Blog de Marketing Digital de Resultados

Como fazer um eBook para geração de Leads

Aprenda como fazer um eBook passo a passo para geração de Leads do seu negócio e comece desde já a encontrar os alvos certos para vendas.

Uma das técnicas mais eficientes que a Resultados Digitais utiliza para gerar Leads (oportunidades de negócios) é fazer eBooks gratuitos sobre temas da nossa área de atuação.

Isso porque o eBook é uma ótima moeda de troca para obter mais informações de possíveis clientes: as pessoas não se importam em deixar o email e mais alguns dados em um formulário, já que vão receber um conteúdo mais rico e denso. A troca vale a pena para os dois lados.

Hoje, temos vários eBooks publicados e disponíveis para download em nossa página de materiais gratuitos. Por conta deles, diariamente recebemos diversos Leads, que nos fazem entender melhor nosso público e possibilitam o contato direto com nosso cliente.

Mas se para nós essa já é uma atividade corriqueira, para empresas que estão começando pode ser difícil saber como começar e como fazer um eBook que gere resultados, e isso acaba atrapalhando ou até impedindo que a estratégia de criação de conteúdo seja colocada em prática e prospere.

Por isso, o ideal é montar um processo de produção sistemático, que siga etapas pré-determinadas, tornando o desenvolvimento do eBook mais dinâmico.

Assim, com o aprendizado na produção desses conteúdos, criamos um passo a passo explicando como fazer um eBook para que sua empresa também obtenha sucesso com esse tipo de estratégia.

Para fazer um eBook de qualidade, siga esses passos:

Índice

1. Levante e valide as ideias

Para começar, é preciso que você tenha boas ideias de como fazer um eBook. Mas como você terá essas boas ideias?

O segredo – se é que podemos chamar assim – é fazer uma espécie de brainstorming com sua equipe para levantar algumas sugestões. Você pode também ver que tipo de conteúdo está sendo produzido no seu mercado e pegar algumas referências, tanto se você quiser uma versão melhor do que já foi apresentado quanto se você preferir criar algo totalmente novo.

Outra forma de levantar temas para criar um eBook é ver que tipo de material sua empresa tem que pode gerar ideias de conteúdo. Você pode, por exemplo, aproveitar uma pesquisa de mercado para extrair assuntos sobre as principais tendências da sua área de atuação.

Uma terceira sugestão é pensar nos principais problemas do seu público, analisar os assuntos que fazem mais sucesso no seu blog, ver no Google Analytics o que as pessoas procuram no seu site. Todas essas são formas válidas de decidir o assunto do eBook.

Depois disso, você provavelmente levantou diversas ideias para fazer um eBook. Mas para conseguir dar continuidade à sua produção, selecione e foque naquelas que fazem mais sentido para sua empresa e para seus clientes.

Para isso, uma sugestão é validar as ideias com outros setores da empresa que estão em contato direto com os clientes, ou com os próprios clientes. Você pode fazer entrevistas ou pesquisas por email, pelas redes sociais e também pessoalmente para fazer essa validação.

2. Delimite o que será o material e reúna informações

Agora que você já validou os assuntos para fazer um eBook, está na hora de podar as arestas e ir delimitando o tema. Aqui, vale a pena se perguntar:

  • Do que se trata exatamente o conteúdo?
  • Qual é a persona a quem ele se direciona (se você ainda não definiu as personas da sua empresa, leia mais sobre o assunto neste post)?
  • Qual problema ele resolve?
  • Em que etapa da jornada de compra ele se encaixa (não sabe o que é jornada de compra? Então veja este post)?
  • Qual é o seu objetivo?
  • É possível aproveitar algum eBook já feito (e criar uma segunda edição) ou é melhor partir do zero?
  • Seus concorrentes ou alguma empresa do seu mercado já fez algo similar? Se sim, como fazer um eBook melhor?

É muito provável que você não tenha a resposta para todas estas perguntas. Por isso, novamente, é interessante que você converse com outras áreas da sua empresa e com seus clientes e potenciais clientes para descobrir essas informações.

Além disso, busque também outras fontes de informação (concorrentes, pesquisas de mercado etc.) e já vá reunindo os dados que você usará como fonte de pesquisa.

No caso da escolha da persona, selecione aquela(s) que fizer(em) mais sentido para o seu negócio e para o conteúdo em questão, e faça uma segmentação para se comunicar com cada uma de acordo com as dores que possui. Exemplo: se estiver escrevendo um material sobre a importância de produzir conteúdo, você pode segmentar o lançamento entre o público que já produz conteúdo e o que ainda não produz. Assim, você poderá se comunicar de forma diferente com esse público, que muitas vezes pode ter dores e problemas distintos.

