Blog de Marketing Digital de Resultados

Branding: o que é e como trabalhar a gestão de sua marca

Conheça a estratégia usada por grandes marcas mundiais para conquistar a mente e o coração dos consumidores

Branding é o conjunto de ações alinhadas ao posicionamento, propósito e valores da marca. O objetivo do branding é despertar sensações e criar conexões conscientes e inconscientes, que serão cruciais para que o cliente escolha a sua marca no momento de decisão de compra do produto ou serviço.


Sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo :)

 

 

Pense durante 1 minuto em uma marca.

Além de pensar no nome, nas cores, letras, formas, sons você também pensou em sensações e lembranças?

É exatamente essa a função do branding: despertar sensações e criar conexões conscientes e inconscientes, que serão cruciais para que o cliente escolha a sua marca no momento de decisão de compra do produto ou serviço.

Todos os movimentos que uma marca faz, desde a criação de um logotipo, escolha da fonte, discurso, tom de voz, valores da empresa, jingles, pessoas que irão representar, tudo isso ajuda a construir a personalidade de uma marca na mente do consumidor através de percepções e sensações.

Essas práticas auxiliam na criação de valor além do produto. É mais que o produto, é quem a marca é. É a criação de significado por meio de símbolos.

Uma marca é um conjunto de expectativas, memórias, histórias e relacionamentos que, juntos, são responsáveis por fazer o consumidor escolher um produto ou serviço em vez de outro. (Seth Godin)



O Guia Definitivo do Inbound Marketing

Quer entender o que é e como funciona o Inbound Marketing? Baixe este eBook e aprenda, de forma simples, como essa estratégia pode ser aplicada no seu negócio

Qual a importância do Branding?

A globalização aumentou a competitividade, e demonstrar diferencial de marca passou a ser necessário, assim como ter um propósito que vá além de um posicionamento.

Segundo pesquisa realizada pela Ana Couto Branding, quando uma marca consegue se conectar verdadeiramente com seu consumidor através do seu propósito, a percepção de preço pode mudar: 67% dos entrevistados disseram estar muito dispostos a comprar um produto de uma marca que se conecte com eles a partir de um propósito comum e se dispõem a pagar mais por isso, já que enxergam valor real nessa aquisição

Ter uma marca com personalidade e propósito, criar identificação com as pessoas, com suas histórias, suas causas e promover boas experiências de marca são a chave para a recomendação, que hoje é uma das armas mais poderosas para aquisição de novos clientes. <3

Um artigo que pode complementar aqui e que pode ser útil pra você é esse: Como gerar Leads qualificados usando sua proposta de valor.

Como fazer um trabalho de branding com Marketing Digital

Branding é um conceito que surgiu antes do Marketing Digital. Quando a internet ainda não existia, as marcas expressavam o seu posicionamento e se relacionavam com o público por meio da publicidade convencional (rádio, jornal, TV).

Com o cenário sendo transformado pela tecnologia, o Marketing Digital trouxe novas possibilidades para o branding. Alguns especialistas falam sobre o conceito de digital branding, que é basicamente fazer branding no ambiente digital.

Hoje, uma marca pode escolher canais super personalizados e com menor custo para se relacionar com seu público, assim como oferecer diferentes formas de compra.

Existem diversas formas de trabalhar branding na internet. Podemos dividir as iniciativas em dois grupos:

1. Identidade visual

São as representações visuais da sua marca que ajudam a criar uma identidade na mente do consumidor: logo, um estilo de foto, fontes, cores etc.

Quanto mais alinhada ela for, mais provável e rápida será a associação na mente de quem busca opções de marcas.

Adeque o seu logo

É extremamente importante que, no momento da criação da sua marca, ela também seja pensada para web.

Os formatos de arquivo que são usados para materiais impressos são diferentes dos usados para a internet.

Assim, pense na aplicação da sua marca, na facilidade de leitura e entendimento do nome quando ela estiver em versões reduzidas.

Crie o seu manual de marca

No manual, devem estar todas as cores que a marca pode ter, qual a fonte foi usada na sua criação dela, quais são os códigos das cores, como ela deve ser aplicada em materiais, versões verticais e horizontais etc.

Quer um exemplo? Veja o manual de marca da Resultados Digitais.

Determine uma unidade de estilo

Busque exemplos de fotos que tenham uma mesma linha e que sirvam de exemplo para o estilo que você quer adotar para a marca.

Procure seguir um estilo, pois ele comunicará muito da sua marca.

Dá uma olhada no Instagram da Mr. Wonderful. É sobre isso que estamos falando: unidade visual e estilo.

