Blog de Marketing Digital de Resultados

Branding para eventos: como foi o processo de design para o RD Summit 2018

Saiba como criamos a identidade visual do RD Summit 2018, desde as primeiras decisões de design, passando pela etapa de pesquisa e chegando aos elementos visuais que veremos no evento

Post escrito por Guilherme Rutkosky Pacheco e Matheus Henrique Bonetti, designers do time de Marketing da RD

O RD Summit surgiu em 2013, como mais uma forma que a Resultados Digitais encontrou de levar conhecimento de Marketing Digital e Vendas para o mercado brasileiro, e acabou se tornando o maior evento do assunto em toda a América Latina. Com esse status, a régua de qualidade do evento sobe a cada ano.

Por isso, nós, designers do time de marketing da RD, estamos sempre nos atualizando e buscando inovar ao máximo na entrega de todo o design do evento.

Neste post, vamos falar um pouco de como foi o processo de criação da identidade visual do RD Summit 2018, desde as primeiras decisões de design, passando pela etapa de pesquisa e chegando aos elementos visuais que veremos até outubro, em Florianópolis.

Índice

Introdução

Quando o primeiro RD Summit aconteceu aqui em Florianópolis, sua identidade visual era ainda muito atrelada à identidade da própria RD da época — algo mais corporativo e sóbrio.

Com o tempo, o caráter do evento foi mudando, tornando-se mais independente e alinhando-se à experiência exclusiva e marcante de aprendizado que os participantes tinham. Isso nos motivou, em 2017, a trazer uma mudança drástica na maneira como apresentamos o evento: uma identidade mais colorida, moderna, inspiradora e divertida.

branding para eventos - rd summit 2018

Assim que o RD Summit 2017 terminou, já começamos a planejar o visual de 2018 e então nos deparamos com nossa primeira decisão de design: que caminho tomaríamos com a identidade visual? Manteríamos a mesma usada no evento anterior, refinando alguns pontos e criando padrões para durarem por mais anos? Ou, como nos outros anos, começaríamos tudo de novo, criando um novo visual, ainda mais atualizado, oficializando a tendência de recriar a identidade anualmente?

Depois de analisar como o RD Summit se posicionava como marca e como se relacionava com o posicionamento da própria Resultados Digitais, tomamos a decisão de recriar toda a identidade novamente.

O que concluímos foi que tanto a RD quanto o RD Summit tinham um caráter muito inspirador para nossos clientes, participantes e a comunidade de Marketing Digital e Vendas num geral.

Se nossas ações são capazes de influenciar o mercado em que estamos inseridos, faz mais sentido que nosso maior ponto de contato com esse mercado esteja sempre atualizado e renovado. Assim como o conteúdo levado ao RD Summit traz atualização e novidade para os profissionais presentes no evento, o visual deve fazer o mesmo.

Definindo as bases

Criar uma identidade visual para um evento das dimensões do RD Summit é um projeto muito grande e robusto. Já havíamos aprendido isso em 2017 e queríamos que, em 2018, o processo não apenas fosse mais otimizado, mas também mais relevante, mais embasado em um conceito central duradouro e que gerasse processos que trariam facilidade e relevância para a criação das identidades dos próximos anos.

Por isso, antes mesmo de iniciar uma pesquisa de referências para a criação visual, decidimos entender melhor as bases do branding do RD Summit. Por trás de todas as camadas visuais, queríamos, pela primeira vez, entender e documentar o que é o evento e por que ele é o que é.

Isso nos ajudaria a direcionar melhor o caminho não apenas do time de design, mas de todos os times envolvidos com o projeto. Também ajudaria a deixar claro em nossas mentes qual é o propósito do evento, independentemente da identidade que for adotada em cada ano, mantendo uma coerência de branding, ainda que com uma nova roupagem.

Análise de dados

O primeiro passo para entender essa base conceitual que sustenta o RD Summit foi entender o seu público. Em 2017, recebemos mais de 8 mil pessoas aqui no evento, e tínhamos informações desse público suficientes para traçar alguns dos perfis presentes no evento, entender dores e que tipo de valor esses participantes buscavam.

