Blog de Marketing Digital de Resultados

Como criar uma estratégia de vídeos que vende, por Camilo Coutinho #RDSummit

“Não precisa gravar vídeos todos os dias, você precisa ter uma estratégia de videomarketing inteligente”, disse o especialista

Este post faz parte do RD Summit Live Show, a cobertura completa do RD Summit 2019. Além de artigos, teremos entrevistas com palestrantes, fotos, vídeos e mais durante os três dias de evento. Visite a página da cobertura e fique por dentro de tudo!

Camilo Coutinho, dono da Double Play Media e do canal Play de Prata, animou mais uma vez a plenária do RD Summit. Na palestra de 2019, ele falou sobre otimização e dados na criação de uma estratégia de vídeos que vende. Neste artigo, nós trazemos um resumo dos pontos principais da apresentação.

Depois de esclarecer que não é a blogueira Camila Coutinho, o especialista em videomarketing começou a palestra estimulando a plateia a começar logo a investir em no formato. “Para de ficar assistindo e começa a gravar”, diz. Ele também lembra que no início é melhor deixar a autocrítica exagerada de lado: “é injusto você comparar o meio do caminho do outro com o seu início do caminho”.

Semana do Futuro do Marketing Digital e Vendas

Assista aos webinars e fique por dentro das tendências e mudanças do Marketing para 2020 e seu impacto sobre Vendas.

Tenha uma meta com o seu vídeo

A primeira dica do especialista é ter uma meta com os seus vídeos. Para ele, não adianta fazer vídeo de qualquer jeito, porque “não vende”. 

Comece fazendo vídeos que conversem com seu público e com seus clientes, seguindo a jornada de compra. Ele recomenda digitar o nome do conteúdo que você já tem na busca para ter ideias de vídeo a partir das sugestões automáticas do YouTube. Outro site útil é o Answer the Public, que tem as perguntas que as pessoas fazem aos buscadores.

Como saber se os conteúdos estão bons?

Para saber se a sua estratégia de vídeo está dando certo, é preciso medir os fatores de satisfação usando a análise do YouTube. “É muito mais do que views”, diz. Quantos segundos as pessoas assistem? Qual o número de curtidas? E de “não gostei”? Quantas pessoas salvaram o vídeo para assistir depois? 

Atenção também aos cliques curtos e longos — o clique curto é quando alguém acessa o vídeo, fica alguns segundos e sai logo depois, já o longo é quando a pessoa não só assiste a esse conteúdo, como também vê outros logo em seguida.

É por conta disso, aliás, que o conteúdo em episódios é importante. “Se a sua empresa tiver um próximo vídeo, as pessoas sempre estarão lá para assistir”, diz.

camilo coutinho rd summit 2019

Triângulo de ouro da otimização de vídeos + thumbnails

Camilo Coutinho também falou do triângulo de ouro da otimização de vídeos, que consiste no título (os primeiros 50 caracteres são muito importantes), descrição (comporta 5000 caracteres, mas ele recomenda usar 2000) e tags (use todos os 500 caracteres).

Já as thumbnails “precisam ter olhos, emoção e curiosidade” (do inglês eyes, emotion e excitement)”, diz. É importante testar nos dispositivos menores, como no celular, para ver se o texto da thumbnail está legível. “A thumbnail bem feita é responsável por parar a rolagem das pessoas, 60% da intenção de clique vem dela”, diz.

Reaproveite os conteúdos

Ele recomenda também que as pessoas reaproveitem os vídeos, fazendo memes, postando no Instagram Stories, dentre outros usos. “Não precisa gravar vídeos todos os dias, você precisa ter uma estratégia de videomarketing inteligente”, explica.

E as hashtags?

As hashtags também exigem uma estratégia. Não é só escolher as mais populares. Ele recomenda o contrário, aliás: procure hashtags com menor volume para ter mais chance de aparecer nos resultados. No Instagram, uma ferramenta útil é o Hashtag Generator, em que o usuário sobe uma foto, escolhe uma categoria e o site sugere hashtags prontas.

Marcadores:

Deixe seu comentário