Blog de Marketing Digital de Resultados

Como engajar visitantes: entenda esse desafio e veja 3 dicas para superá-lo

Segundo uma pesquisa realizada pelo Vooozer, 73% das pessoas não conseguem ler tudo o que gostariam na internet

Sem tempo de ler? Experimente ouvir o artigo, é só clicar no player abaixo!

 

 

Não importa o quão bom seja o seu conteúdo, o fato é que nem todos seus visitantes o lerão.

Em certa medida, isso é normal, pois todos temos o desafio de engajar visitantes: às vezes, os usuários caem em uma página sem querer ou a acessam apenas por curiosidade, por exemplo, ou deixam de ler o conteúdo por falta de tempo ou preguiça.

Ainda assim, por meio de pesquisas é possível compreender um pouco mais o comportamento das pessoas na internet para se adaptar e colher mais resultados.

E é justamente isso que iremos apresentar neste post: os resultados de uma pesquisa sobre consumo de textos online e dicas para se adaptar ao cenário.

O Vooozer foi às ruas de São Paulo e também fez pesquisas virtuais para entender mais sobre leitura na internet e essa dificuldade em se engajar visitantes.

Escopo da pesquisa

A pesquisa foi feita com 150 pessoas de 18 a 70 anos e que possuem acesso à internet.

As entrevistas ao vivo foram feitas na região da Avenida Paulista em São Paulo e a pesquisa virtual se concentrou em residentes do estado de São Paulo, não sendo, no entanto, limitada a ele.

Perguntas feitas

  • Com que frequência você lê textos na internet?
  • Quais seus sites favoritos para essa atividade?
  • Você consegue ler tudo o que gostaria na internet?

Para as pessoas que não conseguem ler tudo que gostariam na internet, foram feitas mais duas perguntas:

  • Qual o motivo de você não conseguir?
  • O que você faz a respeito?

Motivos pelos quais é tão difícil engajar visitantes

De todos resultados obtidos, vamos destacar as principais descobertas e padrões.

89% das pessoas leem textos na internet pelo menos 1 vez ao dia

Quebrando esse número, temos:

  • 21% lê 1 vez ao dia;
  • 39% lê 2 ou 3 vezes ao dia;
  • 29% lê mais do que 3 vezes ao dia.

73% das pessoas dizem não conseguir ler tudo o que gostariam na internet

Nesse ponto temos o primeiro choque. A maioria absoluta não consegue ler todos conteúdos do seu interesse! Como falado no início do texto, é claro que nem todo mundo lê todos os seus conteúdos, mas agora conseguimos ter uma noção do peso disso.

Aproveitando que perguntamos os sites favoritos das pessoas para leitura, notamos que não havia relação entre o “não conseguir ler” e algum site específico. Ou seja, um indício de que esse problema das pessoas não conseguirem ler tudo que gostariam pode afetar qualquer site ou blog.

81% dos que não conseguem ler dizem que o motivo é falta de tempo ou excesso de conteúdo

Aqui temos mais um ponto do qual todos temos noção. Afinal, falta de tempo é um dos males do século e o excesso de conteúdo online é óbvio para qualquer um que acesse a internet. Ainda assim, é interessante vermos os números mostrarem isso e, claro, a sinceridade das pessoas.

Enquanto 50% alega falta de tempo, 31% aponta o excesso de conteúdo. No mais, entendemos ser motivos relacionados.

Os 19% restantes são admiráveis também por sua sinceridade. Eles nos contaram que o motivo para deixarem de ler é a preguiça.

Dentre o grupo de pessoas que não consegue ler tudo que gostaria, 41% diz não fazer nada a respeito

Para agravar esse cenário, outros 21% dizem salvar o link para talvez ler depois.

Por outro lado, 14% diz salvar o link e realmente voltar para ler o conteúdo depois. Enquanto isso, 6% perguntam para amigos e conhecidos sobre o conteúdo que deixou de ler e 5% leem o texto por cima, superficialmente.

Análise e conclusão

Com os resultados dessa pesquisa, fica claro que há muito mais conteúdo de interesse das pessoas na internet do que tempo e disposição para ler tais conteúdos.

A falta de padrão entre os sites afetados por isso indica que seja algo ligado ao comportamento das pessoas.

Sendo assim, o fato de que 73% do público não consegue ler tudo que gostaria na internet deveria preocupar a todos nós, sejamos analistas ou produtores de conteúdo, redatores, editores, blogueiros, jornalistas etc.

Como engajar visitantes

Precisamos obter tráfego, novos visitantes, visitantes recorrentes e ter conteúdo realmente consumido pelas pessoas. Para isso, é preciso adaptar-se ao comportamento atual do público.

Você já sabe que a maioria das pessoas não consegue ler tudo o que gostaria na internet. Agora, está nas suas mãos adaptar-se e experimentar diferentes estratégias para distribuir seu conteúdo. Assim, você aumenta as chances desse seu consumo.

A seguir, vemos algumas sugestões pensadas para este contexto.

