Número de emails enviados no período da Black Friday deve crescer 29% em 2021

Em 2020, clientes RD Station enviaram mais de 1,4 bilhão de emails durante o mês de novembro. A previsão é alcançar 1,8 bilhão em 2021 e mais de 2 bilhões em 2022


Já percebeu que todos os anos no mês da Black Friday a sua caixa de email fica mais cheia que o normal? Não é novidade que esse é um dos canais de marketing favoritos quando as marcas querem divulgar suas ofertas nesse período, que já está marcado no calendário brasileiro.

Afinal, todas as empresas querem garantir o aumento nas vendas nessa época do ano. E tem motivo pra isso sim! Em 2020, mesmo durante a pandemia, o Brasil registrou o maior volume de vendas na data desde 2010, ano em que ela foi adotada de vez por aqui.

Segundo dados da Neotrust/Compre&Confie, as vendas da Black Friday no varejo online ultrapassaram R$ 5,1 bilhões em 2020, o que representa um crescimento de 31% em comparação a 2019. Mas se engana quem pensa que só o varejo e o comércio conseguem ter esse aumento nas vendas

A data é um marco para qualquer tipo de empresa: de educação até serviços, do SaaS até a indústria. Todas conseguem aproveitar esse momento em que os clientes só tem uma coisa em mente: vão usar a data para comprar mais barato. Nesse caso, não dá para deixar de usar o email como uma das formas de comunicar essas ofertas.

O RD Station Marketing, ferramenta líder em automação de marketing no Brasil que conta com mais de 35 mil clientes em mais de 40 países, permite criar facilmente campanhas de Email Marketing. É por isso que investigamos os dados de uso para encontrar uma informação valiosa: todos os anos, no mês de Black Friday, os clientes RD Station batem recorde no envio de emails!

🎯 Fica a dica → Veja aqui todos os detalhes sobre como criar campanhas de Email Marketing que funcionam, de forma fácil e personalizada.

A partir desses dados, conseguimos prever que em 2021 as empresas e usuários do RD Station Marketing vão enviar juntos mais de 1,8 bilhão de emails. Mas não é só isso! Aqui nós reunimos as informações necessárias para você descobrir a resposta para essas outras dúvidas:

  • Qual é o comportamento das empresas com o envio de Email Marketing no mês da Black Friday, com o comparativo semana a semana?
  • As taxas de abertura de email aumentam ou diminuem durante a Black Friday?
  • Qual é o melhor horário para enviar Email Marketing?
  • E qual é o melhor dia?

Bateu uma curiosidade para descobrir as respostas? 👀 Então aproveite a leitura para ver os principais insights e ainda conferir várias dicas de especialistas – que trabalham com Email Marketing no dia a dia – para entender como se destacar nas caixas de entrada.

Ah, e se ainda não usa o RD Station Marketing, aproveite para fazer um teste grátis por 10 dias:

Esperamos que estes dados da nossa base de clientes forneçam insights e sejam úteis para você!

Novembro = Black Friday = Mais emails na sua caixa de entrada 📧

Analisando a base de dados do RD Station Marketing, vimos que o comportamento das empresas e usuários se repete ano a ano: o mês de novembro tem sempre o maior pico no número de emails enviados. E esse comportamento tem um culpado com nome e sobrenome: Black Friday!

Logo abaixo está o gráfico do comportamento de envio de email pelas empresas que usam o RD Station Marketing, desde o mês de julho de 2019, e já incluindo a previsão para novembro de 2021:

Gráfico do número de envios de Email Marketing por mês (Fonte: Base de dados RD Station Marketing)

Ele comprova o aumento no número de emails enviados durante o mês de novembro em cada ano, na comparação tanto com os meses anteriores como na comparação com o ano anterior.

Em novembro de 2019:

  • Mais de 1 bilhão e 25 milhões de emails foram enviados no mês da Black Friday;
  • Foi a 1º vez que clientes RD Station Marketing enviaram juntos mais de 1 bilhão de emails;
  • Crescimento de 31,1% em relação à média do 3º trimestre (julho a setembro) e de 9,58% na comparação com o mês anterior (outubro).

Em novembro de 2020:

  • Mais de 1 bilhão e 433 milhões de emails foram enviados no mês;
  • Crescimento de 39,79% na comparação com o ano anterior;
  • Crescimento de 20,69% em relação à média do 3º trimestre (de 1,1 bilhão para 1,4 bilhão) e de 24,15% na comparação com o mês anterior (outubro).

