Blog de Marketing Digital de Resultados

Como fazer anúncios no LinkedIn: o passo a passo completo

Confira 5 motivos pelos quais sua empresa deve fazer anúncios no LinkedIn e aprenda a criar sua primeira campanha com um tutorial detalhado.

Acreditamos muito em ações de campanha de publicidade por meio de anúncios online. Fazemos isso aqui na Resultados Digitais e também procuramos educar o mercado sobre as melhores práticas de uso de anúncios dentro da estratégia de Marketing Digital.

Por isso, sempre produzimos posts e materiais educativos sobre o uso de compra de mídia em vários canais, redes sociais e veículos. Alguns exemplos são:

Nesse post, vamos falar especificamente de como fazer um anúncio no LinkedIn Ads para garantir e entregar o melhor resultado a partir do investimento que você estiver usando.



eBook gratuito: Introdução ao Marketing no LinkedIn

Descubra como buscar resultados na maior rede profissional do mundo

Por que fazer anúncio no LinkedIn?

O LinkedIn é uma a rede social voltada para negócios que conta com mais de 26 milhões pessoas no Brasil, 7 milhões de empresas, 159 milhões de visitantes únicos por mês e 2 bilhões de updates por semana.

As principais razões para usar o LinkedIn são: comunicar-se e conectar-se com outras empresas e profissionais, estar atualizado sobre novidades da indústria, aprender com empresas do seu interesse e ler posts de influenciadores/líderes de opinião.

É claro que a Resultados Digitais não poderia ficar de fora. Por isso, começamos a fazer anúncios no LinkedIn Ads aqui na RD com um orçamento bem baixo para aprender e testar esse canal.

A propósito, no final do ano passado, nos tornamos um case do LinkedIn após ficarmos meses criando campanhas, testando formatos, otimizando resultados e descobrindo o que realmente funciona.

Você pode ver aqui o nosso case: Resultados Digitais aumenta suas taxas de conversão usando o Sponsored Content e o Acompanhamento de Conversões do LinkedIn.

Compartilho com vocês mais 5 informações sobre os aprendizados nesse case:

1. No LinkedIn os Leads são mais qualificado do que em outros canais

As segmentações e os perfis de usuários do LinkedIn são mais qualificados por terem mais dados e informações sobre apresentar publicidade para quem realmente você montou a segmentação.

Um exemplo é fazer anúncios somente para donos e proprietários de empresas de tecnologia de até 200 funcionários em Santa Catarina. Conseguimos criar uma mensagem através de um anúncio direcionado especificamente para essa persona.

2. Anunciar no LinkedIn diminui a Jornada de Compra

O LinkedIn foi o canal onde conseguimos diminuir a jornada de compra de uma maneira mais rápida que outro canal.

O Lead é mais qualificado dentro da plataforma do LinkedIn. Desse modo, conseguimos fazer anúncios mais direcionados a conversões de fundo de funil, como testes gratuitos, bate-papos com consultores, conversas sobre planejamento do ano ou avaliações/diagnósticos gratuitos do site do Lead. Graças a isso, aceleramos o processo de vendas.

Vejo muita gente dizendo que “anunciar no LinkedIn é mais caro”, mesmo com o Lead sendo mais qualificado, e que ainda há dificuldade em medir o ROI. Porém nossa campanha gerou vendas que vieram direto de campanha do LinkedIn e nossa média de CPC ficou em R$ 2,68, que é bem abaixo do valor do lance que a plataforma sugere.

Se você já vai pagar mais caro pelo Lead, é bom que esse Lead seja super qualificado. Portanto, nosso direcionamento foi focado em gerar Leads para fundo de funil e gerar vendas diretamente por meio dessas campanhas. Isso funciona melhor do que fazer campanhas para outros estágios, como topo e meio de funil, que ficaram muito caras de acordo com os testes que fizemos.

3. Momento certo da abordagem

Muitas pessoas pensam que os anúncios em redes sociais só são bons para gerar reconhecimento de marca e que eles não podem gerar Leads que também virem clientes.

No entanto, os anúncios  que fizemos no LinkedIn trouxeram conversões de fundo de funil a partir do formato “Conteúdo Patrocinado” (Sponsored Content), não só em quantidade, mas em qualidade dos Leads gerados.
O lugar onde aparecem os anúncios e o momento de abordagem do anúncio em uma comunidade/plataforma de negócios facilita e também é atrativo para quem quer fazer negócios.

4. Para anunciar no LinkedIn é preciso fazer pequenos testes sempre

Olhando para as campanhas que geraram mais conversões com anúncios do LinkedIn, observamos que foram aquelas que tinham vários anúncios dentro de cada uma.

O objetivo era testar diferentes opções de criativos para ver quais anúncios geravam mais conversões.

