Blog de Marketing Digital de Resultados

House of Cards: e se Frank Underwood usasse o Lead Scoring?

Conheça um pouco mais sobre a técnica de Lead Scoring observando as estratégias políticas adotadas por Frank Underwood, o anti-herói da série House of Cards

A 5ª temporada de House of Cards estreou nesta semana, em todo o mundo, na Netflix. Ainda não assistimos aos novos episódios, então não se preocupe: este post não contém spoilers. Também não vamos traçar paralelos entre a série e a política brasileira, disponíveis em abundância nas redes sociais, principalmente sob o formato de memes.

O papo aqui será sobre Frank Underwood, personagem principal da trama, vivido por Kevin Spacey. As quatro temporadas anteriores mostraram a teia de relações e jogos de poder perpetrados por ele para chegar à presidência dos Estados Unidos. A troca de favores é a sua principal arma para alcançar, passo a passo, seu objetivo final.

Na expectativa pelo que vem pela frente em House of Cards, ficamos pensando: e se Frank Underwood tivesse usado o Lead Scoring para avaliar o potencial de possíveis aliados?

Analisando os perfis dessas pessoas e sabendo exatamente o que Frank tinha e que lhes interessavam, talvez algumas atrocidades pudessem ter sido evitadas.

Vamos imaginar, então, se Frank tivesse um site em que oferece conteúdo sobre sua maior especialidade: política.

Frank Underwood - House of Cards

Atraindo Leads com Frank Underwood

Antes de mais nada, eis a definição de Lead Scoring, caso você não tenha familiaridade:

 

Lead Scoring é uma técnica que consiste em qualificar e priorizar os Leads automaticamente para identificar aqueles que estão mais prontos para a compra.

 

Em resumo, são atribuídas notas para os Leads de acordo com o perfil (cargo, poder de decisão, segmento da empresa etc.) e o interesse que ele demonstrou no seu negócio e mercado (posts que leu, materiais que baixou, tempo de relacionamento etc.).

Com essas notas, formadas por uma letra e um número, que podem ser atribuídas automaticamente em softwares como o RD Station, a abordagem de vendas fica mais precisa.

lead scoring

Mas onde entra o personagem de Kevin Spacey nessa história? Com um site construído com boas práticas de SEO e que oferece conteúdo de qualidade, Frank poderia atrair leitores que, eventualmente, contribuiriam para sua ascensão ao Salão Oval da Casa Branca. Afinal, era isso que ele oferecia e queria: poder.

Conheça alguns dos Leads de Frank Underwood durante a série:

Claire Underwood

Claire Underwood - House of Cards

A maior parceira de Frank é sua esposa, Claire Underwood (Robin Wright). Juntos, eles bolam vários dos planos postos em prática durante a série, embora tenham entrado em conflito algumas vezes. Na 5ª temporada, ela é candidata a vice-presidente dos Estados Unidos na chapa do marido.

Perfil: primeira-dama dos EUA, ex-embaixadora na ONU, ex-CEO da ONG Clean Water Initiative, esposa, candidata a vice-presidente.

Interesses: baixou o eBook “Como aproveitar relações conjugais com políticos”; leu os  blogposts “Por que suas ambições profissionais devem vir sempre em 1º lugar” e “Deixe seu marido pensar que ele é o protagonista”; baixou o checklist “Melhores práticas em negociações com russos”; estava no fluxo de nutrição “Quer ser presidente da República”.

Garret Walker

Garret Walker - House of Cards

Garret Walker (Michel Gill) começou House of Cards como presidente dos EUA, mas durou pouco no cargo. Seu erro foi descumprir o acordo, feito antes de sua eleição, de dar o cargo de Secretário de Estado a Frank Underwood. O mais incrível é que ele passou o tempo todo achando que estava se beneficiando dos conselhos e do jogo político do “amigo”.

Perfil: presidente dos Estados Unidos da América

Interesses: leu os blogposts “Por que um vice jamais trairia o presidente dos EUA” e “17 maneiras de se sentir totalmente seguro no ambiente de trabalho”; estava no fluxo de nutrição “Frank Underwood é um cara incrível”; baixou o eBook “Estudos de caso sobre confiança nas relações de trabalho”; fez download do “Gerador de discursos políticos”.

Doug Stamper

Doug Stamper - House of Cards

Doug Stamper (Michael Kelly) é o braço direito de Frank, tendo sua mais absoluta confiança. Ele chega a colocar a própria vida em risco para executar as estratégias do chefe — e vai além disso quando se trata da vida de outros personagens. Sua lealdade é inquestionável, mesmo em momentos de fraqueza.