Existem alguns motivos que explicam esse crescimento de praticamente 40% em 2020. Tivemos uma cadeia de ações que aconteceram no mercado e que, juntas, levaram mais empresas a usarem os canais digitais para realizarem suas ações de Marketing:

Ações de marketing na pandemia

Como vimos no resultado da pesquisa Panorama PMEs, realizada pela RD Station junto com Endeavor Brasil e Pequenas Empresas Grandes Negócios, logo no início da pandemia de 2020, 70,9% dos respondentes consideraram que melhorar Marketing e Vendas era o tópico mais relevante no momento.

Combinando esse resultado com os 85,3% que destacaram a necessidade de testar novas estratégias para o negócio, tivemos um crescimento significativo das empresas investindo em novos canais e estratégias para superar o período de crise. E na lista dos mais relevantes e efetivos, Email Marketing está lá.

Qual a previsão para 2021?

Com base nesse histórico de resultados, a equipe da RD Station fez a previsão para 2021: alcançar mais de 1 bilhão e 850 milhões de emails enviados durante todo o mês de novembro.

Esse total representa um crescimento de 29% na comparação com o mesmo período de 2020. Apesar de ser uma taxa menor na comparação com o crescimento de 2019 para 2020, equivale a um acréscimo de mais 416 milhões de emails que serão enviados por clientes RD Station neste ano.

Na comparação com a média de envios dos últimos 4 meses, já olhando para o 2º semestre de 2021, teremos um crescimento de 21%.

Com esse resultado, a previsão já para 2022 é superar a casa de 2 bilhões de emails enviados usando a ferramenta de automação de marketing que é líder no Brasil.

Quanto mais perto da Black Friday, mais emails são enviados

Sim, a Black Friday no Brasil acontece tradicionalmente na última sexta-feira do mês de novembro (em 2021 será no dia 26 de novembro), mas o período de promoções pode começar bem antes.

Há empresas que já comunicam seus descontos e colocam ofertas durante todo o mês de novembro. Você com certeza já viu termos como Black November, Novembro Black, Esquenta Black Friday, Black Week e por aí vai.

Esses são só alguns exemplos dos emails recebidos na primeira semana de novembro.

Pensando nisso, como será que a base de clientes RD Station Marketing se comporta quando falamos do envio de email nesse grande dia? Será que esse aumento que vemos no mês de novembro acontece só por conta do dia anterior e do próprio dia da Black Friday?

Para responder essas dúvidas, preparamos um gráfico que mostra o comparativo semana a semana com o número de emails enviados em novembro de 2020. Com ele, o comportamento no envio de emails fica bem claro: quanto mais perto da Black Friday, mais emails são enviados.

Gráfico com o comparativo de envio de emails semana a semana de novembro de 2020 (Fonte: Base de dados RD Station Marketing)

Olhando para a última semana do mês, quando aconteceu a Black Friday (27 de novembro), houve um crescimento de 37,4% na comparação com a semana anterior.

Seguindo a mesma tendência de 2020 e com a previsão de crescimento, a base de clientes RD Station Marketing fará o envio de mais de 600 milhões de emails na semana em que acontece a Black Friday 2021, de 21 a 27 de novembro.

Mas agora surge outra dúvida: será que esse é o comportamento normal das empresas que trabalham com Email Marketing? Como acontece esse fluxo de envios nos meses anteriores?

Ao observar o comportamento de envio de email nos outros meses do ano, vimos que ele é bem diferente na comparação com novembro. Nos demais meses, a variação semana a semana é menor, com a primeira e a última semana do mês apresentando um número maior de envios.

Para confirmar isso, preparamos o gráfico com o volume de envios das semanas de outubro de 2020, mês anterior ao da Black Friday, e que segue essa tendência bem mais parecida semana a semana:

Gráfico com o comparativo de envio de emails semana a semana de outubro de 2020 (Fonte: Base de dados RD Station Marketing)

  • A primeira e a última semana do mês são aquelas com o maior volume de emails enviados, casando com as estratégias das empresas de impulsionar os resultados logo no começo de cada mês e com a necessidade de atingir as metas na última semana;
  • Há uma queda na segunda e terceira semana, para depois voltar a crescer;
  • Esse comportamento é o padrão para os demais meses do ano.

