Blog de Marketing Digital de Resultados

Conteúdo Evergreen: por que você deve escrever posts sem data de validade

Saiba como não deixar um conteúdo datado e quais as vantagens que uma publicação mais longa e mais completa tem em relação a posts mais genéricos

Conteúdo evergreen (traduzido como perene ou duradouro) é o conteúdo otimizado para as buscas orgânicas que continua relevante e permanece “atualizado” para os leitores por um longo período de tempo. Ele continua atendendo o público muito depois da sua publicação, com o tráfego de acessos crescendo com o tempo.


Quando você, que possui ou administra o blog de uma empresa, está pensando em como irá abordar determinados assuntos, o que vem em mente? Além do tema que será explorado, você costuma pensar também em deixar o post vivo pelo maior tempo possível? Há vários motivos para que o conteúdo evergreen, ou os posts “duráveis”, valham muito mais o investimento que sua empresa faz em Marketing de Conteúdo.

Nesse artigo, vamos falar sobre o que é um post sem data de validade, como não deixar um conteúdo datado, qual o passo a passo para atualizar seus conteúdos e quais as vantagens que uma publicação mais longa e mais completa tem em relação a posts mais genéricos.

eBook O Guia Completo do SEO

Tudo o que você precisa saber para ficar na primeira página do Google e atrair mais visitantes qualificados

O que é conteúdo evergreen?

Um conteúdo evergreen não tem prazo de validade. Ele vai além de um fato que aconteceu ou uma notícia de alguma atualização importante no seu segmento. Significa que, além de você trazer essa novidade para seu público, você contextualiza melhor o fato, exemplifica e se aprofunda. Isso permite que o mesmo conteúdo possa ser acessado por diferentes pessoas em diferentes datas.

Pense nas leituras mais enriquecedoras que você já teve. Muito provavelmente tratam-se de conteúdos amplos, completos. Não necessariamente densos, mas obrigatoriamente com alguma profundidade.

Dois exemplos para facilitar o entendimento:

1 – Se o assunto for uma atualização nova de algum aplicativo, você pode:

  • pensar mais profundamente e fazer um passo a passo das novas funcionalidades;
  • realizar uma análise sobre o que as mudanças estão impactando;
  • elaborar um guia completo de tudo o que há de novo e como tirar proveito.

2 – Se o assunto for um novo produto no mercado, você pode:

  • criar uma lista de prós e contras do produto;
  • falar sobre como esse produto pode mudar o mercado;
  • fazer um comparativo com outros produtos similares.

Mesmo que o conteúdo que o seu negócio online produza seja relacionado a atualizações mais factuais, o que vai diferenciar seu site de seus concorrentes é justamente essa análise mais aguda, mais atemporal.

Há inúmeros sites postando notas curtas diariamente. Será que vale a pena fazer mais do mesmo? Ou é melhor investir mais tempo produzindo conteúdos mais duradouros?

Como evitar que um conteúdo fique datado?

Para impedir que seu conteúdo fique preso a determinada data, é importante levar em consideração como o texto está sendo escrito. Tomar alguns cuidados nas palavras usadas é um passo importante para que seu conteúdo atinja um nível de atemporalidade.

A forma como você se comunica com sua audiência é a base para que você consiga fazer com que seus textos permaneçam frescos o maior tempo possível.

Aqui vão algumas dicas:

Use datas concretas

O uso de palavras como “hoje”, “ontem” e “amanhã” entregam na hora que o conteúdo foi produzido com prazo de validade. Em vez disso, use datas concretas para informar quando algo aconteceu, se for o caso.

Dica-exemplo: troque “foi lançado ontem” por “foi lançado em 8 de setembro”.

Troque advérbios de tempo por contextualizações

Da mesma forma, advérbios de tempo como “atualmente” e “hoje em dia” podem ficar claramente defasados. Para corrigir esse detalhe, contextualize a época, fazendo analogias reais e não genéricas.

Dica-exemplo: troque o “atualmente” por “com o mercado aquecido, onde as vendas de tablets tiveram alta”.

Note que os advérbios sozinhos não falam nada com nada. Portanto, é extremamente necessário que as frases sejam contextualizadas, e não soltas. Use a criatividade e o momento atual para trazer essa descrição. Unindo essas duas bases você fará com que seu leitor entenda o texto hoje com a mesma clareza que entenderá amanhã.

Ache um problema/solução para essa novidade

Esse item é um complemento ao que foi exemplificado no tópico anterior. Mas vale bater um pouco mais forte nessa tecla. O maior diferencial que um conteúdo datado possui de um conteúdo evergreen é o fato de o segundo responder a mais perguntas do que o primeiro.