 

branding mr wonderful

2. Estratégia

A estratégia faz o papel de transmitir os valores não visuais, é como você transmite o seu propósito.

A criação de percepção pela estratégia se dá num nível mais profundo, em que o consumidor se identifica não só com o estilo, mas com os valores da marca criando uma conexão mais forte.

Personalidade da marca

Qual a personalidade da sua marca?

Que adjetivos ela tem?

Se ela fosse uma pessoa, como ela seria?

Essas perguntas ajudam a criar uma imagem mental mais clara.

Tom de voz

Como é a linguagem da marca? É descontraída? É especializada? Você precisa adequar a linguagem ao público.

Pesquise quais são os termos usados pelos seus clientes em conversas casuais e adote os que fazem sentido para sua marca.

A linguagem tanto escrita quanto por emojis é uma ferramenta muito forte de conexão.

Quer um exemplo? Veja o manual de redação da Resultados Digitais.

Canais

Onde está seu público? Quais canais ele usa para se relacionar com outras marcas e pessoas?

Existem diversos canais nos quais você pode se relacionar como por exemplo WhatsApp, email, redes sociais. Lembrando que você não precisa estar presente em todos os canais, mas sim nos que tem um papel estratégico para o crescimento do seu negócio.

Recomendamos que você inicie com a criação de um site, para incluir a sua empresa nos resultados de busca que os clientes realizam. Lembre-se de que todas as novidades que sua marca lançar devem estar no seu site ao mesmo tempo.

O segundo passo é criar uma fan page no Facebook, que é hoje a maior comunidade online do mundo.

O Facebook é um ótimo canal de relacionamento com o cliente e divulgação. Se você busca saber mais sobre como usar a maior rede social do mundo para seu negócio, leia nosso eBook Marketing no Facebook.

Conteúdo

Uma boa estratégia de conteúdo não ajuda somente sua marca a se destacar na busca, mas faz com que ela tenha visibilidade e ganhe autoridade no meio.

Você pode aprender como criar uma estratégia de conteúdo no kit Produção de Conteúdo: Teoria e prática.

Aplicando os conceitos de unidade visual do branding, lembre-se de que o seu conteúdo deve ser personalizado com a identidade da marca em todos os canais e materiais.

Gestão da marca: o novo marketing?

No RD Summit 2017, a especialista Ana Couto palestrou sobre o papel crucial que o branding tem na construção da imagem da marca, e comentou que “ser uma boa empresa é o novo branding”.

A palestrante começou a apresentação falando que o mundo é VUCA, que são as iniciais de 4 palavras que caracterizam o novo mundo, onde as marcas devem estar atentas às mudanças e principalmente abertas a elas:

  • O mundo é Volátil: tudo muda muito rápido a todo tempo;
  • O mundo é Incerto (de uncertain): não temos garantias, temos muitas incertezas;
  • O mundo é Complexo: não é linear, está confuso e ansioso;
  • O mundo é Ambíguo: temos muitas opções e os limites se dissolveram.

Neste cenário, a capacidade de adaptabilidade ao novo ecossistema que se apresenta é a principal qualidade de uma empresa do futuro.

O novo ciclo de valor para as marcas está na capacidade de desaprender o que já sabem e reaprender baseado nesse novo panorama. Hoje, o propósito virou o valor em si.

O grande desafio para as empresas é se adaptar ao mundo VUCA e a partir desse novo paradigma, gerar valor. Isso está acontecendo e dividido em 3 ondas:

  • 1ª onda: marcas que têm o discurso voltado à venda, promoção, preço, reconhecimento e lucro.
  • 2ª onda: marcas que conseguem criar conexões emocionais com as pessoas e suas histórias, que são relevantes e geram valor.
  • 3ª onda: marcas VUCA, que trabalham com a ideia da criação de um ecossistema de valor com um propósito e pessoas engajadas nele.

E é justamente na terceira onda que estão as empresas que mais alcançaram valor com a gestão da marca nos últimos anos. Se você não está nela, talvez seja a hora de fazer um reposicionamento de marca.

Ana Couto citou como exemplo o Airbnb, que é uma empresa que cumpre todos os requisitos de uma marca VUCA, com o propósito claro de “fazer você se sentir em casa em qualquer lugar”.

Além disso, está verdadeiramente engajada com uma causa social relacionada a assistência aos refugiados ao redor do mundo.

E você, sente identificação com alguma marca? Acredita também que elas se destacam por seus propósitos? Posta nos comentários aqui embaixo pra gente. :)

Post publicado originalmente em 21 de julho de 2017 e atualizado em 23 de janeiro de 2018.

Marcadores:

Deixe seu comentário