Canonical tag: o que é, qual sua importância para SEO e como utilizá-la

Conhecer mais sobre a canonical tag pode fazer a diferença no volume de tráfego que seu site atrai por meio da busca orgânica


A canonical tag, ou tag canônica, tem um objetivo simples: em caso de conteúdos duplicados, ela indica qual o principal para os mecanismos de busca. O recurso é útil quando as páginas apresentam pequenas diferenças entre si.


Em vez de ler, que tal ouvir o post? Experimente no player abaixo:

 

 

Quem trabalha com Marketing Digital muitas vezes precisa saber de alguns conceitos técnicos que parecem complicados. Isso é mais evidente em áreas como SEO, em que há uma série de detalhes que fazem a diferença.

Um item de bastante importância para o Google é a canonical tag. Conhecer mais sobre a aplicação dela pode fazer muita diferença no volume de tráfego que sua empresa atrai via busca orgânica.

O que é e como usar a canonical tag

A canonical tag, ou tag canônica, tem um objetivo simples: em caso de conteúdos duplicados, ela indica qual o principal para os mecanismos de busca. É um recurso útil quando as páginas apresentam pequenas diferenças entre si.

Para ilustrar, imagine que você cria uma Landing Page para cada campanha, seja de mídia paga ou nas redes sociais.

Como as páginas são muito parecidas, você pode escolher uma delas para ser a principal, utilizando a canonical tag para apontar para as outras, como na imagem:

Canonical Tag

Com isso, as ferramentas de busca entendem que essa é apenas uma versão da outra página e acabam transferindo a autoridade para a página principal.

Algumas ferramentas de Marketing Digital conseguem fazer esse apontamento de forma simples. Veja o exemplo abaixo de uma tela de configuração de Landing Pages do RD Station Marketing.

Canonical Tag

Outro caso que acontece bastante é o das cores de um produto. O nome do produto, a descrição, as funcionalidades, a categoria, tudo na página é igual. A única exceção normalmente é a imagem ou um pedaço mínimo de texto.

Nesse caso, a recomendação é escolher uma das cores e, nas outras, indicar com a canonical tag qual é a página (cor) principal.

Em muitos sites, o endereço também reflete a navegação do usuário e isso pode gerar conteúdo duplicado (e autoridade diluída).

Dois caminhos diferentes podem levar a uma página de conteúdos iguais:

Nesse caso a canonical tag para uma das opções também resolve.

Muitos desenvolvedores ou plugins configuram o site para usar a self canonical, na qual cada página, quando não incluída uma canonical tag específica para sua versão principal, faz o apontamento para ela mesma, como no blog da Resultados Digitais:

Canonical Tag

Essa prática não é obrigatória, mas indicada pelo Google, pois deixa mais claro para os mecanismos de busca qual é a página que realmente você gostaria de indexar.

Lembrando que o Google já consegue interpretar canonical tags entre domínios diferentes. Portanto é possível apontar exemplo.com para site.com.

Diferenças entre canonical tag e redirecionamento

A canonical tag e os redirecionamentos, como o 301, podem soar muito parecidos, mas há algumas diferenças entre eles.

Em primeiro lugar, no caso da canonical tag, os mecanismos de busca só atribuem autoridade para a página referencial caso entendam que a versão é realmente similar e que a tag faz sentido.

Além disso, as páginas que levam à principal continuam acessíveis para o usuário, ao contrário do redirecionamento.

Para saber mais sobre o assunto, leia o post O que é o Redirect 301 e por que ele é um bom amigo do profissional de Marketing.

O que não fazer com a canonical tag

O que recomendamos que não seja feito em termos de Canonical Tag é tentar manipular o Google.

Só faça redirecionamentos e uso da Canonical Tag para páginas que realmente tenham uma relação entre si, isto é, o conteúdo é igual ou um bom substituto.

O Google tem ficado cada vez melhor em perceber intenções manipulativas e esse tipo de prática pode prejudicar muito mais do que ajudar.

É importante fazer um bom redirecionamento de páginas e utilizar corretamente a Canonical Tag, mas há muitas outras ações de SEO para otimizar o seu site. Para continuar aprendendo, baixe gratuitamente o Guia do SEO e saiba tudo o que você precisa para ficar na primeira página do Google e atrair mais visitantes qualificados.

Guia completo do SEO - 4ª edição

Tudo para o seu negócio receber muito mais visitas de forma orgânica, sem investir em mídia paga!

- Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses. - Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade. * Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

Post publicado originalmente em maio de 2012 e atualizado em maio de 2018.

Marcadores:

Deixe seu comentário

Comentários

24 comentários

  1. Claudiah

    Olá RD, eu tenho uma landing page captadora de inscrições para o meu curso. Ela é na realidade um resumo do site. Posso direcioná-la para o site. E se sim qual o melhor caminho nessa caso redirecionar ou usar a tag? OBrigada.