Inicialmente, passamos por uma observação de dados quantitativos, como distribuição de cargos, segmentos de empresa, idade e estado de origem. Olhar para esses dados e fazer cruzamentos de cada uma dessas segmentações nos ajudou a entender o público do evento de uma forma mais ampla – mas mesmo assim mais detalhada do que a visão que tínhamos até então.

Depois, para entender melhor o que esses participantes pensaram e sentiram no RD Summit, fizemos uma leitura das respostas recebidas nas entrevistas de NPS do evento. Essa etapa qualitativa foi extremamente rica, pois pudemos levantar pontos fortes do evento que se repetiam em várias das respostas e usá-los como guia para definir os pilares do nosso branding, além de ver quais foram os pontos fracos, que causaram frustrações no público e que poderiam ser trabalhados.

Definindo o propósito, os pilares e o conceito

Com uma visão do público do evento, passamos para a etapa de definir as bases do branding do RD Summit. O primeiro passo para isso foi sairmos do nosso modelo mental e trazer mais da visão dos organizadores do projeto: o time de Eventos da Resultados Digitais.

Para organizar e entender a maneira como eles vêem o evento, conduzimos uma dinâmica guiada por uma adaptação que fizemos do Brand Model Canvas, uma ferramenta visual que ajuda na estratégia de construção de marcas, similar ao Business Model Canvas, desenvolvida por Marcelo Nascimento, do Istituto Europeo di Design, e adaptada por nós para a nossa realidade.

branding para eventos - rd summit 2018

Esse canvas possui seções como Problema do Usuário, Posicionamento da Marca, Emoções que ela Desperta, Razões para Crença, entre outros. Pedimos que os membros do time de eventos escrevessem em notas adesivas o que acreditavam ser as palavras que preenchiam cada uma dessas lacunas, e depois fizemos uma profunda análise dos termos preenchidos, conectando-os e compilando-os. Com isso, chegamos aos principais conceitos que deveriam guiar o posicionamento de marca do RD Summit.

A partir dessas conclusões, conseguimos traçar quais as características do RD Summit fazem dele o evento que é, aquilo que o diferencia de outros, a sua essência por trás da comunicação visual que muda de ano em ano. Definimos, portanto, que o RD Summit se sustenta por três pilares principais: o Conteúdo de qualidade que é trocado no evento, a Inspiração que os participantes sentem e o Senso de Comunidade que existe entre os presentes.

Também foi possível cruzar as informações que levantamos dos participantes na etapa de análise de dados com as informações sobre público colocadas no canvas. Por meio disso, pudemos definir um conceito central, posicionamento, personalidade da marca, valores, promessas etc. e também refinamos nossas segmentações de usuários e criamos perfis separados para seis segmentos com características diferentes.

Colocamos todas essas informações em uma apresentação, que levamos novamente para o time de eventos e outros decisores do RD Summit, com o intuito de transmitir, aprovar e receber feedbacks. Refinamos alguns pontos mas, de forma geral, os pilares e segmentos ficaram definidos e passaram a guiar não apenas nosso trabalho de design visual, mas também as decisões de comunicação e produção do evento, fazendo com que todas as atividades do projeto caminhassem sobre uma mesma linha conceitual.

Identidade 2018

Passando para a etapa mais prática da construção da identidade, vendo que um desses principais conceitos era a Inspiração, concluímos que esse fator era algo que deveria nos nortear.

Já em 2017, havíamos percebido que o que fazemos com o RD Summit é inspiração para outros profissionais no nosso mercado, tanto na linha visual quanto na execução e na comunicação. Por isso nosso intuito foi de novamente criar uma identidade que inspirasse outros profissionais do mercado.

Para entender esse sentimento de inspiração, fomos buscar primeiro as referências que nos inspiravam como designers, criando um painel visual que nos permitiu selecionar os estilos, paletas e tendências que gostaríamos de seguir.

branding para eventos - rd summit 2018

Logo de cara já foi possível observar uma relação entre grande parte dessas referências: uma linha visual que remete aos anos 90. Isso já vem se tornando claro na moda, no design gráfico e de mídias digitais. O RD Summit é um evento antenado e atualizado, por isso faria sentido se posicionar nessa tendência visual. Estar conectado ao que é vigente é também uma forma de inspirar.