Comparando os dois gráficos, é importante fazer um destaque: a última semana de novembro foi 61,2% superior no número de emails enviados na comparação com a última semana de outubro. Além disso, a segunda semana de novembro já contou com mais envios do que qualquer uma das semanas de outubro.

Então podemos afirmar que sim, a semana que conta com o dia da Black Friday é aquela que consegue puxar o resultado do mês para cima. Mas as semanas anteriores já contam com um crescimento, que vai escalando até chegar no grande dia.

Aumento no volume de emails enviado é um dos motivos para a queda na taxa de abertura de email

Vamos pensar juntos: o que acontece quando mais empresas enviam mais emails dentro de um mesmo período de tempo? Olhando para o nosso dia a dia, a resposta mais óbvia é que nossas caixas de email ficam mais abarrotadas. Se cada email chegasse como uma carta impressa debaixo da nossa porta, daria muito mais trabalho para pegar tudo.

Para dar um exemplo bem pessoal, posso contar que recebo na minha caixa de email, na aba de “Promoções” – onde ficam as mensagens com ofertas -, uma média diária de 50 emails. Esse é o limite padrão de uma conta do Gmail para visualizar a lista de emails do início ao fim, sem precisar passar para a próxima página.

De todos esses emails que recebo, apenas 4 ou 5 deles – falando de forma otimista – conseguem chamar minha atenção para clicar e abrir, seja com o assunto ou com a relevância de quem enviou o email.

Para usuários do Gmail, geralmente é na aba de Promoções que aparecem as ofertas de Black Friday.

Acredito que com você acontece a mesma coisa, não é mesmo? Você pode abrir um pouco mais de emails ou um pouco menos, mas é praticamente impossível não ser seletivo na hora de abrir nossa caixa de entrada, principalmente na aba de Promoções. É difícil conseguir tempo e interesse para ver tudo isso, ainda mais todos os dias.

Mas sabe o que acontece no mês de novembro, que é o período de Black Friday? Essa aba de promoções passa da marca de 50 emails recebidos por dia e eu não olho a 2ª página. Sigo instintivamente a mesma lógica de quando fazemos uma pesquisa no Google: o que aparece no topo é mais relevante, diminuindo as chances de seguir para a segunda página.

Digamos que a minha caixa de emails terá os mesmos 29% de aumento no número de emails recebidos, percentual que previmos lá no início. Nesse caso, chegarão 65 emails, dos quais 15 serão praticamente descartados. Eles nem vão passar pela avaliação básica porque no fim do dia estarão fora da lista inicial de 50 emails.

Uma das consequências desse aumento no uso do email para comunicar ofertas e descontos é que, pelos dados de uso do RD Station Marketing, em novembro nós temos a menor taxa de abertura média do ano: 11,7%.

Confira o comparativo mês a mês:

Gráfico com o comparativo da taxa de abertura de email mês a mês (Fonte: Base de dados RD Station Marketing)

Na prática, há uma variação pequena quando comparamos a média de taxa de abertura por mês, mas podemos destacar essa queda justamente no período da Black Friday. Se temos mais emails enviados, logo a concorrência na caixa de cada usuário é maior e fica mais difícil conquistar a atenção do público.

Mas é claro que existem outros componentes que explicam essa queda na comparação com os meses anteriores.

Nas palavras de João Cardozo, que é especialista em Email e Automação de Marketing na RD Station e responsável por estratégia de Email Marketing, “esse resultado de queda na taxa de abertura não está ligado somente com o fato das pessoas estarem recebendo mais emails e não darem tanta atenção, mas sim com as empresas enviando mais emails e correndo muitos riscos. Nesse período, muitas empresas ficam mais focadas em gerar qualquer venda do que em manter a saúde da estrutura de email. O ideal é balancear os dois objetivos para não ter um efeito colateral nos próximos meses”.

Em resumo, não há motivo para desespero se começar a ver suas taxas de abertura caindo durante o mês. O importante é desenvolver ações efetivas que tragam os resultados que tanto espera, seja uma nova venda direta ou um aumento no volume de geração de Leads para suas equipes de Marketing e Vendas trabalharem. 

🎯 Fica a dica → Observando o gráfico com o comparativo das taxas de abertura, podemos destacar positivamente os meses de março e abril, que refletem o famoso ditado “o ano só começa depois do carnaval”. Então já fica a dica para incluir essa observação no seu planejamento de 2022 e trabalhar bem suas campanhas de email nesse período.

