Blog de Marketing Digital de Resultados

Automação de Marketing além do email: conheça 5 casos de uso

Entenda como a ferramenta pode trazer ganhos de produtividade com processos de gestão e entrega de Leads

Antes de começar a leitura, que tal assistir a uma entrevista com Fábio Ricotta, fundador da Agência Mestre e especialista em Marketing Digital?

No vídeo, Ricotta mostra um pouco sua visão sobre o assunto. Assista abaixo:

Digite seu email abaixo para assistir

A automação de marketing é uma ferramenta poderosa para manter relacionamentos personalizados por email de forma inteligente e escalável.

O que poucas empresas sabem (e fazem) é aproveitar as tantas outras possibilidades desse recurso.

O email é o principal gerador de resultado, mas usar a ferramenta também para automatizar processos de gestão e entrega de Leads aumenta a produtividade – e consequentemente os resultados.



eBook Automação de Marketing

Da teoria à prática, tudo o que você precisa saber sobre o assunto

Vamos mostrar neste post como extrair o máximo potencial da automação de marketing.

1. Alterar o estágio do Lead

Na sua base de contatos há clientes, novos e velhos Leads, alguns com potencial e outros nem tanto, todos distribuídos entre os estágios do funil de vendas.

O segredo para garantir um relacionamento de qualidade é separar quem é quem nesse mix, conversando com cada segmento de forma adequada para entregar o máximo valor possível.

Uma base desorganizada tende a causar prejuízos, pois aumenta as chances de clientes que já adquiriram seu produto ou serviço receberem contatos de venda, por exemplo.

Com a automação de marketing podemos separar clientes, Leads qualificados e oportunidades de negócio do restante da base, orientando o trabalho de relacionamento.

Caso de uso: a automação de marketing pode ser programada para mudar o estágio do Lead no funil, por exemplo, quando ele solicita um orçamento no seu site. Ao fazer isso, ele recebe a classificação de “Lead qualificado” pelo sistema, indicando como o relacionamento deve continuar.

2. Adicionar/remover tags

Muitas vezes na base de Leads existem grupos sem qualquer característica comum que permita reuni-los.

Um exemplo clássico para esse problema acontecer é importar contatos que não foram gerados por meio de uma Landing Page integrada à sua plataforma de gestão de Leads.

Para evitar essa confusão, vale recorrer às tags, que identificam e segmentam os usuários em grupos.

Caso de uso: eventos são grandes oportunidades de gerar Leads, contatos importantes para você se relacionar depois. Ao importar os contatos, as tags são uma ótima forma de controlar qual é a fonte de determinado Lead. Essa informação permitirá segmentar os usuários e entender os seus contexto.

3. Marcar o dono do Lead

Abordar os contatos que se tornam oportunidades de negócio rapidamente pode ser um divisor de águas para fechamentos mais efetivos da equipe de vendas. Atribuir um dono ao Lead gera uma notificação para o vendedor em tempo real.

Você pode usar de diversos gatilhos, desde que segmentáveis, para entender quando um vendedor deve atuar sobre um potencial Lead.

Caso de uso: sempre que um usuário executa alguma ação que demonstre interesse de compra, como começar um teste gratuito,  ele é atribuído a um vendedor, que o acompanhará nos primeiros passos com a solução.

4. Marcar dono do Lead distribuindo

É uma variação da função “marcar dono do Lead”, de extrema importância para a automação da passagem de oportunidade de negócios para o time de vendas.

Isso porque ele torna escalável o processo de atribuir um dono aos Leads, distribuindo as oportunidades de forma alternada entre um grupo de vendedores.

Caso de uso: se você tem dois times de vendas responsáveis por produtos diferentes, a automação de marketing vai entender qual é o interesse do Lead e entregá-lo para o grupo correto.

5. Marcar como oportunidade

É uma forma de sinalizar se o Lead deve ser ou está sendo abordado. Enquanto atribuir um dono indica que o Lead deve ser analisado pelo vendedor, marcá-lo como oportunidade mostra que o vendedor viu potencial e pode abordar o Lead.

Essa marcação também é muito utilizada como gancho de integração entre a plataforma de automação de marketing e o CRM, sinalizando a entrega do Lead de marketing para vendas.

Caso de uso: Quando um Lead atinge determinada pontuação no Lead Scoring, é direcionado a um vendedor, que receberá uma notificação. Se ele considerar que o Lead tem potencial após fazer uma avaliação, marcará o contato como oportunidade. Dessa forma, identifica que aquele Lead está sendo abordado, o que evita outros tipos de relacionamentos.

Vale lembrar

Existem ainda outras possibilidades para essa ferramenta, mas sempre com o intuito de automatizar processos manuais e permitir a escalada de volume.

Esse ganho de produtividade se reflete nos resultados da empresa, evitando erros em marketing e aumentando a agilidade de abordagem do time de vendas.

Com este post esperamos que você aproveite todo o potencial da automação de marketing, que vai muito além da entrega de emails personalizados.

Tudo o que falamos aqui pode ser feito no RD Station Marketing, o software desenvolvido pela Resultados Digitais. Você pode fazer um teste gratuito da ferramenta, caso queira :)



Faça um teste gratuito do RD Station

A plataforma completa para sua empresa criar uma verdadeira Máquina de Crescimento

Post publicado pela primeira vez em maio de 2015 e atualizado em abril de 2018.

Marcadores:

Deixe seu comentário