Porém, observando as referências que levantamos, percebemos que muitas delas eram muito simplistas na hora de seguir essa tendência. Usavam sempre as mesmas cores, apresentavam padronagens repetitivas e que, apesar de trazer a sensação dos anos 1990, o faziam de forma pouco inovadora, sem uma interpretação ou adequação. Então nossa intenção foi de seguir a crista da tendência e não copiar o que a grande massa vem fazendo para estar dentro da onda.

Por isso decidimos criar um novo painel de referências, não com peças atuais que nos inspiram, mas com peças dos próprios anos 1990. Definimos a primeira metade dessa década como o período principal que nos inspiraria, pois é o período de transição com os anos 80 e sentimos que, a partir de 1996, algumas mudanças visuais já estavam ocorrendo.

branding para eventos - rd summit 2018

Buscamos abrir nossa visão e entender o contexto da época — incluímos referências de moda, decoração e vídeo, buscamos textos sobre a época, estudamos os reflexos que as tecnologias tiveram sobre o design . Isso nos ajudou a criar uma identidade mais própria, que ainda conversa com a tendência noventista, mas não é simplesmente uma combinação de elementos que já passaram pelo filtro de outros designers atuais.

Paleta de cores

A partir das referências que levantamos, fizemos uma grande tabela de cores presentes e criamos a nossa própria paleta com base nelas, com 9 cores diferentes. Dois aspectos importantes que definimos nessa paleta foi o uso do preto como cor de preenchimento (ao invés de usá-lo apenas como o tom escuro dos textos) e de dois “quase brancos” (com base em várias referências da época que não usavam o branco total, mas algo levemente acinzentado ou bege).

branding para eventos - rd summit 2018

Tipografia

Observamos alguns estilos de texto que eram muito usados nas referências e seguimos dois caminhos na definição da tipografia do novo RD Summit.

Para os textos normais escolhemos a IBM Plex, uma fonte atual e de código aberto, que cobrisse todas as nossas necessidades técnicas para construção dos sites e das peças de divulgação do evento. Para adequá-la ao conceito usamos bastante suas versões condensada e monoespaçada, além de estilos e efeitos como o texto vazado e com contorno, as repetições de texto e as sombras.

Para trazer mais forte a sensação da época, ressuscitamos os Wingdings, aquela fonte com ícones presente nos computadores desde a popularização da informática.

branding para eventos - rd summit 2018

Fotos e gradientes

Muito da comunicação do RD Summit se faz por meio de imagens dos eventos anteriores, pois essas fotos capturam a energia e inspiração dos participantes, palestrantes e organizadores. Precisávamos fazer essas fotos estarem adequadas à identidade.

Para isso, criamos alguns filtros que remetem às revelações de fotografia de filme, trazendo um efeito que simula esse processo químico e até mesmo alguns de seus defeitos, como manchas coloridas sobre as imagens.

branding para eventos - rd summit 2018

Porém, nem sempre é viável encontrar uma foto para cada peça criada para a comunicação do evento. Por isso, utilizamos também esses mesmos filtros como gradientes para preenchimento de grandes áreas.

branding para eventos - rd summit 2018

Conclusão

A criação da identidade do RD Summit 2018 é o resultado de meses de trabalho para não só despertar um sentimento de inspiração e encantamento nos 10 mil participantes, mas para solidificar as bases da marca e preparar o caminho para os próximos anos. Por mais passageira que possa ser uma identidade visual com prazo de validade de um ano, sabemos que um evento como o Summit pode ter um impacto muito mais duradouro nas vidas e carreiras dos participantes.

Então, ao pensar na identidade de um evento, lembre-se sempre do seu propósito e utilize o visual para maximizar seu impacto. Afinal, um evento é o local perfeito para dar vida a um projeto de branding.

Os ingressos do RD Summit 2018 já estão à venda. Para saber tudo sobre o evento, acesse o site rdsummit.com.br ou clique no banner abaixo. Confirme com antecedência a sua inscrição e não corra o risco de ficar de fora do maior evento de Marketing Digital e Vendas da América Latina.

Esperamos você em Florianópolis nos dias 7, 8 e 9 de novembro de 2018!

RD Summit 2018 - branding para eventos

Marcadores:

Deixe seu comentário