Perfil: chefe de gabinete.

Interesses: baixou todos os materiais disponíveis e leu todos os posts, várias vezes.

Zoe Barnes

Zoe Barnes - House of Cards

A repórter Zoe Barnes (Kate Mara) tem um papel crucial na primeira artimanha de Frank, logo nos episódios iniciais. Ela aproveita as dicas sobre os bastidores do mundo político em Washington para crescer rapidamente na carreira jornalística. Os dois chegam a ter um envolvimento, mas as coisas não terminam nada bem para Zoe.

Perfil: repórter do jornal Washington Herald e do site Slugline.

Interesses: leu os blogposts “Saiba tudo sobre o escândalo de Watergate” e “12 jornalistas que marcaram época em Washington”; preencheu a Landing Page do eBook “Guia completo para evitar conflitos emocionais na política”, mas não fez o download do arquivo; estava no fluxo de nutrição “Elaboração e aproveitamento de dossiês”, mas não abriu os últimos emails.

Remy Danton

Remy Danton - House of Cards

O habitat natural de Remy Danton é Washington, onde desenvolveu alguns trabalhos de bastidores. Sua relação profissional com Frank é antiga, embora ele demonstre ter sentimentos de culpa em algumas situações. Remy eventualmente se cansa do jogo sujo e deixa a política, o que traz problemas para Frank.

Perfil: ex-secretário de imprensa, lobista, ex-chefe de gabinete.

Interesses: baixou o eBook “Sou lobista e não tenho vergonha disso”; leu os blogposts “Saiba o que faz exatamente um chefe de gabinete” e “Como equilibrar interesses públicos e privados na política”; assistiu ao webinar “Será que a política é mesmo o seu destino?”.

Raymond Tusk

Raymond Tusk - House of Cards

Bilionário e com imenso poder sobre os poderes executivo e legislativo, Raymond Tusk (Gerald McRaney) está acostumado a ver seus interesses triunfarem sob a forma de leis e políticas públicas. Frank interrompe esse ciclo virtuoso, em nome de seus próprios objetivos, naturalmente.

Perfil: bilionário com pesados investimentos em energia.

Interesses: acessou alguns posts do blog, mas não se sabe se baixou materiais, provavelmente mandou um assessor baixar; pode estar por trás de um site chinês que copia e traduz todos os materiais do site de Frank Underwood.

Peter Russo

Peter Russo - House of Cards

Jovem deputado que entrou para a política motivado pelo idealismo, Peter Russo (Corey Stoll) acabou sucumbindo a problemas pessoais e manipulações. Antes, porém, tinha certeza de que Frank Underwood queria vê-lo assumindo o cargo de governador da Pensilvânia. Infelizmente, as ambições de ambos estavam bem desalinhadas.

Perfil: deputado pela Pensilvânia.

Interesses: leu os blogposts “Perigos da noite de Washington: saiba como evitá-los” e “Até que ponto devo ser fiel aos meus eleitores?”; baixou o check-list “Passo a passo da campanha ao governo do Estado”; inscreveu-se para o webinar “Saiba como identificar sabotagens que colocam sua vida em risco”, mas não assistiu.

Freddy Hayes

Freddy Hayes - House of Cards

Uma das poucas pessoas que Frank já considerou seu amigo, Freddy Hayes (Reg E. Cathey) era dono de um pequeno restaurante frequentado há 20 anos pelo político. Seu passado acaba vindo à tona na imprensa sensacionalista, forçando a interrupção da amizade. Na verdade, Freddy nem gostava tanto assim de Frank – compreensivelmente.

Perfil: cozinheiro, prepara as melhores costelinhas de porco dos Estados Unidos.

Interesses: baixou o eBook “America Works: como fazer sua inscrição”; nunca abriu emails e não leu nenhum blogpost.

Conclusão: não seja como Frank Underwood

Gostou da brincadeira? Pois saiba que o Lead Scoring pode trazer sérios benefícios para o seu negócio. Utilizando o marketing para facilitar o processo de vendas, a empresa toda tem a ganhar. E tudo isso educando e nutrindo seu cliente com materiais interessantes sobre o mercado — ou seja, fazendo o bem, ao contrário de Frank Underwood.

Para aprender a usar essa técnica, leia o eBook Lead Scoring – Como triplicar as vendas com o mesmo número de Leads.

eBook Lead Scoring - Como triplicar as vendas com o mesmo número de Leads

Saiba como identificar seus Leads mais quentes e mande as melhores oportunidades para o time de vendas

Marcadores:

Deixe seu comentário