Por que isso? Justamente porque ao escrever sobre algo novo pensando em um problema que esse “novo” resolveu ou resolverá, você não só informa, como educa e explica. Ou diverte, dependendo de qual for o tom de seu negócio.

Essa função a mais, que vai além do informar, é a responsável por fazer com que as pessoas visitem o seu post e tenham uma boa experiência de leitura mesmo anos após ele ter sido escrito.

As vantagens de produzir um conteúdo evergreen completo

O primeiro grande benefício de produzir um conteúdo que seja imperecível é que ele tem grandes chances de sobreviver ao tempo e continuar sendo acessado por muitas pessoas ao longo de vários anos.

Isso acontece porque quando você produz um conteúdo pensando apenas em informar que foi lançada uma nova funcionalidade, atualização, produto, serviço, etc, você está cravando uma data de validade para sua postagem.

Agora, quando o conteúdo produzido carrega consigo alguns macetes a mais, comparativos, curiosidades, reflexões, contextualizações, análises, dicas, soluções, estudos de caso entre outras formas de comunicação, você está garantindo que seu acesso não fique restrito somente para uma data específica.

Desse modo, você tem mais algumas vantagens:

Boa performance nos mecanismos de busca

Talvez a principal vantagem de fazer um conteúdo completo seja relacionada ao poder que eles terão a longo prazo. O que é publicado hoje, poderá ser pesquisado e encontrado muito tempo depois, desde que seja pensado para esse propósito.

Uma simples nota sobre um assunto facilmente se perde em meio a tantas outras similares ou iguais. Um conteúdo elaborado e planejado para ser atemporal vai se diferenciar e será muito mais prestativo aos usuários no futuro.

Sem falar que, ao deixar seus posts completos e otimizados para o Google, isso vai gerar mais visitas para seu site, aumentará sua autoridade perante o buscador e fará com que mais pessoas acabem lendo outros posts publicados, uma vez que foram parar lá ao procurar algo que estavam necessitando.

Diferencial e autoridade no assunto

Assim que você se aprofunda em um fato, trazendo informações que ninguém além de seu site traz, isso lhe dá uma certa autoridade.

Quando uma pessoa pesquisa sobre determinado tema, é possível que ela encontre muito conteúdos igual. Principalmente se for relacionado a algum lançamento no mercado ou a alguma notícia importante.

Ao colocar a voz e o tom de seu blog em meio às informações puras, você faz com que o conteúdo evergreen tenha uma identidade própria. E isso é fundamental para se diferenciar no concorrido mar de conteúdo que há na internet.

Backlinks

Quanto mais autoral e completo for seu conteúdo, maiores são as chances de outros sites fazerem menção a ele, criando links e tráfego de referência para seu conteúdo.

Ter backlinks é importante não só no ponto de vista de influência e prestígio, como também de autoridade perante o Google. Isso acontece porque as chances que seu post tem de aparecer nos primeiros resultados de busca aumentam quanto maior for o número de outros sites que referenciam seu link.

Atualizar conteúdos antigos pode fazer a diferença em sua estratégia

Pensando em trabalhar com conteúdo evergreen, é importante saber que em alguns casos, por mais que o conteúdo seja atemporal na época em que foi escrito, fazer atualizações é uma ação necessária.

Imagine (ou encontre) um conteúdo que você publicou há mais de um ano. Na época ele fez sucesso, mas lendo hoje você percebe que há algumas coisas que mudaram desde então. Sim, o mundo se atualiza, novos estudos surgem, comportamentos mudam.

Desse modo, o que você faz? Ao invés de pensar em criar um outro material do zero, que iria levar muito tempo para ter uma boa performance, o melhor caminho é atualizar o conteúdo antigo, tornando-o ainda mais completo, mais otimizado para os buscadores e para conversões.

Por que conteúdos desatualizados podem prejudicar sua estratégia

Para começar, coloque-se no lugar de seu leitor. Imagine-se acessando um post sobre um assunto que você está pesquisando e perceber que ele está com dados muito antigos ou com informações que já estão defasadas.

Frustrante, não? Pois saiba que todos os blogs correm esse risco, afinal de contas, o mundo não pede permissão para você para se atualizar. Vamos supor que o blog de sua empresa tenha um post com “5 dicas para promover conteúdo no Facebook”, escrito em 2012.

Nesse cenário, há duas saídas:

Número 1: Criar um conteúdo completamente novo sobre o assunto, com dados mais atuais, uma nova abordagem, novos printscreens/imagens (se for o caso) e nomenclaturas. Solução: escrever um post do zero, com outras dicas, mantendo os dois posts no blog.