Por que as empresas focam no Email Marketing para comunicar as ofertas?

Vimos até aqui que o uso de Email Marketing tem uma tendência de crescimento durante o período de Black Friday. Mas, afinal, por que esse é um dos canais mais usados pelas empresas para comunicar suas ofertas?

O primeiro motivo tem relação com os meios que os clientes utilizam para ver promoções das marcas e, consequentemente, comprar.

Segundo a pesquisa de intenção de compra realizada pela Méliuz, 71% das pessoas entrevistadas pretendem ir às compras durante a Black Friday. Além desse alto percentual, o que também chama a atenção é o resultado das respostas sobre qual o meio utilizado para se informar sobre as ofertas:

  • 36,5% dos entrevistados apontaram que ofertas recebidas por email é o meio utilizado, ficando na 3ª posição.
Dados da pesquisa de intenção de compra para a Black Friday 2021 (Fonte: Blog da Méliuz)

Chama a atenção nesse resultado que ele fica muito à frente de Anúncios na internet, que é o próximo item que apareceu na pesquisa. Isso também ajuda a explicar a relevância do Email Marketing, que envolve algumas características como: 

  • As pessoas têm o email totalmente incorporado às suas vidas: ele é a coisa mais simples e fundamental que alguém pode ter na internet;
  • O Email Marketing é um canal de comunicação e relacionamento que oferece diversas opções de estratégia de Marketing Digital. Com ele, podemos utilizar vários formatos de comunicação, sejam ofertas, newsletters, cartões comemorativos, etc;
  • Eles possuem um potencial enorme de levar a mensagem certa para a pessoa certa em qualquer etapa do estágio de compra, caso seja feita de forma otimizada;
  • É uma arma muito eficiente para manter um relacionamento com as pessoas, sejam elas clientes atuais ou apenas potenciais interessados;
  • Se a pessoa assinou o conteúdo da sua empresa e sabe que é relevante para ela, há uma tendência muito alta do seu email ser aberto e lido;
  • Com as ferramentas certas, uma empresa consegue segmentar os contatos para ter controle total do público que irá receber seus emails, criar templates replicáveis, automatizar o disparo de suas campanhas e acompanhar o desempenho dos disparos para ver quantas aberturas e cliques alcançou com suas campanhas.

Muita gente chegou a dizer que o Email Marketing estava próximo do fim com o crescimento das redes sociais, mas não foi o que aconteceu. Hoje não é difícil encontrar casos de sucesso como o da Evolution Nutrition, empresa que conseguiu gerar R$ 14 mil em vendas com o envio de apenas um email.

Entenda por que usar Email Marketing nas palavras de especialistas

Além das características que vimos aqui, usar o email é uma forma de ter mais pontos de contato com o seu público, sem a necessidade de grandes investimentos.

Para Aline Vilela, que é produtora de Conteúdo da Take Blip e responsável por escrever os emails da empresa, essa tendência de crescimento existe por conta do grande alcance que o canal possui. “Quando comparado com redes sociais e seus algoritmos, o alcance do email é muito maior. Com uma estratégia de Email Marketing bem estruturada, é possível entregar conteúdo com muito mais segurança, porque se você tem uma boa lista de email, a sua promoção chegará para todos os incluídos nela. Desse modo, o email é um canal extremamente atrativo e seguro para compartilhar promoções na Black Friday de forma a alcançar um grande público”.

Já para Michele Fernandes, analista de Email Marketing e CRM na Caju, “o Email Marketing é um ótimo canal para aumentar a interação de Leads, usuários e clientes. Além de realizar ações pontuais de levantada de mão, é possível criar uma régua de comunicação para educar o mercado sobre um determinado produto ou serviço. Existem também outras ações que podem ser feitas, como o envio de newsletters para engajar os assinantes a consumirem conteúdos internos e externos”.

Luiza Ferrez, que é coordenadora de Comunicação da Granado e lidera um time que produz conteúdo para as campanhas de email, contou os detalhes de como é feito o planejamento prático das ações na Black Friday. “Nos assuntos, vamos trabalhar o percentual do desconto e quantidade de itens em promoção. No preheader já abordamos parte da dor do cliente. No corpo da mensagem, o desconto entra em destaque, e o conteúdo é voltado para mostrar para o cliente que o valor daquela compra vai além do financeiro: como as fragrâncias podem ajudar a trazer conforto e alegria para nossos dias ou a importância em cuidar do corpo e da mente”, explica.