Quando encontramos uma combinação criativa vencedora, podemos colocar mais orçamento para esses anúncios e campanhas para conduzir a maioria dos Leads com o menor custo.

Ao iniciar uma campanha, experimente diferentes imagens, textos e CTAs. Todos os seus anúncios no LinkedIn serão segmentados para o mesmo público e levam à mesma página de destino, mas pequenos ajustes para o criativo podem ter impactos significativos no clique.

Muitas vezes é difícil dizer o que uma nova audiência irá responder para ser criativo e decidir o que funciona com base nos dados que você vê.

No final, se você não testar você estará perdendo dinheiro.

5. Acompanhamento de Conversão

O LinkedIn possui uma feature bem similar à que o Google e Facebook já usam para acompanhar e rastrear as conversões vinda de cada campanha.

Com o Acompanhamento de Conversões é possível mensurar quantas conversões vêm de cada campanha para você poder otimizar e entregar mais resultados.

Nós o utilizamos em nossa campanha e conseguimos otimizar uma taxa de conversão 70% maior do que em outros canais.

Exemplos de anúncios e formatos no LinkedIn:

Os formatos populares de publicidade de modo self-service no LinkedIn são:

Sponsored Content

Formato com o objetivo de promover o seu conteúdo para profissionais em desktop, smartphone e tablet.

Esse conteúdo aparece na sua tela inicial (newsfeed) e é preciso que sua empresa tenha uma Company Page para utilizar o formato.

O que você pode fazer com Sponsored Content:

  • Compartilhar suas atualizações para mais pessoas e atrair novos seguidores;
  • Alcançar sua audiência exata com opções precisas de segmentação;
  • Publicar em qualquer dispositivo: computador, tablet e smartphones;
  • Configurar você mesmo seu orçamento e escolher pagar por cliques ou impressões.

Text Ads

Nesse formato, você coloca o link no texto e direciona para seu website como os anúncios de pesquisa do Google AdWords.

Não precisa ter uma Company Page para funcionar esse formato.

O que pode fazer com Text Ads:

  • Escolher a audiência profissional que você quer alcançar;
  • Criar seus próprios anúncios de maneira fácil;
  • Definir seu orçamento – sem contratos ou comprometimentos de longa data;
  • Pagar apenas pelos anúncios que funcionam – por clique ou impressão.

Sponsored InMail

Formato que permite enviar mensagens para seus Leads diretamente na caixa de entrada do LinkedIn para obter o máximo de impacto.

Esse formato só pode ser feito através de uma nova conta com o gerente de contas do LinkedIn.

Principais características do Sponsored InMail:

  • Alcançar os usuários ativos com mensagens segmentadas e 100% de entrega;
  • Manter seu público-alvo engajado tanto no desktop como nos dispositivos móveis;
  • Gerar mais conversões com mensagens personalizadas.

Lista de Segmentações no LinkedIn

Você pode utilizar as opções de segmentação na publicidade no LinkedIn. Fazer isso garante que seus anúncios sejam divulgados para sua persona.

Opções de segmentação por dados do perfil:

  • Localização: é baseada na localidade especificada pelo usuário ou pelo local do endereço IP do público relevante dentro de uma determinada região geográfica;
  • Nome da empresa: empregador atual ou anterior listado no perfil do usuário;
  • Setor da empresa: o setor da empresa em que o funcionário trabalha;
  • Tamanho da empresa: conforme listado na Company Page do empregador atual do usuário;
  • Cargo: cargo atual ou anterior padronizado a partir do cargo informado pelo usuário e dos cargos padrão do setor;
  • Função: inserida pelo cargo informado pelo usuário;
  • Nível de experiência: inserido pelo cargo informado pelo usuário;
  • Competências: competências informadas pelo usuário na seção Competências e recomendações do perfil, mencionadas no texto do perfil ou inferidas pela lista de competências;
  • Instituições de ensino: instituições informadas pelo usuário;
  • Formações: padronizadas pelas formações informadas pelo usuário;
  • Áreas de estudo: padronizadas pelas formações informadas pelo usuário;
  • Grupos: grupos específicos do LinkedIn dos quais o usuário do seu público-alvo participou;
  • Gênero: masculino ou feminino;
  • Idade: inserido pelo ano da última formação do usuário;
  • Anos de experiência: inseridos pela experiência informada pelo usuário.

Assim que você escolher as opções de segmentação, o LinkedIn mostrará as estimativas do tamanho do público que você poderá alcançar com sua campanha.

Agora, vamos colocar em prática esse aprendizado:

Como fazer um anúncio no LinkedIn: Tutorial

Primeiro passo, você precisa entrar no gerenciador de campanhas do LinkedIn Ads.