Número 2: Utilizar o conteúdo antigo como base e fazer mudanças pontuais, acrescentando informações novas, atualizando informações defasadas, inserindo novos links internos e reotimizando para conversões e para a busca orgânica. Solução: atualizar o post antigo, adicionando novas dicas e eliminando as dicas que não funcionam mais.

Analisando o cenário acima, encontramos um maior potencial de resultados na segunda opção. Como o conteúdo já existe, ele provavelmente já possui autoridade para os buscadores.

Por isso lembre-se: é mais fácil melhorar rapidamente a performance de um conteúdo que já existe através das atualizações do que ter bons resultados com um conteúdo novo, que ainda precisa ser indexado pelo Google, por exemplo.

Como atualizar conteúdos: cuidados e dicas que você deve ter

Já apresentamos algumas vantagens sobre o método de atualizar conteúdos nesse post para conseguir ter um conteúdo evergreen ainda melhor. Mas isso não significa que você deve começar a atualizar posts como se não houvesse amanhã.

Confira agora alguns cuidados que você precisa ter antes de republicar esses materiais.

1. Analise se realmente vale a pena atualizar o conteúdo

Atualizar o conteúdo não é só mudar a data dele ou criar um parágrafo a mais. Dificilmente isso vai funcionar, pois é algo tão pequeno que não deverá surtir efeito na sua estratégia.

Outro detalhe é atentar-se ao tipo de conteúdo. Se for uma notícia ou um post bastante factual, provavelmente não valerá a pena atualizá-lo, pois ele é perecível por natureza. O caso de conteúdos evergreen é diferente, pois são conteúdos que não possuem uma data de validade e podem permanecer atuais sempre, desde que atualizados.

Portanto, faça uma análise para entender se essa atualização vai gerar resultados. Essa análise pode ser feita de várias formas. Vou citar duas:

SEO

Pegue as palavras-chave mais relevantes para seu negócio e veja em que posição do Google seu post ou página está.

Você precisa entrar forte na disputa com concorrentes se quiser ter bons resultados orgânicos. Dados Advance Web mostram que 76% dos cliques nos resultados do Google estão entre a 1ª e 6ª posição. Se você quer resultados orgânicos e não está, no mínimo na 6ª posição, é preciso melhorar.

E lembre-se: essa é uma análise constante. Um post atualizado pode subir no ranking, mas nada garante que ele ficará lá para sempre.

Época do ano e atualizações pontuais

Início de ano, carnaval, natal, black friday, volta às aulas e datas comemorativas em geral são bons momentos para você atualizar seu conteúdo e promovê-los.

Você pode usar uma data especial para promover um conteúdo relacionado. Em vez de criar um novo, atualize um já existente, deixe-o melhor e promova-o novamente para sua audiência.

E mesmo que não seja uma data comemorativa, muitos materiais precisam de atualizações anuais. Isso porque seu conteúdo pode conter uma estatística muito antiga, práticas defasadas, nomenclaturas que foram modificadas e uma série de pequenos detalhes que podem fazer bastante diferença no conteúdo final.

2. Anote tudo sobre o conteúdo antigo

É importante que você saiba tudo o que foi atualizado em um conteúdo. Portanto, crie uma planilha e coloque lá que você mudou a URL (se for o caso, que geralmente não recomendamos), mudou o título, adicionou imagens, trocou o CTA, adicionou links etc.

Se for um post de blog, coloque também o número de visualizações e Leads gerados organicamente antes da mudança. Filtre uma data (exemplo: 30 dias) e depois dessa data compare com os novos resultados para ver se valeu a pena o esforço.

3. Se for um post do blog, não esqueça de mudar a data

Um post atualizado é como um post novo. Por isso, ao republicá-lo, não esqueça de mudar a data para que ele suba no feed e apareça na primeira página do seu blog.

4. Se mudou a URL, não esqueça do Redirect 301

Alguns posts e materiais aqui da RD ganharam uma nova URL quando foram atualizados. Não recomendamos muito, mas é necessário quando é preciso otimizar um post para SEO e a URL antiga for muito extensa, por exemplo.

Neste caso, o Redirect 301 é fundamental para passar a autoridade da URL antiga para a nova. Além do mais, isso vai fazer com que links (internos e externos) que estavam direcionando para a URL antiga não se tornem inválidos.

5. O que não é uma atualização de conteúdo

A atualização de conteúdo é a união de vários fatores e não a simples adição de coisas pontuais e de baixo esforço como:

  • Trocar somente a data;
  • Acrescentar um parágrafo;
  • Fazer uma correção;
  • Adicionar uma imagem;
  • Mudar o título;
  • Alterar o CTA.

Agora, se você trocar a data, acrescentar novas informações, corrigir erros, adicionar mais imagens, alterar o CTA e mudar o título, aí sim, temos uma atualização de conteúdo como manda o figurino!