Ela complementa dizendo que “é preciso ir além do desconto e falar também da dor do cliente. Os consumidores estão com poder aquisitivo menor, então a compra, além de ser interessante financeiramente, também precisa fazer sentido para eles. Por isso acreditamos que é tão importante abordar a dor do cliente”.

Jessica Oliveira, Analista de Inbound Marketing que atua com réguas de relacionamento e ações estratégicas da atração à conversão, indica que “o grande volume de emails enviados durante o período está muito relacionado às oportunidades que a data gera para o mercado como um todo. Quem não é visto não é lembrado, e por mais que você tenha um excelente relacionamento com seu cliente, ele espera ser surpreendido na Black Friday com algum benefício ou desconto”.

Qual o melhor dia e horário para enviar Email Marketing?

Esse é aquele tipo de pergunta que vale R$ 1 milhão, não é mesmo? Afinal, existem alguns componentes básicos que fazem a diferença no sucesso de uma campanha de email, e tanto o horário como o dia escolhido para o envio estão nessa lista.

A melhor resposta é que depende. Na prática, o que vai indicar os melhores dias e horários para trabalhar é a sua própria base de Leads. É preciso levar em conta seu perfil de persona e ICP, além de conhecer os comportamentos do seu público, para aí então fazer essas definições.

O mais importante é testar! Veja como os seus resultados se comportam em diferentes momentos. Mas como sabemos que um benchmarking é sempre importante, vamos apresentar aqui também os dados da base de uso do RD Station Marketing que mostram o percentual de abertura de emails por dia da semana e por horário do dia.

Para os dados a seguir, usamos o seguinte período e volume de análise:

  • Foram consideradas campanhas enviadas entre 01/01/2020 e 01/07/2021;
  • Cada campanha enviou emails para no mínimo 30 Leads e para no máximo 30.000 leads*;
  • No total foram mais de 1,7 milhões de campanhas e 7 bilhões de emails enviados.

*Essa limitação foi feita para que campanhas fora desse limite não tenham pesos mais altos nos resultados

A partir do gráfico abaixo, que considera os dados de todos os segmentos e indústrias dos clientes RD Station, chegamos a mais algumas conclusões:

  • Entre 16h e 20h ocorre uma queda quase que linear na taxa de abertura, caindo 0,4% em média;
  • Existe uma tendências de alta, entre 10h e 15h;
  • Os horários de 4h até 6h da manhã parecem ser os favoritos para abertura de emails, ficando com média de abertura acima de 14%;
  • 1h não está no gráfico porque temos um outlier, com uma taxa de abertura de 22%.
Gráfico relacionando a taxa de abertura de email com o horário do dia que é enviado (Fonte: Base de dados RD Station Marketing)

Essa análise é feita a partir de uma média ponderada por quantidade de emails enviados. Isso significa que quanto maior a quantidade de emails enviados de uma campanha, o seu resultado terá maior impacto no número que está no gráfico.

Mas não é só importante pensar bem no horário que você vai enviar suas campanhas de Email Marketing, mas também no dia da semana que elas serão entregues. Confira o comportamento da taxa de abertura por dia:

Gráfico relacionando a taxa de abertura de email com o dia da semana (Fonte: Base de dados RD Station Marketing)

As taxas de abertura durante a semana tem uma tendência de queda visível, com alta na segunda-feira e terça-feira, ficando acima de 13%, e com baixa no final de semana, com o sábado ficando abaixo dos 10% de média na taxa de abertura. O dia da semana, portanto, deveria ser uma variável importante a se considerar ao agendar uma campanha.

4 dicas para se destacar nas suas campanhas de Email

Para fazer um Email Marketing efetivo, que não seja ignorado e que não caia na caixa de spam dos usuários, é importante seguir boas práticas.

Existem algumas dicas básicas para falar, mas sabemos que você precisa ir muito além disso! Por isso, reunimos logo abaixo várias dicas de especialistas em Email Marketing que indicaram o que fazer para conseguir se destacar da concorrência e aparecer bem nas caixas de entrada.

1. Faça um repique do seu Email Marketing para garantir mais aberturas

Você sabia que, do total de emails que são abertos, 75% das aberturas acontecem dentro das primeiras 24 horas depois do envio?