3. Defina como será feito o material

Neste momento, você vai delimitar ainda mais o seu conteúdo: ele será mesmo um eBook ou vale a pena fazê-lo em outro formato? Será que você deve encontrar uma empresa parceira para fazer co-marketing? Se sim, quem seriam os parceiros?

Além de definir isso, já estipule uma previsão inicial de lançamento. É claro que você poderá adiantar o adiar conforme o andamento da produção, mas é importante já colocar uma data para evitar a procrastinação ou mesmo que o eBook não saia do papel.

4. Defina a estrutura e o briefing

A partir daqui, o eBook começa a se tornar mais palpável: é hora de você definir um outline para o seu eBook, ou seja, uma estrutura que deverá ser seguida para a produção do conteúdo. Entre outras coisas, este outline pode conter os principais tópicos que você abordará na introdução, desenvolvimento e conclusão, fontes de informação, sugestões e indicações para quem for escrever etc.

Caso você vá aproveitar algum conteúdo que você já tem para fazer um eBook, você pode montar um outline “encaixando” estes conteúdos na estrutura, para depois reescrevê-los ou elaborar um texto contínuo a partir deles. Com a estrutura bem definida, fica mais fácil escrever o conteúdo e “preencher os buracos”.

Para saber mais sobre como montar um outline, acesse o post Outline: como montar uma estrutura de post matadora.

Agora é hora também de definir a palavra-chave do seu eBook. Para saber como fazer isso, leia este post.

5. Escreva o eBook

Agora é a hora de colocar a mão na massa! Com todas as informações reunidas e outline definido, é o momento de se concentrar e escrever.

Lembre-se de que um eBook é lido no computador, celular ou outro dispositivo digital, e, por isso, ele deve ter algumas diferenças em relação a um texto que será lido no papel.

Algumas recomendações:

  • Divida seu texto em capítulos (cabeçalhos e subtítulos); isso pode melhorar muito a experiência do usuário. Afinal de contas, na internet a leitura feita é mais dinâmica, então é importante criar estruturas que tornem o eBook mais escaneável;
  • Faça parágrafos curtos; um bloco inteiro de texto pode ser muito cansativo de ler em uma tela. Por isso, parágrafos pequenos são ideias, já que melhoram o fluxo do texto e adicionam mais espaço em branco, despoluindo o conteúdo;
  • Aproveite formas de destacar o texto; negritos e itálicos ajudam a ressaltar as ideias mais importantes. Outra forma de fazer isso é usar bullet points;
  • Use imagens; além de chamarem a atenção do leitor, elas podem ser utilizadas como respiro ou para ilustrar e complementar uma ideia.

Descubra mais algumas dicas para tornar seu texto mais fácil de ler em nosso post 8 dicas para tornar seu conteúdo mais escaneável.

Seguindo essas recomendações, você deve entregar a primeira versão do seu eBook e seguir para o próximo passo.

6. Revise

Uma vez que a primeira versão do eBook esteja completa, está na hora de fazer uma revisão geral do conteúdo.

A primeira etapa é fazer uma revisão do conteúdo, para ver se há alguma informação, conceito errado ou frases e explicações longas e confusas. Depois, passe “um pente fino” na gramática.

Depois, defina um título para o seu eBook. Deixe esta etapa para o final, pois ficará mais fácil dar um título para seu conteúdo depois que ele já estiver pronto. Voilà, a segunda versão do seu eBook está pronta.

Como você já escolheu a palavra-chave e já definiu o título do seu eBook, pode também determinar qual será a URL da Landing Page do seu eBook.

7. Crie uma identidade visual para seu eBook e diagrame-o

Com os textos prontos, é hora de dar a cara da empresa ao material. Use bem a logo e as cores da marca para que o leitor se sinta familiarizado. Isso pode ser importante para fazê-lo lembrar da sua empresa caso você envie novos materiais por email ou algo do tipo.

Já as imagens e destaques devem ser utilizados para tornar a leitura mais fácil e agradável. E, como já frisamos, um eBook precisa ter um layout diferente de um material impresso, pelo fato de que será lido em uma tela. Por isso, crie uma disposição leve e que facilite a leitura do usuário.

Muitas vezes, quem cuida da identidade visual do seu conteúdo e da diagramação dos seus eBooks é a equipe de Design e Criação. Mas, mesmo que você não tenha uma equipe voltada especificamente para isso, a diagramação já não é mais uma barreira para sua empresa. Hoje, já há templates prontos muito legais que você pode usar para isso. Aqui na RD criamos alguns, que disponibilizamos neste material.

Precisando de uma ajuda para o layout de seus eBooks?

