectivamente. 

avinash kaushik

Nas obras, ensina analistas de métricas a se tornarem verdadeiros ninjas das análises. Métricas que devem ser observadas, como transformar números em ações por meio da análise de dados quantitativos e qualitativos e oportunidades para quem entrar no mercado são alguns temas abordados. Ambas as obras foram traduzidas para o português.

Já por meio do seu blog, Occam’s Razor, Avinash compartilha dicas sobre marketing digital, web analytics e outros temas.

Professor

Ainda pela sua paixão em ensinar, o profissional também tem lecionado em grandes universidades, como Stanford, Universidade da Virgínia, Universidade da Califórnia e Universidade de Utah.

👉  No Marketing Digital tudo é mensurável. No eBook Web Analytics na Prática, você descobre quais métricas vale acompanhar e aprende a transformar a análise em ações práticas. Baixe grátis agora!

eBook “Web Analytics na prática”

Como mensurar seus esforços em Marketing Digital e identificar as principais oportunidades de melhorias

- Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses. - Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade. * Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

Dicas de Avinash Kaushik para profissionais de marketing

Como já mencionado, uma das atribuições de Avinash Kaushik é a de palestrante. Em 2017, inclusive, ele esteve no Brasil durante o RD Summit, evento de Marketing Digital e vendas da RD. Na ocasião, ele trouxe dicas sobre inteligência artificial e sua aplicação no Marketing Digital. Trazemos, abaixo, algumas dicas compartilhadas por ele durante a palestra.

avinash kaushik

Entenda a intenção de compra das pessoas

Avinash começou sua palestra fazendo uma provocação: pouca coisa mudou no marketing nas últimas décadas. Desde os primórdios, os profissionais de marketing usavam análises demográficas e psicográficas para tomar decisões e alcançar os potenciais clientes. Ou seja: tentam saber se essas pessoas vão à escola, têm filhos, gostam de ler jornal.

Para demonstrar seu ponto, Avinash chamou uma pessoa no palco e deu um exemplo pouco comum: disse que o Bruno (participante que subiu ao palco) gosta de comprar lingerie. Ele é rico e gosta de comprar dezenas delas todos os meses. Indo pela análise demográfica e psicográfica, nenhuma empresa irá oferecer lingerie para o Bruno.

O ponto é: de acordo com o que ele busca, o que ele compartilha, o que ele lê, os sites pelos quais ele navega – ou seja, suas intenções e seu comportamento – é possível fazer ações mais relevantes e focadas em quem realmente tem interesse em comprar.

Outro exemplo disso são os anúncios do Facebook. Avinash afirmou que o Facebook é a empresa com mais dados sobre as pessoas que existe no mundo. Mesmo se você não está no Facebook, ele sabe muito sobre você. Toda essa informação está disponível para você usar e segmentar seus anúncios, o problema é que muitos anunciantes não sabem usar e acabam entregando anúncios irrelevantes para pessoas erradas.

Compreenda o que é Inteligência Artificial (AI)

Se você procurar “inteligência artificial” no Google, vai encontrar diversas imagens de robôs com forma humana. Para o profissional, isso é, no mínimo, assustador, e uma forma errada de enxergar AI.

Na verdade, a inteligência artificial já é aplicada em diferentes contextos com objetivos diferentes. Avinash trouxe alguns exemplos:

  • O Google Photos usa a tecnologia de inteligência artificial para categorizar e organizar suas fotos. Ele mostrou isso buscando o nome do filho dele com “e eu” ao final e o Google Photos mostrou fotos dos dois desde quando o menino nasceu. Ele trouxe também outros exemplos de busca por fotos de comidas específicas e tradicionais da Índia.
  • Alguns sistemas de irrigação de vegetais em plantações da Califórnia também usam inteligência artificial para identificar quais plantas deverão ser regadas e em que quantidade. Essa prática faz economizar 95% da água necessária para a irrigação e a inteligência artificial da máquina é capaz de tomar cerca de 5 mil decisões por minuto.