Olhamos novamente para os dados das campanhas enviadas entre 01/01/2020 e 01/07/2021 e preparamos o gráfico a seguir que mostra o tempo que demora para uma pessoa abrir um email depois que é feito o envio:

Gráfico relacionando o percentual de emails que são abertos com o tempo após o envio (Fonte: Base de dados RD Station Marketing)

  • Dos emails abertos, 27% são lidos na mesma hora do envio;
  • Entre esses emails, 50% são abertos em até 4 horas após o envio;
  • 24 horas após o envio, 75% dos emails são abertos;
  • Uma semana depois, 92% dos emails são abertos.

Com esses dados, o Douglas Cruz, analista de Marketing da RD Station e responsável por executar o plano de lançamentos e nutrição no canal de Email Marketing, alinhados com as campanhas de Inbound definidas pelas equipes de Growth e Performance, traz uma dica fundamental para melhorar seus resultados: fazer um repique das suas campanhas.

“O repique nada mais é que um envio seletivo daquele conteúdo. Basicamente, possibilita reenviar o email para quem não realizou uma ação específica, que pode ser o fato de não ter aberto um email específico mas não fica limitado necessariamente à abertura. Você pode entender, por exemplo, se vale reenviar para quem abriu mas não clicou, ou não converteu. Vai depender da sua necessidade e da proposta do conteúdo”, explica Douglas.

Para ele, existem diferentes ações que você pode executar dependendo do objetivo que possui nessa ação de reenvio. “O que precisa ser considerado é: se você vai mandar para quem não abriu, precisa mudar o assunto porque provavelmente o primeiro não foi atrativo. Mas quando você quer reenviar para quem abriu e não clicou, talvez mudar o conteúdo, posicionamento dos CTAs, palavras-chave que guiem o Lead para ação ou até reestruturar a ordem do conteúdo do email de uma forma que continue fazendo sentido. Não adianta mudar só por mudar e o texto ficar desconexo”.

Já que quando falamos em repique estamos pensando em fazer alterações para atrair quem não foi impactado pelo primeiro envio de email, Douglas compartilha mais 5 dicas práticas para você começar com essa estratégia:

  1. Uma ideia é fazer um teste A/B: já que vai alterar o email, você tem a chance de tentar novas possibilidades;
  2. Não faça isso para todos os envios, mas sim para os que realmente importam. Isso ajuda a evitar que você se torne um spam ou que o próprio usuário marque seus emails como spam. Afinal, ele já não se sentiu atraído na primeira vez e você está “insistindo”, então precisamos tomar cuidado;
  3. Cuidado com a segmentação de base para a qual faz o envio! Se você vai fazer um repique, precisa tomar cuidado para aquele Lead não receber mais de um email no mesmo dia, caso esteja planejando fazer outras campanhas em paralelo;
  4. Cuidado com os horários. Vale testar um horário diferente do primeiro envio, mas o ideal é entender o comportamento daquela base. Por exemplo: o histórico de abertura é melhor pela manhã? Então não precisa insistir com o envio na parte da tarde;
  5. Algumas vezes, fazer um repique em plain-text pode ajudar. Exemplo: fiz o envio do primeiro email em HTML. Será que um email mais simples, com um tom mais pessoal não ajuda? Tipo um com o assunto “você viu que ontem lançamos um material…?” em referência ao primeiro envio feito e para a pessoa entender que você está trazendo algo que pode, de fato, ser do interesse dela. Seja mais objetivo e traga as informações necessárias.

2. O ideal é focar em assuntos de email que chamem atenção e usar também o preheader

Sabe aquele email que tem o assunto cortado e por isso já diminui o nosso interesse em abri-lo? Esse é um problema que os próprios dados comprovam.

Olhando para a taxa de abertura dos emails enviados com o RD Station Marketing, vimos que existe uma tendência de queda para assuntos mais longos. A partir de 90 caracteres, a média de abertura fica abaixo de 12%.

Gráfico relacionando a taxa de abertura com o número de caracteres usados no assunto do email (Fonte: Base de dados RD Station Marketing)

Segundo João Cardozo, usar a criatividade é a chave para conseguir chamar a atenção no assunto dos seus emails.

“O ideal é focar em assuntos que chamem atenção do Lead, sem enganar o Lead só para ‘chamar atenção’. Criatividade é o melhor caminho aqui. Quanto menor for o número de caracteres, mais facilmente o assunto será entendido, principalmente em dispositivos móveis. Pense em como chamar atenção em apenas 3 segundos. Usar variáveis e emojis ajudam muito. Lembre-se também que pensar em um assunto vai além de focar somente nele, é importante entender a segmentação, afinidade com a oferta, etc”, afirma João.

