Blog de Marketing Digital de Resultados

Domine o mundo: dicas para construir uma estratégia de marketing global de sucesso – Alexia Ohannessian #RDSummit

Descubra como você pode investir em uma expansão internacional e levar seu produto ou serviço para outros países com sucesso.

Qualquer empresa nasce para ser global. Quem defende essa ideia é Alexia Ohannessian, líder internacional de marketing do Trello. E Alexia possui muita autoridade para falar sobre o assunto: o Trello está em quase todos os países do mundo, e é uma plataforma disponível em cerca de 20 idiomas.

Para Alexia, todas as empresas possuem potencial para expandir internacionalmente. Contudo, para que isso dê certo, é necessário que as empresas se adaptem aos diferentes países nos quais buscam se firmar. Um exemplo é o McDonald’s: embora seja uma empresa focada na produção e venda de hambúrgueres, alterou seus produtos para entrar em países que exigiam algo diferente.

Mas adaptar produtos físicos é algo que o mercado já conhece. E como fazer quando o negócio é digital?

Uma dica de Alexia é começar pelo nome. Procure verificar se o nome da sua empresa pode ser utilizado sem alteração, se precisa de tradução ou se terá que mudar.

O próximo passo é traduzir seu site. Mas não faça isso apenas nas páginas de maior acesso. Dedique-se a traduzir todo o site, pois a experiência do usuário piora quando este navega por um site que oferece dois idiomas ao mesmo tempo. O serviço de tradutores profissionais pode parecer caro, mas vale a pena.

No caso da Trello, além de utilizar tradutores profissionais, a empresa também contou com voluntários que se interessavam em traduzir a plataforma para seu idioma. O resultado foi interessante: tradutores voluntários de diferentes países se comportavam de formas completamente diferentes em relação ao produto.

Isso leva a uma outra questão abordada por Alexia: as diferenças em seu produto de acordo com o país no qual está inserido.

Alexia citou um exemplo emblemático do site Airbnb: enquanto nos EUA o site possui uma barra de busca em local de destaque, no Japão essa barra não tem destaque. A razão? Culturalmente, os japoneses estão acostumados a comprarem pacotes de viagem “prontos”, sem terem a necessidade de buscar nada além do pacote. Já os americanos preferem buscar separadamente cada item da viagem, como alojamento, atrações, passagens etc.

Além de adaptar o produto, o que a Trello percebeu ao entrar em diversos países é que os usuários passaram a criar integrações com plataformas locais. Por isso, é muito importante buscar integrações com essas plataformas. Um exemplo é a integração do próprio Trello com o RD Station Marketing, que está em versão beta.

Também é muito importante entender os usuários de cada país. Alexia citou, por exemplo, que, nos EUA, é muito comum usar o argumento do dinheiro para vender (o quanto uma pessoa vai ganhar ou economizar ao comprar determinado produto). Também faz parte deles pedir poucas informações (pois as pessoas têm um ritmo mais rápido e não gostam de perder tempo em Landing Pages, por exemplo).

Em outros países, a cultura é diferente. Por isso, pensar em fatores culturais é muito importante.

Por exemplo, a questão do nível de formalidade é muito diferente em cada país, assim como os canais de comunicação mais utilizados.

Outra questão importante é adaptar o conteúdo. Pessoas de culturas diferentes consomem conteúdos diferentes.

Alexia também sugeriu que você deve pensar em começar sua expansão em países que possuam mais familiaridade com a sua realidade. Por exemplo, os EUA podem parecer a opção óbvia, mas são um país muito competitivo. Então, por que não tentar outros mercados?

Por fim, ela afirmou que tentar uma internacionalização a partir de sua sede não funciona. A única forma de saber se um mercado é para sua empresa é ir até lá, experimentar a cultura, entender o contexto.

Marcadores:

Deixe seu comentário

Comentários