Clique depois em “Create campaign”.

Escolha qual a formato gostaria de testar: “Sponsored Content” ou “Text Ads”.

Utilizamos aqui na RD o Sponsored Content e tivemos bons resultados.

Em caso do formato “Text Ads” pode ver o tutorial aqui.

No caso de Sponsored Content, coloque um nome para sua campanha no campo “Enter a campaign name”, escolha depois qual será a linguagem dos anúncios e depois selecione suas conversões em “Select conversions”.

Você pode selecionar mais de um pixel de conversão para ele rastrear de acordo o objetivo da campanha. Mas tome cuidado para não misturar os pixels de acordo com seu objetivo. No caso acima, se estamos fazendo uma campanha para geração de Trials, que são Leads fundo de funil, não devemos misturá-los com as conversões de vendas de ingresso do RD Summit.

Caso não tenha nenhum “Acompanhamento de conversão” instalado e funcionando, clique em “Create new conversion”.

Dê um nome para a nova conversão em “Conversion name”.

Em “Conversion type” você escolhe o tipo de conversão e pode selecionar se for uma venda, um Lead, um download, uma instalação, um cadastro, uma página importante, adicionado no carrinho ou outra conversão não listada.

Pode adicionar também um valor para essa conversão em “Value”. Esse campo é opcional.

Por fim, adicione seu website (pode ter mais de um) e depois coloque a URL que será a página de conversão.

Você pode escolher algumas postagens que já existem em sua Company Page ou pode criar uma nova em “Create new Sponsored Content”.

Crie algumas variações de campanhas trocando a imagem e textos. Lembre que o tamanho ideal das imagens é 1200×627 pixels.

Selecione e depois clique em “Sponsor selected” para ir na parte de segmentação.

A primeira a coisa a ser feita é selecionar a localização de onde serão mostrados os anúncios, podendo ser por cidade e estado também.

Depois procure testar segmentações em diferentes campanhas para ver qual segmentação performa melhor. Por exemplo, usando só por cargo (job titles) bem específico:

Depois, teste uma outra por senioridade (seniorities) colocando somente quem tem decisão, como C-Level, Diretores, VPs, Partners e Donos:

Recomendações de tamanho do público:

  • Para Sponsored Content, eles sugerem uma quantidade mínima de 300 mil pessoas de alcance;
  • Para Text Ads, a maioria dos anunciantes têm êxito quando segmentam entre 60 e 400 mil;
  • Para Sponsored InMail, a melhor prática é conseguir em média 100 mil.

Você pode salvar essa audiência para utilizar ela novamente para não precisar ficar preenchendo cada campo de novo.

Agora, no último passo antes de lançar a campanha, você precisa definir o modelo de compra, se será por CPC (custo por clique) ou CPM (custo por mil impressões).

Geralmente, eu escolho por CPC e coloco o mínimo lance (bid) para testar. No caso, o recomendado é R$ 7,79, mas no início coloco o mínimo sugerido (R$ 1,15) e vou aumentando manualmente de acordo com a performance durante os dias.

Coloque também um valor diário que você pode gastar – o mínimo é R$20 por dia. Não esqueça de colocar o valor total do seu orçamento (total budget) no final para não ter surpresas de gastos e o mesmo para o fim da campanha (end date).

Pronto! É só colocar seus dados de pagamento que sua campanha entra em aprovação para ser lançada. Procure sempre acompanhar o desempenho diariamente para analisar e encontrar novos pontos de melhoria.

Acompanhe no dashboard inicial os dados demográficos, depois quem interage com cliques e conversões com suas campanhas, como por cargo, função, senioridade, localização, setor e tamanho da empresa.

Com esses números, conseguimos saber se o seu anúncio está indo para a pessoa certa ou descobrir com quem realmente está interagindo.

Conclusão: Nossos Resultados

Como falei no estudo de caso com o LinkedIn Ads, aumentamos a taxa de conversão para 70% de Leads fundo de funil de uma Landing Page de teste gratuito do nosso software o RD Station perto de outras campanhas de anúncios, que ficavam na média de 20% de conversão.

Fazer anúncios no LinkedIn Ads nos ajudou no processo de acelerar o nosso ciclo de vendas, de aproveitar os potenciais Leads qualificados e de já aproveitar a abordagem para fazer um teste ou conversar com um consultor.

Essas Landing Pages foram feitas exclusivamente para as campanhas de LinkedIn Ads. Dessa forma, conseguimos medir melhor cada campanha e investir mais provando esse resultado.

Espero que tenha te ajudado a entregar resultado com esse post. Sugiro que comece um pequeno teste com uso do LinkedIn Ads e depois escreva aqui no comentário as suas experiências e resultados.

Marcadores:

Deixe seu comentário