Para Jessica Oliveira, “o desafio é se destacar em meio há vários outros que também são enviados, de forma a prender a atenção do leitor e fazer com que ele queira saber mais sobre o tema.  Algumas estratégias podem ajudar, como o uso de um bordão popular nesse momento ou trabalhar gatilhos de escassez como ‘Aproveite as últimas unidades’, ‘24h de promoção’, ‘Última chance para’ e ‘Cupom com até 30% de desconto, só HOJE’. Emojis, que além de tornar o assunto do email mais descolado, chamam atenção e despertam a curiosidade”.

Mas além dessas dicas, tem um outro elemento que o João chama a atenção na hora de criar seus emails: o preheader! É uma linha de texto que aparece em cada email. De forma curta, ele fica posicionado depois da linha de assunto em uma caixa de entrada e antes do conteúdo do email.

“O preheader é outro elemento que contribui para a abertura de email. Muitas empresas deixam de pensar nele e perdem um espaço nobre na caixa de entrada. Exemplo: se o email gera notificação no celular do cliente, o preheader tem um espaço super importante nela. Além disso, dentro da própria caixa de email nos dispositivos móveis, ele tem seu papel e pode complementar assuntos que foram diminuídos. Vale lembrar que mesmo que não seja definido um preheader, alguma informação estará no lugar dele, que será a primeira informação em texto do email, seja um alt text do logotipo que fica no topo do email ou até o clássico ‘visualizar na web’ que vemos em alguns emails”, explica João.

3. Seja pessoal e personalize a comunicação por email

Aline Vilela, da Take Blip, também compartilhou algumas dicas para as empresas que usam ou querem começar com a estratégia de Email Marketing.

“A primeira coisa que eu aprendi sobre Email Marketing é que abrimos mais emails de outras pessoas do que de empresas. Por isso, minha dica é escolher uma pessoa real para ser o remetente dos seus emails. Segundo, a personalização do assunto do email é fundamental. Tem gente que acha que isso é besteira, mas ao adicionar nomes e emojis nos assuntos dos meus emails, eu vi minhas taxas de abertura subirem”, afirma Aline. 

Ela também deixou suas dicas quando o assunto é o tamanho de cada email. “Outro ponto que nem todo mundo considera, é ter um email leve. É muito importante manter o tamanho dentro dos 102 KB, para evitar que exceda o tamanho aceito pelos provedores de email, o que pode fazer com que seu e-mail seja enviado para SPAM”, explica. 

“Por fim, pense que todo mundo está com a caixa de email lotada, então vá direto ao ponto. Ninguém quer ler textão no email, por isso já diga nas primeiras linhas qual o valor que o seu email quer entregar. Eu penso muito na técnica de texto jornalístico, que temos o lead no início, que são as principais linhas que fazem um resumo de tudo o que terá no texto. Para o email, vale usar a mesma técnica”, finaliza Aline. 

4. Envie a mensagem certa para a pessoa certa

Essa é a dica final que queremos deixar. Apesar de parecer uma dica básica, ainda é pouco explorada pelas empresas. É aquela história: não adianta enviar uma oferta de geladeira para quem acabou de comprar uma novinha, ou entregar um desconto em ferramentas para quem busca contratar um serviço de reforma.

A chave para entregar a mensagem certa é focar na segmentação, ou seja, enviar o email para um público-alvo específico que esteja interessado no que está sendo oferecido. Quem faz isso muito bem são os sites de ecommerce, que enviam emails lembrando que você colocou itens no carrinho, mas não fechou a compra.

Para uma segmentação gerar resultado em uma campanha de email, é necessário a junção de três fatores:

  1. Informação: sem informação, não há segmentação. Já com ela em mãos, você conseguirá se comunicar de forma segmentada e correta com cada Lead, de acordo com características como cargo, estágio do funil que se encontram, pessoas que já demonstraram interesse em determinado produto mas não compraram, entre outros;
  2. Processo: o próximo passo é pensar no processo como um todo, não somente para criar campanhas, mas para o próprio lançamento delas. Quando temos informações sobre a base de Leads, é sempre melhor fazer uma oferta específica para um público bem segmentado. Então defina o público que irá trabalhar e depois a oferta;
  3. Tecnologia: o trabalho de segmentação pode parecer um tanto complicado e custoso quando se utiliza uma ferramenta não propícia para isso. É por isso que um software aumenta o seu potencial de gerar resultados e de melhorar a produtividade do time de Marketing.