Baixe aqui 4 templates customizáveis

Ah, não esqueça de que seu eBook deve ser oferecido no formato PDF, para que não fique desfigurado de acordo com o sistema operacional utilizado para acessá-lo. Essa parte, embora pareça simples, exige atenção, pois muitos dos softwares gratuitos apresentam problemas ao transformar o eBook em PDF. É interessante conferir o resultado em diferentes sistemas operacionais também. Já tivemos um eBook perfeito para Windows e totalmente desfigurado para Mac.

8. Prepare o lançamento

Pode parecer que está tudo pronto, mas ter o eBook fechadinho ainda não é a última etapa. Agora, é preciso pensar na divulgação.

Primeiramente, crie a Landing Page do seu eBook. Crie uma correspondência visual entre seu material e a LP, bem como um texto atrativo que ressalte os problemas que este eBook ajudará a resolver. Lembre-se de que a LP deve estar otimizada para SEO. Se você não sabe como fazer isso, conheça mais sobre o assunto no eBook Como Criar Landing Pages que convertem.

Depois que sua LP estiver pronta, configure um Lead Scoring para ela, ou seja, uma forma de qualificar os Leads que baixarão este material. Não sabe o que é Lead Scoring? Descubra neste nosso material.

Crie também uma Thank You Page (TYP), ou seja, uma página para onde seu Lead é direcionado assim que preencher o formulário na LP, e onde ele de fato poderá baixar o eBook.

Neste momento, também é hora de pensar no email de lançamento. Crie um texto que deixe bem claros os benefícios do seu material.

9. Faça o lançamento

Finalmente chegamos à tão esperada etapa de lançamento. Chegou o momento de disparar a campanha de email e de divulgar o material nas mídias sociais. Use a base que sua empresa já tem para começar a divulgar o eBook. São pessoas que já possuem alguma aproximação com sua marca e podem indicar para os amigos.

Contudo, dependendo do eBook que você está enviando, pode ser que não seja uma boa estratégia enviá-lo para toda a base, ou pelo menos não com as mesmas estratégias de atração.

Neste caso, convém fazer uma segmentação da sua base e enviar o conteúdo apenas para Leads que tenham mais chances de ver valor no seu eBook. A segmentação pode ser feita de várias maneira de acordo com o seu mercado. Alguns exemplos: Gênero, idade, interesse em determinado assunto cargo, escolaridade, origem do Lead etc.

Além disso, adicione Calls-to-action (CTAs ou Chamadas para a Ação) no seu blog e no seu site para que seus visitantes saibam que há um novo material para acessar e ser lido. Assim, você tem a chance de gerar novos Leads, que ainda não estão na sua base de contatos.

E não se esqueça de divulgar seu eBook internamente em sua empresa, para seu funcionários. Afinal de contas, eles ajudarão a compartilhar o conteúdo, aumentando o alcance do eBook.

10. Analise e otimize

Mas ainda há uma etapa a ser cumprida. Infelizmente, esta etapa é constantemente esquecida por muitas empresas: analisar os resultados gerados pelo conteúdo e maneiras de melhorar estes resultados.

Para fazer isso, o primeiro passo é avaliar quais métricas são importantes e realmente importam para sua empresa. Entre as mais comuns estão taxa de abertura de emails, taxa de clique em emails, taxa de conversão na Landing Page etc.

Uma vez que você analise as métricas, vai conseguir identificar onde estão os pontos fracos do seu conteúdo e da sua divulgação. Por exemplo, se sua campanha de divulgação tiver uma taxa de abertura de email ruim, talvez haja algo errado com sua segmentação ou com o assunto do email. Se o problema for na taxa de clique, pode ser que o email não esteja gerando engajamento suficiente com o público etc.

A partir daí, você tem a possibilidade de usar estes dados para melhorar suas taxas. Também por esta razão, é importante realizar testes A/B, ou seja, situações que testam determinadas variáveis de um email ou Landing Page visando descobrir qual possui as melhores taxas de conversão.

Conclusão

Fazer um eBook de fato não é tão simples. Mas se bem planejado e utilizado, sem dúvida alguma vale o investimento. Por isso, siga estes passos para ajudar sua equipe a fazer um eBook, e busque a otimização contínua do processo para gerar cada vez mais Leads e resultados.

Para saber outros detalhes complementares, confira nosso material “Como produzir eBooks e Webinars”, disponível aqui para download gratuito. É um passo-a-passo detalhado para você ganhar produtividade na produção de conteúdo para geração de Leads.

E sua empresa, como produz eBooks? Você concorda ou discorda do nosso passo a passo? Conte para nós!



Checklist: Como escrever um eBook

Aprenda a criar um material educativo de qualidade para ter resultados com sua estratégia de geração de Leads

Marcadores:

Deixe seu comentário