Inteligência Artificial, Machine Learning e Deep Learning: saiba a diferença entre os termos

Para deixar mais claro a partir deste ponto, Avinash explicou de forma simples esses conceitos.

  • Inteligência Artificial: é o nome mais amplo da matéria. A partir daqui muita coisa pode se desdobrar. É como falar Marketing sem especificar qual;
  • Machine Learning: habilidade da máquina ou sistema aprender sem necessidade de programação;
  • Deep Learning: envolve redes neurais mais profundas para o aprendizado. É esse o tópico do qual desdobra a aplicação prática de alguns dos exemplos anteriores.

Avinash trouxe um exemplo de aplicação da rede neural muito interessante. Imagine você ensinando uma máquina sobre como é uma mesa. Existem milhares de mesas diferentes e, mostrar uma a uma para a máquina é um trabalho praticamente sem fim. Para isso, a partir de algumas amostras “do que é uma mesa”, a máquina entende e passa a identificar sozinha mesas que nunca alguém mostrou para ela.

Inteligência Artificial aplicada ao Marketing Digital

Não é preciso ir muito longe para começar a aplicar inteligência artificial no seu negócio. Para mostrar esse ponto, Avinash trouxe alguns exemplos de aplicação com ferramentas que já existem.

Google Analytics (GA)

O GA melhorou muito ao longo dos últimos anos, mas continua sendo uma ótima ferramenta para simplesmente “jogar” informação em você.

Contudo, recentemente eles adicionaram uma feature de Analytics Intelligence, que analisa os dados do GA e traz insights relevantes sobre as informações, tornando-a mais acionável.

Também disse algo que achei particularmente muito relevante: como é a distribuição de tempo gasto em análise hoje e como deveria ser:

Inteligência Artificial em anúncios no Google

Existe uma rede de hotéis nos Estados Unidos, a Red Roof, que os constrói próximos dos principais aeroportos. Eles identificaram que um público bastante comum nos hotéis é o que perde o voo ou tem o voo cancelado. Para ter uma ideia de volume, 90 mil pessoas passam por essa situação todos os dias nos EUA, que possui cerca de 5 mil aeroportos.

Para conseguir alcançar essas pessoas quando elas precisam, utilizaram uma combinação de diversas variáveis, comportamentos e intenções, tais como previsão do tempo e índice de voos atrasados, para saber quando a demanda iria aparecer.

Então combinaram isso com segmentações, lances, criativos automáticos e automação para criar anúncios automáticos quando as pessoas pesquisarem por hospedagem.

O resultado foi um aumento de 60% de reservas a partir de anúncios feitos “por máquinas”, sem intervenção de um profissional de anúncios.

Ainda durante sua passagem pelo RD Summit, Avinash deu outras dicas sobre uso de dados, inteligência artificial e Marketing Digital em entrevista ao cofundador da RD, André Siqueira. Assista abaixo:

Além de saber como fazer uma boa análise, é importante contar com uma boa ferramenta para ajudar nesse trabalho.

Com o RD Station Marketing, no lugar de fazer uma série de campanhas isoladas, sem saber qual funciona, você reúne as informações de todos os seus contatos e ações em diferentes canais com recursos de análise para provar que Marketing Digital traz mais vendas e clientes. Faça um teste agora!


Post publicado em outubro de 2017 e atualizado em janeiro de 2021.

Marcadores:

Deixe seu comentário

Comentários

4 comentários

  1. Webisaac

    Excelente artigo. Machine Learning é uma das inovações para o Marketing Digital que pretende estudar e utilizar nos meus próximos projetos.

  2. Flávio Peralta

    Excelente Abraços Palestrante Flávio Peralta

  3. Sonia Henrique

    material muito bom vale parabens

  4. Rafael Barntick Barntick

    De mais esse conteúdo, legal ver Avinash Kaushik ao vivo no RD Summit trazendo essas novidades em relação a Machine Learning, com toda certeza essa tecnologia irá contribuir muito para as ações de marketing.