O melhor de tudo é que dá para fazer isso de forma automática! Com uma ferramenta como o RD Station Marketing, você cria fluxos de automação que, dependendo de cada ação que seu Lead realizar nas campanhas de email, você consegue enviar uma mensagem seguinte, definindo quanto tempo esperar e também personalizando o conteúdo.

A novidade agora é que a estrutura de criação dos fluxos de automação foram atualizados e contam com a opção de incluir o envio de oportunidades diretamente para o RD Station CRM!

Você já pode criar uma oportunidade no RD Station CRM usando os fluxos de automação do RD Station Marketing

Dessa forma, todo o processo da equipe de Marketing passa a ter uma sequência automatizada, com agendamentos de disparos, sequência de emails e diferentes ações projetadas por comportamentos e interesses, até a chegada para o time de Vendas.

Ações além do Email: como aproveitar o poder das Redes Sociais e do Google na Black Friday

Para auxiliar você nesse período de Black Friday, que tal outras dicas para ir além do email, usando outros canais para se destacar?

Uma das opções que você não pode esquecer é contar com as redes sociais. É isso que indica Gabriella Carvalho, especialista de Redes Sociais. Para ela, “as redes sociais proporcionam um relacionamento horizontal entre usuário e marca. Então, trazer uma experiência de atendimento individualizada e personalizada faz com que cada vez mais os novos e antigos usuários se engajem, tenham interesse e virem promotores/embaixadores da marca. E, consequentemente, isso vai gerar não só conversão de vendas, mas também valor para o seu negócio”, explica.

“Investir em relacionamento e atendimento rápido e personalizado, planejamento estratégico com ações em cada rede social – já que cada uma tem a sua peculiaridade – e parcerias com influenciadores que vão em linha com a persona e propósito de marca”, indica Gabriella.

Segundo a pesquisa realizada pela MField em 2020, dentro do grupo que prefere as ofertas da internet, 59% afirmam ter preferência por ofertas de redes sociais e demais sites, enquanto 41% procuram o que quer diretamente nos navegadores de busca.

Isso mostra que não só suas redes sociais devem estar atualizadas e funcionar como um dos canais para divulgação de ofertas, mas também é importante focar em SEO para ter bons resultados. Ter páginas bem posicionadas nas primeiras posições dos resultados de busca é um passo fundamental para gerar mais vendas neste período.

O próprio Google listou boas práticas que pode ajudar seu site:

  • Crie suas páginas antecipadamente: certifique-se de criar páginas de produtos ou ofertas bem antes do período de venda para que o Googlebot tenha tempo para descobrir e indexar a página;
  • Siga as práticas recomendadas padrão de SEO: conte sempre com a lista de práticas recomendadas de SEO para posicionar bem suas páginas;
  • Inclua uma imagem relevante e de alta qualidade: forneça uma imagem estática com uma representação atualizada do produto ou serviço que está à venda. Apare qualquer espaço em branco nas bordas da imagem e certifique-se de que ela seja visualmente atraente e de boa qualidade.

Infográfico: o que aprendemos até aqui sobre Email Marketing na Black Friday

Aqui você viu números, informações e dicas. É bastante coisa pra guardar então nada melhor do que um resumo de tudo, não é mesmo? 

Por isso preparamos um infográfico completo com este resumo:

Esperamos que esses dados e as dicas sejam úteis para apoiar suas ações de Black Friday e nos demais períodos do ano. 

Agora é só colocar tudo na prática para começar a ver seu número de vendas crescer. E para isso, você pode contar a partir de agora com o RD Station Marketing! Lembre-se que somos o que chamam de ferramenta tudo em um: reunimos os principais recursos de Marketing Digital em um só lugar para sua operação ser mais eficaz. Teste grátis ↓

Créditos:

Texto: Jonatan Rodrigues

Revisão de texto: Bruno Volpato

Seleção de dados: Karina Moura

Análises e gráficos: Matheus Hanssen

Insights e entrevistas: Jonatan Rodrigues

Revisão dos dados: Roberta Rocha

Design: Isis Conceição

Infográfico: Bruno Montiel

Coordenação: Luisa França

Editor responsável: Bruno Volpato

Deixe seu comentário

Comentários