6 passos para ter ainda mais resultados com o conteúdo evergreen

Agora que você já sabe tudo que é mais importante para criar conteúdos duradouros, preparamos para você 6 dicas de como aproveitar melhor o conteúdo que seu site já possui.

Essas dicas vão ajudar a poupar tempo e trazer resultados de forma rápida com esses conteúdos e suas atualizações.

1. Republicar os posts nas mídias sociais

Se sua empresa está presente nas mídias sociais, é normal utilizá-las para publicar seus novos conteúdos e, esporadicamente, alguns posts mais antigos. Desde que seus melhores posts sejam divulgados nas mídias sociais de forma intercalada com posts mais recentes, não é problema algum repeti-los para seus seguidores.

Muitas pessoas vêem as mídias sociais como um rio: enxergam o que está passando no momento e não acompanham o que já ficou para trás. Por isso, republicar seus posts é uma forma de alcançar pessoas que não tinham visto o conteúdo na primeira vez em que ele foi lançado.

2. Recomendar conteúdo relacionado em sua Página de Agradecimento

Em nosso post sobre Thank you Pages falamos que, dentre outros elementos que possam constar nesta página, como botões de compartilhamento em redes sociais ou espaço para feedback, está também uma forma bastante eficaz para divulgar seus conteúdos evergreen: a recomendação de conteúdo relacionado.

Se fôssemos recomendar conteúdo relacionado em uma página de agradecimento de um material de Email Marketing, por exemplo, poderíamos indicar a leitura de alguns posts do blog relacionados ao assunto.

3. Utilizar Links Internos em seus novos posts

O uso de links internos possui diversos benefícios. Além de ser bom para SEO, por permitir o uso de palavras chave dentro de textos âncora (como o “links internos” que colocamos na frase anterior), dá ainda a possibilidade de linkar seus posts evergreen a partir dos mais recentes.

Uma vez que seus posts mais novos estejam referenciando os mais antigos, aquelas pessoas que chegarem pela primeira vez ao blog de sua empresa terão acesso mais fácil à leitura dos seus conteúdos principais.

4. Recomendar os posts mais populares

Na barra lateral do nosso blog, na seção “Veja também”, utilizamos um widget que mostra quais são os posts relacionados com o conteúdo que está sendo lido.

Existem ainda outras formas de apresentar esses posts relacionados. Você pode fazer conexão por relação de assunto ou mesmo os mais recentes do seu blog. Vale analisar o que faz mais sentido na sua estratégia.

5. Criar posts que se complementam

Uma forma eficaz de gerar tráfego para um post evergreen é escrever um novo post que o complemente.

Recentemente, fizemos uma série de posts com dicas de SEO e outra com dicas de email marketing. Eram conteúdos que iam contando uma história e oferecendo, individualmente, hacks importantes para essas estratégias. O leitor recorrente do blog sabia que podia contar com novos posts sobre o tema durante aquele período, voltando regularmente.

6. Criar um conteúdo rico

Por último, porém não menos importante, existe a opção de criar um conteúdo rico (como um eBook, um whitepaper ou um webinar) a partir de posts já existentes. Se sua empresa já possui uma certa quantidade de posts sobre o mesmo assunto, basta juntá-los e organizá-los de uma maneira que se encaixe em um formato de material rico.

A grande vantagem de se criar um conteúdo rico a partir desses posts é que sua empresa terá uma arma bastante poderosa para a geração de Leads pois, ao fazer isso, é possível disponibilizá-lo para download mediante o preenchimento de um formulário de conversão em uma Landing Page.

Considerações finais sobre conteúdo evergreen

Produzir conteúdos amplos e que não estejam presos a determinadas datas é uma boa tática para ser usada em blogs, tanto pessoais quanto de empresas.

É claro que não falamos aqui sobre sites de notícias, que sim, possuem essa finalidade de serem o mais objetivo e imediato possível. O ponto discutido aqui foi mostrar por quais razões um material mais trabalhado pode gerar mais resultados a longo prazo.

Quanto menos perecível for seu conteúdo e mais detalhado ele estiver, maiores são as chances de as pessoas encontrarem seu site nos mecanismos de busca, de outros sites referenciarem e linkarem seu conteúdo e também de os visitantes conhecerem outros posts de seu site a partir dessa primeira visita.

Para saber como ir além desse trabalho e gerar ainda mais retorno para a sua empresa, confira o Guia completo do SEO!

eBook O Guia Completo do SEO

Tudo o que você precisa saber para ficar na primeira página do Google e atrair mais visitantes qualificados

Post originalmente publicado em setembro de 2015 e atualizado em agosto de 2020.

Marcadores:

Deixe seu comentário

Comentários