Newsletter

Se a pessoa não vai até o conteúdo, o conteúdo pode ir até a pessoa. O envio de newsletters é uma boa opção pois você deixa seu conteúdo “salvo” na caixa de entrada da pessoa para ela ler depois.

Suponha que a pessoa não leia a newsletter ao receber teu email. Quando ela tiver tempo, mais tarde, sabe onde encontrar o conteúdo facilmente. Além disso, receber a newsletter por email pode combater o fator preguiça.

Você pode ir além e segmentar o envio de newsletter de acordo com os interesses de cada assinante — caso você disponibilize para ele, por exemplo, a possibilidade de preencher um formulário com os assuntos que mais lhe interessam. Afinal, a lógica é o indivíduo priorizar a leitura dos materiais de que mais gosta. Dessa forma, você consegue engajar uma pessoa sem esperar ela visitar seu site.

Revisar a estrutura dos seus conteúdos

As pessoas têm falta de tempo e excesso de materiais disponíveis. Então, faz sentido facilitar o consumo dos seus textos. Crie uma estrutura que engaje mais os visitantes, pois diferentes estruturas são consumidas de diferentes maneiras.

Para facilitar o consumo, você pode fazer uso de intertítulos chamativos e autoexplicativos. Assim, o leitor pode bater rapidamente o olho e descobrir quais partes do texto são mais relevantes para ele, aumentando a chance de consumo do conteúdo.

Leia também o post 8 dicas para tornar seu conteúdo mais escaneável.

Por outro lado, você quer criar uma estrutura que engaje mais. Para isso, você pode revisar como apresenta os tópicos no texto, a ordem em que apresenta e a clareza.

Em termos práticos, é deixar claro o assunto e o valor do texto no primeiro ou, no máximo, no segundo parágrafo. Assim, você tem mais chances de prender a atenção do visitante e de manter sua curiosidade.

Experimente diferentes formatos de conteúdo para engajar visitantes

Procure identificar quais formatos de conteúdo são mais chamativos e satisfatórios para o seu público.

Especificamente para lidar com o contexto de comportamento que a pesquisa mostrou, procure experimentar formatos práticos, concisos e o mais instantâneos possíveis (sem deixar a qualidade de lado, é claro). Abaixo alguns exemplos:

Infográficos

Esse formato costuma trazer bastante fluidez e velocidade de consumo. Os tópicos mais pertinentes são estruturados seguindo uma linha lógica e a leitura do visitante acaba sendo em pílulas de breves parágrafos ou frases e números. Por ser um conteúdo bem visual, facilita a absorção do conteúdo pelo cérebro humano.

Uma prática comum é sinalizar no título do post se ele possui um infográfico ou não. Pesquise na internet ferramentas que auxiliam na criação de infográficos, ou use seu editor de imagens favorito. Nós gostamos de usar o Canva.

Para mais dicas, leia o post [Tutorial completo] Como fazer um infográfico em 5 passos simples.

Entrevista

Chamar um convidado que seu público admira e fazer uma entrevista com ele pode gerar mais engajamento e interesse por parte dos seus visitantes.

Você pode abordar um assunto que já estava na sua pauta, mas incluindo perguntas e respostas feitas a alguém que entende do assunto e que você imagina que chamariam atenção da sua persona.

Não tenha medo e convide pessoas a serem entrevistadas. A entrevista pode até ser feita por troca de emails ou Skype, por exemplo.

Quer ser ainda mais certeiro? Pergunte ao seu público quem eles gostariam que você entrevistasse. Para fazer essa pesquisa, recomendamos o Typeform.

Áudio

O ser humano se comunica há muito mais tempo por meio de sons do que pela escrita. Estamos cada vez mais acostumados a nos comunicar por áudio no WhatsApp, Skype e o consumo de podcasts e posts em áudio (como este) cresce fora e dentro do Brasil.

A lógica é bem simples: para se ler um texto é preciso dar toda sua atenção à leitura, incluindo sua visão e suas mãos (seja para segurar o dispositivo no qual se está lendo ou mudar a página). Já com o áudio, seus olhos e suas mãos ficam livres, o que abre um grande espaço na rotina das pessoas para consumir conteúdo.

Afinal, em tantos momentos onde é impossível ler um texto online pode-se ouvi-lo, como no trânsito, ao passear com o cachorro, praticar atividades físicas ou simplesmente ao andar na rua. Para consumir um post em áudio, basta o usuário apertar “play” e escutá-lo — uma maneira simples e fácil de se engajar visitantes.

Além disso, o áudio oferece um ótimo custo benefício: basta escolher uma plataforma de áudio, narrar os textos que você irá escrever de qualquer jeito e publicar o áudio junto ao texto, como nesse post da Resultados Digitais e nesse da Rock Content. A plataforma de áudio usada nesses exemplos é a do Vooozer.

Esperamos que com essa pesquisa e sugestões você consiga adequar seu conteúdo ao comportamento dos leitores e que seu blog ou site sejam ainda mais aproveitados pelos seus visitantes!

E você, como faz para evitar que as pessoas deixem de consumir seus materiais? Conte para a gente nos comentários!

Marcadores:

Deixe seu comentário