Blog de Marketing Digital de Resultados

Notícias da Semana: mais de 1 milhão de brasileiros não querem saber de telemarketing

Site criado pelo setor de telecomunicações, que permite bloquear o número do seu telefone de ligações de telemarketing, teve grande adesão do público

Em vez de ler, que tal ouvir o post? Experimente no player abaixo:

 

 

Escrevo este post ainda sob o efeito de uma assustadora novidade de tecnologia. Não, não estou falando do sumiço dos likes do Instagram, uma medida que curti. Também não me refiro à notícia do título, que é uma escolha de cada consumidor – portanto algo positivo. O horror veio de um aplicativo, que também está cercado de polêmica: o FaceApp.

Por alguma razão, o FaceApp voltou a ser amplamente utilizado. Assim, fomos inundados por fotos das pessoas envelhecidas nas redes sociais. “Ah, foi divertido, deixa de ser chato”, você pode dizer. Ok, é verdade, para algumas pessoas o efeito ficou legal. Agora, dê uma olhada no meu resultado:

InShot 20190718 181502565

A exibição crua dos efeitos da passagem do tempo me tirou o sono mais que os problemas de privacidade do aplicativo, dos quais falaremos adiante no post. Por isso, a produção do texto foi dolorosa, mas cumprimos mais uma vez o dever de trazer a você as principais notícias de Marketing Digital e tecnologia da semana.

Lembrando sempre que você pode receber essas novidades cedinho na sua caixa de entrada, assinando a newsletter do Time de Conteúdo da RD. Uma das vantagens de receber o email é que as lamentações sobre a passagem do tempo e a inevitabilidade do fim são exclusivas do blog, evitando assim o baixo astral que você está sentindo agora.

Mais de um milhão de brasileiros não querem receber telemarketing

Que o telemarketing não é exatamente popular a gente já sabia. Uma iniciativa do próprio setor de telecomunicações, após uma decisão da Anatel, confirmou essa tese. Em menos de 3 dias, 1,125 milhão de pessoas inscreveram seus números de telefone no site Não Me Perturbe, bloqueando ligações de operadoras de telefonia fixa, móvel, internet e TV.

O número foi atualizado no fim da tarde de quinta-feira, portanto deve crescer nos próximos dias. Vale ressaltar que os consumidores precisam esperar 30 dias para que a medida tenha efeito. E, também, que o bloqueio se refere apenas ao setor citado acima, responsável por cerca de 30% das ligações de telemarketing.

dog phone

Em reportagem do Estadão, a Anatel diz que vai estudar o bloqueio de ligações de telemarketing de outros mercados. Se o seu negócio ainda depende de fazer vendas assim, com as chamadas “cold calls”, vale a pena começar a estudar alternativas, como o Inbound Marketing. Nesse modelo, os consumidores é que vêm até você!

Aliás, o Marketing Digital tem cada vez mais se encaminhado para esse formato, bem menos invasivo. Aqui na RD, por exemplo, nós utilizamos Inbound Sales desde os primeiros dias da empresa, em 2011, até atingirmos os atuais 12 mil clientes! Acreditamos – e comprovamos – que o modelo pode ser replicado por empresas de todos os mercados.

Links relacionados:

O fim dos likes no Instagram

Essa notícia foi tão bombástica que fizemos um blogpost só para ela. Na quarta-feira, o Brasil foi um dos países escolhidos pelo Instagram para dar continuidade ao teste de ocultar o número de likes nos posts. O usuário ainda pode ver quantas curtidas suas próprias postagens tiveram, mas não mais as de outras contas.

A medida não é definitiva, mas tudo indica que poderá vir a ser. O Instagram tem mostrado uma preocupação crescente com a saúde mental dos usuários, e os likes são a principal forma de pressão social na plataforma. Por outro lado, algumas pessoas acreditam que a ideia é diminuir o poder financeiro dos influenciadores digitais.

weird selfie

Seja qual for a intenção, o sumiço dos likes do Instagram reforça algo que sempre dissemos nos nossos materiais e aqui no blog: tenha seus próprios ativos de marketing. Tendo um site e centralizando sua estratégia nele, a sua empresa fica a salvo de mudanças repentinas em redes sociais. Lembre-se sempre que você não é dono de seus perfis no Face, Insta, etc.

Links relacionados:

FaceApp viraliza (de novo) e gera polêmica

Enfrento a bad gerada pela minha foto “idoso” para comentar o FaceApp. O aplicativo já existe há um bom tempo, e também já havia viralizado anteriormente, mas voltou com tudo recentemente. A semana que passou foi de muitos rostos enrugados, cabelos brancos e, depois, polêmicas sobre privacidade dados.

A organização Privacy International publicou uma análise dos Termos de Uso do FaceApp, apontando problemas como a cessão irrevogável do uso das fotos enviadas pelos usuários. Convém lembrar que, cada vez mais, o rosto é utilizado por inteligências artificiais para uma série de coisas, como check-ins em companhias áreas e desbloqueio de telefones.

O FaceApp, por sua vez, se defendeu com um comunicado, publicado na íntegra pelo TechCrunch. Os principais pontos são que as fotos são deletadas depois de 48 horas e que a grande maioria dos usuários não faz login no aplicativo, o que impossibilitaria uma maior invasão de privacidade. Ah, e argumentam algo como “somos russos, mas nem tanto”.

Da minha parte, continuo horrorizado com a noção de que a passagem do tempo é inexorável e irrevogável. Resta-me tentar viver uma vida feliz e saudável.

Links relacionados:

Crianças americanas e britânicas preferem ser youtubers que astronautas

Uma pesquisa realizada pela Lego com 3 mil crianças nos Estados Unidos, Reino Unido e China trouxe resultados interessantes. Enquanto os pequenos americanos e britânicos preferem mais ser youtubers que astronautas quando crescerem, na China acontece o oposto. O resultado foi divulgado no aniversário de 50 anos da chegada do homem à Lua.

Embora tenha-se que ressaltar que na China a internet é bem menos acessível que no ocidente, ao menos a “internet ocidental”, os números chamaram a atenção. A intenção da Lego, aliás, era exatamente entender se a ciência e a busca da exploração dos limites do espaço ainda despertam fascínio na garotada.

black mirror

Na pesquisa, 95% das crianças chinesas disseram que sonham em ir para o espaço um dia, enquanto as americanas e britânicas ficaram em 68% e 62%, respectivamente. Você pode acessar todos os números do estudo neste link.

RD lança o eBook WhatsApp para Negócios

Você sabia que mais de 3 milhões de empresas já utilizam o WhatsApp como um canal de comunicação em sua estratégia de Marketing? Muitas delas, porém, enviam mensagens através de contas pessoais. Por isso, estamos lançando o eBook WhatsApp para Negócios!

Neste novo eBook, explicamos por que e como usar o WhatsApp Business, a versão do aplicativo para empresas. Você vai saber tudo que precisa para gerenciar o relacionamento com os seus clientes e potencializar o seu processo de vendas.

Marcadores:

Deixe seu comentário