  2. Gabriela Maestrello

    Muito boa a explicação.

  3. Celso Gonçalves Dias Junior

    Olá, Andre´. Seria ideal colocar Canonical Tag em páginas de agradecimento para que os mecanismos de busca evidenciem a página de inscrição?

    1. Ewerton Silva

      Oi @celsogonalvesdiasjunior:disqus, beleza?

      Como a página de agradecimento não é uma segunda versão da landing page (ou uma página muito semelhante, nesse caso é mais interessante incluir a tag noindex na página de agradecimento (recomendo incluir nofollow também, para os robôs não seguirem os links e indexarem o material que você está oferecendo).

      Grande abraço!

      1. Anderson Carvalho

        Ewerton. Tudo bem? Esta tag nofollow deve ser inserida no código da landpage ?

        1. kinucris

          Correto…
          Mas no caso da RD deve ter uma opção como “Não ser indexada pelos mecanismos de busca” e no código eles adicionam está linha referênte ao NoFollow

  4. Rafael Walter

    Olá André, uma dúvida.
    Tenho uma página principal chamada meudominio.com.br/contatos.html

    Em um dos botões do meu site, inseri uma URL trackeada para a página citada acima.
    No entanto o Google esta entendendo que essa URL Trackeada é uma página também.

    Como devo inserir o canonical neste caso?
    Vocês podem me ajudar?

  5. Nuno Bento

    Muito bom artigo, obrigado pelo insight

  6. Giovanni Naddeo

    Em casos por exemplo em que tenho um site… “meusite.com.br” ou “www.meusite.com.br”
    e tambem um site … “meusite.com” ou “www.meusite.com”

    E todos são redirecionados ao dominio .com.br; porem como devo apresentar a versão .com, ao google search console?

  7. Thiago Mourão

    Oi André, parabéns pelo artigo. Muito esclarecedor. Fiquei na dúvida de como descobrir se minha página tem conteúdo duplicado. O tal http://www.nomedosite.com x nomedosite.com…. como descubro se isto está acontecendo para a home page ou para alguma outra página no site?
    Obg e abs
    Thiago

  8. Dica de Aposta

    Conteúdo muito bom, parabéns, mas nele fiquei com duas dúvidas.

    Como que eu utilizo o Redirect 301? E seria melhor ter o ‘www’ ou ficar sem, como é http://dicadeaposta.com/ ?

  9. Marlecio Júnior

    André parabéns pelo poste brilhante. olha gostaria de tirar uma dúvida que ficou: digamos que eu tenha 3 posts em meu blog que praticamente falem do mesmo assunto ou seja com a mesma palavra chave porém com títulos e URLs diferentes, para não atrapalhar meu resultado junto aos mecanismos do google devo colocar uma canonical para o principal post?

    1. André Siqueira

      Oi Marlecio,
      Nesse caso não. Se cada uma busca palavras chave diferentes, você pode manter assim mesmo.
      Abs

  10. Joao Marcelo Moreira Braga

    Estou desenvolvendo várias LPgs para o mesmo produto e estou em dúvida se coloco Canonical Tags nas configurações das LPgs do RD ou não.

    1. André Siqueira

      Oi João Marcelo,
      Pode colocar sim, escolhendo uma página única para ser escolhida como a canônica.
      Abs

  11. Eduardo

    Posso colocar uma tag canonical na página principal referenciando ela própria? Isto é bom ou ruim?

    1. André Siqueira

      Pode sim Eduardo!

      Não atrapalha e pode evitar alguns casos de conteúdo duplicado, como por exemplo, quando parâmetros ao final da URL acabam gerando uma “nova página”.

      Abs,

      1. Cadu

        Oi André, tudo bem?
        Seguindo a pergunta do amigo Eduardo, posso colocar uma Canonical Tag em cada artigo de post do meu blog? Por exemplo, http://meublog/post-01 e inclui uma Canonical como http://WWW.meublog/post-01. Pelo que entendi, outros sites que linkarem para o post 01 com www não perderá relevância pois com esse Canonical está redirecionando para a URL sem www.

        1. André Siqueira

          Pode sim Cadu!

          Nesses casos o redirect 301 costuma ser mais comum, mas é uma forma de resolver sim.

          Abs

          1. André Siqueira

            Tecnicamente pode sim, mas é preciso cuidado com excessos.

            Se você muda todos os artigos de um blog pra uma outra página que não tem relação nenhuma com o conteúdo anterior, o Google pode interpretar como uma tentativa de “trapacear”.

            Abs

  12. Viniciusfernando

    Preciso de um post sobre a aplicação do 301 em projetos de migração e reformulação de sites. Estou perdido.

  13. Fabiano Almeida

    Muito bom! Parabéns.